A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Custeio baseado em atividades (ABC) Busca reduzir as distorções dos outros métodos. Poderosa ferramenta para a gestão de custos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Custeio baseado em atividades (ABC) Busca reduzir as distorções dos outros métodos. Poderosa ferramenta para a gestão de custos."— Transcrição da apresentação:

1 Custeio baseado em atividades (ABC) Busca reduzir as distorções dos outros métodos. Poderosa ferramenta para a gestão de custos

2 Exemplo: uma empresa de confecções produz três tipos de produtos: camisetas, vestidos e calças.

3

4

5

6 Aplicação do ABC à solução do problema Identificação das atividades relevantes Uma atividade é uma ação que utiliza recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros para que produtos e serviços sejam produzidos. Dentro de um departamento/centro de custo, pode existir mais de uma atividade.

7 No nosso exemplo, vamos supor que foram identificadas as seguintes atividades:

8 Atribuição de custos às atividades O custo de uma atividade deve considerar todos os recursos empregados para a sua realização. Ex.: salários, encargos salariais, energia, depreciação etc. Muitas vezes, pode-se agrupar vários itens de custos em um só: Salários + encargos + benefícios = custo de remuneração Aluguel + imposto predial + água + luz = custo das instalações

9 Dependendo do grau de precisão desejado par ao custeio das atividades, as mesmas podem ser dividas em tarefas. Para realizar o levantamento de dados para custear as atividades, podem ser utilizados desde os registros contábeis da empresa, até entrevistas e observação.

10 A atribuição dos custos às atividades deve ser feita de forma criteriosa, seguindo a seguinte ordem de prioridade 1) Alocação direta: feita quando existe identificação clara dos itens de custos. Ex.: salários, depreciação. 2) Rastreamento: baseado na relação de causa e efeito entre a ocorrência da atividade e o custo gerado. Os chamados direcionadores de custos permitem que seja feita esta relação. Ex.: nº de empregados, hora-máquina, quantidade de kwh. 3) Rateio: utilizado quando não há a possibilidade de utilização das formas apresentadas.

11 Identificação e seleção dos direcionadores de custos Deve ser feito de forma criteriosa, levando-se em conta a realidade de cada empresa. São divididos em direcionadores de recursos e direcionadores de atividades. Direcionadores de recursos: Como a atividade Comprar Materiais consome o recurso Materiais de Escritórios? Pode ser identificado através do direcionador de recursos: Requisições de Materiais feitas ao almoxarifado.

12 Direcionadores de atividades: Como os produtos consomem a atividade Comprar Materiais? Pode ser identificado através do número de pedidos e cotações exigidas para que a produção fabrique os produtos.

13 Atribuindo os custos dos recursos às atividades do nosso exemplo. Os direcionadores de recursos escolhidos para a empresa em questão foram: Aluguel – Área utilizada pelo pessoal e equipamentos necessários para executar as tarefas que compõem as atividades Energia elétrica – Cada departamento possui um medidor de energia elétrica; os departamentos de corte e costura e acabamento permitem um rastreamento através das horas-máquina utilizadas por produto.

14 Salários do pessoal da supervisão e mão-de-obra indireta – Estes CIP permitem alocação direta às atividades através da folha de pagamento ou por rastreamento através de folhas de registro de tempo e realização de entrevistas. Depreciação – Também permite a alocação direta através da análise do imobilizado, nos departamentos produtivos. Nos de apoio, devido à dificuldade, pode ser utilizado o critério de rateio Material de consumo – Permite a alocação direta às atividades através das requisições de materiais

15 Seguros – É necessário o rastreamento do seguro dos bens de cada departamento para realização da atividade.

16 A definição dos direcionadores de recursos permitiu que os gestores de custos calculassem os custos indiretos de cada departamento, Ex.: kWh consumidos no departamento x o valor do kWh

17 Atribuição dos custos das atividades aos produtos 1º - Levantamento dos direcionadores de atividades Definir quais são e levantar as quantidades de direcionadores de cada produto

18

19 Quantidade de cada direcionador por produto

20 Custos Unitários CamisetasVestidosCalças Comprar Materiais R$ 0,1778 R$ 2,0317 R$ 0,3282 Desenvolver Fornecedores R$ 0,1212 R$ 1,5584 R$ 0,2517 Receber Materiais R$ 0,1372 R$ 1,5683 R$ 0,2533 Movimentar Materiais R$ 0,1317 R$ 2,1164 R$ 0,3647 Programar Produção R$ 0,2963 R$ 1,2698 R$ 0,4103 Controlar Produção R$ 0,1099 R$ 1,8844 R$ 0,3044 Cortar R$ 0,6168 R$ 1,0794 R$ 1,0280 Costurar R$ 0,3930 R$ 1,0699 R$ 1,3101 Acabar R$ 0,2330 R$ 0,9211 R$ 0,4605 Despachar Produtos R$ 0,4472 R$ 3,8333 R$ 0,6192 Total R$ 2,6641 R$ 17,3327 R$ 5,3305

21 Para calcular o custo do produto em cada atividade deve-se proceder da seguinte forma: Dividir o valor total dos custos da atividade pela quantidade total de direcionadores daquela atividade para encontrar a taxa de aplicação do CIP. Ex.: Cálculo da taxa de aplicação do CIP na atividade comprar materiais: / 750 = 21,3333

22 Em seguida, basta multiplicar a taxa pelo valor do direcionador de custos das atividades de cada produto dentro da respectiva atividade e dividir pelo total de camisetas produzidas.Ex.: 21,3333 x 150 = > Custo total das camisetas para a atividade comprar materiais / = 0,1778 -> Custo por camiseta para a atividade comprar materiais.

23


Carregar ppt "Custeio baseado em atividades (ABC) Busca reduzir as distorções dos outros métodos. Poderosa ferramenta para a gestão de custos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google