A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 MRP - Código de Nível Mais Baixo (LLC – Low Level Code) O LLC é representado na estrutura de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 MRP - Código de Nível Mais Baixo (LLC – Low Level Code) O LLC é representado na estrutura de."— Transcrição da apresentação:

1 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 MRP - Código de Nível Mais Baixo (LLC – Low Level Code) O LLC é representado na estrutura de produto conforme a figura abaixo:

2 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Estruturas de Produto – Acurácia de Dados no Estoque Efeito primário: informações são fornecidas sem que existam estoques físicos, mas no sistema estão presentes; Efeito secundário: afetam a confiança dos usuários no sistema, levando-os a tomar decisões erradas. Causas possíveis: 1.Informalidade dos processos; 2.Desatenção; 3.Falta de treinamento; 4.Falta de rotinas consistentes de entrada de dados;

3 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Estruturas de Produto – Definindo A estrutura de produto vai fornecer o grau e a extensão da burocracia que o sistema vai impor; Estruturas com numerosos níveis, representam muita atividade de apontamento, já que representam mais itens estocáveis e mais itens para entrar e sair do estoque; Devemos considerar no desenho da estrutura a simplificação de níveis e de componentes por nível, mas sem esquecer as estruturas lógicas e o sistema produtivo adotado pela empresa.

4 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Estruturas de Produto – Definindo Dentre as estruturas conhecidas temos: Horizontais: quando possuem muitos componentes com poucos níveis; Verticais: poucos componentes com vários níveis; Complexas: quando possuem vários níveis e muitos componentes por nível. A mais desejável em termos logísticos é a estrutura horizontal porque representa processos linearizados. As estruturas verticais são indesejáveis: tendo poucos componentes, a oportunidade de linearização do processo provavelmente existe mas não está sendo usada. Estruturas complexas são as mais sujeitas a imperfeições na operação do sistema.

5 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Estruturas de Produto – Definindo Apesar de estruturas complexas estarem sujeitas a imperfeições na operação do sistema, por outro lado, são constituintes daquelas empresas que esgotaram as possibilidades de linearização. O MRP II vai trazer benefícios pela sua própria lógica, que foi desenhada para lidar com este tipo de situação.

6 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Parametrizando o MRP Significa atingir a maturidade e acurácia do MRP. Vamos ver alguns elementos a considerar. Lead Time de Produção: compõe-se de: Tempo de emissão física da ordem; Tempo de tramitação da ordem até o responsável no chão-da-fábrica; Tempo de formação do kit de componentes no almoxarifado; Tempo de transporte de materiais durante o tempo em que a ordem está aberta; Tempos de fila, aguardando processamento nos setores produtivos; Tempos de preparação dos equipamentos ou setores para o processamento; Tempos de processamento propriamente ditos; Tempos gastos com possíveis inspeções de qualidade. Práticas de erro comum com lead time de produção é considerar somente o tempo de processamento e preparação da máquina, desconsiderando os tempos de fila (subdimensionamento). Ou ainda, quando registra-se tempos maiores (com folga) que a realidade (superdimensionamento), acarretando em custos e estoque médios maiores que os necessários.

7 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Parametrizando o MRP Lead Time de Compra: compõe-se de: 1.Tempo de emissão física da ordem; 2.Tempo de tramitação da ordem de compra em pedido; 3.Tempo de envio do pedido até o fornecedor; 4.Tempo de entrega do fornecedor; 5.Tempos de transporte de materiais se já não considerados no item acima; 6.Tempos de recebimento e liberação; 7.Tempos gastos com possíveis inspeções de recebimento e armazenagem; Valem as considerações para o lead time de produção. Considerar sempre os dados históricos (colete!) e se não os tiver use as melhores avaliações possíveis (evite custo com estoques!).

8 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Parametrizando o MRP Reduzir lead times de produção e compra trazem benefícios como: 1.Tempos de atravessamento menores; 2.Estoques em processo menores; 3.Mais agilidade para responder a mudanças solicitadas pelo mercado; 4.Tempos de entrega menores aos clientes;

9 Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 Parametrizando o MRP Fatores que influenciam nos tamanhos de lotes: 1.Custos de Preparação de equipamentos; 1.Theory of Constraints 1.Gargalos – não existe folga de capacidade, representando restrição para o fluxo produtivo inteiro. 2.Não-Gargalos – recursos que tem folga de capacidade, sua parada não prejudica a produção e diminuir o tempo de parada só aumenta o tempo em que o recurso fica ocioso 2.Custos de armazenagem; 3.Restrições de fornecedores; 4.Burocracia; 5.Custo do transporte envolvido; 6.Etc.

10 OBRIGADO!


Carregar ppt "Gestão e Tecnologia da Informação Extensão Continuada – FA7 MRP - Código de Nível Mais Baixo (LLC – Low Level Code) O LLC é representado na estrutura de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google