A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Síntese O projeto Crônicas de uma cultura peculiar tem como objetivo a edição de um livro de crônicas, fruto de um trabalho de história oral com imigrantes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Síntese O projeto Crônicas de uma cultura peculiar tem como objetivo a edição de um livro de crônicas, fruto de um trabalho de história oral com imigrantes."— Transcrição da apresentação:

1

2 Síntese O projeto Crônicas de uma cultura peculiar tem como objetivo a edição de um livro de crônicas, fruto de um trabalho de história oral com imigrantes libaneses no Estado de São Paulo. A proposta é recuperar histórias de pessoas que vieram para o Estado e aqui contribuíram na formação da cultura local, com influências na língua, culinária, religião, ciência, música etc. O livro contribuirá para a divulgação da cultura dos imigrantes libaneses, com histórias reais que ajudaram a compor a cultura paulista. Trata-se, enfim, de um registro cultural em que se constitui a cultura popular e que é transmitido de geração em geração, sendo permanentemente recriado em função de interações coletivas.

3 Objetivo Editar (três mil) exemplares do livro Crônicas de uma cultura peculiar Distribuir gratuitamente a tiragem. Valorizar vivências reais, experimentadas nos últimos 70 anos, e mostrar o quanto cada indivíduo tem um papel histórico como sujeito na produção da cultura de seu grupo; Divulgar peculiaridades e influências da imigração libanesa em aspectos como: religião, culinária, música, ciência, literatura etc; Produzir um material que sirva de referência para pesquisas futuras sobre imigração Incentivar a leitura e valorizar a cultura dos imigrantes.

4 Quem faz O Centro de Estudos da Imigração Libanesa - CEIL, inaugurado formalmente em outubro de 2007, vem há mais de 30 anos se dedicando à pesquisa e divulgação da imigração libanesa e seus aspectos culturais a partir da experiência com a pesquisa sobre as origens da família Duailibi. Hoje, conta com mais de volumes no acervo de livros especia- lizados (alguns raros), além de 60 esculturas, 40 mapas e mais de 500 imagens (iconografia: fotos e ilustrações) sobre o Líbano e a imigração libanesa para o Brasil, o Centro é referência no assunto e passa a atender uma nova demanda: além dos pesquisadores, o centro recebe frequentemente visitantes da comunidade libanesa em São Paulo interessados em preservar suas histórias e a cultura de seus ancestrais, com depoimentos escritos e audiovisuais. Como muitos desses imigrantes já morreram ou estão em idade avançada, há uma preocupação quanto à perda da memória coletiva deste grupo e ao mesmo tempo uma demanda por literatura que mostre aspectos da cultura do grupo.

5 Como será feito Uma equipe especialista em histórias de grupos e imigrantes, história oral e memórias registrará em áudio depoimentos de personagens da imigração: pessoas com mais de sessenta anos, que fazem parte da terceira fase da imigração libanesa para o Brasil. As entrevistas em áudio serão transcritas e a partir dos textos serão escritas crônicas, que revelem sutilezas, momentos difíceis e de superação que marcaram o processo de imigração e de adaptação da nova sociedade. O livro terá além do cuidado de pesquisa, entrevista e edição de texto, pesquisa de imagens e direção de arte.

6 Por que Histórias reais, de pessoas que fazem parte da história recente do nosso país e que contribuíram significativamente para a formação de nossa sociedade. A influência dos libaneses no comércio, na culinária, música, nas artes e na medicina é muito forte em todo o país. Atualmente vivem em São Paulo dois milhões de libaneses e descendentes. No Brasil, são sete milhões. Desde que chegaram aqui, os libaneses tiveram participação ativa na economia e no desenvolvimento do comércio. Além disso, sempre tiveram boas relações com outros povos e formaram aqui mais do que uma colonia: formaram uma comunidade, muito bem relacionada com outros imigrantes. Dessa mistura vieram influências na gastronomia, na literatura, nas artes. De maneira que hoje é praticamente impossível isolar elementos da cultura árabe (dentre os quais o povo libanês é o maior representante), tão entranhada que ela está em nossa cultura. Por isso, investigar e valorizar essa história é também recontar e destacar a história do Brasil. De mulheres que aqui construíram suas vidas, educaram filhos, transmitiram valores e fazem parte da nossa história. Normalmente, as mulheres são guardiãs da memória familiar, por isso são o público-alvo de nossas entrevistas.

7 Por que patrocinar DE DEDUÇÃO

8 Quem deve patrocinar Qualquer empresa que declare a partir de R$ 4 milhões em Imposto de Renda anuais (para poder deduzir o valor total do projeto, de R$ ,00 cento e doze mil e quinhentos e oito reais), que pretenda agregar à sua imagem os seguintes valores: Incentivo à cultura e pesquisa; Valorização da história nacional e da diversidade; Valorização das memórias femininas; Registro de histórias e memórias; Divulgação da literatura, entre outros.

9 Como patrocinar Entre em contato com CEIL Tel: (11)


Carregar ppt "Síntese O projeto Crônicas de uma cultura peculiar tem como objetivo a edição de um livro de crônicas, fruto de um trabalho de história oral com imigrantes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google