A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br. www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br Sumário Marketing do Processo de Desenvolvimento Um Exemplo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br. www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br Sumário Marketing do Processo de Desenvolvimento Um Exemplo."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sumário Marketing do Processo de Desenvolvimento Um Exemplo - Alternativas Comparativo UC x Unidade de Treinamento / Desenvolvimento Em que Estágio de T&D estamos? Por que Universidade Corporativa? Objetivos a Perseguir Estratégias a utilizar Públicos a Considerar Diferenciais Indicadores para Avaliação da Universidade Corporativa Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Macro Funções da Universidade Corporativa Continua

3 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Sumário Etapas do Trabalho (Meras Indicações sobre Conteúdo e Duração 1º Etapa – Revisão da Situação Existente 2º Etapa – Revisão do Currículo, Estratégia para Uso de Parceiros e Certificação Políticas de Garantia do Instituto MVC Políticas do Instituto MVC Por que Contratar o Instituto MVC 3º Etapa – Operacionalização / Acompanhamento da Implantação

4 Um Exemplo - Alternativas NÃO Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair SIM Compreensão e Definição de Modelo Projeto Identidade Estratégica Currículo Lançamento UCUC Concepção Política Didática Diferenciais Indicadores

5 Comparativo UC x Unidade de Treinamento / Desenvolvimento Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair TemaEstratégia A / UCEstratégia B / Trein. Tradicional Instalações Físicas Alto investimento em instalações, normalmente com sede própria / campus universitário. Baixo investimento, na maioria das vezes usando dependências da própria empresa Forma Jurídica Escolha de uma forma jurídica independente, de modo a facilitar controles econômico– financeiros e a estimular um sentido maior de autonomia Integrada à própria empresa como seu departamento ou função Professores Internos Utilização maciça de professores e consultores externos com terceirização consistente das atividades Uso de critérios mistos entre professores internos e externos Junção com RH Áreas autônomas diretamente ligadas à Presidência ou à Diretoria Áreas vinculadas a RH Avaliação de Desempenho Realização da avaliação de desempenho dentro da Universidade em conjunto com as áreas-fim Trabalho em equipe, integrando os serviços e produtos da Universidade à avaliação de desempenho feita nos critérios tradicionais por RH e pelas áreas–fim Continua

6 Comparativo UC x Unidade de Treinamento / Desenvolvimento TemaEstratégia A / UCEstratégia B / Trein. Tradicional Reitor SimNão Tamanho Um grande número de pessoal fixo Um pequeno número de pessoal fixo Público-Alvo Todos os colaboradores da empresa Determinados estratos da hierarquia (normalmente os mais elevados) Junção com Treinamento Áreas separadasÁreas acopladas Portal Ter portal

7 Qual o paradigma? treinamento ou aprendizado? Eventos abertos/ catálogos / just in time training? Pro ativo ou reativo? Que tipo de avaliação (Kirkpatrick) Público para treinamento? Ano tem 10 meses? Centro de custos ou centro de lucros? Mantém o status ou corre riscos; Tecnologia / metodologia; Ser bom e parecer bom. Em que Estágio de T&D estamos? Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair

8 Por que Universidade Corporativa? Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Desenvolver colaboradores através de uma abordagem sistemática; Difundir visão, valores, estratégias; Centro de lucros (receita); Alinhar objetivos educacionais e do negócio; Focar o futuro; Grife; Dar aos executivos oportunidade de ensinar. Mensuração / resultados; Reforçar cadeia de valor clientes/ fornecedores/ comunidade; Atração e retenção de colaboradores; Combater a rápida obsolescência do conhecimento; Incrementar o autodesenvolvimento; Sair da mesmice.

9 Objetivos a Perseguir Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Constituir-se em permanente foco de disseminação e manutenção da cultura da empresa; Contribuir de maneira consistente para a imagem externa da empresa; Elevar com efetividade o nível de conhecimento e aprendizagem dos líderes e parceiros, melhorando suas competências; Melhorar o desempenho e resultados da empresa por meio de ações específicas da Educação Corporativa; Prestar serviços em padrões de custo e qualidade equivalentes aos melhores que a média de mercado; Continua

10 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Propiciar efetivos instrumentos da retenção do conhecimento na empresa; Ser reconhecida como importante fator de motivação e retenção de talentos; Ser um efetivo agente de desenvolvimento da vida pessoal e profissional do seu público-alvo, estimulando o processo de autodesenvolvimento; Ser um pólo de integração multidirecional no âmbito interno, na cadeia de valor e na própria comunidade; Situar-se, constantemente, no estado da arte da Educação Corporativa. Objetivos a Perseguir

11 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Estratégias a Utilizar As ações deverão motivar e estimular os colaboradores da empresa a terem um forte papel na construção do seu autodesenvolvimento; Buscar 20% do orçamento em fontes externas; Buscar sempre tecnologia mais moderna, obedecendo ao critério de compatibilidade e consistência com o porte da empresa; Criar, desenvolver e manter parceiros externos com vínculo, predominantemente, de longo prazo, visando à absorção da cultura e dos padrões da empresa; Estender a ação de educação corporativa para atividades fora do contexto da sala de aula (viagens, estágios, congressos e outras); Incentivar a atração, desenvolvimento e retenção de talentos com atividades na preparação de sucessores; Estimular o desenvolvimento das melhores práticas, objetivando a maximização do conhecimento e a motivação dos líderes; Fomentar com intensidade atividades coordenadas por executivos da casa; Internalizar, sempre que possível, processos e metodologias educacionais utilizando facilitadores e consultores internos; Continua

12 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Estratégias a Utilizar Priorizar ações sobre talentos com alto grau de compatibilidade com a cultura e desejo de permanência na empresa Minimizar o custo fixo da operação; Não incluir o campus educacional como definição de sua infra-estrutura; Nas atividades individualizadas, utilizar com intensidade o critério de aprender – reter – ensinar – disseminar; O sucesso da universidade será medido pela melhoria contínua do desempenho da empresa; Sistemas formais de premiação e reconhecimento deverão dar sustentação aos objetivos da UC; Transformar o produto final de educação corporativa em projetos práticos implantados na empresa com efetivos resultados econômicos; Um pequeno grupo de alto nível, com dedicação integral, será o responsável executivo pelas operações da Unidade; Uma consistente política de marketing (interno/externo) deverá ser desenvolvida como instrumento de divulgação das ações; Uma parte dos esforços e resultados será voltada para a comunidade.

13 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Público a Considerar Diretores / Conselho / Acionistas; Gerentes; Supervisores / Analistas; Trainees de Gerência / Supervisão; Operacional. INTERNO Clientes; Fornecedores; Comunidade; Família do funcionário. EXTERNO

14 Macro Funções da Universidade Corporativa Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Pesquisar / Analisar Organizar / Disponibilizar Conhecimento Divulgar Organizar / Disponibilizar Conhecimento

15 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Diferencias Criação de uma cultura de empreendedorismo em substituição à mentalidade tradicional; Fixação e disseminação dos conceitos de educação permanente, autodesenvolvimento, aprendizagem mediada por tecnologia; Pioneirismo no segmento em que atua; Utilização como instrumento de visibilidade institucional; As participações eficazes nos programas de treinamento, disponibilizados pela Unidade, bem como a disseminação dos conteúdos e práticas dos conceitos, reverterão em benefício do treinando, como: Integrar o Sistema de Gestão de Competências; Influenciar no bônus/participação de resultados; Permitir maior acesso a oportunidades internas; Permitir acesso a outros treinamentos; Servir como base para prêmios qualitativos. Continua

16 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Diferenciais É importante desenvolver parcerias de longo prazo com as consultorias-chave, universidades, fazendo com que estas estejam altamente comprometidas com o projeto; Os facilitadores/consultores deverão conhecer os negócios da empresa, seus valores e princípios, bem como a missão da Unidade; Para validação dos resultados alcançados com os programas, procurar mensurá-los por meio de projetos/ações implementados com envolvimento anterior e posterior dos líderes mediatos e imediatos dos treinandos; Programas valendo como crédito em programas de universidades tradicionais;

17 Indicadores para Avaliação da Universidade Corporativa Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Percentual de consultores internos. Avaliação das atividades; Citações positivas na imprensa; Convite para palestras externas; Índice de participação de convidados; Número de alunos assíduos (coeficiente de fidelização / evasão); Número de organizações interessadas em visitas; Percentual do público-alvo interno Custo-hora de treinamento x média do mercado; Índice comparativo de treinamento per capita; Produtividade dos colaboradores fixos Geração de caixa; Número de projetos implantados. Avaliação média das competências; Demanda por trabalho na empresa; Grau de motivação dos líderes; Grau de satisfação dos clientes; Índice de mobilidade vertical (promoções internas); Market-share; Rentabilidade; Saída de talentos; Turnover. Composição da receita; Número de horas de treinamento por colaborador; Número de participantes externos;

18 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Marketing do Processo de Desenvolvimento Enobrecer a atividade. O processo de comunicação deve ser bastante consistente para que seja passada a idéia de algo muito diferente; Boa imagem e bom produto; Usar a Unidade como instrumento de visibilidade para a comunidade e a cadeia de valor; Marketing como forma de obter recursos; Usar diferenciais competitivos na divulgação; Ter portal do conhecimento e jornal próprio (Newsletter) – Não ser só mero divulgador, mas ter foco em resultados, disseminar conhecimento, melhores práticas, artigos dos participantes mostrando projetos implantados e divulgar a filosofia de competitividade e busca de resultados; Oferecer prêmio, melhores práticas e valores.

19 Etapas do Trabalho (Meros Indicadores sobre Conteúdo e Educação) Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Duração: 30 dias Dias de Consultoria: 08 dias Revisão das competências essenciais que serão âncoras dos programas de educação da Unidade; Revisão dos grandes eixos de atuação – para priorizar investimento em programas alinhados às estratégias dos negócios; Definição de macro-indicadores de processos e de resultados; Produtos: Definição do Modelo Andragógico de Aprendizado; Características das Funções da Unidade (Educar, Pesquisar, Guardar e Divulgar o conhecimento); Revisão da Política Didática; Documento definidor dos eixos (trilhas) de atuação e suas competências desejáveis; Definição dos conteúdos de cada trilha (programas e sua visão temporal). Identificação dos Diferenciais competitivos da Unidade; Estabelecimento dos Indicadores de atuação da Unidade; PRIMEIRA ETAPA – REVISÃO DA SITUAÇÃO EXISTENTE

20 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Duração: 60 dias Dias de Consultoria: 16 dias Definição dos programas; Desenho dos programas considerando como pano de fundo as competências essenciais Definição da metodologia de certificação; Credenciamento de consultorias que atendam às necessidade propostas, inclusive metas de certificação; Marketing Produtos: Definição dos programas e correlação com as competências; Assessment por amostragem Detalhamento do programa de certificação Critérios para escolha de parceiros; Critérios / Ações para obtenção de sinergia entre parceiros; Plano de marketing SEGUNDA ETAPA – REVISÃO DO CURRÍCULO, ESTRATÉGIA PARA USO DE PARCEIROS E CERTIFICAÇÃO Etapas do Trabalho (Meros Indicadores sobre Conteúdo e Educação)

21 Voltar Voltar Voltar Voltar Menu Menu Menu Menu Sair Sair Sair Sair Etapas do Trabalho (Meros Indicadores sobre Conteúdo e Educação) Dias de Consultoria: 08 dias (que se passam ao longo de 04 meses) Definição de políticas e procedimentos para funcionamento; Acompanhamento / validação dos programas; Constante pesquisa e revisão da atuação visando, excelência na prestação de serviços. Produtos: Auditoria de satisfação dos clientes internos (04 meses após o início dos trabalhos de implantação); Apresentação da correção dos rumos; Sugestão de inclusão de ações não previstas e Plano de Continuidade. TERCEIRA ETAPA – OPERACIONALIZAÇÃO / ACOMPANHAMENTO DA IMPLANTAÇÃO


Carregar ppt "Www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br. www.institutomvc.com.br www.institutomvc.com.br Sumário Marketing do Processo de Desenvolvimento Um Exemplo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google