A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRODUTOS PARA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRODUTOS PARA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA."— Transcrição da apresentação:

1 PRODUTOS PARA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Produtos saneantes são substâncias ou preparações destinadas à higienização, desinfecção ou desinfestação domiciliar, em ambientes coletivos e/ou públicos, em lugares de uso comum e no tratamento de água. Iremos mostrar um pouco de sua história, nossa situação atual de desenvolvimento e tendências futuras. Contato com os produtos - manuseio - apresentação Preços – custo-benefício Resultados Forma de aplicação - equipamentos Saúde - meio-ambiente

2 TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES Um carro de F1 atinge atinge, aproximadamente, 156 Km/h apenas de primeira marcha! Gasta ao redor de 15,2s para ir de 0 a 320 Km/h!! As marchas são trocadas automaticamente, através do comando do piloto num circuito eletrônico que fica sob o volante. São mais seguros, nos primórdios das corridas os pilotos que não morriam eram exceção. Henry Ford em seu primeiro carro de corrida, Utilizava motor de 2 cilindros com 26HP. Chegava a atingir notáveis 40 Km/h !!! PROGRESSO EVOLUÇÃO DESENVOLVIMENTO INOVAÇÃO

3 TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES E sobre produtos químicos saneantes? O que é progresso? O que é desenvolvimento? O que é inovação?

4 O simples sabão derivado de gorduras e materiais alcalinos já é conhecido há 4500 anos, sua real natureza porém só começou a ser conhecida há apenas 200 anos, permanecendo como único produto de limpeza conhecido até 65 anos atrás, quando foram criados os primeiros componentes sintéticos para a produção de tensoativos, desde então foram desenvolvidas dezenas de milhares de variações, em paralelo a indústria de aditivos vêm incorporando ao mercado uma infinidade de matérias-primas, novas resinas e compostos também acompanham este crescimento tecnológico, apenas 100 anos nos separam da criação da primeira resina sintética. Isto tem permitido que nos últimos anos a indústria química se desenvolva cada vez mais e nesta forma exponencial pela difusão deste conhecimento. A exemplo da indústria mecânica, eletrônica e a da informação nosso setor vem apresentando um aumento exponencial de crescimento tecnológico e de conhecimento, senão vejamos: TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES

5 VISUALIZANDO GRAFICAMENTE PARA ENTENDER MELHOR ESTE PERÍODO DE TEMPO TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES

6 Se considerarmos este período como resumido a 1 ano concluiríamos que: A real natureza do sabão comum só é conhecida há 16 dias A primeira resina sintética surgiu há 8 dias O primeiro tensoativo sintético surgiu há 5 dias Vemos claramente porque se justifica o termo CRESCIMENTO EXPONENCIAL 4 dias Todo desenvolvimento desde então transcorreu em apenas 4 dias

7 TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES A maior disponibilidade de materias-primas, bem como a melhor compreensão dos fenômenos envolvidos na sua fabricação e utilização tem permitido a criação de produtos cada vez melhores, atingindo também, quando aliado à criatividade e inventividade, novas aplicações, antes desconhecidas ou inviáveis. Uma forte tendência notável é a maior compatibilização dos saneantes com mais segurança no uso e a preocupação com saúde e meio-ambiente, através da introdução de produtos de grande eficiência utilizando matérias-primas mais eficientes, bastante biodegradáveis, que apresentem o menor efeito recalcitrante ou cumulativo e com baixa ou nula emissão de voláteis orgânicos. cumulativo e com baixa ou nula emissão de voláteis orgânicos.

8 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Sa ú de - meio-ambiente Pre ç os – custo-benef í cio Resultados Forma de aplica ç ão - Equipamentos Contato com os produtos – manuseio - apresentação

9 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Contato com os produtos – manuseio - apresentação Antes de tratarmos de diferenças físicas e de composição dos produtos cabe ressaltar a enorme diferença existente na aplicação e frequência de manuseio dos produtos, os de uso doméstico destinam-se a manuseio de forma esporádica e intermitente enquanto os de uso institucional são manuseados por profissionais de forma quase constante ao longo da jornada de trabalho. A apresentação destes produtos difere nas embalagens, sendo os institucionais normalmente fornecidos em embalagens maiores, com menores apelos de “marketing”.

10 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Preços – custo-benef í cio O valor unitário (por litro ou quilo) do produto doméstico geralmente é menor, enquanto o de uso institucional apresenta valor unitário superior, porém com custo- benefício melhor. Isto se deve a uma maior concentração de ativos no de uso institucional, que normalmente requer várias razões de diluição que o faz adequar-se às variadas situações de uso, reduzindo seu custo final, já os produtos de uso doméstico, de forma quase generalizada, vêm prontos para uso, ou seja, não permitem diluição.

11 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Resultados Produtos de uso institucional, obrigatoriamente, devem cumprir, ao menor custo e com maior garantia, as finalidades e resultados propostos, às vezes em situações como a eliminação de sujidades específicas ou muito difíceis em áreas industriais e oficinas, enquanto que os domésticos normalmente são formulados de modo que satisfaçam variadas situações quase sempre comuns e bastante simples. Um bom exemplo são os produtos para tratamento de pisos domésticos que têm exigências muito leves comparados aos institucionais que são aplicados em “shopping centers”, supermercados e outras áreas com grande acesso de público.

12 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Forma de aplicação - Equipamentos Os produtos de uso institucional devem ser aplicados da forma mais produtiva possível, ou seja, conseguir os objetivos em menor tempo, isto muitas vezes implica na utilização de máquinas, equipamentos e acessórios profissionais especialmente desenvolvidos o que exige do produto institucional uma perfeita adequação a estes sob diversas características como: A compatibilidade com os materiais de construção; Concentração; Viscosidade; Tempo de atuação; Espumação. Todos adequados, dentre várias outras características que devem ser levadas em consideração para resultados perfeitos e eficazes.

13 DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA. Saúde - meio-ambiente As informações e assistência técnica oferecidas pelos fabricantes junto com os produtos institucionais devem ser mais completas e detalhadas, pois além das aplicações profissionais exigirem uma maior variedade de produtos, muitas vezes incompatíveis entre si, existe também a preocupação de que os melhores resultados sejam obtidos o que inclui cuidados com a saúde do trabalhador e precauções com o meio-ambiente. Como já dito: a tendência atual é a maior compatibilização dos saneantes com mais segurança no uso e a preocupação com saúde e meio-ambiente, através da introdução de produtos de grande eficiência utilizando matérias-primas bastante biodegradáveis, que apresentem o menor efeito recalcitrante ou cumulativo e com baixa ou nula emissão de voláteis orgânicos.

14 Agradecidos pela atenção dispensada. Câmara de Químicos 2009


Carregar ppt "PRODUTOS PARA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES NOS PRODUTOS QUÍMICOS SANEANTES DIFERENÇA ENTRE OS PRODUTOS DE LIMPEZA INSTITUCIONAL E DOMÉSTICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google