A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Anatomia e propedêutica da orelha Valéria Brandão Marquis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Anatomia e propedêutica da orelha Valéria Brandão Marquis."— Transcrição da apresentação:

1 Anatomia e propedêutica da orelha Valéria Brandão Marquis

2 A orelha

3 EXTERNA MÉDIA INTERNA

4 Anatomia da orelha externa e média ORELHA EXTERNA - Pavilhão da orelha - Meato acústico externo

5 Anatomia da orelha externa e média Ligação entre meio externo (ambiente) e interno (orelha média - interna) Defesa local Ressonância acústica Via de acesso cirúrgico à orelha média - interna

6 Anatomia da orelha externa e média PAVILHÃO AURICULAR - Esqueleto fibrocartilaginoso - Face anterior e posterior - Anterior - pouco tecido subcutâneo, maior aderência entre pele e cartilagem – aumenta em direção ao lóbulo - Posterior – mais tecido subcutâneo

7 CONDUTO AUDITIVO EXTERNO -Meato acústico externo -Concha – MT -Sinuoso -1/3 lateral cartilaginoso (post-sup) -2/3 medial ósseo (ant-inf) -RN – totalmente cartilaginoso Anatomia da orelha externa e média Istmo

8 Anatomia da orelha externa e média CONDUTO AUDITIVO EXTERNO - Anterior: porção medial – ATM porção lateral - parótida - Posterior: osso e apófise mastóidea - Superior: porção petrosa do temporal fossa cerebral média

9 Anatomia da orelha externa e média Forrado por pele em diferentes espessuras 1/3 lateral – tecido subcutâneo e anexos (pêlos e gls) – proteção e limpeza

10 ORELHA MÉDIA Anatomia da orelha externa e média -Membrana do tímpano -Caixa timpânica – ossículos -Tuba auditiva

11 Membrana timpânica: -Forma cônica – retração de 2mm -Encaixada no sulco timpânico ósseo por um ânulo fibrocartilaginoso (Gerlach) se estendendo até as espinhas maior (post) e menor (ant) do osso timpânico -Espaço livre entre as espinhas – incisura de Rivinus Anatomia da orelha externa e média

12 Membrana timpânica: -Dirige-se a apófise curta do martelo e forma duas pregas: 1- Prega tímpano-malear anterior 2- Prega tímpano-malear posterior -Parte flácida (Shrapnell) e tensa da MT -Entre parte flácida da MT e colo do martelo – bolsa de Prussak (abre-se no ático) Anatomia da orelha externa e média

13 Camadas da MT -Tensa: Externa – epitelial Média – lâmina própria, formada por fibras colágenas que conferem a MT suas qualidades vibratórias Interna – mucosa da caixa do tímpano -Flácida: Externa e interna Anatomia da orelha externa e média

14 Oblíqua – 40-45º Área total – 85 mm 2 Área útil (vibratória) – mm 2 Anatomia da orelha externa e média

15

16 Cavidade timpânica: -6 paredes (5 ósseas/1 membranosa) -Nascimento = adulto Anatomia da orelha externa e média

17 Cavidade timpânica Anatomia da orelha externa e média Epitímpano Mesotímpano Hipotímpano

18 Interna ou labiríntica - Mais complexa -Promotório -Janela oval e redonda -Canal de Falópio (VII) -Saliência do canal semicircular lateral Pirâmide -Seio timpânico -Processo cocleariforme Anatomia da orelha externa e média

19 Parede externa -Porção óssea – contorno circular – osso timpânico -Porção membranosa – MT Anatomia da orelha externa e média Mucosa -Reveste todas as estruturas -Tipo respiratório -Bem aderida ao periósteo

20 OSSÍCULOS -MARTELO (MALLEUS) -BIGORNA (INCUS) -ESTRIBO (STAPES) Cadeia da MT a janela oval Anatomia da orelha externa e média

21 MARTELO

22 Anatomia da orelha externa e média BIGORNA ESTRIBO

23 Anatomia da orelha externa e média

24 Tuba auditiva Anatomia da orelha externa e média mm -Óssea – 11-12mm -Cartilaginosa – mm -Calibre variável -Adulto – 30-45º -Criança – 10º -Músculos (abertura): -Fechamento passivo -Proteção (secreção e pressões sonoras) -Drenagem -Ventilação OM e equilíbrio de P OE / OM Tensor do véu palatino Elevador do véu palatino Salpingofaríngeo Tensor do tímpano

25 Orelha interna Porção petrosa do osso temporal Audição e equilíbrio –Labirinto ósseo –Labirinto membranoso –Cápsula ótica

26 Orelha interna Labirinto ósseo Três componentes: –Vestíbulo –Canais semicirculares –Cóclea

27 Orelha interna Vestíbulo: –Ant-inf – cóclea –Post-sup – canais semicirculares Utrículo Sáculo Responsáveis pelo equilíbrio estático

28 Orelha interna Canais semicirculares 1) LATERAL / HORIZONTAL 2) SUPERIOR / SAGITAL / ANTERIOR 3) POSTERIOR / FRONTAL

29 Orelha interna Cóclea –Concha / caracol –Canal espiralado - 2 giros e meio

30 Orelha interna Cóclea A)MODÍOLO OU COLUMELA B)CANAL ESPIRAL DA CÓCLEA C)LÂMINA ESPIRAL

31 Orelha interna Labirinto membranoso –Sistema de vesículas e ductos preenchido por endolinfa –Ducto coclear –Utrículo –Sáculo –Ductos semicirculares

32 Orelha interna Labirinto membranoso –Ducto coclear ANTERIOR – MEMBRANA REISSNER POSTERIOR – MEMBRANA BASILAR EXTERNA – LIGAMENTO ESPIRAL

33 Orelha interna Labirinto membranoso –Órgão de Corti DIFERENCIAÇÃO – ÓRGÃO SENSORIAL PARTICULAR ANALISA AS ONDAS SONORAS QUE TRANSITAM PELOS LÍQUIDOS LABIRÍNTICOS

34 Orelha interna Labirinto membranoso –Utrículo Ligado aos ductos semicirculares –Sáculo Ligado ao ducto coclear pelo ducto Reuniens de Hensen

35 Orelha interna Labirinto membranoso –Mácula – células ciliadas especializadas –Utrículo Lapilus –Sáculo Sagita

36 Orelha interna Labirinto membranoso –Mácula – células ciliadas especializadas –Utrículo Lapilus –Sáculo Sagita

37 DUCTOS SEMICIRCULARES Formações membranosas no interior csc Possuem a mesma configuração que estes Ocupam apenas ¼ do diâmetro dos canais Os orifícios ampulares e não ampulares desembocam no utrículo Revestidos internamente por epitélio Orelha interna

38 Propedêutica da Orelha História clínica - anamnese Otoscopia Avaliação audiológica Avaliação Otoneurológica e Vestibular

39 Anamnese Otalgia Otorréia Tinnitus Vertigem Plenitude aural

40 Avaliação audiológica

41 TESTES DE DIAPASÃO TESTE DE WEBER

42 TESTE DE RINNE

43 Audiometria tonal liminar determinar o grau de comprometimento auditivo formato da PA ou a curva audiométrica medida de simetria interaural classificação da PA (comparação VA/VO)

44 OBJETIVOS: determinação dos limiares tonais detectar deficiência auditiva topodiagnóstico indicação de aparelho pré-admissional controle para conservação auditiva triagem escolar

45 VIA AÉREA: OE até a cóclea e nervo auditivo VIA ÓSSEA: Cóclea

46

47 TIMPANOMETRIA Verifica a mudança na complacência do sistema da OM, decorrente da variação da pressão do ar no CAE. Gráfico resultante: Timpanograma

48

49 Medida do reflexo acústico do músculo do estapédio É uma contração involuntária dos músculos da OM em resposta a um estímulo sonoro (Norris, 1980). M Estapédio- responsável pelo reflexo acústico - menor latência em comparação com o m tensor do tímpano.

50 Testes Eletrofisiológicos Audiometria e tronco cerebral (BERA) Emissões Otoacústicas Eletrococleografia


Carregar ppt "Anatomia e propedêutica da orelha Valéria Brandão Marquis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google