A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACE INSTITUIÇÃO X ACE EMPRESA. ALINHANDO ALGUNS CONCEITOS E VISÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACE INSTITUIÇÃO X ACE EMPRESA. ALINHANDO ALGUNS CONCEITOS E VISÃO."— Transcrição da apresentação:

1 ACE INSTITUIÇÃO X ACE EMPRESA

2 ALINHANDO ALGUNS CONCEITOS E VISÃO

3 Confederação das Assoc. Comerciais e Empresarias do Brasil Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (11 Coordenadorias) ACEs – Associações Empresarias do Paraná 282 entidades ( empresas) ORGANOGRAMA ASSOCIATIVISTA VOLUNTÁRIO DO NOSSO SISTEMA

4

5 SOLUÇÕES

6 CONHECENDO O NEGÓCIO ACE

7 São entidades de classe que congregam pessoas jurídicas vinculadas a todos os setores de atividade econômica. Surgiram no Brasil em 15 de julho de Associação Comercial da Bahia; denominação Comercial - atividade preponderante na época. Tradição denominação original inovadoras Industrial, Agrícola, Prestação de Serviços. Características: Filiação Voluntária; Entidades - Sínteses CONHECENDO O NEGÓCIO ACE

8 Sem fins lucrativos auto – sustentáveis recursos p/ inv. Recursos: Mensalidades Prestação de Serviços Parcerias em Programas e Projetos

9 Grau de Desenvolvimento de ACEs e Características Desenvolvida Cargo de diretor disputado Relevante contribuição para o desenvolvimento local Bom portfóilo de serviços Quadro social grande e estável Diversas parcerias Quadro funcional grande e profissional Vive das mensalidades e da prestação de negócios Superavitária Em desenvolvimento Diretoria pouco ativa, mas defende os interesses do empresariado local Em busca de novos serviços Quadro social crescente, mas instável Outras entidades enxergam a ACE como parceiro interessante Primeiros funcionários Vive das mensalidades, primeiras receitas com a prestação de serviços Grandes dificuldades financeiras Incipiente Diretoria defende interesses próprios Serviços inexpressivos Poucos membros (ativos), nem busca novos Desacreditadas pelo meio empresarial e instituições de apoio Sem quadro funcional Vive das mensalidades Sem problemas financeiros

10 Associações e seus Desafios Desenvolvida Consolidação da área de serviços Identificação e captação de novos sócios e clientes. Em desenvolvimento Sustentabilidade Estruturação da área de serviços Novos associados Incipiente Criar o desejo para a mudança 35%60%5%

11 Perfil Associados FACIAP

12 QUAL A MISSÃO DE UMA ACE? (Razão de ser)

13 AUMENTAR A COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS ASSOCIADAS, CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMETO ECONÔMICO LOCAL E CONSEQUENTE MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA SUA COMUNIDADE. GENERALIZANDO

14 É a capacidade da organização de formular e implementar estratégias concorrenciais, que lhe permitam ampliar ou conservar de forma duradoura, uma posição sustentável no mercado COMPETITIVIDADE

15 AUMENTAR A LONGEVIDADE DAS EMPRESAS ASSOCIADAS, CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMETO ECONÔMICO LOCAL E CONSEQUENTE MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA SUA COMUNIDADE. GENERALIZANDO

16 EMPRESAS (MPEs) COM BAIXA COMPETITIVIDADE INFORMALIDADE EVASÃO FISCAL AUMENTO DO DESEMPREGO LOBBY SERVIÇOS AUMENTAR A COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS (MPEs) ASSOCIADAS ACE

17 A Importância das MPEs na Economia e no Desenvolvimento do País 4,5 milhões de estabelecimentos Empregam pessoas (42% ind – 80,2 % com – 63,5% sv) Responsáveis por 48% da Produção Nacional Correspondem a 98,5% das emp. do País (95% ind- 99,1% com- 99% sv) 21% do PIB

18 A Importância das MPEs na Economia e no Desenvolvimento do País Mais flexíveis aos tsunamis econômicos; Responsáveis pela formação de boa parte da classe média; Fixa os trabalhadores no seu local de origem; Efeito amortecedor dos impactos do desemprego;

19 O Empreendedorismo no BRASIL O Brasil é o 9º País em Taxa de Empreendedores em Estágio Inicial (TEA), empreendimentos com até 42 meses; A Cada 100 pessoas praticamente 13 (12,72%) pessoas desenvolvem atividade empreendedora (na sua grande maioria por necessidade e não oportunidade); A Taxa de Empreendedores em Estágio Inicial (TEA) tende a crescer sempre após as crises econômicas; Pesquisa GME IBQP/PR

20 O Empreendedorismo no BRASIL Pesquisa GME IBQP/PR

21 O CENÁRIO NO BRASIL Pesquisa FUBRA Sebrae NACIONAL Ago/2004

22 O CENÁRIO NO BRASIL Pesquisa FUBRA Sebrae NACIONAL Ago/2004

23 COMO PRATICAR SUA MISSÃO? O QUE QUEREMOS SER?

24 MODELO DE GESTÃO Eficaz, eficiente e efetivo

25 A GRANDE DÚVIDA: ACE INSTITUIÇÃO X ACE EMPRESA

26 É o conjunto de práticas administrativas colocadas em execução pela direção de uma organização como propósito de atingir seus resultados (Chanlat, 1996) MODELO DE GESTÃO

27 PRINCIPAIS MODELOS DE GESTÃO Tayloriano (Teoria dos Tempos e Movimentos) Tecnoburocrático (Weber) Baseado na Excelência (Japonesa) MEG Participativo (Democrático – co-gestão)

28 MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO® Uma visão sistêmica da gestão organizacional PDCL PLAN Liderança Clientes e Sociedade Estratégias e Planos DO Pessoas e Processos CHECK Resultados LEARN Informações e Conhecimento

29

30 FATORES QUE INFLUENCIAM O MODELO DE GESTÃO O MODELO DE GESTÃO É INFLUENCIADO: Pela Visão de MundoPela Visão de Mundo Fatores Internos (Pessoas/Processos/Cultura/Estrutura) Fatores Externos – Competitividade Sistêmica (Macroeconomia, Concorrentes, Cliente, Fornecedores, Substitutos, tendências)

31 MG Adotado no Sistema CACB (2005) DESENVOLVIMENTO LOCAL PROMOÇÃO DO ASSOCIATIVISMO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Gestão

32 Fornecedores S Clientes Rodovias Telecomunicação Água Energia Elétrica Condições climáticas Estabilidade das instituições Greves Jurisdição Taxa de juros Disponibilidade de crédito Câmbio Inflação Política econômica Impostos Taxas Leis Concorrentes Clientes Substituição Ambiente Competitivo Entorno Político Entorno econômico Infra-estrutura Geografia Entorno financeiro 32 Projetos de Fomento Competitividade Sistêmica Ambiente Competitivo Empresarial

33 MG Adotado no Sistema CACB (2005) Gestão DESENVOLVIMENTO LOCAL PROMOÇÃO DO ASSOCIATIVISMO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Gestão EMPRESA INSTITUIÇÃO

34 Perspectivas da Gestão Recursos Humanos MercadoFinanças Processos internos

35 CASE

36 BSC – Ações e Monitoramento CAPACITAR PARANÁ

37 Empresa Ambiente Empresarial Gestão da ACE Desenvolvimento local e setorial Serviços Associativismo VISÃO DAS LIDERANÇAS

38 Obrigado pela Oportunidade! Márcio Vieira


Carregar ppt "ACE INSTITUIÇÃO X ACE EMPRESA. ALINHANDO ALGUNS CONCEITOS E VISÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google