A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

João Pedro da Ponte.  Perspectiva comportamentalista  Perspectiva cognitivista  Aprendizagem significativa  Aprendizagem pela descoberta  Aprendizagem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "João Pedro da Ponte.  Perspectiva comportamentalista  Perspectiva cognitivista  Aprendizagem significativa  Aprendizagem pela descoberta  Aprendizagem."— Transcrição da apresentação:

1 João Pedro da Ponte

2  Perspectiva comportamentalista  Perspectiva cognitivista  Aprendizagem significativa  Aprendizagem pela descoberta  Aprendizagem como atividade social  Influência dos aspectos socioculturais na aprendizagem

3  Comportamentalismo – primeira metade do século XX.  Inicio dos trabalhos: Watson (1878-1958) - estudar o comportamento e não a experiência para entender o pensamento humano.  Thorndike (1874-1949) e Skinner (1904-1990): a aprendizagem se processa através da associação de idéias – associacionismo.  Modelo adequado – aquisições de natureza simples: aprendizagem de procedimentos e memorização de fatos.

4  Aprendizagem como uma reorganização de percepções.  Piaget (1896-1980) – Teoria dos estágios – desenvolvimento através de estágios distintos.  Cognição: processo ativo e interativo.  Estágios: 0-2 anos: sensório-motor 2-7 anos: intuitivo/ pré-operatório 7-11 anos: operações concretas 11-16 anos: operações formais

5  Piaget: é impossível saltar um estágio – estágios sequenciais.  Aprendizagem – ação: envolvimento em atividades adequadas.  Estágio pré-operatório: reversibilidade do pensamento não desenvolvida; tentativa e erro.  Estágio das operações concretas: operacional; princípio invariância das quantidades.

6  Processos de pensamento: criar, manter, modificar representações internas de situações experimentadas.  Representações internas – esquemas – reconhecimento, compreensão, ação associada, reação emocional.  Aprendizagem: aquisição de novos esquemas e sua modificação em resposta a novas necessidades.  Processo de modificação dos esquemas: assimilação e acomodação.

7  Acomodação: processo de modificação de um esquema, resposta a uma nova situação, modifica e cria novos esquemas a partir de um já existente.  Assimilação:utilização de um esquema já existente.  Equilibração: padrão de compreensão estável, equilíbrio de um esquema.  Através da ação que se constrói esquemas de interpretação e atuação sobre o real.

8  Atividade simbólica: interiorização da atividade exterior da criança.  Abstração simples: abstração de propriedades observáveis dos objetos.  Abstração reflexiva: relação entre objetos ou acontecimentos.

9  Ausubel : idéias são relacionadas com algum aspecto relevante existente na estrutura cognitiva do aluno.  Aprendizagem por recepção: conteúdo a ser aprendido já está pronto, na sua forma final.  Aprendizagem significativa: conteúdo é compreendido ou significativo durante o processo de internalização.  Aprendizagem por recepção automática: não é nem se torna significativa.

10  Aprendizagem por descoberta: o que vai ser aprendido não é dado, e sim descoberto pelo aluno antes de ser significativamente incorporado na estrutura cognitiva.  Para a existência de uma aprendizagem significativa: - disposição. - material/conteúdo significativo.  Três tipos de AS: representacional; de conceitos e proposicional.

11  Bruner: aquisição do conhecimento – expectativas que se criam, hipóteses que se formulam e verificam, descobertas que se fazem.  Ensino por descoberta: investigação, observação e exploração, análise de problemas, integração de novos dados.  Bruner – aprender a aprender.  Função do professor – criar condições para que o aluno se possa aperceber da estrutura de diferentes assuntos.

12  Elementos fundamentais: motivação, estrutura, sequência e reforço.  Motivação: desenvolvimento de disposição para o aprender / Motivação intrínseca: curiosidade.  Resolução de problemas: ativação, manutenção e direção.  Estrutura:organização de forma ótima para transmissão e compreensão do conteúdo.  Estrutura: forma de representação, economia e poder efetivo.

13  Sequência: como determinado material é apresentado aos alunos – influencia na facilidade de compreensão.  Reforço: para se atingir a mestria num problema, é necessário receber feedback sobre o que se está a fazer.  Processos: aquisição de nova informação, transformação e avaliação.

14  Aprendizagem: conjunto complexo de processos fortemente influenciados pelos contextos onde tem lugar.  Conceito de cultura: central nas investigações em aprendizagem atuais.  Aprendizagem mediada: - intervenção de um elemento intermediário numa relação – instrumentos e signos. - signo: instrumento da atividade psicológica – intervêm nos processos psicológicos.

15  Sistemas de representação da realidade – socialmente dados.  Formas de perceber e organizar o real – fornecidas pelo grupo cultural.  Nível de desenvolvimento real: realização de tarefas de forma independente.  Nível de desenvolvimento potencial: realização de tarefas com ajuda de adultos ou colegas mais capazes.  Componente fundamental – interação social.

16  Zona de desenvolvimento proximal: distância entre o nível de desenvolvimento real e o nível de desenvolvimento proximal.  Atividade conjunta entre professor e aluno – características do conteúdo e qualidade da interação : aprendizagem.  Ensinar e aprender estão ligados por um domínio pessoal e social de vida – relação complementar entre aspectos sociais e pessoais da aprendizagem.

17  Abreu (1996): matemática vista como uma forma de saber ligada e dependente de contextos.  Lave (1988) – saber matemático entendido como representação cultural.  Identidades sociais: ato de ensinar e aprender envolvem aspectos sociais, cognitivos e afetivos.  Schoenfeld (1994): Matemática é uma atividade inerentemente social – fazer matemática – > construção de novas idéias através da interação e colaboração.

18  Concepção dos alunos – influencia no processo de seu ensino – sua motivação e interesse depende de como ocorreram suas experiências matemáticas anteriores.  O erro: percepção das dificuldades e possibilidades de novos caminhos para a compreensão.  O erro ocorre muitas vezes pela falta de significado da matemática para o aluno.

19  “...os sucessos e fracassos matemáticos das crianças não são apenas uma questão de capacidades lógicas. A compreensão das crianças de invariáveis lógicas é importante, mas também o é a sua representação social da Matemática, que, às vezes, conduz as crianças a colocar o seu conhecimento matemático de lado em vez de usá-lo. Em alguns casos, quando contrastados com as evidências do seu próprio conhecimento, os alunos alegarão que ‘isso é diferente, isso não é Matemática’ (Nunes e Bryant, 1996, adaptado)”.


Carregar ppt "João Pedro da Ponte.  Perspectiva comportamentalista  Perspectiva cognitivista  Aprendizagem significativa  Aprendizagem pela descoberta  Aprendizagem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google