A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DSOFT Amintas engenharia. Ajuste de Curvas Unidade 6.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DSOFT Amintas engenharia. Ajuste de Curvas Unidade 6."— Transcrição da apresentação:

1 DSOFT Amintas engenharia

2 Ajuste de Curvas Unidade 6

3 DSOFT Ajuste de Curvas Ementa: 6.1 – Introdução 6.2 – Ajuste Linear Simples 6.3 – Ajuste Linear Múltiplo 6.4 – Ajuste Polinomial 6.5 – Transformações de Modelos Não Lineares em Lineares

4 DSOFT Ajuste de Curvas 6.1 – Introdução A variação das leituras de uma variável ou fatores externos aos experimentos podem muitas vezes levar a interpolação a gerar um polinômio de grau elevado para modelar sistemas que na verdade são lineares ou de grau bem mais baixo. Nestes casos devemos usar o ajuste de curvas para determinar o melhor polinômio de grau mais baixo que se encaixe nos dados apresentados.

5 DSOFT Ajuste de Curvas Portanto, a diferença entre interpolação e ajuste de curvas é: - Na interpolação, o polinômio gerado irá invariavelmente passar por todos os pontos da tabela utilizada no cálculo, com um polinômio de grau (n-1); - No ajuste de curvas, o polinômio gerado passa pelo melhor caminho entre os pontos da tabela, e não sobre eles. O ajuste de curvas normalmente utiliza polinômios de grau menor.

6 DSOFT Ajuste de Curvas Se por acaso o polinômio gerado no ajuste de curvas for de grau (n-1), ele será idêntico ao polinômio gerado na interpolação. Como as variáveis em um ajuste de curvas são provenientes de experimentos, devemos entender melhor os tipos de relação que temos entre as variáveis.

7 DSOFT Ajuste de Curvas Relações Determinísticas: Neste tipo de relação, as variáveis são relacionadas por intermédio de uma fórmula matemática precisa, e qualquer variação nas observações é atribuída a erros experimentais. Exemplo: Lei dos juros compostos.

8 DSOFT Ajuste de Curvas Relações Semideterminísticas: Em outras situações, existe uma expressão matemática que relaciona as variáveis, mas nem todos os seus parâmetros são conhecidos, sendo necessário estimá-los. Exemplo: A concentração de uma substância depois de um tempo t depende de uma constante de velocidade da reação específica k, obtida experimentalmente:

9 DSOFT Ajuste de Curvas Relações empíricas: Em muitas outras situações, a relação entre as variáveis é desconhecida. Procura-se então expressar uma possível relação entre elas através da determinação de uma equação que melhor se ajuste aos pontos experimentais. Por exemplo: A relação entre a produtividade de uma fazenda e a quantidade de adubo utilizada na lavoura. Existem diversos fatores que podem contribuir para a produtividade, mas temos interesse em somente um deles.

10 DSOFT Ajuste de Curvas 6.2 – Ajuste linear simples O tipo de relação mais simples entre duas variáveis é a relação linear. Nesta relação, temos uma variável independente x relacionada a uma variável resposta ou dependente y por meio de um modelo linear, por exemplo: y=b 0 +b 1.x

11 DSOFT Ajuste de Curvas Devemos então estimar os parâmetros b 0 e b 1 para encontrarmos a relação entre x e y. Uma etapa importante é visualizarmos o gráficos dos pontos em um diagrama de dispersão, de forma a determinarmos se há alguma relação visível entre as variáveis. Exemplo: Dado o conjunto de pontos abaixo, trace seu diagrama de dispersão. x0,32,74,55,97,8 y1,81,93,13,93,3

12 DSOFT Ajuste de Curvas Resolução: Marcamos em um gráfico os locais dos pontos x e y: Aparentemente há relação aproximadamente linear entre as variáveis.

13 DSOFT Ajuste de Curvas Para estimarmos os parâmetros b 0 e b 1, devemos recorrer ao método dos quadrados mínimos. Esta técnica estima os parâmetros de forma que a distância total entre a equação ajustada e os pontos do experimento seja a menor possível.

14 DSOFT Ajuste de Curvas As equações para determinação dos parâmetros b 0 e b 1 são:

15 DSOFT Ajuste de Curvas Exemplo: Dados os pontos do exemplo anterior, calcule a melhor reta de ajuste: ixyx2x2 x.yy2y2 10,31,80,090,543,24 22,71,97,295,133,61 34,53,120,2513,959,61 45,93,934,8123,0115,21 57,83,360,8425,7410,89 Σ21,214,0123,2868,3742,56

16 DSOFT Ajuste de Curvas Calculando os parâmetros:

17 DSOFT Ajuste de Curvas Esta reta seria representada no gráfico de dispersão como: y=1,6560+0,2698.x

18 DSOFT Ajuste de Curvas A qualidade do ajuste linear é medida através do coeficiente de determinação e da variância residual, calculados como segue (y ci é o valor de y calculado pela equação de regressão):

19 DSOFT Ajuste de Curvas Exemplo: Determine a qualidade do modelo para o exemplo anterior. ixyycyc y-y c (y-y c ) 2 10,31,81,73690,06310, ,71,92,3845-0,48450, ,53,12,87010,22990, ,93,93,24780,65220, ,83,33,7604-0,46040,2120 Σ21,214,00,9289

20 DSOFT Ajuste de Curvas Resolvendo as equações:

21 DSOFT Ajuste de Curvas 6.3 – Ajuste Linear Múltiplo Quando temos mais de uma variável independente x para uma única variável dependente y, devemos utilizar a regressão linear múltipla para relacionarmos todas elas. O Ajuste linear múltiplo parte do princípio de que é possível encontrar um polinômio tal que: y=b 0 +b 1.x 1 +b 2.x b p.x p

22 DSOFT Ajuste de Curvas Nosso problema agora é encontrar os diversos parâmetros b 0, b 1, b 2... b p. Para encontrarmos estes parâmetros, utilizamos as equações normais. Estas equações, de forma resumida, nos entregam os parâmetros procurados ao resolvermos o sistema de equações mostrado a seguir.

23 DSOFT Ajuste de Curvas Exemplo: Dados os pontos a seguir, determine o ajuste linear múltiplo.

24 DSOFT Ajuste de Curvas. ix i1 x i2 yiyi x i1 2 x i2 2 x i1.x i2 x i1.y i x i2.y i 0160, , ,414110, , , ,915824, , , , , , , , , ,420792, , , ,822069, , , , ,823159, , , , ,128450, , , , , , , , , ,133182, , , , , , ,435897, , ,

25 DSOFT Ajuste de Curvas Os somatórios das colunas da tabela anterior são: Colocando os valores na matriz: Podemos resolver o sistema de equações acima através de qualquer método (Gauss). x i1 x i2 yiyi x i1 2 x i2 2 x i1.x i2 x i1.y i x i2.y i 1045, , , ,

26 DSOFT Ajuste de Curvas Resultado do sistema de equações: b 0 =-1407,4 b 1 =13,45 b 2 =7,80 Assim, a equação de ajuste é: y=-1407,4 + 13,45.x 1 + 7,80.x 2

27 DSOFT Ajuste de Curvas 6.4 – Ajuste Polinomial Um caso particular do ajuste linear múltiplo é aquele em que queremos ajustar um polinômio de grau g. Neste caso, teremos somente uma variável independente x relacionada a uma variável dependente y através de um polinômio do tipo: y=b 0 +b 1.x+b 2.x b g.x g

28 DSOFT Ajuste de Curvas Para este caso particular, o sistema de equações anterior se simplifica para:

29 DSOFT Ajuste de Curvas Exemplo: Dada a tabela abaixo, encontre o melhor polinômio de grau 3 que se ajusta aos dados: ixixi yiyi xi2xi2 xi3xi3 xi4xi4 xi5xi5 xi6xi6 xiyixiyi xi2yixi2yi xi3yixi3yi 010,010,1000 0,00011E-061E-081E-101E-120,0011E-051E ,100,3162 0,010,0010,00011E-051E-060,03160,00320, ,200,4472 0,040,0080,00160,00036,4E-050,08940,01790, ,300,5477 0,090,0270,00810,00240,000730,16430,04930, ,400,6325 0,160,0640,02560,01020,00410,2530,10120, ,500,7071 0,250,1250,06250,03130,015630,35360,17680, ,600,7746 0,360,2160,12960,07780,046660,46480,27890, ,700,8367 0,490,3430,24010,16810,117650,58570,410, ,800,8944 0,640,5120,40960,32770,262140,71550,57240, ,900,9487 0,810,7290,65610,59050,531440,85380,76840, ,001,

30 DSOFT Ajuste de Curvas A tabela com os somatórios é: Colocando os valores na matriz: Resolvendo este sistema de equações através de qualquer método já visto (Gauss): xixi yiyi xi2xi2 xi3xi3 xi4xi4 xi5xi5 xi6xi6 xiyixiyi xi2yixi2yi xi3yixi3yi 5,517,20513,85013,0252,53332,20831,978414,51273,3782,7514

31 DSOFT Ajuste de Curvas Solução do sistema: b 0 =0,1011 b 1 =2,0685 b 2 =-2,1782 b 3 =1,0186 E o polinômio de ajuste será: y=0,1011+2,0685.x-2,1782.x 2 +1,0186.x 3

32 DSOFT Ajuste de Curvas 6.5 – Transformação de modelos não lineares em lineares Em alguns casos, deparamos com modelos essencialmente não lineares, em que precisamos determinar seus parâmetros. Nestes casos, aplicamos algumas regras simples para transformar este modelo não linear em linear para poder ser trabalhado.

33 DSOFT Ajuste de Curvas Exemplos de transformações: y=a.x b ln(y)=ln(a)+b.ln(x) y=a.b x ln(y)=ln(a)+ln(b).x y=a.e b.x ln(y)=ln(a)+b.x y=e (a+b.x1+c.x2) ln(y)=a+b.x1+c.x2

34 DSOFT engenharia


Carregar ppt "DSOFT Amintas engenharia. Ajuste de Curvas Unidade 6."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google