A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A beleza da mulher aos 50 anos: Comer menos para viver melhor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A beleza da mulher aos 50 anos: Comer menos para viver melhor."— Transcrição da apresentação:

1 A beleza da mulher aos 50 anos: Comer menos para viver melhor

2 Junto ao aumento da expectativa de vida decorrente dos avanços científicos e melhoria das condições materiais da população média do século XX, assistimos também a dois fenômenos:

3 1. Apesar da cultura de valorização da saúde e do corpo, há grande desinformação sobre as melhores opções alimentares e nutricionais. Não é incomum encontrar pacientes com mais de 50 que apresentam grave histórico de problemas de saúde decorrentes da má alimentação.

4 2. Por outro lado, há uma crescente demanda pela melhoria e manutenção da qualidade de vida por volta dos 50 anos e além.

5 Um fato inegável de nosso tempo é que a vida não começa mais aos 40, como se dizia: Ela simplesmente recomeça sempre.

6 O que a mulher de 50 pensa de si mesma?

7 O que a mulher de 50 pensa de si mesma?

8 O que a mulher de 50 pensa de si mesma?

9 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento Desde a década de 1930, cientistas conduzem experiências procurando determinar o impacto da restrição calórica no processo de envelhecimento. Estas pesquisas, retomadas nas últimas décadas, chegaram a quatro conclusões importantes:

10 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento 1. A restrição de gordura, proteína ou carboidratos sem que haja diminuição do número de calorias ingeridas não é capaz de alterar a longevidade.

11 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento 2. O exercício físico pode evitar a morte precoce devida a causas passíveis de prevenção, mas não retarda o envelhecimento.

12 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento 3. É o número de calorias ingeridas, não o grau de adiposidade, o fator crucial no retardo do envelhecimento.

13 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento 4. E o mais importante: É verdade que o maior impacto da adoção da restrição calórica será sentido em indivíduos mais jovens, porém foi comprovado que o mesmo efeito benéfico é obtido quando iniciada na maturidade.

14 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento O caso dos habitantes da ilha de Okinawa, no Japão, é clássico: Sua dieta é 17% mais pobre em calorias do que no resto do país. Sua dieta é 17% mais pobre em calorias do que no resto do país. A mortalidade por doenças cardiovasculares, derrame cerebral e certos tipos de câncer é 31% a 41% mais baixa do que no resto do Japão. A mortalidade por doenças cardiovasculares, derrame cerebral e certos tipos de câncer é 31% a 41% mais baixa do que no resto do Japão. O número de indivíduos centenários é 40 vezes maior do que em qualquer outro lugar do Japão. O número de indivíduos centenários é 40 vezes maior do que em qualquer outro lugar do Japão.

15 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento Não há, ainda, medicamentos que comprovada e seguramente inibem a ação dos radicais de oxigênio no interior das mitocôndrias. Não há, ainda, medicamentos que comprovada e seguramente inibem a ação dos radicais de oxigênio no interior das mitocôndrias. Logo, a redução calórica- alimentar é a melhor opção disponível para retardar o envelhecimento. Logo, a redução calórica- alimentar é a melhor opção disponível para retardar o envelhecimento.

16 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento O acompanhamento do especialista nutrólogo é essencial para que a redução calórica tenha impacto positivo na saúde do paciente, por meio de uma alimentação saudável e adequada às suas necessidades.

17 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento

18 Restrição alimentar ou calórica em relação ao processo de envelhecimento

19 Beleza e restrição calórica-alimentar Pessoas com excesso de peso apresentam hábitos alimentares que contribuem para a aceleração do envelhecimento da pele e cabelos, graças a ingestão contínua de alimentos excessivamente calóricos e gordurosos aliada a pouca presença de vitaminas, frutas, legumes e grãos em sua dieta.

20 A redução de peso, por si só, já acelera a melhoria da aparência física geral. A assistência profissional do nutrólogo resulta em outros benefícios estéticos para o restante do corpo.

21 Beleza e restrição calórica-alimentar A reeducação alimentar prescrita e acompanhada pelo nutrólogo contempla outros objetivos estéticos: melhoria do estado geral da pele e cabelos, diminuição da oleosidade da pele, a queda de cabelos e da incidência de acne em indivíduos propensos a ela.

22 O envelhecimento é um processo natural, mas pode ser abordado do ponto de vista médico como um período da vida no qual a qualidade de vida é mais importante que o tempo. O envelhecimento é um processo natural, mas pode ser abordado do ponto de vista médico como um período da vida no qual a qualidade de vida é mais importante que o tempo. Porém, a preocupação com a prevenção do envelhecimento vem de encontro com a longevidade e a melhor qualidade de vida. Porém, a preocupação com a prevenção do envelhecimento vem de encontro com a longevidade e a melhor qualidade de vida.

23 Esta aula encontra-se disponível no site


Carregar ppt "A beleza da mulher aos 50 anos: Comer menos para viver melhor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google