A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 11 Planejamento e Controle da Produção Campus Cabo Frio ENGENHARIA DE PRODUÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 11 Planejamento e Controle da Produção Campus Cabo Frio ENGENHARIA DE PRODUÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 11 Planejamento e Controle da Produção Campus Cabo Frio ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

2 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 2 MRP - Planejamento de necessidades de materiais Unidade I

3 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 33 Abrangência do MRP e do MRP II

4 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 44 o que produzir e comprar quanto produzir e comprar quando produzir e comprar com que recursos produzir Questões logísticas básicas

5 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 55 O papel dos sistemas de planejamento e controle de produção Planejar as necessidades futuras de capacidade produtiva Planejar os materiais comprados Planejar os níveis adequados de estoques Programar atividades de produção Ser capaz de saber e de informar a respeito da situação dos recursos e das ordens Ser capaz de prometer os menores prazos possíveis ao cliente e cumprí-los Ser capaz de reagir eficazmente (inércia da decisão) (nem antes, nem depois) (anos 80: estoque zero) (priorizar) (logística, acurácia) (sap eficaz) (identificar desvios)

6 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 6 Planejamento Hierárquico

7 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 7 O conceito de hierarquia de decisões de planejamento. mês 1mês 12mês 3mês 2 sem 1sem 2sem 3sem 4sem 5sem 6sem 11sem 12 Longo prazo Médio prazo Curto prazo Curtíssimo prazo sem 1sem 2sem 3sem 4 segterquaquisexsab Famílias Produtos Componentes Operações desagregação

8 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 88 Competitividade Ser competitivo é ser capaz de superar a concorrência naqueles aspectos de desempenho que os nichos de mercado visados mais valorizam: Custo percebido pelo cliente Velocidade de entrega Confiabilidade de entrega Flexibilidade das saídas Qualidade dos produtos Serviços prestados ao cliente (global sourcing) (fornecedores com maior velocidade de entrega) (mais confiável, menor nível de segurança) (mudar muito o que se faz ou mudar rapidamente) (conformidade às especificações de projeto) (commodities, descommoditizar)

9 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 9 Bacalhau Presidente Ingredientes 1 kg de bacalhau da Noruega 12 batatas grandes 6 cebolas grandes 4 ovos cozidos 1 brócolis 1 pitada de páprica 18 azeitonas portuguesas Modo de preparar Desalgue o bacalhau, por 24 horas, depois retire a pele. Cozinhe o bacalhau por 10 minutos. Descasque as batatas e cozinhe-as na água de fervura do bacalhau por cerca de 20 minutos. Prepare outra panela com cebolas em pedaços, fritas no azeite. Junte o bacalhau, agora em camadas, à fritura e, mais tarde, as batatas em fatias. Quando tudo tiver adquirido cor levemente dourada, adicionar uma colher de vinagre e uma pitada de páprica. Monte um refratário com as batatas, o bacalhau e as cebolas em camadas. Deixe descansar por 12 horas. Leve o refratário montado ao forno baixo por 2 horas. Cozinhe o brócolis e os ovos em recipientes separados. Tire o refratário do forno, decore o prato com os ovos cozidos, as azeitonas e o brócolis. Serve cinco pessoas.

10 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 10 Bacalhau Presidente Almoço, na sexta-feira, às 13:00 horas para 13 convidados Nº de convidados13 pessoas15 pessoas Receita5 pessoas3 receitas Almoço será servido às 13:00 hs.2 hs. de cozimentoMontar até às 11 hs. de sexta-feira Ficar descansando por 12 hs.Montar até às 23 hs. de quinta-feira Tempo de montagem1 horaIniciar montagem às 22 hs. de quinta-feira Comprar as azeitonasComprar às 20 hs. de quinta-feira Desalgar por 24 horasColocar de molho às 22 hs. de quarta-feira Comprar o bacalhauAté às 20 hs. de quarta-feira

11 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 11 Bacalhau Presidente Estrutura de produtos para a bacalhoada Bacalhoada Ovos cozidos Azeitonas Assado pronto BrócolisOvos Refratário montado CebolaAzeite Batatas Cozidas em fatias Bacalhau Cozido BatatasBacalhau Brácolis cozido

12 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 12 Itens pais, itens filhos e estrutura de produto

13 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 13 Itens pais e itens filhos Estrutura do produto Lista de materiais indentada Explosão de necessidades bruta de materiais A importância das previsões de vendas para o bom funcionamento do MRP Cálculo ou explosãode necessidades líquidas de materiais MRP - Tópicos Relevantes

14 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 14 A definição dos lead times 1) Componentes do lead times de produção: tempo de emissão física da ordem tempo de transmissão da ordem tempo de formação do kit de componentes do almoxarifado tempos de transporte de materiais tempos de fila, aguardando o processamento tempos de preparação dos equipamentos tempos de processamento tempos gastos com possíveis inspeções 2) Estimar e monitorar os componentes do lead time 3) Os componentes do lead times de compras 4) Vantagens de reduzir os lead times de produção e compras

15 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 15 A definição dos lead times Componentes do lead times de compras: tempo de emissão física da ordem tempo de transformação da ordem de compra em pedido tempo do envio do pedido até ao fornecedor tempos de transporte de materiais tempos de entrega do fornecedor tempos de recebimento e liberação tempos gastos com possíveis inspeções de recebimento e armazenagem

16 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 16 Itens pais, itens filhos e estrutura de produto

17 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 17

18 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 18 Incluindo a consideração dos lead-times

19 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 19

20 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 20 Necessidades brutas e líquidas Item (filhos do item lapiseira P207) Necessidade (bruta) de disponibilidade para semana 20 Estoque projetado disponível na semana 20 Necessidade (líquida) de obtenção efetiva Corpo externo Miolo Tampa10000 Corpo da ponteira Guia da Ponteira Presilha de bolso

21 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 21 Registro básico do MRP Lote=1 LT = 3 ES 200 Períodos Necessidades brutas Recebimentos program Estoque projetado Recebimento ordens plan liberação ordens planej Miolo interno (mínimo) HOJE Lote 1 LT 3 ES 200 Períodos Necessidades brutas Recebimento programado Estoque projetado Recebimento ordens plan Liberação ordens planej Miolo interno (mínimo) HOJE

22 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 22 Lapiseira P207 Miolo Grafite Miolo interno Garras Suporte da garra 4x 3x Relações pai-filho no MRP

23 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 23 Os parâmetros fundamentais do MRP 1) Políticas e tamanho do lote: política de lotes mínimos política de lotes máximos política de períodos fixos 2) Estoques de Segurança 3) Lead times

24 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 24 Considerações sobre lead-times

25 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 25 Definição das políticas e dos tamanhos de lotes Fatores que influenciam os tamanhos do lote de produção e compras ( aumento da produção para diluir o set up ) Vantagens da redução dos custos fixos de produzir um lote ( set up ) Determinação do tamanho dos lotes de compra ( redução do nível médio de material estocado ) Vantagens da redução de custos fixos de aquisição e lotes mínimos dos fornecedores ( mais frequência, menor quantidade )

26 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 26 Definição dos estoques de segurança Razões para o uso de estoques de segurança Incerteza de fornecimento para itens de matérias-primas, semi-acabados e produtos acabados Incerteza de demanda para itens de matérias-primas, semi-acabados e produtos acabados Uso de estoques de segurança e tempos de segurança Abordagem evolutiva na determinação dos estoques de segurança Vantagens de reduzir as incertezas

27 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 27 Efeito das distribuições estatísticas dos tempos de fornecimento sobre os estoques de segurança

28 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 28 Relação entre incertezas de demanda e níveis de estoque de segurança

29 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 29 Estoque de segurança (ES) estimado Nível dos estoques tempo curva de variação histórica real dos níveis de estoques uso máximo no períododo ES estoque de segurança sem uso no período: oportunidade de redução? Enfoque evolutivo para definição de estoques de segurança

30 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 30 Exercício 1

31 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 31 Exercício 2

32 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 32 Exercício 3

33 Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 33 Exercício 4


Carregar ppt "Direito adquirido e adaptado pelo Prof. MSc. Luiz Felipe Neves 11 Planejamento e Controle da Produção Campus Cabo Frio ENGENHARIA DE PRODUÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google