A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos e Diabéticos Lorenzo Cera Bandeira Especialista em Atenção Farmacêutica Setembro/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos e Diabéticos Lorenzo Cera Bandeira Especialista em Atenção Farmacêutica Setembro/2007."— Transcrição da apresentação:

1 Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos e Diabéticos Lorenzo Cera Bandeira Especialista em Atenção Farmacêutica Setembro/2007

2 Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos e Diabéticos A Atenção Farmacêutica tem sido introduzida no Brasil com diferentes vertentes e compreensões, sem diretrizes técnicas sistematizadas ( IVAMA et al, 2002).

3 Realidade da Profissão Farmacêutica Crise de identidade profissional Deficiências na formação Conflito de interesses Prática profissional desconectada das políticas de saúde e de medicamentos,com priorização das atividades administrativas

4 Conceituando Cuidado Farmacêutico Prática profissional na qual ocorre interação direta do farmacêutico com o paciente Visa uma farmacoterapia racional Busca a obtenção de resultados definidos e mensuráveis, voltados para a melhoria da qualidade de vida (IVAMA et al, 2002)

5 Macro-componentes da prática Educação em saúde (incluindo promoção do uso racional de medicamentos) Orientação farmacêutica Dispensação (IVAMA et al, 2002)

6 Macro-componentes da prática Atendimento Farmacêutico Acompanhamento/Seguimento farmacoterapêutico Registro sistemático das atividades, mensuração e avaliação dos resultados (IVAMA et al, 2002)

7 Acompanhamento Farmacoterapêutico Componente do cuidado farmacêutico em que o farmacêutico se responsabiliza pelas necessidades do paciente relacionadas com os medicamentos mediante a detecção, prevenção e resolução dos problemas relacionados com os medicamentos, de forma continuada, sistematizada e documentada em colaboração com o próprio paciente e com os demais profissionais de saúde com objetivo de alcançar resultados concretos que melhorem a qualidade de vida do paciente (CONSENSO..., 2001; IVAMA et al, 2002)

8 Acompanhamento Farmacoterapêutico Métodos: Pharmacists Work-up of Drug Therapy - PWDT ( STRAND, CIPOLLE, MORLEY,1998) Método Dáder (MACHUCA; FERNÁNDEZ-LLIMÓS; FAUS, 2003)

9 MÉTODO DÁDER Obtenção da ficha farmacoterapêutica (problemas de saúde e medicamentos que utiliza) Avaliação do estado de situação obtido numa determinada data Intervenção farmacêutica para prevenir ou resolver PRMs Avaliação dos resultados obtidos (MACHUCA; FERNÁNDEZ-LLIMÓS; FAUS, 2003)

10 Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos

11 Prevalência PA 140x90mmHg Situando o problema Araraquara 1990 Araraquara 1990 S.Paulo 1990 S.Paulo 1990 Piracicaba 1991 Piracicaba 1991 P.Alegre 1994 P.Alegre 1994 Cotia 1997 Cotia 1997 Catanduva 2001 Catanduva Cavenge 2003 Cavenge 2003 RGSul 2004 RGSul FONTE: V DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO

12 Situando o problema FONTE: V DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO 50,8% sabiam ser hipertensos 40,5% estavam em tratamento 10,4% tinham PA controlada Idade avançada, obesidade e baixo nível educacional mostraram-se associados a menores taxas de controle. 50,8% sabiam ser hipertensos 40,5% estavam em tratamento 10,4% tinham PA controlada Idade avançada, obesidade e baixo nível educacional mostraram-se associados a menores taxas de controle.

13 FONTE: V DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO Classificação Ótima Normal Limítrofe Hipertensão Estágio I Hipertensão Estágio II Hipertensão Estágio III Hipertensão Sistólica isolada PAS (mmHg) < 120 < PAD (mmHg) < 80 < < 90 O valor mais alto de sistólica ou diastólica estabelece o estágio do quadro hipertensivo. Quando as pressões sistólica e diastólica situam-se em categorias diferentes, a maior deve ser utilizada para classificação do estágio. Classificação

14 QUAL SERIA O PAPEL DO FARMACEUTICO? FONTE: V DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO Promoção da atenção farmacêutica ao paciente (orientação individual ou em grupo e acompanhamento individual do uso de medicamentos) Participação em comitês para a seleção de medicamentos Gerenciamento de estoque, armazenamento correto e dispensação de medicamentos Orientação quanto ao uso racional de medicamentos à população Promoção da atenção farmacêutica ao paciente (orientação individual ou em grupo e acompanhamento individual do uso de medicamentos) Participação em comitês para a seleção de medicamentos Gerenciamento de estoque, armazenamento correto e dispensação de medicamentos Orientação quanto ao uso racional de medicamentos à população

15 Acompanhamento Farmacoterapêutico

16 Influência da HAS na saúde do paciente Utilização dos valores pressóricos para a avaliação da farmacoterapia Influência de outros medicamentos na HAS Para a realização do Acompanhamento Farmacoterapêutico (MACHUCA,PARRAS,2003)

17 Avaliação da farmacoterapia

18 Valores de pressão arterial tomados em diferentes horas do dia Freqüência cardíaca IMC Hábitos de Vida Indicadores de risco cardiovascular: tabagismo,diabetes, colesterol, ácido úrico Plano de atuação (MACHUCA,PARRAS,2003)

19 Pressão arterial < 140x90mmHg Se paciente diabético PA < 130x80 mmHg e PA 1 g/24 h Minimizar risco cardiovascular Metas a serem alcançadas no acompanhamento de pacientes hipertensos (MACHUCA,PARRAS,2003)

20 M.C.L, mulher, 70 anos,do lar, hipertensa desde última gestação Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos Na sua alimentação faz uso de: café, pão doce, bolo. Arroz, feijão, angu, carne de boi ou frango, verduras.Não fuma e também não consome bebida alcoólica. Não faz nenhuma atividade física Não estava seguindo tratamento prescrito Tratamento Farmacológico: Aldomet 500mg 2/0/2, Propranolol 40mg 2/0/2, Furosemida 40mg 1/0/0 Paciente apresentando PA descontrolada: 160x100 mmHg

21 Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos Avaliação da Farmacoterapia Tratamento Farmacológico: Aldomet 500mg 2/0/2, Propranolol 40mg 2/0/2, Furosemida 40mg 1/0/0 Suspeitou-se de uma inefetividade quantitativa e/ou não quantitativa Carta informe ao médico Alteração do tratamento: Captopril 25 mg(2/0/2) Propranolol 40 mg(2/0/2) Furosemida 40 mg(1/0/0)

22 Grande problema de saúde pública 10 milhões de pessoas Acomete pessoas de todas as idades e níveis sócio - econômicos Estima-se que metade das pessoas com diabetes no Brasil desconhece que tem a doença, uma vez que ela geralmente evolui silenciosamente (Witzel, Rev. Racine, 2002, 26) Cuidado farmacêutico a pacientes diabéticos

23 Altos custos controle metabólico tratamento das complicações Incapacitações e encurtamento de vida útil cegueira, amputações Morte prematura (cardiopatias) Cuidado farmacêutico a pacientes diabéticos

24 Critérios de diagnóstico Normal : glicemia de jejum entre 70 mg/dl e 99mg/dl inferior a 140mg/dl 2 horas após sobrecarga de glicose Intolerância à glicose: glicemia de jejum entre 100 a 125mg/dl Diabetes: 2 amostras colhidas em dias diferentes 126mg/dl glicemia aleatória 200mg/dl na presença de sintomas Teste de tolerância à glicose aos 120 minutos igual ou acima de 200mg/dl FONTE: ATUALIZAÇÃO BRASILEIRA SOBRE DIABETE,2006

25 Acompanhamento Farmacoterapêutico

26 Para a realização do acompanhamento farmacoterapêutico Explicar ao Diabético a importância da automonitorização e manutenção da glicemia próxima aos níveis normais Educar as pessoas envolvidas nos cuidados ao paciente diabético Importância do uso correto dos medicamentos Fazer com que o paciente saiba reconhecer os sintomas associados a hipoglicemia ou hiperglicemia

27 Dieta ( ser realista) Exercício físico Tratamento medicamentoso (MURILLO,FERNÁNDEZ-LLIMÓS, VALLS, 2004.) Elementos principais no tratamento do paciente diabético

28 Avaliação da farmacoterapia

29 Manutenção dos níveis glicêmicos próximos a normalidade Controle do tabaco, peso, colesterol e hipertensão Prevenir o risco das complicações ( consultas oftálmicas e neurológicas, cuidado com os pés) Integração a equipe de saúde Objetivos a serem alcançados (MURILLO,FERNÁNDEZ-LLIMÓS, VALLS, 2004.)

30 M.P.B, mulher, 51 anos, do lar. Diabetes e Hipertensão Arterial Cuidado farmacêutico a pacientes diabéticos Hábitos Gerais: café com adoçante,biscoito água/sal, pão. Não segue dieta. Não fuma e também não consome bebida alcoólica. Não faz nenhuma atividade física Tratamento Farmacológico: Captopril 25mg 2/0/2. Adalat 20mg 1/0/1. Atensina 0,1mg 0/0/1. Diabinese 250mg 1/1/0 Glicose jejum: 213 mg/dl. Pressão arterial: 170X90 mmHg

31 CUIDADO FARMACÊUTICO NA FARMÁCIA CENTRAL

32 Campanha do Colesterol e Hipertensão

33

34 Campanha do Diabetes

35 3º Prêmio Racine

36 Recursos Disponíveis Espaço para atendimento ao paciente Computador com Internet Consultora em MarKeting e Propaganda Telemarketing CUIDADO FARMACÊUTICO NA FARMÁCIA CENTRAL

37 COMO ESTE SERVIÇO É REALIZADO Agendamento Entrevista Preenchimento da Ficha Farmacoterapêutica Estudo de Caso Intervenção farmacêutica Acompanhamento

38 Serviço de Atenção Farmacêutica

39

40

41

42 OUTRAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Palestras em Grupos da 3ª Idade / Empresas / Escolas Divulgar a Atenção Farmacêutica Importância do profissional Farmacêutico Serviços oferecidos pela Farmácia

43 OUTRAS ATIVIDADES

44

45 Serviço de Atenção Farmacêutica DIFICULDADES FALTA DE LOCAL APROPRIADO FUNCIONÁRIOS NÃO DIVULGAM O SERVIÇO RESISTÊNCIA DOS CLIENTES E MÉDICOS

46 Desafios da profissão Farmacêutica a serem vencidos Convencimento das pessoas Procedimentos padronizados para a realização da Atenção Farmacêutica Inclusão social da profissão Farmacêutica

47 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS IVAMA, A. M. et al. Consenso Brasileiro de Atenção Farmacêutica. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, p Strand LM, Cipolle RJ, Morley PC. Documenting the clinical pharmacist's activities: back to the basis. Drug IntellClin Pharm 1988; 22: MACHUCA, M.; FERNÁNDEZ-LLIMÓS, F.; FAUS, M.J. Método Dáder. Guía de seguimiento Fármacoterapéutico. Grupo de Investigación en Atención Famacêutica Universidade de Granada, Oportunidades y responsabilidades en la Atención Farmacéutica Pharm Care Esp 1999; 1: u 47 MACHUCA, M. ; PARRAS, M.Guía de Seguimiento Farmacoterapéutico sobre HIPERTENSIÓN. Granada: Grupo de Investigación en Atención Farmacéutica, MURILLO,M.D.; FERNÁNDEZ-LLIMÓS, F.; VALLS,L.T.Guía de Seguimiento Farmacoterapéutico sobre DIABETES. Granada: Grupo de Investigación en Atención Farmacéutica, 2004.

48 LORENZO CERA BANDEIRA ESPECIALISTA EM ATENÇÃO FARMACÊUTICA OBRIGADO PELA ATENÇÃO!


Carregar ppt "Cuidado Farmacêutico a Pacientes Hipertensos e Diabéticos Lorenzo Cera Bandeira Especialista em Atenção Farmacêutica Setembro/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google