A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Eficiência agronômica de estirpe de rizóbio para inoculação de feijão-caupi (Vigna unguiculata) Gustavo Ribeiro Xavier CONAC & VI RENAC 23/06/2006 - Mini-curso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Eficiência agronômica de estirpe de rizóbio para inoculação de feijão-caupi (Vigna unguiculata) Gustavo Ribeiro Xavier CONAC & VI RENAC 23/06/2006 - Mini-curso."— Transcrição da apresentação:

1 Eficiência agronômica de estirpe de rizóbio para inoculação de feijão-caupi (Vigna unguiculata) Gustavo Ribeiro Xavier CONAC & VI RENAC 23/06/ Mini-curso Impacto do uso de Rhizobium no rendimento de feijão-caupi - CONAC & VI RENAC

2 Introdução RELARE - Rede de laboratórios para recomendação, padronização e difusão de tecnologia de inoculantes microbianos de interesse agrícola IN 05, 06/08/2004, MAPA. IN 05, 06/08/2004, MAPA. Definições (bactéria e veículo): Recomendação de estirpes de rizóbio: testada por órgãos de pesquisa oficiais; Inoculantes: Todo produto que contenha microrganismos com ação estimulante para o crescimento das plantas; Outras tecnologias: Novos processos de veiculação ou novos produtos contendo microrganismos.

3

4 (RELARE, junho de 2004) Tecnologia Embrapa RECOMENDAÇÃO PROVISÓRIA DE RIZÓBIO (Martins, 1996, 2003) Estirpe recomendadas feijão-caupi: BR 2001 (anterior 2004) UFLA = SEMIA 6461 BR 3267 = SEMIA 6462; INPA 03-11B = SEMIA 6463.

5 Qualidade do inoculante 10 9 células/ml de inóculo células na semente contaminantes Experimentos de campo: 2 (dois) anos 2 (dois) locais cultivar recomendada controles (estirpe recomendada, 80kg N.ha -1 e controle absoluto), 6 (seis) repetições. Eficiência agronômica em campo

6 Parâmetros de avaliação Caracterização química do solo População de rizóbio Nodulação Parte aérea Grãos Análise estatística Eficiência agronômica em campo Interpretação dos Resultados resposta igual ou superior à inoculação padrão e/ou às estirpes e tecnologias já recomendadas; resposta superior ao controle sem inoculação nos locais e safras testados.

7 Viagem em dezembro/04 –Embrapa Semi-árido; –Embrapa Meio-Norte; –UEPB; –IPA; –UNEB. Petrolina (PE) Volta do Riacho (PE) Lagoa Seca (PB) Teresina (PI) Juazeiro (BA) Articulação da Rede

8 Locais de experimentação: 6 (seis), ano I –Embrapa Semi-árido (1); –Embrapa Meio-Norte (1); –UEPB (1); –Embrapa Roraima (2); –UFRPE (1); Articulação da Rede

9 Resultados Embrapa Semi-árido - Luiz Balbino Morgado Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão- caupi, cv. IPA 206, em área de experimentação no município de Petrolina (PE). Teste t (0.05).

10 Resultados UEPB - Pires Dantas Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão- caupi, cv. Corujinha, em área de experimentação no município de Imbaúba (PB). Teste t (0.05).

11 Resultados Embrapa Meio-Norte - Juliana Fortaleza e Rosa Motta Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão- caupi, BR 17- Gurguéia, em área de experimentação no município de Água Boa (RR). Teste t (0.05).

12 Resultados UFRPE - Carolina Etienne Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão-caupi, cv. Canapú, em área de experimentação no município de Recife (PE). Teste t (0.05).

13 Resultados Embrapa Roraima - Jerri Zilli Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão- caupi, cv. Mazagão, em área de experimentação no município de Confiança (RR). Teste t (0.05).

14 Resultados Embrapa Roraima - Jerri Zilli Figura: Produtividade (A) e massa seca (B) de feijão- caupi, cv. Mazagão, em área de experimentação no município de Água Boa (RR). Teste t (0.05).

15 Locais de experimentação: 7 (seis), ano II –Embrapa Semi-árido (1); –Embrapa Meio-Norte (1); –UEPB (1); –Embrapa Roraima (2); –UFRPE (1); –UNEB (1). Articulação da Rede

16 Conclusões De acordo com a interpretação dos resultados de produtividade do 1º ano de experimentação foi observado que as estirpes BR 3267, BR3262 e BR3299 apresentaram resposta igual ou superior às estirpes já recomendadas, com exceção da BR3262 em Recife; Em relação ao teor de matéria seca, foi observado resultados estatisticamente iguais às estirpes já recomendadas e também superiores ao controle absoluto; As diferenças no desempenho das estirpes pode ser conseqüência das condições edafoclimáticas e da especificidade em relação as cultivares.

17 Equipe Norma G. Rumjanek - Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) Gustavo R. Xavier - Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) Cristina Neves - Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) Segundo Urguiaga - Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) Luiz Morgado - Embrapa Semi-árido (Petrolina, PE) Freire Filho - Embrapa Meio-Norte (Teresina, PI) Rosa Motta - Embrapa Meio-Norte (Teresina, PI) Jerri Zilli - Embrapa Roraima (Boa Vista, RR) Lindete Martins - UNEB (Juazeiro, BA) José Pires Dantas - UEPB (Campina Grande, PB) Caroline Etienne - UFRPE (Recife, PE)

18 Obrigado!!! Tel. (21) (r. 212)


Carregar ppt "Eficiência agronômica de estirpe de rizóbio para inoculação de feijão-caupi (Vigna unguiculata) Gustavo Ribeiro Xavier CONAC & VI RENAC 23/06/2006 - Mini-curso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google