A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A LTERAÇÕES P ATOLÓGICAS Profª Dayse Amarilio SES 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A LTERAÇÕES P ATOLÓGICAS Profª Dayse Amarilio SES 2011."— Transcrição da apresentação:

1 A LTERAÇÕES P ATOLÓGICAS Profª Dayse Amarilio SES 2011

2 DHEG/ P RÉ - ECLÂMPSIA E E CLÂMPSIA É responsável pelo 1º lugar entre as causas de mortalidade materna. Definição de Hipertensão (OMS): Medida de pressão em condições ideais > ou = 135 x 85, alteração de 30 mmHg em PAS ou 15 mmHg em PAD. Ministério da Saúde 2005: Medida de pressão em condições ideais 140 x 90.

3 C LASSIFICAÇÃO Hipertensão crônica: Está presente antes da gestação ou é diagnosticada até a 20º semana ou 6º semana após o parto; Hipertensão induzida pela gestação DHEG: Início agudo após 20º semana valores 140x90 Pré-eclâmpsia: Forma não convulsiva apresentando hipertensão + proteinúria e o edema; Pé-eclâmpsia Leve: Proteinúria 300mg em urina 24horas e diurese 30ml/h Pré-Eclâmpsia Grave: PAD 110mmHg; proteinúria 2g em 24horas; oligúria 500 ml dia ou 15 ml/h; creatinina 1,2; plaquetas mm3 da enzimas hepáticas, CIUR/oligoâmnio; coagulapatias e sinais de risco.

4 C LASSIFICAÇÃO Sinais de Alerta: - Dor epigástrica; Escotomas, cefaléia retro orbital; náuseas e vômitos, diminuição da diurese, alterações laboratoriais. Eclâmpsia: Forma convulsiva que incide entre a 20º e a 1º semana após o parto. Casos Típicos: Aparece no último trimestre e primeiros dias pós parto;

5 HEELP SÍNDROME: Alteração da perfusão placentária – lesão endotelial – formação de coágulos por agregação plaquetária – CIVD. Sinais e sintomas: - Diminuição de plaquetas; - Dor intensa no quadrante superior direito devido hematoma hepático; - Edema pulmonar; - Insuficiência renal aguda; - CIUR; - Descolamento de pacenta. Indução imediata da parto/ assistência à nível terciário.

6 T RATAMENTO : 1. Gestante clinicamente estável e assintomática (DHEG): Conduta expectante; Orientação quanto a dieta; Controle ambulatorial da PA; Orientação quanto aos sinais de alerta.

7 C UIDADOS COM A GESTANTE QUE APRESENTA PRÉ - ECLÂMPSIA LEVE : controle rigoroso de PA; peso diário em jejum; medir débito urinário; pesquisar proteinúria; Mobilograma; Estimular decúbito lateral esquerdo; Acompanhar crescimento fetal (AFU e Ecografia); Dieta hiposódica; Manter ambiente calmo sem estímulos; Atentar sinais de alerta (cefaléia, dor epigástrica, oligúria, distúrbios visuais)

8 C UIDADOS COM A GESTANTE QUE APRESENTA PRÉ - ECLÂMPSIA GRAVE : - Controle da PAD abaixo de 100mmHg (hidralazina, fenobarnital e se necessário sulfato de magnésio) Repouso em decúbito lateral esquerdo; SVR rigoroso; Enfermaria próxima ao posto com o mínimo de estímulos; Exame de fundo de olho; Débito urinário 2 em 2h; Peso diário em jejum; Reflexos tendinosos profundos; Adm. de sedativos ( fenobarbital 12mg/ IM ); Controle do BCF e MF; Assegurar 2 acessos venosos calibrosos; Preparar material de emergência; Aspirador; fonte de O2; cânula de guedel; atadura. Medicação: Sulfato Magnésio; metildopa; hidralazina; diazepam.

9 C UIDADOS DE ENFERMAGEM NA ECLÂMPSIA :.Assegurar vias aéreas permeáveis guedel; aspiração; O2 umidificado. Contenção e Proteção. Aspirar diazepam e aguardar ordem médica para administração; Após crise: Assegurar 2 acessos venosos calibrosos; Realizar sondagem vesical de demora; Seguir Sulfatação.

10 S ULFATO DE M AGNÉSIO : Diurético hiperosmótico e essencial para condução nervosa; Deprime o sistema nervoso central e a excitabilidade da membrana motora; Diminue o Cálcio intracelular responsável pela contração muscular. Administração Sulfato de Magnésio à 50%: Dose de Ataque: - 8 ml de MgSO ml de SG 5% correr em 20 min; Dose de Manutenção: - 10 ml de MgSO ml de SG 5% correr por 24h lento (33gts/min) preferencialmente em bomba de infusão. - Ou 5g de Sulfato de Magnésio a 50% IM em cada glúteo profundo.

11 C UIDADO DE E NFERMAGEM À ADM : Observar reflexos patelar; Observar FR e FC; Deixar aspirado e identificado à cabeceira do leito o antagonista GLUCONATO DE CÁLCIO. Suspender se FR menor que 16 irpm Diurese menor que 30ml/hora. Gluconato de Cálcio: Estimulante da contração miocárdica, utilizado em PCR e antagonista do Sulfato de Magnésio. Adm. lentamente até reversão do quadro.


Carregar ppt "A LTERAÇÕES P ATOLÓGICAS Profª Dayse Amarilio SES 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google