A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva"— Transcrição da apresentação:

1 Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva http://www.veramenezess.com
Feedback em cursos mediados por computador Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

2 MUDANÇA DE PARADIGMA

3 EXPERIÊNCIAS NA FALE-UFMG
PÓS-GRADUAÇÃO Primeiro Semestre de 2005 Curso 1) AUTONOMIA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS (Curso 2) A INTERAÇÃO Segundo Semestre de 2003 GÊNEROS DIGITAIS  Primeiro Semestre de 2003  DISCURSO E METÁFORA Segundo Semestre de 2002  INTERAÇÃO       AUTONOMIA, ESTRATÉGIAS E APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS MEDIADA POR COMPUTADOR

4 EXPERIÊNCIAS NA FALE-UFMG
Interação durante toda a semana, incluindo os fins de semana Participação de alunos de outros programas de pós-graduação Alunos de disciplina isolada de vários estados Professor como moderador

5 EXPERIÊNCIAS NA FALE-UFMG
GRADUAÇÃO Segundo semestre de 2005  COMPUTER ASSISTED LANGUAGE LEARNING Segundo semestre de 2004 DIMENSÕES COMUNICATIVAS  Primeiro semestre de 2004 Segundo semestre de 2003 LEITURA E ESCRITA ATRAVÉS DA INTERNET    Primeiro semestre de 2003 Communicative approach

6 EXPERIÊNCIAS NA FALE-UFMG
Toda a interação acontece em língua inglesa Versão forte da abordagem comunicativa Teoria sócio-cultural Ênfase na comunicação e não na forma Interação com outros falantes através de chat ou

7 FEEDBACK Feedback entendido como
reação à presença ou ausência de alguma ação com o objetivo de avaliar ou pedir avaliação sobre o desempenho no processo de ensino-aprendizagem e de refletir sobre a interação de forma a estimulá-la, controlá-la, ou avaliá-la.

8 INTERAÇÃO HOMEM-MÁQUINA
    1. a correção automática de uma palavra digitada errada quando usamos um processador de texto; 2. o som emitido pelos programas quando uma operação errada ou não permitida é executada;

9 INTERAÇÃO HOMEM-MÁQUINA
    3. a barrinha azul que vai preenchendo um retângulo indicando que uma tarefa (download, gravação de arquivo) está sendo completada; 4.  avisos escritos na página da web (ex. sua mensagem foi enviada com sucesso; seu software está desatualizado)

10 INTERAÇÃO HOMEM-MÁQUINA
   5.      mensagens automáticas enviadas através de (ex. comunicado de que sua mensagem foi entregue, mas só será respondida mais tarde, avisos de inscrição ou desligamento de listas de discussão, processamento de compras em lojas virtuais etc)

11 INTERAÇÃO HOMEM-MÁQUINA
   http://www.chambinho.com O site está carregando Só mais um segundinho Um segundinho só Agora falta pouco Já vai rolar Calma

12 FEEDBACK NA SALA DE AULA Correção explícita Pedidos de esclarecimento
Feedback metalingüístico

13 FEEDBACK NA SALA DE AULA Eliciação Repetição Reformulação

14 FEEDBACK Schwartz & White (2000:167) distinguem dois tipos de feedback: formativo e somativo. Segundo esses autores, o feedback formativo modifica o pensamento ou comportamento de um aluno em prol da aprendizagem.

15 FEEDBACK O somativo avalia uma tarefa ou testa o aluno com a finalidade de lhe atribuir uma nota. O objetivo do feedback formativo é manter a motivação do aluno e impedir que ele se sinta isolado, deixe de participar ou abandone o curso. .

16 FEEDBACK FEEDBACK FORMATIVO: 1. dizer ao aluno que ele está certo;
1.     dizer ao aluno que ele está certo; 2.     elogiar o aluno por ter tido um bom insight ou ter feito uma boa associação com outro texto; .

17 FEEDBACK FEEDBACK FORMATIVO:
3.     fazer o aluno refletir sobre uma determinada afirmação ou conclusão com o objetivo de fazê-lo mudar de posição; 4.     encorajar o aluno a fazer perguntas;

18 FEEDBACK FEEDBACK FORMATIVO: 5. encorajar o aluno a participar;
6.     impedir que os alunos divaguem e abandonem o tópico em pauta

19 FEEDBACK FEEDBACK SOMATIVO
1. alertas enviados aos alunos sobre o número de faltas e o risco de perderem o semestre. 2. Registro de tarefas recebidas (cada tarefa equivale a X pontos)

20 Segundo Schwartz & White (2000: ), os alunos em salas de aula virtuais consideram como feedback efetivo aquele que é: 1. imediato, oportuno, e completo; 2. formativo e dirigido ao grupo; 3. Avaliativo 4. construtivo, substantivo e que dê suporte específico, objetivo e individual 5. consistente

21 Bischoff (2000:60) lista cinco tipos de mensagens que contribuem para a visibilidade do professor, fator essencial para que os alunos se sintam conectados no ambiente da sala de aula on-line. Mensagens relacionadas ao conteúdo do curso (palestras, handouts, síntese de discussões) Mensagens sobre o processo de ensino-aprendizagem (ex.instruções; envio de tarefas)

22 VISIBILIDADE 3. Dicas técnicas (dicas sobre formatação, envio de atachados, etc) 4. Orientações sobre a conduta (netiqueta, normas de apresentação, etc) 5. Resposta aos alunos (resposta a perguntas dos alunos, feedback sobre os trabalhos enviados.

23 VISIBILIDADE NO CORPUS
1. resposta na lista de discussão às consultas individuais recebidas em minha caixa postal particular com o objetivo de compartilhar as informações e também de forçar os alunos a interagir no grupo e não isoladamente com o professor; 2.  incentivo ao grupo para tentar resolver uma dúvida proposta;

24 VISIBILIDADE NO CORPUS
3.encaminhamento de questões para tentar mover a discussão; 4.sugestão de leituras complementares; 5.solicitação de observação de determinadas normas que facilitam a interação; 6.elogios às reflexões e outras contribuições dos alunos;      

25 VISIBILIDADE NO CORPUS
7, pedidos para se evitarem digressões; 8. críticas a mensagens pouco elaboradas; 9. envio de informações técnicas; 10.  explicações sobre possíveis ausências do professor.

26 FEEDBACK EM AMBIENTE VIRTUAL
AVALIATIVO INTERACIONAL

27 FEEDBACK AVALIATIVO O professor avalia o aluno
O professor avalia o grupo O aluno pede feedback O alunos avalia o curso

28 FEEDBACK AVALIATIVO O aluno avalia o grupo O aluno avalia a si mesmo
O aluno avalia o colega

29 FEEDBACK INTERACIONAL
O aluno estimula a permanência do colega O professor estimula a permanência O aluno solicita confirmação de mensagem Professor ou aluno confirma o recebimento de mensagem

30 FEEDBACK SOBRE A INTERAÇÃO
O professor avalia a interação O aluno avalia a interação O Professor envia sugestão de normas de interação

31 DEPOIMENTO DE UMA ALUNA
Estou sentindo na pele o que é não estar bem equipada para fazer um curso on-line. Talvez seja esse um dos motivos pelo qual eu sinta tanta resistência ao curso. Sinto falta do feedback do professor, acho difícil quando um colega faz uma pergunta e ninguém responde. Eu ando bem angustiada. Todas as noites eu sinto a cobrança do computador, mais ou menos isso, tá ele lá cheio de mensagem me esperando. Será que sou só eu? 

32 RESPOSTA DE OUTRO ALUNO
Acho que encarar a transposição dessa ansiedade sua como um desafio e trabalhar para que isso melhore pode ser uma boa estratégia afetiva. Não desanime. O feedback pode ser de todos nós, e quem sabe assim, vivenciando isso na modalidade on-line não conseguimos fazê-lo com nossos alunos em sala de aula convencional? Quer dizer, quem sabe conseguimos realmente centrar nossas aulas mais nos nossos alunos e torná-los mais independentes? Não se desanime.

33 CONCLUSÃO Estamos todos aprendendo e acreditando que estamos fazendo as melhores escolhas. Nessa troca constante, nessa interação continuada, vamos construindo uma inteligência coletiva que transcende a cada um dos participantes, que constrói algo maior do que cada um de nós, mas que, com certeza, só existe devido ao feedback que cada um, ao seu modo, transmite ao grupo e aos seus participantes individualmente.

34 TAREFA EM GRUPO Como você se sente em relação ao feedback em tarefas mediadas pelo computador em situações diversas? Compartilhe sua opinião com seus colegas de grupo. Cada grupo apresenta sua síntese.


Carregar ppt "Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google