A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso EDUCANDO PARA A TRANSPARÊNCIA PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso EDUCANDO PARA A TRANSPARÊNCIA PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1

2 Curso EDUCANDO PARA A TRANSPARÊNCIA

3 PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO

4 PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO

5 Preparando o Terreno Filme: Índia

6 Preparando o Terreno Alinhamento da Administração da OSC com os Princípios da Transparência e da Prestação de Contas Transparência e Prestação de Contas são temas permanentes da administração das organizações, devendo compor sua cultura, assim como a sua prática administrativa.

7 Preparando o Terreno Alinhamento da Administração da OSC com os Princípios da Transparência e da Prestação de Contas A qualidade das práticas de Transparência e Prestação de Contas é consequência da qualidade da administração da OSC.

8 Preparando o Terreno Alinhamento da Administração da OSC com os Princípios da Transparência e da Prestação de Contas Ao buscar o exercício da Transparência e a prática da Prestação de Contas devemos rever e ajustar a direção e a gestão da OSC.

9 Preparando o Terreno Ajuste das OSC às Boas Práticas de Direção e Gestão PRÁTICA DA TRANPARÊNCIA E DA PRESTAÇÃO DE CONTAS (Accountability) 1.Responsabilidade de cumprir com seus compromissos; 2.Responsabilidade de prover informações confiáveis e transparentes; 3.Responsabilidade por suas ações e decisões.

10 Preparando o Terreno Ajuste das OSC às Boas Práticas de Direção e Gestão Alta administração Alta administração Nível hierárquico em que se estabelecem os destinos da Organização e engloba 03 instâncias: o Empreendedores Sociais e Disponibilizadores de recursos o Conselho de Administração o Diretoria executiva Gestão Executiva Gestão Executiva

11 Preparando o Terreno Ajuste das OSC às Boas Práticas de Direção e Gestão Segundo o IBGC, quatro princípios fundamentais devem nortear o processo de gestão das organizações: PRINCÍPIOS BÁSICOS SUSTENTABILIDADE TransparênciaMais do que a obrigação de informar, a Administração deve cultivar o desejo de informar. A comunicação não deve restringir-se ao desempenho econômico-financeiro. EquidadeTratamento justo e igualitário com todas as partes interessadas

12 Preparando o Terreno Ajuste das OSC às Boas Práticas de Direção e Gestão Segundo o IBGC, quatro princípios fundamentais devem nortear o processo de gestão das organizações: PRINCÍPIOS BÁSICOSSUSTENTABILIDADE Prestação de Contas (Accountability) 1.Responsabilidade de cumprir com seus compromissos; 2.Responsabilidade de prover informações confiáveis e transparentes; 3.Responsabilidade por suas ações e decisões. Responsabilidade Corporativa Aspectos sócio-ambientais.

13 Preparando o Terreno Trabalhando em Equipe Atividade 1: Dinâmica da Caneta na Garrafa. Objetivo: Trabalhar integração, interdependência e sinergia nas atividades em equipe.

14 Preparando o Terreno Trabalhando em Equipe Atividade 1: Dinâmica da Caneta na Garrafa. Objetivo: Trabalhar integração, interdependência e sinergia nas atividades em equipe. PROCESSAMENTO

15 Atividade 2 – Habilidades Gerenciais Preparando o Terreno Leitura do texto - AS HABILITAÇÕES DE UM ADMINISTRADOR EFICIENTE. Robert L. Katz Exercício: Montar uma apresentação que sintetise as habilidade de um administrador eficiente e cite um exemplo prático em que já teve que exercitar as 03 habilidades no dia a dia da administração da sua Organização Social.

16 Atividade 2 - Habilidades Gerenciais Preparando o Terreno Leitura do texto - AS HABILITAÇÕES DE UM ADMINISTRADOR EFICIENTE. Robert L. Katz Exercício: Montar uma apresentação que sintetise as habilidade de um administrador eficiente e cite um exemplo prático em que já teve que exercitar as 03 habilidades no dia a dia da administração da sua Organização Social. PROCESSAMENTO

17 Preparando o Terreno Habilidades Gerenciais Habilitação (competência) implica na capacidade que pode ser desenvolvida, e não necessariamente inata. Habilidade = a capacidade de transformar conhecimento em ação. O conceito de habilitação quer dizer aprender fazendo. Cada um aprende de uma maneira, porém as habilitações são desenvolvidas através da prática e por meio do relacionamento do aprendizado à experiência e conhecimentos pessoais de cada um.

18 Preparando o Terreno Habilidades Gerenciais Liderança para Resultados

19 Preparando o Terreno Habilidades Gerenciais Liderança para Resultados

20 Liderança Preparando o Terreno Filme: Sincronicidade

21 Liderança Preparando o Terreno 1.Expectativa 2.Aprendizado 3.Confiança 4.Criatividade 5.Determinação 6.Persistência 7.Liderança 8.Trabalho em equipe 9.Autonomia 10.Disciplina 11.Motivação 12.Harmonia 13.Superação

22 Preparando o Terreno Liderança É a habilidade de influenciar e ser influenciado por pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum.

23 Preparando o Terreno Liderança PODER: PODER: É a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer. AUTORIDADE: AUTORIDADE: A habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal.

24 Liderança Preparando o Terreno Filme: Fomos Heróis

25 Preparando o Terreno Liderança 1. Inspirar através do exemplo 2.Parábolas e metáforas quando bem aplicadas, falam mais que qualquer discurso. O líder precisa saber usá-las. 3.O líder identifica, coloca pessoas em posições onde possam ser mais úteis para a equipe e os mantém motivados por fazer o que gostam

26 Preparando o Terreno Liderança 4.Líderes reconhecem, identificam, treinam e promovem novos líderes 5. O líder cuida da sua equipe e se arrisca por ela quando necessário. Ele não omite fatos ou informações, é verdadeiro e cumpre o que promete. 6.Antes de ser líder é preciso ser um bom Ser Humano.

27 Preparando o Terreno Liderança As qualidades do verdadeiro líder são: Paciência Bondade Humildade Respeito Abnegação Perdão Honestidade Compromisso

28 PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO

29 Rumo à Ação Conhecendo melhor sua OSC Uma medida do desempenho de uma OSC é a sua capacidade de usar os recursos mobilizados para gerar benefício às causas que abraçou: uma OSC há que ser bem gerida para bem cumprir sua Missão. d=13&task=detalhe&tipo=v_continua

30 Rumo à Ação (LIDERANÇA) 1.Você tem voz ativa em seu grupo, ou seja sua equipe esta te dando bola? (LIDERANÇA) (ESTRATÉGIAS E PLANOS) 2.Vocês estabelecem as metas e o papel dos jogadores? (ESTRATÉGIAS E PLANOS) 3.Você tem a aprovação da torcida? (CLIENTES) (SOCIEDADE) 4.Existe uma sistemática de manter o estádio limpo e com a grama bem conservada e cortada? (SOCIEDADE) (INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO) 5.Você procura estar bem informado sobre os outros times e o que acontece no mercado? (INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO) Diagnóstico da situação

31 Rumo à Ação Diagnóstico da situação 6.Seus jogadores são constantemente motivados e bem assistidos? (PESSOAS) 7.Você interfere no processo quando é necessário? (PROCESSO) 8.Qual tem sido o resultados nos últimos jogos? (RESULTADOS)

32 Rumo à Ação Diagnóstico da situação O importante é o entendimento de todo o conjunto, de como isso se articula, e que haja alguém dentro da OSC que possa conduzir o diagnóstico.

33 Rumo à Ação Identificação de pontos a melhorar Transparência e Prestação de Contas são consequências de: Estruturação da governança Organização da gestão Adoção de práticas saudáveis de gestão Grau de cumprimento dos compromissos Diagnóstico da situação

34 Rumo à Ação Diagnóstico da situação Ponto Inicial Ações Ponto Final Ponto pós-final Avaliação de diagnóstico (Marco Zero) Avaliação de diagnóstico (Marco Zero) MonitoramentoMonitoramento Avaliação dos resultados Avaliação de impacto

35 Sustentabilidade Rumo à Ação

36

37 Ferramentas de Planejamento Rumo à Ação 1.5W2H ou 4Q1POC 2.FOFA/SWOT 3.PDCA

38 Atividade 1: Dinâmica dos Canudos Rumo à Ação

39 Atividade 1: Dinâmica dos Canudos Rumo à Ação PROCESSAMENTO

40 Preparando o Terreno Filme: Planejando o Futuro

41 Preparando o Terreno Filme: Carta da Terra

42 Ferramentas de Planejamento Rumo à Ação 1.FOFA/SWOT 2.5W2H ou 4Q1POC 3.PDCA

43 FOFA / SWOT Rumo à Ação

44 FOFA / SWOT Rumo à AçãoFORÇAS Qualidade do atendimento (Pessoas treinadas); Qualidade do atendimento (Pessoas treinadas); Instalações; Instalações; Legitimidade da causa; Legitimidade da causa; Credibilidade; Credibilidade; Relacionamento com a Comunidade... Relacionamento com a Comunidade... FRAQUEZAS Poucos mantenedores; Poucos mantenedores; Baixa grau de profissionalização; Baixa grau de profissionalização; Liderança não reconhecida pelos colaboradores; Liderança não reconhecida pelos colaboradores; Alta rotatividade dos voluntários... Alta rotatividade dos voluntários... OPORTUNIDADES Parceria com Primeiro Setor; Parceria com Primeiro Setor; Constituição de Rede de OSC... Constituição de Rede de OSC... AMEAÇAS Diminuição de recursos econômicos; Diminuição de recursos econômicos; Generalização por parte da comunidade pela falta da credibilidade das ONG... Generalização por parte da comunidade pela falta da credibilidade das ONG... VIRAREM ELIMINAR

45 Rumo à Ação As 5 perguntas mais importantes que devemos fazer sobre as Organizações Sociais sem fins lucrativos. (Peter F. Drucker) Qual é a Missão? Quem é o seu público? O que o nosso público valoriza? Que resultados temos alcançado? Qual é o nosso plano?

46 Rumo à Ação Qual é a Missão? 1.Onde queremos chegar? 2.Que resultados específicos queremos? 3.Quais são as nossas fortalezas? 4.Quais são as nossas fraquezas? 5.É necessário revisar a nossa missão?

47 Rumo à Ação 1.Quem são nossos públicos primários? 2.Quem são nossos públicos de apoio? 3.Houve mudança de nossos públicos? 4.Devemos agregar ou suprimir algum público? Quem é o seu público?

48 Rumo à Ação 1.O que é importante para o nosso publico primário? 2.O que é importante para o nosso público de apoio? 3.Em que medida nós damos aquilo que os nossos públicos valorizam? 4.Como podemos aproveitar as informações sobre o que é importante para os nossos públicos, com o objetivo de sermos mais eficazes? 5.Que outra informação nós precisamos em relação aos nossos públicos? O que o nosso público valoriza?

49 Rumo à Ação 1.Como definimos os resultados na nossa Organização? 2. Em que medida temos alcançado os resultados que definimos? 3. Em que medida estamos utilizando bem os nossos recursos? Que resultados temos alcançado?

50 Rumo à Ação 1.Que coisas aprendemos e recomendamos? 2.Onde deveríamos concentrar os nossos esforços? 3.Existem coisas que devemos fazer de modo diferente? 4.Qual é o meu plano para alcançar os resultados que eu almejo para o meu grupo e a minha área? 5.Qual é o meu plano para alcançar os resultados para a minha Organização? Qual é o nosso plano?

51 Ferramentas de Planejamento Rumo à Ação 1.FOFA/SWOT 2.5W2H ou 4Q1POC 3.PDCA

52 5W2H ou 4Q1POC Rumo à Ação O QUE (O que será feito?) QUANDO (Quando será feito? QUEM (Quem fará?) POR QUE (Por que fará?) ONDE (Onde será feito?) COMO (Como será feito?) QUANTO (Quanto custará?) INDICA-DOR Definir com clareza o que deve ser feito. Usar verbos apropriados Indicar dia, mês e ano da conclusão da ação O responsável por determinada ação deve ser alguém, que tenha autoridade sobre os meios. Informar o nome da pessoa Procurar identificar o verdadeiro motivo que deu origem à ação Buscar definir o local mais adequado para a realização das ações Listar as instruções básicas que detalham a ação e facilitam o trabalho do responsável Listar o valor que será gasto para realizar a ação Buscar definir um indicador de fácil mensuração Construir uma torre de canudos 24 de setembro de 2013 Eliane Para atender solicitação da cliente Carmen No Sesc, na cidade de Santa Maria 1.Comprando os canudos; 2.Unindo os canudos pelas pontas 3.Seguindo o desenho esquemático R$ 0,25 Torre pronta e com estabilidade

53 Atividade 2: FOFA/SWOT Rumo à Ação Diagnóstico da situação da OSC é indispensável para o planejamento da melhoria contínua. Procure identificar pontos fortes e fracos, além das oportunidades e ameaças de sua OSC, com a finalidade de projetar seus planos futuros a partir da situação atual.

54 Atividade 2: FOFA/SWOT Rumo à Ação Diagnóstico da situação da OSC é indispensável para o planejamento da melhoria contínua. Procure identificar pontos fortes e fracos, além das oportunidades e ameaças de sua OSC, com a finalidade de projetar seus planos futuros a partir da situação atual. PROCESSAMENTO

55 Atividade 3: 5W2H/4Q1POC Rumo à Ação Com base no exposto e no marco zero da sua organização, elabore um plano de ação com o objetivo de minimizar as lacunas no processo de prestação de contas e transparência na sua Organização Social, mapeadas na aplicação do Marco Zero. O QUE (O que será feito?) QUANDO (Quando será feito? QUEM (Quem fará?) POR QUE (Por que fará?) ONDE (Onde será feito?) COMO (Como será feito?) QUANTO (Quanto custará?) INDICADOR Definir com clareza o que deve ser feito. Usar verbos apropriados Indicar dia, mês e ano da conclusão da ação O responsável por determinada ação deve ser alguém, que tenha autoridade sobre os meios. Informar o nome da pessoa Procurar identificar o verdadeiro motivo que deu origem à ação Buscar definir o local mais adequado para a realização das ações Listar as instruções básicas que detalham a ação e facilitam o trabalho do responsável Listar o valor que será gasto para realizar a ação Buscar definir um indicador de fácil mensuração

56 Atividade 3: 5W2H/4Q1POC Rumo à Ação Com base no exposto e no marco zero da sua organização, elabore um plano de ação com o objetivo de minimizar as lacunas no processo de prestação de contas e transparência na sua Organização Social, mapeadas na aplicação do Marco Zero. O QUE (O que será feito?) QUANDO (Quando será feito? QUEM (Quem fará?) POR QUE (Por que fará?) ONDE (Onde será feito?) COMO (Como será feito?) QUANTO (Quanto custará?) INDICADOR Definir com clareza o que deve ser feito. Usar verbos apropriados Indicar dia, mês e ano da conclusão da ação O responsável por determinada ação deve ser alguém, que tenha autoridade sobre os meios. Informar o nome da pessoa Procurar identificar o verdadeiro motivo que deu origem à ação Buscar definir o local mais adequado para a realização das ações Listar as instruções básicas que detalham a ação e facilitam o trabalho do responsável Listar o valor que será gasto para realizar a ação Buscar definir um indicador de fácil mensuração PROCESSAMENTO

57 Ferramentas de Planejamento Rumo à Ação 1.5W2H ou 4Q1POQ 2.FOFA/SWOT 3.PDCA

58 PDCA Rumo à Ação Modelo Operacional P – PLAN (Planejamento) D – DO (Execução) C – CHECK (Verificação dos resultados) A – ACT (Estabelecimento de medidas corretivas) PDCA &id=15&task=detalhe&tipo=v_continua

59 PDCA Rumo à Ação P DC A PLANEJAR Onde se quer chegarMETA= Objetivo + valor + prazo Definir como chegar lá:MEIOS PACIÊNCIA TREINAR as pessoas sempre que necessárioEXECUTAR o que foi planejado PERSISTÊN- CIA VERIFICAR o que foi planejado HUMILDADE PADRONIZAR quando o resultado atingir o planejado AGIR Sobre as causas, caso o planejado não for atingido DETERMINA- ÇÃO

60 Preparando o Terreno e Rumo à Ação Situação Inicial FERRAMENTAS Boas Práticas de gestão CRITÉRIOS Diagnóstico Visibilidade, sustentabilidade, Princípios de Transparência e Prestação de Contas Implementados. Gestão da OSC Análise de Cenário - FOFA Ações planejadas e implementadas na OSC: PLANO DE AÇÃO Análise das etapas desenvolvidas - PDCA

61 Rumo à Ação

62 AVALIAÇÃO Preparando o Terreno e Rumo à Ação

63 Rede Colaborativa

64 Contatos Mari Lúcia Larroza | Marcia Anselmo|

65


Carregar ppt "Curso EDUCANDO PARA A TRANSPARÊNCIA PREPARANDO O TERRENO E RUMO À AÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google