A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONCEITO CONTABILIDADE DE CUSTOS È uma técnica utilizada para identificar, mensurar e informar os custos dos produtos e ou serviços. Auxilia na determinação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONCEITO CONTABILIDADE DE CUSTOS È uma técnica utilizada para identificar, mensurar e informar os custos dos produtos e ou serviços. Auxilia na determinação."— Transcrição da apresentação:

1 CONCEITO CONTABILIDADE DE CUSTOS È uma técnica utilizada para identificar, mensurar e informar os custos dos produtos e ou serviços. Auxilia na determinação dos custos dos fatores, de produção, dos custos de determinado setor da empresa, no controle e observação dos desperdícios, horas ociosas de trabalho, equipamentos mal utilizados,na quantificação exata de matéria prima utilizada entre outros. É apurada da seguinte forma: CMV = ESTOQUE INICIAL+ COMPRAS – Estoque final

2 TERMINOLOGIA EM CUSTOS INDUSTRIAIS Despesas com matéria prima ou Custo com matéria prima? Gastos ou despesas de fabricação? Gastos ou Custos de materiais diretos? Despesas ou Gastos com imobilização? Custos ou despesas de depreciação?

3 Gasto: Sacrifício financeiro com que a entidade arca para a obtenção de um produto ou serviço qualquer, sacrifício esse apresentado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro) EX: gasto com compra de matéria prima, gasto com mão de obra, gasto com honorários da diretoria, gasto na compra de imobilizado etc.. Só existe gasto no ato da passagem para a propriedade da empresa do bem ou serviço, ou seja, no momento em que existe o reconhecimento contábil da dívida assumida ou da redução do ativo dado em pagamento.

4 INVESTIMENTOS Gasto ativado em função de sua vida útil ou do benefício atribuíveis a período futuro. São todos os sacrifícios havidos pela aquisição de bens ou serviços (gasto) que são estocados no ativo da empresa para baixa ou amortização, quando de sua venda ou consumo, desaparecimento ou desvalorização. EX: matéria prima: gasto que se torna investimento, Maquina: gasto que se torna investimento, As ações adquiridas de outras empresas são gasto que se torna investimento

5 CUSTOS Gastos relativo a bem ou serviço utilizado na produção de outros bens e serviços. EX: a matéria prima é um gasto em sua aquisição que se torna investimento (durante o tempo de estocagem) e depois se tornou custo (quando da sua utilização na fabricação de um bem) e por fim se torna um investimento (quando colocado a venda). EX: A energia elétrica utilizada na fabricação de um item é um gasto (na hora do consumo) que depois passa a ser um custo (no processo de produção)

6 DESPESAS Bem ou serviço consumidos direta ou indiretamente para a obtenção de receitas. EX: a comissão de vendedores: gasto que depois se tona despesa. EX: Equipamento usado na fábrica: foi um gasto que depois passou a ser investimento e posteriormente passou a ser custo e por fim passa a ser despesa quando ocorre a venda do produto. EX: a máquina de escrever Da secretária foi um gasto que se tornou investimento, porém apresenta uma parcela de despesa (depreciação). Gastos que se destinam ás fases de administração, esforço de venda e financiamento serão considerados despesas

7 DESEMBOLSO X Perda DESEMBOLSO: Pagamento resultante da aquisição do bem ou do serviço. Pode ocorrer antes, durante ou após a entrada da utilidade comprada, portanto defasada ou não do gasto. PERDA: Bem ou serviço consumidos de forma anormal e involuntária. Diferencia-se por não é um sacrifício feito com a obtenção de ter receita. EX: perda com incêndio, obsoletismo de estoque etc..., o gasto com mão de obra no período de greve, material deteriorado por um defeito anormal da máquina.

8 EXERCÍCIO 1) Os dados são referentes a uma empresa industrial em um dado período: MD = $ MOD = $ CIF = $ Pede-se: a)custo primário b)custo de transformação c)custo total 2) Classificar os itens a seguir em despesas, custos diretos ou custos indiretos: a) matérias de escritórios consumidos na fábrica b)salário de costureira (fábrica de roupas) c)comissão de vendedores d)honorários do diretor administrativo

9 Cont..EXERCÍCIO e)honorários do diretor industrial f)despesas com veículos da administração g)despesa de depreciação de máquinas industrias h)consumo de energia elétrica da fábrica i) linhas utilizadas na fabricação de roupas j)despesas de utilização das máquinas do escritório utilizadas pela fábrica l)despesa de depreciação das máquinas de escritório da administração m)salário da secretária da gerência da fábrica. n)matéria prima consumida na produção o)salários dos supervisores da fábrica) embalagem utilizada no produto acabado q)custo dos produtos vendidos

10 Cont..EXERCÍCIO 8) Coloque nos parênteses CV para custos variáveis, CF para custos fixos e D para as despesas: a.( ) salário do eletricista de manutenção da fabrica b.( ) depreciação do veiculo do diretor da empresa c.( ) encargos financeiros sobre desconto de títulos d.( ) consumo de aço numa metarlúrgica e.( ) energia elétrica do painel luminoso no centro da cidade f.( )energia elétrica consumida por uma máquina utilizada para corte de laminas (com dispositivo de contagem do números de produtos) g.( )gasto com propaganda e publicidade i. ( ) energia elétrica ( consumo de energia pelas luminárias instaladas em diversos pontos do teto do prédio da indústria, que serve para iluminar o ambiente

11 Cont..EXERCÍCIO 10) O produto Alfa é produzido com um custo variável unitário de $ 30 e tem um custo fixo de $ Indique qual a programação de venda que proporciona o maior lucro: a.( ) venda de unidades por $ b.( ) venda de unidades por $ c.( ) venda de unidades por $ d.( ) venda de unidades por $ e.( ) vendade unidades por $

12 Nomenclaturas de Custos CUSTO DE PRODUÇÃO DO PERÍODO (CPP): È a soma dos custos incorridos no período dentro da fábrica. CUSTO DE PRODUÇÃO ACABADA (CPA): È a soma dos custos contidos na produção acabada do período.Pode conter custos de produção também de períodos anteriores existentes em unidades que só foram completadas no presente período. CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS (CPV): È a soma dos custos incorridos na fabricação dos bens que só agora estão sendo vendidos. Pode conter custos de produção de diversos períodos, caso os itens vendido tenham sido produzidos em diversas épocas diferentes.

13 ALOCAÇÃO DOS CUSTOS AO PRODUTO Alguns custos podem ser diretamente apropriados ao produto, bastando haver uma medida de consumo. Ex: kg de material consumido, embalagens utilizadas, horas de mão de obra utilizadas etc... Outros não oferecem condição de uma medida objetiva e qualquer tentativa de alocação tem de ser feita de maneira estimada. ex: aluguel, supervisão e chefia. CONCLUSÃO: Cada vez que for necessário utilizar qualquer fator de rateio para apropriação ou cada vez que há uso de estimativas e não de medição direta, fica o custo incluído como indireto

14 CLASSIFICAÇÃO EM CUSTOS DIRETOS E CUSTOS INDIRETOS MATÉRIA PRIMA $ EMBALAGENS $ MATERIAL DE CONSUMO $ MÃO DE OBRA $ SALÁRIO DA SUPERVISÃO $ DEPRECIAÇÃO DE MÁQUINAS $ ENERGIA ELÉTRICA $ ALUGUEL DO PRÉDIO $ TOTAL $

15 CLASSIFICAÇÃO EM CUSTOS DIRETOS E CUSTOS INDIRETOS MATÉRIA PRIMA: È possível identificar quanto cada um consumiu, portanto é apropriado diretamente ao produto. MATERIAL DE CONSUMO: Alguns são lubrificantes e não há como associa-los diretamente. Outros são de pequeno valor MÃO DE OBRA: Existe uma medição de quanto cada operário trabalhou em cada produto e quanto custa cada operário para a empresa. Portanto, apropria-se diretamente. SALÁRIO DA SUPERVISÃO: A supervisão é geral da fábrica e se torna dificil a sua alocação.

16 CLASSIFICAÇÃO EM CUSTOS DIRETOS E CUSTOS INDIRETOS DEPRECIAÇÃO DE MÁQUINAS: A empresa deprecia linearmente em valores iguais por período,e não por produto. Haveria possibilidade de apropriar diretamente a cada produto se a depreciação fosse contabilizada de outra forma. ENERGIA ELÉTRICA: Parte dela é possível alocar diretamente ao produto porque a máquina que mais consome possui um medidor próprio.Embora a outra parte é medido globalmente e não há forma direta de alocação. ALUGUEL DO PRÉDIO: Impossível de medir diretamente quanto pertence a cada produto.

17 CLASSIFICAÇÃO DOS CUSTOS EM FIXOS E VARIÁVEIS Custo fixo: não varia com a produção. Custo variável: varia com a quantidade de unidades produzidas na produção. EX: matéria prima – quanto maior o a quantidade fabricada, maior o seu consumo (custo variável) EX: aluguel de fábrica- não varia em função da quantidade produzida, portanto custo fixo. EX: Telefone de fábrica: pode seu valor variar todo mês,porém não varia em função do volume de produtos fabricados, portanto é custo fixo. Mão de obra indireta: custo fixo, pois tem seu valor definido e não varia com a produção

18 Outras nomenclaturas CUSTOS EM TRANSFORMAÇÃO: Representam o esforço empregado pela empresa no processo de fabricação de determinado item (mão de obra direta, e indireta, energia, horas maquina etc..)Não inclui matéria prima nem outros produtos adquiridos prontos para consumo. CUSTOS PRIMÁRIOS: São a soma simples de matéria prima e mão de obra direta.

19 Esquema básico de contabilidade de custos 1º PASSO: A separação entre custos e despesas 2ºPASSO:Apropriação dos custos diretos 3ºPASSO:Apropriação dos custos indiretos


Carregar ppt "CONCEITO CONTABILIDADE DE CUSTOS È uma técnica utilizada para identificar, mensurar e informar os custos dos produtos e ou serviços. Auxilia na determinação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google