A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Administrador interno: avaliação do desempenho geral da empresa Analista externo: objetivos mais específicos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Administrador interno: avaliação do desempenho geral da empresa Analista externo: objetivos mais específicos."— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Administrador interno: avaliação do desempenho geral da empresa Analista externo: objetivos mais específicos de acordo com a posição de credor ou investidor Introdução Objetivo dos agentes Capacidade de liquidação e continuidade Lucro líquido e desempenho de ações

2 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Estudo do desempenho econômico-financeiro passado para prever tendências futuras 6.1Aspectos Básicos Objetivo da análise das demonstrações financeiras Uso de índices constitui-se na técnica mais comumente empregada neste estudo

3 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Comparação temporal Evolução dos indicadores da empresa nos últimos anos 6.1Aspectos Básicos Métodos de comparação Comparação setorial Resultados da empresa versus dos concorrentes (mercado)

4 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2Análise Horizontal e Vertical Compara valores absolutos através do tempo e, entre si, relacionáveis na mesma demonstração Técnica simples e importante, que permite identificar inclusive determinadas tendências futuras

5 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.1Análise Horizontal Avaliação em intervalos seqüenciais de tempo Valores em moeda de mesma capacidade de compra Obtido por meio de números-índices

6 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.1Análise Horizontal Exemplo Evolução das vendas e dos lucros brutos de uma empresa industrial do setor de bebidas e refrigerantes: 31-1-X0 ($ MIL) 31-1-X1 ($ MIL) 31-1-X2 ($ MIL) Vendas Líquidas Lucro Bruto Vendas: ( $ / $ ) x 100 = 122,00 ( $ / $ ) x 100 = 143,10 Lucro Bruto: ( $ / $ ) x 100 = 118,70 ( $ / $ ) x 100 = 143,80 Análise: O desempenho da empresa, no exercício encerrado em 31-1-X1, esteve aquém do apresentado em 31-1-X2. Efetivamente, o resultado bruto não acompanhou a evolução verificada nas vendas líquidas, denotando-se maior consumo dessas receitas pelos custos de produção

7 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.2Situações especiais na análise horizontal Decréscimo dos valores contábeis em avaliação X6 ($ MIL) AH (Nº ÍNDICE) Dívidas Consolidadas ,00 (Base) X7 ($ MIL) AH (Nº ÍNDICE) ,4 X8 ($ MIL) AH (Nº ÍNDICE) ,2 Interpretação: As dívidas consolidadas representam 93,4% do montante apurado no período anterior (ano base), denotando decréscimo de 6,6% (100% - 93,4%).

8 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.2Situações especiais na análise horizontal Valores negativos 30-6-X2 ($ MIL) AH (Nº ÍNDICE) Lucro (prejuízo) operacional ,00 (Base) 30-6-X3 ($ MIL) AH (Nº ÍNDICE) ,5 Interpretação: Houve um decréscimo no resultado operacional da empresa, de 367,5% (- 267,5% - 100%)

9 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.2Situações especiais na análise horizontal Números-índices quando a base for negativa X1AH (Nº ÍNDICE) Resultado líquido - $ 30100,00 (Base) X2AH (Nº ÍNDICE) $ 60[60/ –30] 100 = – X3AH (Nº ÍNDICE) - $ 90[–90/–30] 100 = 300,00 Quando o valor base for negativo e o valor posterior for positivo, o número-índice será matematicamente negativo e vice- versa. Assim, quando o valor-base for negativo, deve-se adotar um número índice igual a –100.

10 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.3Análise horizontal em inflação Em ambiente inflacionário, as análises devem ser realizadas em evoluções reais (depurada a inflação) O desempenho efetivo de qualquer valor é definido por seu crescimento acima da taxa de inflação Indexação: tem como data-base o último relatório financeiro Desindexação: data-base o primeiro relatório financeiro

11 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.4Análise vertical Comparações relativas entre valores afins ou relacionáveis identificados numa mesma demonstração contábil Permite que se conheçam todas as alterações ocorridas na estrutura dos relatórios analisados Não necessita de processos de indexação, pois trabalha com valores relativos

12 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.2.4Análise vertical X0 AV X1 AV X2 AV ($) (%) ($) (%) ($) (%) Ativo Circulante Realizável a Longo Prazo Ativo Permanente Ativo/Passivo Total Passivo Circulante Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido Ex: S.A. Siderúrgica

13 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3Índices Econômico-Financeiros de Análise Liquidez e atividade Endividamento e estrutura rentabilidade Análise de ações 4 grupos de indicadores básicos:

14 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.1Indicadores de liquidez Visam medir a capacidade de pagamento da empresa Exprimem uma posição financeira em um dado momento (liquidez estática) Os valores considerados sofrem alterações constantes devido à dinâmica das empresas

15 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.1Indicadores de liquidez Do total de recursos aplicados em haveres e direitos circulantes, quanto a empresa deve a curto prazo Relaciona os ativos circulantes de maior liquidez com o total do passivo circulante

16 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.1Indicadores de liquidez Reflete a porcentagem das dívidas de curto prazo que pode ser saldada imediatamente pela empresa Retrata a saúde financeira de longo prazo da a empresa

17 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.2Indicadores de atividade Visam à mensuração das diversas durações de um ciclo operacional Fases compreendidas desde a aquisição de insumos básicos até o recebimento das vendas realizadas Permitem uma análise mais dinâmica do desempenho de uma empresa

18 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.2Indicadores de atividade Indica o tempo médio necessário para a completa renovação dos estoques da empresa

19 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Revela o tempo médio que a empresa depende em receber suas vendas realizadas a prazo 6.3.2Indicadores de atividade Revela o tempo médio que a empresa tarda em pagar suas dívidas

20 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.3Indicadores de endividamento e estrutura Utilizados para auferir a composição das fontes passivas de recursos de uma empresa Mostram a proporção de recursos de terceiros em relação ao capital próprio Avalia o grau de comprometimento financeiro da empresa perante seus credores

21 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.3Indicadores de endividamento e estrutura Revela o nível de dependência da empresa em relação a seu financiamento por meio de recursos próprios Mede a porcentagem dos recursos totais da empresa que se encontra financiada por capital de terceiros

22 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.3Indicadores de endividamento e estrutura Revela a porcentagem dos recursos passivos a longo prazo que se encontra imobilizada em itens ativos

23 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.4Indicadores de rentabilidade Revela o retorno produzido pelo total das aplicações realizadas por uma empresa em seus ativos Mostra o retorno produzido pelos recursos deliberadamente levantados pela empresa e aplicados em seu negócio Passivo Oneroso (+) Patrimônio Líquido

24 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.4Indicadores de rentabilidade Medem a eficiência de uma empresa em produzir lucro por meio de suas vendas Mensura o retorno dos recursos aplicados na empresa por seus proprietários

25 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.3.5Indicadores de análise de ações Indica o número de anos que um investidor tardaria em recuperar o capital aplicado Ilustra o benefício auferido por cada ação emitida pela empresa A distribuição desse lucro dependerá da política de dividendos adotada pela empresa

26 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.4.1Decomposição do ROE Retorno sobre o Rentabilidade das vendas Giro do Patrimônio Líquido (ROE) (Margem Líquida) Patrimônio Líquido = x

27 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.4.1Decomposição do ROA Retorno sobre o Margem Giro do Ativo (ROA) Operacional Ativo Total = x

28 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Independência financeira Relação Capital Próprio / Ativo Total Patrimônio Líquido Ativo Total Revela a porcentagem do ativo que é financiada mediante recursos próprios da empresa

29 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras 6.5Análise Discriminante Técnica estatística de previsão sobre eventuais situações de solvência/insolvência de uma empresa Enquadra a empresa em análise em um grupo de maior afinidade de comportamento Atenção à época em que os modelos foram desenvolvidos e ao segmento econômico em que foi aplicado

30 Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras BIBLIOGRAFIA Parte II – Interpretação e Análise das Demonstrações Financeiras Brasileiras Brasileiras ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e análise de balanços. 7. ed. São Paulo: Atlas, FIPECAFI. Manual de Contabilidade das sociedades por ações. 4. ed. São Paulo: Atlas, IUDÍCIBUS, Sérgio de. Análise de balanços. 7. ed. São Paulo: Atlas, 1998.


Carregar ppt "Capítulo 6 – Análise das Demonstrações Financeiras Administrador interno: avaliação do desempenho geral da empresa Analista externo: objetivos mais específicos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google