A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso Intensivo de Preparação ao Concurso de Analista Judiciário – Área Judiciária - TJ/RS PROCESSO CIVIL IV Vancarlo André Anacleto

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso Intensivo de Preparação ao Concurso de Analista Judiciário – Área Judiciária - TJ/RS PROCESSO CIVIL IV Vancarlo André Anacleto"— Transcrição da apresentação:

1 Curso Intensivo de Preparação ao Concurso de Analista Judiciário – Área Judiciária - TJ/RS PROCESSO CIVIL IV Vancarlo André Anacleto Porto Alegre, 24 de agosto de Escola Superior da Magistratura - Ajuris

2 DA LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA Art. 475-A. Quando a sentença não determinar o valor devido, procede-se à sua liquidação. § 1º - Intimação na pessoa do advogado § 2º - Liquidação provisória § 3º - Duas espécies de causas que não cabe liquidação porque a sentença deve ser líquida

3 DA LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA Art Observar-se-á o procedimento sumário: a) de arrendamento rural e de parceria agrícola; b) de cobrança ao condômino de quaisquer quantias devidas ao condomínio; c) de ressarcimento por danos em prédio urbano ou rústico; d) de ressarcimento por danos causados em acidente de veículo de via terrestre; e) de cobrança de seguro, relativamente aos danos causados em acidente de veículo ressalvados os casos de processo de execução; f) de cobrança de honorários dos profissionais liberais, ressalvado o disposto em legislação especial;

4 DA LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA ESPÉCIES: Cálculo aritmético – Art. 475-B Arbitramento (perícia)– Art. 475-C Artigos (fato novo) – Art. 475-E Ex. Súmula 261 do STJ: A cobrança dos direitos autorais pela retransmissão radiofônica de músicas, em estabelecimentos hoteleiros, deve ser feita conforme a taxa média de utilização do equipamento, apurada em liquidação.

5 DA LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA Art. 475-G. É defeso, na liquidação, discutir de novo a lide ou modificar a sentença que a julgou. Art. 475-H. Da decisão de liquidação caberá agravo de instrumento.

6 QUESTÃO (DEFENSOR MA – 09) A liquidação de sentença: (A) é expediente processual necessário para atribuir certeza ao título judicial. (B) não pode ser requerida na pendência de recurso. (C) não é admitida nas ações de cobrança de honorários dos profissionais liberais. (D) é admitida nos casos de ressarcimento por danos causados em acidente de veículo de via terrestre. (E) é admitida nas ações de ressarcimento por danos em prédio urbano.

7 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Obrigação de fazer ou não fazer – Art. 461 Obrigação de entrega de coisa – Art. 461-A Obrigação por quantia certa – Art. 475-J

8 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Definitiva ou Provisória – Art. 475-I, § 1º – Ver art. 520: I - homologar a divisão ou a demarcação II - condenar à prestação de alimentos; III - revogado (julgar a liquidação de sentença); IV - decidir o processo cautelar; V - rejeitar liminarmente embargos à execução ou julgá-los improcedentes; VI - julgar procedente o pedido de instituição de arbitragem; VII - confirmar a antecipação dos efeitos da tutela.

9 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA § 2º Quando na sentença houver uma parte líquida e outra ilíquida, ao credor é lícito promover simultaneamente a execução daquela e, em autos apartados, a liquidação desta.

10 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-J. Pagamento de quantia certa ou já fixada em liquidação no prazo de 15 dias, sob pena de multa de 10% e, a requerimento do credor, expede mandado de penhora e avaliação. §1º - Intimação da penhora na pessoa do advogado, podendo oferecer impugnação em 15 dias. §2º - Caso o oficial de justiça não possa proceder à avaliação, nomeia avaliador §3º - O exeqüente poderá indicar desde logo os bens a serem penhorados. § 4º - Efetuado o pagamento parcial, multa só sobre o resto § 5º - Arquivamento se não for requerida em 6 meses.

11 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Necessidade de intimação Pagamento de custas Garantia do juízo para impugnação Prazo para impugnação em caso de depósito voluntário

12 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA STJ manda intimar desde o REsp /MS, julgado em 07/04/2010, DJe 31/05/2010.

13 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-L. A impugnação somente poderá versar sobre: I - falta ou nulidade da citação, se o processo correu à revelia; II - inexigibilidade do título; III - penhora incorreta ou avaliação errônea; IV - ilegitimidade das partes; V - excesso de execução; VI - qualquer causa impeditiva, modificativa ou extintiva da obrigação, como pagamento, novação, compensação, transação ou prescrição, desde que superveniente à sentença.

14 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA § 1º Para efeito do disposto no inciso II do caput deste artigo, considera-se também inexigível o título judicial fundado em lei ou ato normativo declarados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal, ou fundado em aplicação ou interpretação da lei ou ato normativo tidas pelo Supremo Tribunal Federal como incompatíveis com a Constituição Federal. § 2º Quando o executado alegar que o exeqüente, em excesso de execução, pleiteia quantia superior à resultante da sentença, cumprir-lhe-á declarar de imediato o valor que entende correto, sob pena de rejeição liminar dessa impugnação.

15 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-M. A impugnação não terá efeito suspensivo, salvo se puder causar ao executado grave dano de difícil ou incerta reparação. § 1º - Ainda que atribuído efeito suspensivo à impugnação, pode prosseguir com oferta de caução. § 2º - Com efeito suspensivo, junta; sem, em apartado. § 3º- A decisão que resolver a impugnação é recorrível mediante agravo de instrumento, salvo quando importar extinção da execução, caso em que caberá apelação.

16 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-O. Provisória: I - corre por iniciativa, conta e responsabilidade do exeqüente, que se obriga, se a sentença for reformada, a reparar os danos que o executado haja sofrido; II - fica sem efeito, sobrevindo acórdão que modifique ou anule a sentença objeto da execução, restituindo-se as partes ao estado anterior e liquidados eventuais prejuízos nos mesmos autos, por arbitramento; III - o levantamento de depósito em dinheiro e a prática de atos que importem alienação de propriedade ou dos quais possa resultar grave dano ao executado dependem de caução

17 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-O. Provisória: § 2º - Dispensa da caução: I - quando, nos casos de crédito de natureza alimentar ou decorrente de ato ilícito, até o limite de sessenta vezes o valor do salário-mínimo, o exeqüente demonstrar situação de necessidade; II - nos casos de execução provisória em que penda agravo de instrumento junto ao Supremo Tribunal Federal ou ao Superior Tribunal de Justiça (art. 544), salvo quando da dispensa possa manifestamente resultar risco de grave dano, de difícil ou incerta reparação.

18 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Art. 475-P. Competência: I - os tribunais, nas causas de sua competência originária; II - o juízo que processou a causa no primeiro grau de jurisdição; III - o juízo cível competente, quando se tratar de sentença penal condenatória, de sentença arbitral ou de sentença estrangeira. Parágrafo único. No caso do inciso II do caput deste artigo, o exeqüente poderá optar pelo juízo do local onde se encontram bens sujeitos à expropriação ou pelo do atual domicílio do executado, casos em que a remessa dos autos do processo será solicitada ao juízo de origem.

19 QUESTÕES (DEFENSOR – SP – 07) Na fase de cumprimento da sentença, para os fins previstos no caput do art. 475-J do CPC, o juiz ordena a pessoal intimação do Defensor Público, que atuou no processo como Curador Especial ao réu, citado por edital, para que o devedor, por ele representado, venha a efetuar o pagamento do débito, em 15 dias, sob pena de sujeição à multa de 10% do valor da dívida. Essa intimação, ordenada pelo juiz, é (A) inválida, pois não atuando por instrumento de mandato, o Defensor Público não reúne condições para representar o devedor e o acréscimo do débito afrontará o princípio do contraditório. (B) inválida, pois não atuando por instrumento de mandato, o Defensor Público não reúne condições para representar o devedor e o ato de intimação, no todo, mostra-se nulo por violar o princípio do devido processo legal. (C) válida, pois pelo regramento do art. 236 do CPC a intimação da parte representada poderá se dar na pessoa de seu procurador constituído nos autos. (D) válida, pois tal intimação constitui-se em ato assemelhado à citação pessoal. (E) válida, por ter sido suprimida do ordenamento processual a execução de títulos judiciais.

20 QUESTÕES (JUIZ – MG – 09) - Acerca do cumprimento de sentença, instituído pela Lei n , de 2005, assinale a opção CORRETA. A) Uma única sentença pode ser objeto de execução e de liquidação ao mesmo tempo. B) Poderá ser provisoriamente executada a sentença impugnada mediante recurso ao qual foi atribuído efeito suspensivo. C) O processo de execução não subsiste após as reformas no Código de Processo Civil. D) Na nova ordem processual, a expedição de mandado de penhora e avaliação é ato de ofício do juiz.

21 QUESTÕES (JUIZ – MG – 09) - Acerca do cumprimento de sentença, instituído pela Lei n , de 2005, assinale a opção CORRETA. A) Uma única sentença pode ser objeto de execução e de liquidação ao mesmo tempo. B) Poderá ser provisoriamente executada a sentença impugnada mediante recurso ao qual foi atribuído efeito suspensivo. C) O processo de execução não subsiste após as reformas no Código de Processo Civil. D) Na nova ordem processual, a expedição de mandado de penhora e avaliação é ato de ofício do juiz.

22 QUESTÕES (JUIZ – MT – 09) - Leia as proposições sobre o cumprimento de sentença. I. O devedor condenado ao pagamento de quantia certa deve efetuá-lo no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de multa de 10% sobre o montante da condenação. Para a fluência desse prazo, prevê expressamente o CPC a necessidade de intimação pessoal do devedor. II. A rejeição liminar é medida que se impõe ao devedor que alega em sua impugnação o excesso de execução, sem declarar o valor que entende correto. III. A caução para os casos de levantamento de depósito em dinheiro poderá ser dispensada nos casos de execução provisória em que penda recurso extraordinário junto ao STF ou especial junto ao STJ. IV. Também estão dispensadas de caução as execuções que versem sobre créditos de natureza alimentar, independentemente dos valores envolvidos, até porque tais verbas são irrepetíveis. Está correto o contido em (A) II, apenas. (B) IV, apenas. (C) II e III, apenas. (D) II, III e IV, apenas. (E) I, II, III e IV.

23 QUESTÕES Assinale a alternativa correta: a) caso o devedor, condenado ao pagamento de quantia certa ou já fixada em liquidação, não o efetue no prazo de 15 (quinze) dias, será expedido mandado de citação para, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, pagar ou nomear bens à penhora. b) caso o devedor, condenado ao pagamento de quantia certa ou já fixada em liquidação, não o efetue no prazo de 15 (quinze) dias, a critério discricionário do juiz, o montante da condenação será acrescido de multa no percentual de 10% (dez por cento). c) o cumprimento de sentença que ordena um fazer, um não fazer e a entrega de coisa, far-se-á pelo mesmo procedimento da sentença que ordena o pagamento de quantia em dinheiro. d) não dependendo de conhecimentos especializados, incumbe ao próprio oficial de justiça efetuar a avaliação dos bens penhorados.

24 QUESTÕES (JUIZ – SC – 09) - Sobre o cumprimento da sentença, assinale a alternativa correta: a) É inexigível o título judicial fundado em interpretação de ato normativo considerado pelo Supremo Tribunal Federal incompatível com a Carta Magna. b) É definitiva a execução quando se trata de sentença impugnada mediante recurso ao qual não foi atribuído efeito suspensivo. c) A decisão que resolver a impugnação e extinguir a execução é recorrível mediante agravo de instrumento. d) Quando na sentença houver uma parte ilíquida, o credor deverá promover a sua liquidação antes da execução da outra parte líquida. e) A impugnação pode versar sobre qualquer causa impeditiva ou extintiva da obrigação anterior à sentença.

25 EXECUÇÃO - QUESTÃO (DEFENSOR – MG) - Sobre a execução por quantia certa contra devedor solvente fundada em título extrajudicial, assinale a alternativa CORRETA: a) A desistência do processo de execução pelo exeqüente depende do consentimento do executado que ofereceu embargos. b) É requisito obrigatório da petição inicial a indicação pelo exeqüente dos bens a serem penhorados. c) O cônjuge do executado é ilegítimo para requerer a adjudicação dos bens penhorados. d) A averbação da penhora no ofício imobiliário gera presunção relativa de seu conhecimento por terceiros. e) O pagamento integral da dívida pelo executado, no prazo de três dias de sua citação, reduz a verba honorária à metade.

26 EXECUÇÃO A desistência do processo de execução pelo exeqüente depende do consentimento do executado que ofereceu embargos. Art O credor tem a faculdade de desistir de toda a execução ou de apenas algumas medidas executivas. Parágrafo único - Na desistência da execução, observar-se-á o seguinte: a) serão extintos os embargos que versarem apenas sobre questões processuais, pagando o credor as custas e os honorários advocatícios; b) nos demais casos, a extinção dependerá da concordância do embargante.

27 EXECUÇÃO b) É requisito obrigatório da petição inicial a indicação pelo exeqüente dos bens a serem penhorados. Art Cumpre ao credor, ao requerer a execução, pedir a citação do devedor e instruir a petição inicial: I - com o título executivo, salvo se ela se fundar em sentença (art. 584); II - com o demonstrativo do débito atualizado até a data da propositura da ação, quando se tratar de execução por quantia certa; III - com a prova de que se verificou a condição, ou ocorreu o termo (art. 572). Art dias para corrigir Art O executado será citado para, no prazo de 3 (três) dias, efetuar o pagamento da dívida. § 1o Não efetuado o pagamento, munido da segunda via do mandado, o oficial de justiça procederá de imediato à penhora de bens e a sua avaliação, lavrando-se o respectivo auto e de tais atos intimando, na mesma oportunidade, o executado. § 2o O credor poderá, na inicial da execução, indicar bens a serem penhorados (art. 655).

28 EXECUÇÃO c) O cônjuge do executado é ilegítimo para requerer a adjudicação dos bens penhorados. Art. 685-A. É lícito ao exeqüente, oferecendo preço não inferior ao da avaliação, requerer lhe sejam adjudicados os bens penhorados. § 1o Se o valor do crédito for inferior ao dos bens, o adjudicante depositará de imediato a diferença, ficando esta à disposição do executado; se superior, a execução prosseguirá pelo saldo remanescente. § 2o Idêntico direito pode ser exercido pelo credor com garantia real, pelos credores concorrentes que hajam penhorado o mesmo bem, pelo cônjuge, pelos descendentes ou ascendentes do executado.

29 EXECUÇÃO d) A averbação da penhora no ofício imobiliário gera presunção relativa de seu conhecimento por terceiros. Art A penhora deverá incidir em tantos bens quantos bastem para o pagamento do principal atualizado, juros, custas e honorários advocatícios. § 1o Efetuar-se-á a penhora onde quer que se encontrem os bens, ainda que sob a posse, detenção ou guarda de terceiros. § 2o Não se levará a efeito a penhora, quando evidente que o produto da execução dos bens encontrados será totalmente absorvido pelo pagamento das custas da execução. § 3o No caso do parágrafo anterior e bem assim quando não encontrar quaisquer bens penhoráveis, o oficial descreverá na certidão os que guarnecem a residência ou o estabelecimento do devedor. § 4o A penhora de bens imóveis realizar-se-á mediante auto ou termo de penhora, cabendo ao exeqüente, sem prejuízo da imediata intimação do executado (art. 652, § 4o), providenciar, para presunção absoluta de conhecimento por terceiros, a respectiva averbação no ofício imobiliário, mediante a apresentação de certidão de inteiro teor do ato, independentemente de mandado judicial.

30 EXECUÇÃO e) O pagamento integral da dívida pelo executado, no prazo de três dias de sua citação, reduz a verba honorária à metade. Art. 652-A. Ao despachar a inicial, o juiz fixará, de plano, os honorários de advogado a serem pagos pelo executado (art. 20, § 4o). Parágrafo único. No caso de integral pagamento no prazo de 3 (três) dias, a verba honorária será reduzida pela metade.

31 QUESTÕES Sobre a penhora no processo de execução, assinale a alternativa INCORRETA: a) Na execução de crédito hipotecário, a penhora recairá preferencialmente sobre a coisa dada em garantia. b) Realiza-se a renovação da penhora quando, executados os bens, o produto da alienação não bastar para o pagamento do credor. c) Penhorado bem indivisível, a meação do cônjuge, alheio à execução, recairá sobre o produto da alienação. d) A decretação da prisão civil do depositário judicial infiel far-se-á através de ação de depósito. e) Na execução por carta, a penhora, avaliação e alienação serão realizadas no foro da situação dos bens.

32 QUESTÕES a) Na execução de crédito hipotecário, a penhora recairá preferencialmente sobre a coisa dada em garantia. Art § 1o Na execução de crédito com garantia hipotecária, pignoratícia ou anticrética, a penhora recairá, preferencialmente, sobre a coisa dada em garantia; se a coisa pertencer a terceiro garantidor, será também esse intimado da penhora.

33 QUESTÕES b) Realiza-se a renovação da penhora quando, executados os bens, o produto da alienação não bastar para o pagamento do credor. Art Não se procede à segunda penhora, salvo se: I - a primeira for anulada; II - executados os bens, o produto da alienação não bastar para o pagamento do credor; III - o credor desistir da primeira penhora, por serem litigiosos os bens, ou por estarem penhorados, arrestados ou onerados.

34 QUESTÕES c) Penhorado bem indivisível, a meação do cônjuge, alheio à execução, recairá sobre o produto da alienação. Art. 655-B. Tratando-se de penhora em bem indivisível, a meação do cônjuge alheio à execução recairá sobre o produto da alienação do bem.

35 QUESTÕES d) A decretação da prisão civil do depositário judicial infiel far-se-á através de ação de depósito. Art § 3o A prisão de depositário judicial infiel será decretada no próprio processo, independentemente de ação de depósito. Entendimento do STF – Revogação súmula 619

36 QUESTÕES e) Na execução por carta, a penhora, avaliação e alienação serão realizadas no foro da situação dos bens. Art Se o devedor não tiver bens no foro da causa, far-se- á a execução por carta, penhorando-se, avaliando-se e alienando-se os bens no foro da situação (art. 747). Art § 5o Nos casos do § 4o, quando apresentada certidão da respectiva matrícula, a penhora de imóveis, independentemente de onde se localizem, será realizada por termo nos autos, do qual será intimado o executado, pessoalmente ou na pessoa de seu advogado, e por este ato constituído depositário.

37 QUESTÕES Sobre os embargos de devedor, assinale a alternativa INCORRETA: a) A concessão de efeito suspensivo não impede a realização da penhora e a avaliação dos bens. b) Na execução por carta, serão julgados pelo juízo deprecante quando versarem, exclusivamente, sobre vício de citação do executado. c) Conta-se em dobro o prazo para sua oposição, quando se tratarem de executados com procuradores diferentes. d) Opostos pelo executado embargos à alienação de seus bens, poderá o adquirente desistir da aquisição. e) Serão opostos no prazo de 15 (quinze) dias, independentemente da segurança do juízo.

38 QUESTÕES a) A concessão de efeito suspensivo não impede a realização da penhora e a avaliação dos bens. Art. 739-A. Os embargos do executado não terão efeito suspensivo. § 1o O juiz poderá, a requerimento do embargante, atribuir efeito suspensivo aos embargos quando, sendo relevantes seus fundamentos, o prosseguimento da execução manifestamente possa causar ao executado grave dano de difícil ou incerta reparação, e desde que a execução já esteja garantida por penhora, depósito ou caução suficientes. § 2o A decisão relativa aos efeitos dos embargos poderá, a requerimento da parte, ser modificada ou revogada a qualquer tempo, em decisão fundamentada, cessando as circunstâncias que a motivaram.

39 QUESTÕES a) A concessão de efeito suspensivo não impede a realização da penhora e a avaliação dos bens. § 3o Quando o efeito suspensivo atribuído aos embargos disser respeito apenas a parte do objeto da execução, essa prosseguirá quanto à parte restante. § 4o A concessão de efeito suspensivo aos embargos oferecidos por um dos executados não suspenderá a execução contra os que não embargaram, quando o respectivo fundamento disser respeito exclusivamente ao embargante. 5o Quando o excesso de execução for fundamento dos embargos, o embargante deverá declarar na petição inicial o valor que entende correto, apresentando memória do cálculo, sob pena de rejeição liminar dos embargos ou de não conhecimento desse fundamento. § 6o A concessão de efeito suspensivo não impedirá a efetivação dos atos de penhora e de avaliação dos bens.

40 QUESTÕES b) Na execução por carta, serão julgados pelo juízo deprecante quando versarem, exclusivamente, sobre vício de citação do executado. Art Na execução por carta, os embargos serão oferecidos no juízo deprecante ou no juízo deprecado, mas a competência para julgá-los é do juízo deprecante, salvo se versarem unicamente vícios ou defeitos da penhora, avaliação ou alienação dos bens.

41 QUESTÕES c) Conta-se em dobro o prazo para sua oposição, quando se tratarem de executados com procuradores diferentes. Art Os embargos serão oferecidos no prazo de 15 (quinze) dias, contados da data da juntada aos autos do mandado de citação. § 1o Quando houver mais de um executado, o prazo para cada um deles embargar conta-se a partir da juntada do respectivo mandado citatório, salvo tratando-se de cônjuges. § 2o Nas execuções por carta precatória, a citação do executado será imediatamente comunicada pelo juiz deprecado ao juiz deprecante, inclusive por meios eletrônicos, contando-se o prazo para embargos a partir da juntada aos autos de tal comunicação. § 3o Aos embargos do executado não se aplica o disposto no art. 191 desta Lei.

42 QUESTÕES d) Opostos pelo executado embargos à alienação de seus bens, poderá o adquirente desistir da aquisição. Art É lícito ao executado, no prazo de 5 (cinco) dias, contados da adjudicação, alienação ou arrematação, oferecer embargos fundados em nulidade da execução, ou em causa extintiva da obrigação, desde que superveniente à penhora, aplicando-se, no que couber, o disposto neste Capítulo. § 1o Oferecidos embargos, poderá o adquirente desistir da aquisição.

43 QUESTÕES e) Serão opostos no prazo de 15 (quinze) dias, independentemente da segurança do juízo. Art Os embargos serão oferecidos no prazo de 15 (quinze) dias, contados da data da juntada aos autos do mandado de citação.

44 QUESTÕES Na Execução por Quantia Certa é CORRETO afirmar que: A) Os vencimentos e subsídios, bem assim soldos, salários e proventos de aposentadoria podem ser penhorados para pagamento de prestação alimentícia. B) São impenhoráveis apenas bens inalienáveis. C) A pequena propriedade rural, definida em lei, qualquer que seja a forma de sua utilização, pode ser objeto de penhora. D) É penhorável o depósito em caderneta de poupança, até 60 (sessenta) salários mínimos.

45 QUESTÕES A) Os vencimentos e subsídios, bem assim soldos, salários e proventos de aposentadoria podem ser penhorados para pagamento de prestação alimentícia. Art São absolutamente impenhoráveis: IV - os vencimentos, subsídios, soldos, salários, remunerações, proventos de aposentadoria, pensões, pecúlios e montepios; as quantias recebidas por liberalidade de terceiro e destinadas ao sustento do devedor e sua família, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal, observado o disposto no § 3o deste artigo; § 2o O disposto no inciso IV do caput deste artigo não se aplica no caso de penhora para pagamento de prestação alimentícia.

46 QUESTÕES B) São impenhoráveis apenas bens inalienáveis. Art I - os bens inalienáveis e os declarados, por ato voluntário, não sujeitos à execução;

47 QUESTÕES C) A pequena propriedade rural, definida em lei, qualquer que seja a forma de sua utilização, pode ser objeto de penhora. VIII - a pequena propriedade rural, assim definida em lei, desde que trabalhada pela família;

48 QUESTÕES D) É penhorável o depósito em caderneta de poupança, até 60 (sessenta) salários mínimos. X - até o limite de 40 (quarenta) salários mínimos, a quantia depositada em caderneta de poupança.

49 QUESTÕES (JUIZ – MS – 10) - Opostos embargos do devedor, o juiz (A) recebê-los-á automaticamente no duplo efeito, suspendendo o processo. (B) recebê-los-á somente no efeito devolutivo, sem exceções. (C) de ofício, deverá atribuir efeito suspensivo se houver relevância nos fundamentos e possibilidade de grave dano de difícil ou incerta reparação, desde que garantida a execução. (D) a requerimento do embargante, poderá atribuir efeito suspensivo se houver relevância nos fundamentos e possibilidade de grave dano de difícil ou incerta reparação, desde que garantida a execução. (E) a requerimento do embargante, poderá atribuir efeito suspensivo se houver relevância nos fundamentos e possibilidade de grave dano de difícil ou incerta reparação, independente de garantia à execução.

50 QUESTÕES Art. 739-A. Os embargos do executado não terão efeito suspensivo. § 1o O juiz poderá, a requerimento do embargante, atribuir efeito suspensivo aos embargos quando, sendo relevantes seus fundamentos, o prosseguimento da execução manifestamente possa causar ao executado grave dano de difícil ou incerta reparação, e desde que a execução já esteja garantida por penhora, depósito ou caução suficientes.

51 QUESTÕES No que tange à penhora, (A) desde que recaia sobre bens imóveis, intimar-se-á também o cônjuge do executado. (B) não pode ser realizada em relação a créditos do devedor, por não passarem de mera expectativa. (C) deve incidir em tantos bens quantos bastem para o pagamento do principal e juros, mas não custas e honorários advocatícios, a serem objeto de garantia autônoma. (D) será efetuada onde quer que se encontrem os bens, salvo se sob a posse, detenção ou guarda de terceiros. (E) será efetuada após nomeação de bens pelo próprio devedor, ouvido o credor.

52 QUESTÕES (A) desde que recaia sobre bens imóveis, intimar-se-á também o cônjuge do executado. Art A penhora observará, preferencialmente, a seguinte ordem: § 2o Recaindo a penhora em bens imóveis, será intimado também o cônjuge do executado.

53 QUESTÕES (B) não pode ser realizada em relação a créditos do devedor, por não passarem de mera expectativa. Subseção IV Da Penhora de Créditos e de Outros Direitos Patrimoniais Art Quando a penhora recair em crédito do devedor, o oficial de justiça o penhorará. Enquanto não ocorrer a hipótese prevista no artigo seguinte, considerar-se-á feita a penhora pela intimação: I - ao terceiro devedor para que não pague ao seu credor; II - ao credor do terceiro para que não pratique ato de disposição do crédito.

54 QUESTÕES ( C) deve incidir em tantos bens quantos bastem para o pagamento do principal e juros, mas não custas e honorários advocatícios, a serem objeto de garantia autônoma. Art A penhora deverá incidir em tantos bens quantos bastem para o pagamento do principal atualizado, juros, custas e honorários advocatícios.

55 QUESTÕES (D) será efetuada onde quer que se encontrem os bens, salvo se sob a posse, detenção ou guarda de terceiros. Art § 1o Efetuar-se-á a penhora onde quer que se encontrem os bens, ainda que sob a posse, detenção ou guarda de terceiros.

56 QUESTÕES ( E) será efetuada após nomeação de bens pelo próprio devedor, ouvido o credor. Art O executado será citado para, no prazo de 3 (três) dias, efetuar o pagamento da dívida. § 1o Não efetuado o pagamento, munido da segunda via do mandado, o oficial de justiça procederá de imediato à penhora de bens e a sua avaliação, lavrando-se o respectivo auto e de tais atos intimando, na mesma oportunidade, o executado. § 2o O credor poderá, na inicial da execução, indicar bens a serem penhorados (art. 655).

57 QUESTÕES ( E) será efetuada após nomeação de bens pelo próprio devedor, ouvido o credor. Art O executado será citado para, no prazo de 3 (três) dias, efetuar o pagamento da dívida. § 1o Não efetuado o pagamento, munido da segunda via do mandado, o oficial de justiça procederá de imediato à penhora de bens e a sua avaliação, lavrando-se o respectivo auto e de tais atos intimando, na mesma oportunidade, o executado. § 2o O credor poderá, na inicial da execução, indicar bens a serem penhorados (art. 655).

58 DEFESA HETEROTÓPICA Art § 1o A propositura de qualquer ação relativa ao débito constante do título executivo não inibe o credor de promover- lhe a execução. - Ação anulatória - Ação rescisória - Mandado de Segurança

59 EXECUÇÃO DE ALIMENTOS Art A execução de sentença, que condena ao pagamento de prestação alimentícia, far-se-á conforme o disposto no Capítulo IV deste Título. Parágrafo único. Recaindo a penhora em dinheiro, o oferecimento de embargos não obsta a que o exeqüente levante mensalmente a importância da prestação.

60 EXECUÇÃO DE ALIMENTOS Art Na execução de sentença ou de decisão, que fixa os alimentos provisionais, o juiz mandará citar o devedor para, em 3 (três) dias, efetuar o pagamento, provar que o fez ou justificar a impossibilidade de efetuá-lo. § 1o Se o devedor não pagar, nem se escusar, o juiz decretar- lhe-á a prisão pelo prazo de 1 (um) a 3 (três) meses. § 2o O cumprimento da pena não exime o devedor do pagamento das prestações vencidas e vincendas. § 3o Paga a prestação alimentícia, o juiz suspenderá o cumprimento da ordem de prisão.

61 EXECUÇÃO DE ALIMENTOS Art O débito alimentar que autoriza a prisão civil do alimentante é o que compreende as três prestações anteriores ao ajuizamento da execução e as que se vencerem no curso do processo" (Súmula 309 do STJ).

62 EXECUÇÃO DE ALIMENTOS Art Quando o devedor for funcionário público, militar, diretor ou gerente de empresa, bem como empregado sujeito à legislação do trabalho, o juiz mandará descontar em folha de pagamento a importância da prestação alimentícia. Parágrafo único. A comunicação será feita à autoridade, à empresa ou ao empregador por ofício, de que constarão os nomes do credor, do devedor, a importância da prestação e o tempo de sua duração.


Carregar ppt "Curso Intensivo de Preparação ao Concurso de Analista Judiciário – Área Judiciária - TJ/RS PROCESSO CIVIL IV Vancarlo André Anacleto"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google