A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quimotripsina COMPLEMENTARIDADE ENTRE DIIDROFOLATO REDUTASE ES SEUS SUBSTRATOS Amarelo: tetraidrofolato Vermelho: NADP+

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quimotripsina COMPLEMENTARIDADE ENTRE DIIDROFOLATO REDUTASE ES SEUS SUBSTRATOS Amarelo: tetraidrofolato Vermelho: NADP+"— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 Quimotripsina

5

6

7

8

9 COMPLEMENTARIDADE ENTRE DIIDROFOLATO REDUTASE ES SEUS SUBSTRATOS Amarelo: tetraidrofolato Vermelho: NADP+

10 BASTÃO-ASE G M contribuido pelas interações entra e enzima e o estado de transição

11

12

13

14

15

16 Cinêtica Enzimática Michaelis-Menten

17 k 1 kcat E + S ES E + P k -1 V = kcat[ES] Assumir que: d[ES]/dt = 0 k 1 [E][S] – k -1 [ES] – kcat[ES] = 0 [E] tot = [E] + [ES] V max = k cat x [E] tot K M = k -1 /k 1

18 Vo = V max [S] = k cat x[E] tot x[S] K m +[S] K m +[S]

19

20 Diagrama Lineweaver-Burk (Duplo-reciprocal)

21

22

23

24 = 1 + [I]/K I V o = V max [S]/( K m + [S]) INIBIÇÃO COMPETITIVO: substrato e inibidor competem para o mesmo sítio Km kcat

25 = 1 + [I]/K I V o = V max [S]/(K m + [S]) Quando [S]>>Km, V o = V max / INIBIÇÃO NÃO-COMPETITIVO: substrato e inibidor competem para sítios diferentes; inibidor somente liga ao complexo ES

26 V o = V max [S]/( K m + [S])

27 Diagrama Lineweaver-Burk para inibição competitiva = 1 + [I]/K I

28 Diagrama Lineweaver-Burk para inibição não-competitiva

29 Diagrama Lineweaver-Burk para inibição mista

30 EH+ E + H+ pKa = 3,5 ativa inativa

31 EH 2 2+ EH + + H+ E + 2H + pKa = 6,0 pKa = 9,0 inativa ativa inativa

32 Quimotripsina

33 vermelha: ser195, asp 102, his57

34 Quimotripsina vermelha: ser195, asp 102, his57

35 Sítio ativo de quimotripsina

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45 HEXOQUINASE Sem glicose Com glicose

46

47 Inibição Feedback

48 Alosteria: curva sigmoidal de uma enzima homotrópica: o substrato age como uma moduladora positiva

49 Alosteria: curvas sigmais de uma enzima em que moduladoras positivas e negativas modificam K 0.5 sem modificar Vmax.

50 Alosteria: curvas sigmoidais de uma enzima em que moduladoras positivas e negativas modificam Vmax Sem modificar K 0.5 (menos comum).

51

52

53

54 Estrutura da mioglobina (153 aminoácidos, MW = Da)

55 Estrutura básica das Porfirinas 4 anels de pirrole conectados por pontes de =C-

56 HEME = Prorporfirina IX

57 HEME

58 His próximal

59 P + L PLKa = [PL]/[P][L] = 1/Kd = [PL]/{[PL]+[P]}

60 Ka = constante de associação, Kd = constante de dissociação = 1/Ka Fração de sítios ocupados = [PL]/{[PL]+[P]} = Ka[P][L]/{Ka[P][L]+[P]} = Ka[L]/{Ka[L]+1} = [L]/{[L]+1/Ka} = [L]/{[L]+Kd]}equação tipo x = y/(y+z) descreve uma hipérbola Quando [L]=Kd=1/Ka, = 0,5 (50% dos sítios ocupados)

61 Curva de ligação de oxigênio a mioglobina P 50 = 0,26 kPa = fração dos sítios ocupados com ligantes = [L]/{[L]+Kd]} = [0 2 ]/{[0 2 ]+ [0 2 ] 50 } =p0 2 /{p0 2 +P 50 }

62 Ligação de oxigênio a heme

63 Ligação de monôxido de carbono a heme

64 Aminoácidos chaves de mioglobina que interagem com heme e O 2 His proximal His distal

65

66 Conservado em todas as globinas Conservado nas três estruturas

67 Interações entre subunidades em hemoglobina Contatos mudam pouco quando O 2 liga Contatos

68 Contatos no estado T

69 INTERAÇÕES IÔNICAS NO ESTADO T da Hb

70

71

72 Curva hiperbólica de Ligação de baixa afinidade Curva hiperbólica de Ligação de baixa afinidade Curva sigmoidal de Ligação cooperativa Ligação de oxigênio a hemoglobina

73 Dois modelos moleculares para explicar ligação cooperativa Modelo MWC Monod, Wyman Changeux (simultânea) Modelo sequencial TR

74 Efeito Bohr (Christian, pai e médico; não Niels, filho e físico) Sangue no pulmão Sangue nos tecidos internos Hb + O 2 HbO 2 HHb + + O 2 HbO 2 + H + Logo nos tecidos internos onde [H + ] é alto, H + liga a Hb e causa a dissociação de O 2. H + e O 2 ligam em sítios diferentes: -O 2 liga no Fe do grupo heme -H + liga em vários grupos de aminoácidos que estabilizam o estado T (baixa afinidade para O 2 ) ie: His146(+)..... Asp94(-)

75 CO 2 + H 2 N----( -amino da cadeia) H O 2 C-NH---- Contribui para o efeito Bohr terminal carbamino [BPG] alta em hemácias HbO 2 + BPG HbBPG + O 2

76 No nível de mar, a diferença entre pO 2 nos pulmões e nos tecidos permite o sangue soltar ~40% da sua capacidade de O 2 nos tecidos. Em altitudes altas, o forneciemnto de O 2 diminuiria para 30% de capacidade sanguina.... Para compensar, a [BPG]aumenta e a afinidade da Hb para O 2 cai, resultando no aumento de fornecimeno de O 2 para os tecidos até ~40% de sua capacidade.

77 O estado T da Hb tem um sítio para BPG (cargas positivos em azul)

78 O estado R da Hb perdeu seu sítio para BPG

79 Hemácias normais

80 Variação de formas de hemácias em anemia falsiforme

81 Anemia falsiforme: uma doença molecular Glu6 Val na cadeia beta

82 resulta num superfície hidrofóbico que promove associação entre moléculas para formar filamentos e fibras


Carregar ppt "Quimotripsina COMPLEMENTARIDADE ENTRE DIIDROFOLATO REDUTASE ES SEUS SUBSTRATOS Amarelo: tetraidrofolato Vermelho: NADP+"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google