A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Saúde e Exercício Físico Michael Pereira da Silva Wellington Gustavo Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Saúde e Exercício Físico Michael Pereira da Silva Wellington Gustavo Silva."— Transcrição da apresentação:

1 Saúde e Exercício Físico Michael Pereira da Silva Wellington Gustavo Silva

2 Saúde? Um estado de total bem estar físico, mental e social e não apenas como a ausência de doença ou enfermidades. (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE, 1947)

3 Modelo Wellness Uma Abordagem da saúde pessoal que enfatiza a responsabilidade individual para o bem estar através de atitudes que favoreçam a saúde.(ROBERGS & ROBERTS, 2002)

4 O modelo Wellness inclui os seguintes aspectos: Emocional Social Intelectual Espiritual Físico.

5 Exercício Físico na prevenção e tratamento de Doenças

6 Atividade Física... qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos e que resulte em energia expandida; incluindo o exercício, o esporte, o trabalho e as atividades domésticas. (SILVA, 2005 apud BOUCHARD, SHEPHARD e STEPHENS, 1993)

7 Exercício Físico Entendemos que o exercício físico apresenta- se como toda ação motora produzida por um indivíduo onde este tem consigo o intuito de melhora na aptidão física.

8 Aptidão Física É a capacidade dos sistemas do organismo (coração, pulmões, vasos sanguíneos e músculos) de funcionar de modo eficiente para resistir a doenças e ser capaz de participar de várias atividades sem se cansar excessivamente. (ROBERGS & ROBERTS, 2002)

9

10 Doenças Cardiovasculares O coração bate cerca de 144 mil vezes ao dia, o que resulta em aproximadamente 52,5 milhões de vezes ao ano.

11 Responsáveis por cerca de 31% das mortes no Brasil. (OLIVEIRA et al., 2006) Apresentam-se em: Doença da Artéria Coronariana ( DAC) Doença Vascular Periférica (DVP) Insuficiência Cardíaca (IC)

12 Doença da Artéria Coronariana Causadora de aproximadamente 60% das mortes por doenças Cardíacas. (OLIVEIRA et al., 2006)

13 Aterosclerose Estreitamento de uma ou mais Artérias coronárias por causa do acúmulo de gordura, depósitos de tecido fibroso ou calcificado nos vasos sanguíneos.

14 Fatores de Risco (ROBERGS & ROBERTS, 2002)

15 Inatividade Física ( Sedentarismo)

16 Duplica o risco de doenças cardiovasculares; Pessoas estão mais propensas e desenvolver doenças cardiovasculares por sedentarismo do que por Tabagismo, Hipertensão e Hipercolesterolemia; A inatividade física está associada a uma maior incidência de doenças crônicas como diabetes, artrite,osteoporose e obesidade.

17 Tabagismo

18 ...Estima-se que 4,9 milhões de mortes ao ano são provocadas pelo tabaco......Os pobres e pessoas com baixo nível de escolaridade são as mais prováveis vítimas do Tabagismo......O tabagismo pode contribuir para a desnutrição... (Organização Mundial da Saúde, 2003)

19 Doenças causadas pelo Tabagismo Doença coronariana (25%) - Angina e infarto do miocárdio Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - D.P.O.C. (85%) - Bronquite e enfisema. Câncer (30%) - Pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero, estômago e fígado Doença cerebrovascular (25%) - Derrame cerebral – AVE. Outras doenças associadas ao tabagismo - Aterosclerose, tromboangeíte obliterante, hipertensão arterial, infecções respiratórias, leucemia, catarata, menopausa precoce, disfunção erétil (impotência sexual), úlcera péptica..

20

21 Hipertensão Arterial É o aumento da Pressão Arterial acima do normal. 140/90 mmHg

22 Pressão Arterial É a pressão que o sangue exerce sobre a parede dos vasos sanguíneos.

23 CLASSIFICAÇÃOSISTÓLICA mm HgDIASTÓLICA mm Hg Ótima< 120<80 Normal<130<85 Limítrofe< HIPERTENSÃO Estágio 1 (leve) Estágio 2 (moderada) Estágio 3 (grave)>180>110 Sistólica isolada>140<90 Fonte: SBC, Arquivos Brasileiros de Cardiologia. (2004, p. 08).(Reimpresso por SILVA, 2005)

24 Efeitos nocivos da Hipertensão Coração: faz com que este tenha que trabalhar mais para bombear o sangue para o corpo todo; Aumento na demanda de oxigênio para o coração; AVE- rompimento de vasos sanguíneos encefálicos produzindo o Acidente Vascular Encefálico.

25 Benefícios do Exercício na Hipertensão Diminuição da Resistência Vascular Periférica Redução do trabalho do coração em repouso e durante o exercício.

26 Evidências: A pratica de exercícios aeróbios, dinâmicos parece resultar em reduções significativas, tanto PAS como na PAD... (SILVA,2005 apud SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SBC,2003)...O Treinamento físico de endurance é recomendado como uma estratégia não farmacológica para reduzir a incidência de hipertensão em indivíduos suscetíveis......Parece que o exercício de baixa intensidade é, de certa maneira, mais eficiente em baixar a pressão arterial do que os exercícios de alta intensidade... (ROBERGS & ROBERTS,2002 apud COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA ESPORTIVA-ACMS).

27 Recomendações Realizar exercício físico no mínimo 3 vezes por semana Perder Peso se estiver em sobre peso. Limitar o consumo de álcool por dia; Parar de Fumar Reduzir alimentos ricos em gordura, gordura saturada e colesterol.

28 Diabetes Mellitus

29 Caracterizada por uma concentração de glicose no sangue cronicamente elevada. Causada pela redução da capacidade do pâncreas de secretar Insulina em resposta a um determinado estímulo de glicose, e/ou uma diminuição da capacidade das células para responder a insulina.

30 Tipos de diabéticos: Insulina dependente: Destruição das células ß (beta) do pâncreas que produzem a insulina. Não dependente de Insulina: Causada pela redução da sensibilidade à insulina pelas células. Gestacional Diabetes por diminuição da tolerância a glicose

31 Malefícios: aumento da glicose no sangue, redução da capacidade de uso da glicose como fonte de energia e subseqüentes alterações no metabolismo dos carboidratos, lipídios e proteínas. Riscos de Falência Renal, problemas oculares (podendo levar a cegueira) Doenças cardíacas Acidente Vascular Encefálico Doença Vascular Periférica

32 Sintomas mais comuns Diurese freqüente; Sede anormal; Fome exagerada; Rápida perda de peso; Fraqueza e fadiga; Irritabilidade; Náusea e vômitos. (HOWLEY,2000, p. 303)

33 Hormônios Pancreáticos relacionados ao metabolismo e ao exercício físico. Insulina - Hormônio secretado no sangue, que influencia o metabolismo dos carboidratos estimulando o transporte de glicose para as células. Glucagon- Hormônio mobilizador da glicose do fígado e da gordura do tecido adiposo, opõe-se a ação da insulina.

34 Observações: A diabetes mellitus não dependente de insulina é a mais comum entre as existentes, atinge cerca de 90% da população diabética. O exercício físico aumenta a sensibilidade do músculo esquelético à insulina, fazendo com que este retire a glicose do sangue com níveis reduzidos da mesma. (HOWLEY,2000; ROBERGS & ROBERTS,2002)

35 Hipercolesterolemia Refere-se a condições na qual as concentrações de colesterol no sangue estão acima dos valores normais.

36 Tipos de Colesterol Colesterol Total : Soma da concentração de HDL e LDL no sangue. Colesterol de alta densidade ( HDL) : Auxilia na remoção do excesso de colesterol no sangue. Colesterol de baixa densidade ( LDL): Deposita- se nas placas que formam a aterosclerose.

37 (ROBERGS & ROBERTS, 2002)

38 Benefício do Exercício Físico Diminuição do Colesterol total Diminuição de LDL – Colesterol no sangue. Aumento da concentração do HDL -Colesterol no sangue. Através da Pratica de Exercícios de Endurance. *Pesquisas envolvendo a prática de treinamento de força geraram dados conflitantes *

39 Sobrepeso e Obesidade

40 Existem cerca de 250 milhões de adultos obesos em todo mundo, o que equivale a aproximadamente 7% da população mundial adulta. (BOUCHARD, 2003)

41 Bouchard (2003) afirma ainda que nos Estados Unidos, se as taxas de crescimento de obesidade e sobrepeso forem mantidas, possivelmente no ano de % dos adultos deste país terão sobrepeso ou obesidade

42 Consumo excessivo de calorias Diminuição do gasto energético Ingesta calórica per capita Gasto energético per capita

43 Como definir uma pessoa com Sobrepeso ou Obesidade? Fonte: BOUCHARD, 2003

44 Índice de Massa Corpórea (IMC) IMC = Peso / Altura²(em metros) Se o indivíduo pesa 75 kg e mede 1,80 m constatamos: IMC: 75 / 1,80² = 75 / 3,24 IMC = 23,1

45 Percentual de Gordura % de Gordura ClassificaçãoMulheresHomens Gordura essencial 11 – 143 – 5 Atletas 12 – 225 – 13 Condicionamento 16 – 2512 – 18 Risco Potencial 26 – 3119 – 24 Obeso 32 e acima25 e acima Fonte: HOWLEY (2000) – Adaptado de Doxey et al. 1987

46 Condições Associadas com a obesidade Fonte: BOUCHARD, 2003

47 ... Prevalência da hipertensão arterial é cerca de 2,9 vezes maior nos adultos obesos do que em adultos não obesos... (ROBERGS & ROBERTS, 2002 apud National Health and Nutrition Examination Survey)

48 Dúvida!! Temos 2 indivíduos com a mesma altura 1,78, e o mesmo peso, 101 kg, sendo que um é lutador de judô e o outro é sedentário qual será o IMC desses indivíduos?

49 IMC = Peso / Altura²(em metros) IMC = 101 / 1,78² IMC = 101 / 3,16 IMC = 31,9 Kg/m²

50 Benefícios do exercício: Déficit na balança energética Maior mobilização de gordura Pequeno aumento da taxa metabólica basal Perda mínima de massa magra Melhora do estado psicológico *Obs.:O acompanhamento nutricional é indispensável para maior eficiência na obtenção de resultados favoráveis.

51 Gasto calórico Corrida de 1 hora a uma velocidade média de 6Km/h = Gasto aproximado de 300 Kcal

52 705 ml de Coca-Cola = Consumo de 300 Kcal

53 O exercício físico, isoladamente, não é capaz de promover rápida perda de gordura... (DENADAI et al.,1998 apud SHEPHARD,1989)

54 Síndrome Metabólica Também conhecida como: Síndrome X Síndrome Plurimetabólica Síndrome da Resistência a Insulina Quarteto Mortal

55 Caracteriza-se pelo agrupamento de fatores de risco cardiovascular tais como: Hipertensão Diabetes tipo 2 Dislipidemias (LDL- colesterol-, Triglicérides- e HDL-colesterol- ) Obesidade ( CIOLAC e GUIMARÃES, 2004)

56 Osteoporose

57 Fatores que favorecem a obtenção de Osteoporose Dieta Inadequada Inatividade Física

58 Tríade da Mulher Atleta Treinamento físico intenso Distúrbios Alimentares Amenorréia

59 Catecolaminas Endorfinas Cortisol Inibição Hipófise anterior ( inibição do hormônio liberador de gonadotrofina) Liberação alterada de : LH ( Hormônio Luteinizante) FSH ( Hormônio Folículo-estimulante) Estimulação do folículo do ovário Evita produção de estrógeno (Beta- estradiol) QUEDA DA PROTEÇÃO DO MINERAL ÓSSEO

60 Benefícios do Exercício Aumento da tensão na massa óssea

61 Objetivos do Exercício Aumentar a massa óssea durante a fase de crescimento Manter a massa óssea ou diminuir sua taxa de perda durante a fase adulta Diminuir a taxa/risco de queda das pessoas da terceira idade.

62 ...Todo americano deveria acumular 30 minutos ou mais de atividade física moderada várias vezes por semana... (American College of Spots Medicine / Centers for Disease Control and Prevention/ President's Council on Physical Fitness and Sports)

63 Referencias Bibliográficas BESTETTI, Reinaldo Bulgarelli; SANTOS, José Ernesto. Influência do Exercício Aeróbico na Prevenção da Doença Coronariana. Rev.Saúde públ. São Paulo, 18: ,1984. BOUCHARD, Claude. ( ed.) Atividade Física e Obesidade. Barueri-SP: Manole, DENADAI, Regina Célia;VITOLO, Márcia Regina;MACEDO, Antonio Sérgio;TEIXEIRA, Luzimar;CEZAR,Cláudia;DÂMASO, Ana Raimunda;FISBERG,Mauro. Efeitos do exercício moderado e da orientação nutricional sobre a composição corporal de adolescentes obesos avaliados por densiometria óssea (DEXA). Rev. Paul.Educ. Fís., São Paulo, 12(2):210-18,jul/dez,1998. GUEDES, Dartagnan Pinto; GUEDES, Joana Elisabete Pinto. Manual Prático para a Avaliação em Educação Física. Barueri- SP: Manole, 2006.

64 HOWLEY, Edward T.. Manual do Instrutor de condicionamento físico para a saúde. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, OLIVEIRA, Gláucia M.M. de; KLEIN, Carlos H.; SILVA, Nelson A. de Souza e. Mortalidade por doenças cardiovasculares em três estados do Brasil de 1980 a Rev Panam Salud Publica. 2006;19(2):85–93 ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE.Tabagismo & Saúde nos países em desenvolvimento. Fevereiro, ROBERGS, Robert A; ROBERTS, Scott O. Princípios Fundamentais de Fisiologia do Exercício: para a Aptidão, Desempenho e Saúde. São Paulo: Phorte Editora, SILVA, Michelly Pain. A importância da Atividade Física no Controle da Pressão Arterial. Monografia apresentada para Especialização em Treinamento Desportivo, FAEFIJA, 2005.

65 Michael Pereira da Silva Site:


Carregar ppt "Saúde e Exercício Físico Michael Pereira da Silva Wellington Gustavo Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google