A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO RURAL Aula 1 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADM Material didático preparado pelo Prof. Dr. Oduvaldo vendrametto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO RURAL Aula 1 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADM Material didático preparado pelo Prof. Dr. Oduvaldo vendrametto."— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO RURAL Aula 1 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADM Material didático preparado pelo Prof. Dr. Oduvaldo vendrametto

2 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO TAYLOR : ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA DO TRABALHO PRINCÍPIOS 1 - À GERÊNCIA É ATRIBUÍDA A FUNÇÃO DE REUNIR CONHECIMENTOS TRADICIONAIS DOS TRABALHADORES, CLASSIFICÁ-LOS, TABULÁ-LOS, REDUZI-LOS A NORMAS, LEIS OU FÓRMULAS ÚTEIS AO OPERÁRIO PARA EXECUÇÃO DO SEU TRABALHO DIÁRIO GESTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo vendrametto

3 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO TAYLOR : ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA DO TRABALHO CIENTÍFICO ESTUDO DOS TEMPOS E MOVIMENTOS DIVISÃO DO TRABALHO EM MOVIMENTOS ELEMENTARES SELEÇÃO E ELIMINAÇÃO DE MOVIMENTOS DESNECESSÁRIOS ESCOLHER OPERÁRIOS HABILIDOSOS, CRONOMETRAR EXECUÇÃO DE TAREFAS E ADOTAR A METODOLOGIA + RÁPIDA DETERMINAR A QUANTIDADE DE TRABALHO CERTO, PESADO E CONTÍNUO A SER REALIZADO POR UM OPERÁRIO HABITUADO ESTUDAR O EFEITO DA FADIGA PROVOCADA PELO TRABALHO E A IMPLICAÇÃO NO RITMO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo vendrameto

4 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO TAYLOR : ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA DO TRABALHO 2°SELEÇÃO E TREINAMENTO : DECODIFICADO O TRABALHO A GERÊNCIA PODIA ESCOLHER O TRABALHADOR MAIS ADEQUADO PARA O TRABALHO A SER REALIZADO ADEQUADO SIGNIFICAVA HABILIDADES PESSOAIS ESPECÍFICAS PARA ATENDER A EXIGÊNCIA DO TRABALHO (FORÇA BOVINA, RAPIDEZ, REGULARIDADE DE RITMO, POUCA INTELIGÊNCIA, ETC. ) NÃO HAVIA NECESSIDADE DE HOMENS EXTRAORDINÁRIOS NÃO INTERESSAVAM QUALIDADES PROFISSIONAIS AO OPERÁRIO CABIA SOMENTE A EXECUÇÃO - NÃO DEVIA QUESTIONAR OU SUGERIR À GERÊNCIA CABIA A PARTE INTELIGENTE DA ORGANIZAÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo vendrameto

5 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO TAYLOR : ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA DO TRABALHO 3° ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA FÁBRICA : A ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO PASSAVA A SER EXERCIDA POR ESPECIALISTAS E NÃO PELOS OPERÁRIOS EXPERIENTES MESTRES E CONTRA-MESTRES. O ESPECIALISTA RESPONSÁVEL PELAS FUNÇÕES PRODUTIVAS TINHA HABILIDADES À DISCIPLINA; REPARAÇÃO; MÉTODOS; PREPARAÇÃO DO TRABALHO, ETC. CONSEQUÊNCIAS NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA FÁBRICA : DEPARTAMENTOS DE PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO; TEMPOS E MÉTODOS; QUALIDADE; ETC. O ELEMENTO CENTRAL PASSA A SER A TAREFA - ORDEM DE SERVIÇO) GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto

6 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO FORD E A LINHA DE MONTAGEM PRINCÍPIOS 1° SEMPRE QUE POSSÍVEL O TRABALHADOR NÃO DARÁ UM PASSO SUPÉRFLUO 2° NÃO PERMITIR, EM CASO ALGUM, QUE O OPERÁRIO SE CANSE INULTILMENTE COM MOVIMENTOS À DIREITA OU À ESQUERDA, SEM PROVEITO. GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo vendrameto

7 FORD E A LINHA DE MONTAGEM ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO REGRAS E CONSEQUÊNCIAS TANTO OS TRABALHADORES COMO AS PEÇAS DEVEM SER DISPOSTAS NA ORDEM NATURAL DA OPERAÇÕES. A PEÇA OU APARELHO DEVE PERCORRER O MENOR CAMINHO POSSÍVEL. COLOQUE-SE AS FERRAMENTAS, APARELHOS DE USO, EM PLANOS INCLINADOS DE MODO QUE O OPERÁRIO POSSA SEMPRE RECOLOCA-LOS NO MESMO LUGAR E A SEU ALCANSE. USAR GRAVIDADE PARA TRANSPORTE DAS PEÇAS, CHEGANDO ÀS MÃOS DO OPERÁRIO EM TRABALHO. CONSTRUA-SE REDE AUXILIAR PARA MONTAGEM DE CARROS, PELA QUAL, DESLIZANDO AS PEÇAS DEVEM SER AJUSTADAS E CHEGUEM AO PONTO EXATO DA OPERAÇÃO. TRABALHO REPETITIVO, MOVIMENTOS PADRONIZADOS DESPROVIDOS DE QUALQUER CONHECIMENTO PROFISSIONAL. GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo vendrameto

8 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto ENRIQUECIMENTO DE CARGOS MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO ASPECTOS NEGATIVOS (TAYLOR E FORD) ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA + FORDISMO = RACIONAL, TÉCNICA, MECÂNICA RELEVA APENAS LADO FISIOLÓGICO DO TRABALHADOR DESCONSIDERAÇÃO COM O SER HUMANO EVITA (REPRIME) MANIFESTAÇÕES DE CARÁTER SOCIAL SUBJACÊNCIAS CADA HOMEM BUSCA MAXIMIZAR SUA PROSPERIDADE EM TERMOS ECONÔMICOS A AMBIÇÃO INDIVIDUAL É UM FATOR QUE PREDOMINA SOBRE O SENTIMENTO

9 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto ENRIQUECIMENTO DE CARGOS MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO CONTRADIÇÕES FATORES PSICOLÓGICOS INFLUENCIAM A PRODUTIVIDADE MAIS QUE OS FISIOLÓGICOS SENTIMENTO DO TRABALHADOR SOBRE SEU GRUPO DE TRABALHO SOBREPUJA QUALQUER FATOR DE MOTIVAÇÃO CONSEQUÊNCIAS GARANTIR ATENDIMENTO AO ASPECTO PSICOLÓGICO PARA ATINGIR METAS MAIORES DE PRODUTIVIDADE CURSOS PRÊMIOS ATIVIDADES INTEGRACIONISTAS SENTIR-SE IMPORTANTE NA FÁBRICA - SOBREVIVÊNCIA DA FÁBRICA E DO OPERÁRIO REUNIÕES SOCIAIS - JORNAIS DE CORPORATIVOS - CAIXAS DE SUGESTÕES....

10 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO ENRIQUECIMENTO DE CARGOS FUNDAMENTAL TODAS ESSAS INICIATIVAS - MUITAS APLICADAS ATÉ HOJE - NA PRÁTICA NÃO ALTERAM A FORMA COMO O TRABALHO É ORGANIZADO

11 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto ENRIQUECIMENTO DE CARGOS UM MODO DE SE DEFINIR ENRIQUECIMENTO DE CARGOS É CONCEBE-LO COMO UMA AMPLIAÇÃO DO TRABALHO DE TAL FORMA QUE ISTO TRAGA MAIORES OPORTUNIDADES PARA QUE OS TRABALHADORES DESENVOLVAM UM TRABALHO QUE LEVEM A ATINGIR CARACTERÍSTICAS DE PERSONALIDADE DE PESSOAS MADURAS - ARGYRIS

12 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto ENRIQUECIMENTO DE CARGOS MÉTODOS ROTAÇÃO DE CARGOS : REVESAMENTO ENTRE PESSOAS NAS TAREFAS DO PROCESSO PRODUTIVO AMPLIAÇÃO HORIZONTAL : AGRUPAM-SE DIVERSAS TAREFAS DE MESMA NATUREZA NUM ÚNICO CARGO - AUMENTA A HABILIDADES AMPLIAÇÃO VERTICAL : TAREFAS DE NATUREZA DIFERENTES PARA UM MESMO CARGO - AUMENTA A AUTONOMIA DO TRABALHADOR ENRIQUECIMENTO DE CARGOS É A SITUAÇÃO EM QUE A AMPLIAÇÃO VERTICAL E HORIZONTAL SÃO APLICADAS A UM ÚNICO CARGO CONTRADIZ A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA AO ATRIBUIR AO MESMO TRABALHADOR FUNÇÕES DE OPERAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E DECISÃO SIMULTANEAMENTE.

13 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto ENRIQUECIMENTO DE CARGOS CRÍTICA À HIPÓTESES SOBRE O ENRIQUECIMENTO DE CARGOS BASEADAS NO COMPORTAMENTO DO HOMEM NO TRABALHO QUE A PRODUTIVIDADE DE UMA PESSOA É TANTO MAIOR QUANTO MAIS ELA ESTIVER SATISFEITA QUE A SATISFAÇÃO É DECORRENTE DE FATORES INTRÍSECOS E EXTRINSECOS AO TRABALHO SÓ ATENDE O INDIVÍDUO NÃO SE COGITA A APLICAÇÃO DE ENRIQUECIMENTO DE CARGOS PARA GRUPOS EXISTÊNCIA DE TAREFAS COMPLEXAS DECORRENTES DE TECNOLOGIAS DIFÍCEIS DE SEREM ASSIMILADAS E DESENVOLVIDAS POR UM ÚNICA PESSOA

14 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES (MASLOW-1940) PRIMÁRIAS - FISIOLÓGICAS SEGURANÇA SOCIAIS AUTO-ESTIMA AUTO-REALIZAÇÀO TAYLOR E FORD SÓ ATENDIAM NECESSIDADES FISIOLÓGICAS E DE SEGURANÇA

15 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto TEORIA DE OGANIZAÇÃO E PERSONALIDADE (ARGYRIS) CONFLITOS ENTRE INDIVÍDUOS SÃOS E ORGANIZAÇÕES FORMAIS PERSONALIDADE INFANTIL E ADULTA CONSEQUÊNCIAS DAS CONTRADIÇÕES FRUSTRAÇÃO PROBLEMAS PSICOLÓGICOS PERSPECTIVA DE LONGO PRAZO CONFLITO REAÇÕES ESPERADAS - COMBATER A ORGANIZAÇÃO, REPLANEJA-LA E TER O CONTROLE SOBRE ELA - ABANDONAR A ORGANIZAÇÃO PERMANENTE OU PERIODICAMENTE - CONTINUAR NA ORGANIZAÇÃO, ABANDONADO-A PSICOLOGICAMENTE, ALIENANDO-SE, TORNANDO -SE APÁTICO E INDIFEENTE - AUMENTAR A IMPORTÂNCIA DAS RECOMPENSAS RECEBIDAS PELO TRABALHO SEM SENTIDO OU ORIENTAR-SE PARA O CONSUMO

16 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO TEORIA DA SATISFAÇÃO (HERZBERG ) FATORES DETERMINANTES DA SATISFAÇÃO PROFISSIONAL SE PRESENTES TRAZEM SATISFAÇÃO NÃO PRESENTES TRAZEM INSATISFAÇÃO NÃO PRESENTES NÃO TRAZEM INSATISFAÇÃO (INDIFERENTES) SE PRESENTES TRAZEM INSATISFAÇÃO CLASSIFICAÇÃO EM FATORES MOTIVADORES E HIGIÊNICOS MOTIVADORES TRAZEM SATISFAÇÃO AO TRABALHADOR E ESTÃO RELACIONADOS COM A ORGANIZAÇÃO – fatores psicológicos HIGIÊNICOS EVITA SOFRIMENTO - NÃO ESTÃO DIRETAMENBTE LIGADOS COM O TRABALHO : ADMINISTRAÇÃO; SUPERVISÃO; POLÍTICA DA EMPRESA; RELAÇÕES INTERPESSOAIS. GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto

17 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO CORREÇÃO E RUPTURAS NO MODELO DE TAYLOR/FORD CORREÇÕES OU RUPTURAS : SOCIAL E ORGANIZACIONAL ENRIQUECIMENTO DE CARGOS - SOCIAL GRUPOS SEMI-AUTONOMOS : ORGANIZACIONAL (SOCIAL/TÉCNICA ) GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto

18 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO GRUPOS SEMI-AUTÔNOMOS - GSA : CARACTERÍSTICAS EQUIPE DE TRABALHADORES EXECUTAM COOPERATIVAMENTE TAREFAS DESIGNADAS AO GRUPO NÃO HÁ PRÉ DEFINIÇÃO DE FUNÇÕES PARA OS MEMBROS REQUER MÚLTIPLAS HABILIDADES SISTEMA AUTO-REGULÁVEL FLEXIBILIZA O SISTEMA DE PRODUÇÃO ATUAÇÃO DO GSA RECEBE A TAREFA COM BAIXO NÍVEL DE DETALHAMENTO DISPÕE DE RECURSOS E TEM AUTONOMIA PARA SE ORGANIZAR RESPEITA CARACTERÍSTICAS DAS PESSOAS DO GRUPO GSTÃO DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO : PROF. Dr. Oduvaldo `Vendrameto

19 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO SUBJACÊNCIAS (PHILOS) A IDÉIA IMPLÍCITA É DE QUE O GRUPO, FORMADO PELO MENOR NÚMERO DE PESSOAS, SEJA CAPAZ DE DESEMPENHAR UM TRABALHO COMPLETO E SATISFAZER AS NECESSIDADES SOCIAIS E PSICOLÓGICAS DE SEUS MEMBROS. O ARRANJO MAIS SATISFATÓRIO E EFICIENTE, TANTO DO PONTO DE VISTA DO DESEMPENHO DA TAREFA QUANTO DO PONTO DE VISTA DAQUELES QUE ESTÃO TRABALHANDO.

20 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DE GRUPOS EM SÉRIE (SEQÜÊNCIAL): G1 G2 G3 GRUPOS //SG1 MESMO PRODUTO G2 G3 GRUPOS INDEPENDENTESG1 PRODUTOS DIFERENTES G2 G3

21 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NA PRODUÇÃO A evolução dos grupos autônomos irá proporcionar uma mudança radical na organização do trabalho, relativamente a Taylor e Ford, com a criação de ilhas, células e módulos de manufatura. Estudos mostram que tecnologias de produção não impossibilitam a introdução de GSA. As resistências se devem à redução dos níveis hierárquicos dos trabalhadores. GSA propiciam a democratização do local de trabalho,..., a democratização das ralações de trabalho.


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO RURAL Aula 1 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADM Material didático preparado pelo Prof. Dr. Oduvaldo vendrametto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google