A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comportamento Organizacional. Algumas Conceitua ç ões e suas Respectivas Contribui ç ões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comportamento Organizacional. Algumas Conceitua ç ões e suas Respectivas Contribui ç ões."— Transcrição da apresentação:

1 Comportamento Organizacional

2 Algumas Conceitua ç ões e suas Respectivas Contribui ç ões

3 Argyris (1960): “uma organização é um conjunto de quatro diferentes, mas inter-relacionados subsistemas.” O autor somente fala em comportamento organizacional depois de discutir o desenvolvimento de indivíduos (que comporão a organização) e de definir organização como um sistema comportamental abrangendo complexas estratégias para atingir certos objetivos. Comportamentos serão oriundos de demandas formais da organização, de demandas das atividades informais, da necessidade de cada individuo e do padrão resultante da combinação dos primeiros três pontos. Bernardes (1988): “comportamento é todo tipo de ação observável de uma pessoa.” O autor defende que comportamento humano e experiência consciente podem ser descritos, previstos e influenciados, por se constituírem em ação observável.

4 Schermerhorn, Hunt e Osborn (1999): “comportamento organizacional é o estudo de indivíduos e grupos em organizações. É um corpo de conhecimento que se aplica a todos os tipos de ambiente de trabalho.” A contribuição dos autores está relacionada à aplicabilidade do estudo do comportamento organizacional a todos os tipos de ambiente de trabalho, assim como às respostas para questões práticas com conseqüências reais e uso de métodos científicos para testar empiricamente teorias e conceitos. Robbins (2002): “comportamento organizacional é um campo de estudo que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento dentro das organizações, com o propósito de utilizar esse conhecimento para promover a melhoria da eficácia organizacional”. O autor contribui com o estudo do comportamento humano em prol da melhoria da eficácia organizacional. Soto (2002): “o comportamento organizacional se relaciona com um conjunto de conceitos fundamentais que giram em torno da natureza das pessoas e das organizações.” A contribuição do autor está diretamente relacionada ao papel das emoções na forma como as pessoas se comportam no cotidiano organizacional.

5 Dubrin (2003): “comportamento organizacional é o estudo do comportamento humano no local de trabalho a interação entre as pessoas e a organização em si.” A contribuição do autor reside na elucidação das principais metas, quais sejam: explicar, prever e controlar o comportamento. Wagner III e Hollenbeck (2003): “comportamento organizacional é um campo de estudo voltado a prever, explicar, compreender e modificar o comportamento humano no contexto das empresas [...] Enfoca comportamentos observáveis [...] Busca facilitar o entendimento de processos grupais e organizacionais.” Os autores reforçam as metas acima explicitadas e corroboram a idéia de que o comportamento é observável. Limongi-França (2005): “comportamento organizacional é o estudo de ações, atitudes e expectativas humanas dentro do ambiente de trabalho.” A autora, além de definir o comportamento organizacional com a inclusão das atitudes e expectativa mostra a aplicação das práticas e modelos de gestão de pessoas, no que tange às questões psicológicas, sociais, biológicas e organizacionais.

6 Kinicki e Kreitner (2006): “comportamento organizacional é um campo interdisciplinar dedicado à melhor compreensão e gestão de pessoas no trabalho e, por definição, é orientado tanto para a pesquisa quanto para a aplicação”. Os autores acrescentam o reforço à orientação igualitária para a pesquisa e para a aplicação. Hitt, Miller e Colella (2007): “o comportamento organizacional envolve as ações de indivíduos e grupos em um contexto organizacional. A administração do comportamento organizacional concentra-se em conquistar, desenvolver e aplicar o conhecimento e as competências das pessoas”. Os autores elucidam que a abordagem estratégica de comportamento organizacional envolve organizar e administrar o conhecimento e as competências das pessoas, de maneira eficaz, de modo a programar a estratégia da organização e conquistar a vantagem competitiva. Casado (2007): “comportamento organizacional é o conjunto de conhecimentos sobre o homem e sua interação com as demais pessoas, com seu trabalho e com outros aspectos da vida organizacional, que ajudam no entendimento das questões humanas e que concorrem para o atendimento dos objetivos organizacionais e para o desenvolvimento pleno do potencial humano”. A autora torna explícita a expressão do potencial humano, bem como uma maior interação do mundo do trabalho com as demais áreas da vida pessoal, nas quais se integra o sentido do trabalho.

7 Campo de estudo que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento dentro das organizações com o propósito de utilizar este conhecimento para melhorar a eficácia organizacional (ROBBINS, 2002). O que é comportamento organizacional?

8 O comportamento organizacional é um campo de estudos. Essa afirmação significa que se trata de uma área de especialidade, com um corpo comum de conhecimentos. O que é que ele estuda? Ele estuda três determinantes do comportamento das organizações: indivíduos, grupos e estrutura. O comportamento organizacional aplica o conhecimento obtido sobre as pessoas, os grupos e o efeito de estrutura sobre o comportamento, para fazer com que as organizações trabalhem mais eficazmente.

9  Indivíduos;  Grupos;  Estrutura. Três determinantes

10  A organização Macroperspectiva As empresas como um todo. Sociologia; Status social; Relações institucionais.

11  O grupo Perspectiva intermediária As pessoas que trabalham em equipes e em grupos. Comunicação; Psicologia social; Psicologia interacionista

12  O indivíduo Microperspectiva O Indivíduo ao trabalhar sozinho. Teorias sobre aprendizagem; Motivação; Percepção.

13 Trabalho; Absenteísmo; Rotatividade; Produtividade; Desempenho humano; e Administração. O C.O. se preocupa com o estudo do que as pessoas fazem nas organizações e de como este comportamento afeta o desempenho das empresas.

14  Motivação;  Comportamento e poder de liderança;  Comunicação interpessoal;  Estrutura e processos de grupos;  Aprendizado;  Desenvolvimentos de atitudes e percepção;  Processos de mudança;  Conflitos;  Planejamento do trabalho; e  Estresse no trabalho. Áreas de estudo do Comportamento Organizacional

15  Todos somos estudantes do comportamento;  Comportamento não é aleatório;  Existem consistências fundamentais nos comportamentos dos indivíduos que podem ser identificadas;  Substituir a intuição por uma abordagem mais sistemática; Previsão de comportamentos

16  Poucas coisas são absolutas no comportamento organizacional:  Possibilidade de fazer generalizações simples e precisas é limitada;  Conceitos de comportamento organizacional precisam refletir condições situacionais;  Pessoas são complexas e complicadas. Previsão de comportamentos

17  Psicologia;  Sociologia;  Psicologia Social;  Antropologia; e  Ciência Política. Disciplinas que contribuem para o estudo do C.O.

18 Estuda o comportamento humano. A psicologia é a ciência que busca medir, explicar e, algumas vezes, modificar o comportamento. Os psicólogos dedicam-se ao estudo do comportamento individual. Inicialmente, os psicólogos organizacionais e industriais estudavam os problemas de fadiga, falta de entusiasmo e outros fatores que poderiam influenciar no desempenho. Mais recentemente, sua contribuição se expandiu para incluir estudos sobre aprendizagem, percepção, personalidade, emoções, treinamento, eficácia de liderança, necessidades e forças motivacionais, satisfação com o trabalho, processos de tomada de decisões, avaliação de desempenho, mensuração de atitudes, técnicas de seleção de pessoal, planejamento do trabalho e estresse profissional. Psicologia

19 Enquanto a psicologia foca suas atenções sobre o indivíduo, a sociologia estuda as pessoas em relação umas às outras. Assim, a contribuição dos sociólogos foi no estudo do comportamento dos grupos dentro das organizações, especialmente aquelas formais e complexas. Sociologia

20 É uma área dentro da psicologia que mistura conceitos desta ciência e da sociologia. Seu foco é a influência de um indivíduo sobre o outro. Um dos temas mais investigados pela P. S é a mudança, como implementá-la e como reduzir as barreiras para sua aceitação. Psicologia Social

21 Estuda as sociedades para compreender os seres humanos e suas atividades (diferenças de valores, atitudes e comportamentos fundamentais entre povos de diferentes países ou de pessoas em diferentes organizações). Antropologia

22 Estuda o comportamento dos indivíduos e dos grupos dentro de um ambiente político (estruturação de conflitos, a alocação de poder e como as pessoas manipulam o poder para o atendimento de seus próprios interesses) Ciência Política

23 Principais Variáveis que Afetam o Comportamento Valores Atitudes Personalidade Capacidade Comporta- mento individual Motivação Percepção Aprendi- zagem

24 DESAFIOS E OPORTUNIDADES NO CAMPO DO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

25 1. O mundo está mudando com uma rapidez incrível: Estamos em uma Aldeia Global, onde as Organizações fazem transações independentemente do lugar ou tempo, graças à Tecnologia das Informações; A única constante é a mudança Constante; Mudança rápida e profunda, veloz e descontínua. 2. O ambiente de negócios está mudando: Estamos saindo da era Industrial – ativos tangíveis e bens físicos como máquinas, instalações, equipamentos, ferramentas e o capital financeiro; Estamos entrando na era do Conhecimento – ativos intangíveis e bens intelectuais, era de idéias, concepções, capital intelectual em alta. O conhecimento está se tornando a moeda mais importante do 3º milênio.

26 3. A força de trabalho está mudando: As pessoas estão se caracterizando por: Novas habilidades e competências; Diferentes valores sociais; Diferentes etnias e raças; Diferentes idades e bases culturais; Diferentes perspectivas, preferências de estilo de vida e valores pessoais. 4. As expectativas de clientes e consumidores estão mudando: Só prosperam as empresas que são capazes de oferecer qualidade elevada aos clientes, melhores serviços, baixo custo e valor agregado; Era da gestão da qualidade total (compromisso de todos os seus membros); Encantar o cliente superar suas expectativas passa a ser seu grito de guerra; Incessante necessidade de mudança e inovação, pois as necessidades e expectativas dos clientes estão sempre mudando.

27 5. As organizações estão mudando: Estão enxugando gorduras, reduzindo tamanho, eliminando níveis hierárquicos, terceirizando atividades não essenciais, formando alianças com outras organizações, criando novas estruturas mais simples e eficazes, tornando-se globais e utilizando tecnologias mais sofisticadas. 6. Os gerentes e dirigentes estão mudando também: Necessidades de constantes mudanças e ajustes pessoais e organizacionais para assegurar a competitividade; Mudanças nos termos que refletem os ajustes comportamentais: líder, coordenador, coach, facilitador ou incentivador. 7. O conhecimento humano está se tornando o principal fator de produção de riquezas: Na era da informação o mundo dos negócios depende cada vez mais da produção de idéias e de conceitos. São bens essenciais negociados no mercado; O saber não é um bem econômico no sentido clássico – o seu uso não o destrói e sua transferência não representa perda para quem o detém.

28 DIVERSIDADE ORGANIZACIONAL

29 A diversidade da força de trabalho significa que as organizações estão se tornando mais heterogêneas em termos de raça, etnia e sexo de seus participantes. Mas o termo também se aplica a qualquer pessoa que fuja da norma convencional.

30 C.O E VANTAGEM COMPETITIVA

31  Trabalhar com pessoas de diferentes culturas;  Administrar a diversidade da força de trabalho;  Aumentar a qualidade e a produtividade;  Melhorar as habilidades humanas;  Dar autonomia para as pessoas (empowerment);  Estimular a inovação e a mudança. Assuntos críticos enfrentados pelos executivos

32  ARGYRIS, C. Understanding organizational behavior. Homewood, Illinois: The Dorsey Press, Inc.,  BERNARDES, C. Teoria Geral das Organizações – Os Fundamentos da Administração Integrada. São Paulo: Editora Atlas S/A,  CASADO, T. Comportamento organizacional: fundamentos para a gestão de pessoas. In: RC. Santos (Org.). Manual de gestão empresarial – conceitos e aplicações nas empresa brasileiras, pp São Paulo: Editora Atlas,  DUBRIN, A. J. Fundamentos do comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira Thomson,  HITT, M. A.; MILLER, C. C.; COLELLA, A. Comportamento organizacional – uma abordagem estratégica. Rio de Janeiro: LTC, Referências Bibliográficas

33  KINICK, A.; KREITNER, R. Comportamento organizacional. São Paulo: McGrow-Hill,  LIMONGI-FRANÇA, A. C. Comportamento organizacional: conceitos e práticas. São Paulo: Editora Saraiva,  ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. São Paulo: Pearson / Prentice Hall,  SCHERMERHORN JR, J. R.; HUNT, J. G.; OSBORN, R. N. Fundamentos de Comportamento Organizacional. Porto Alegre: Bookman,  SOTO, E. Comportamento organizacional: o impacto das emoções. São Paulo: Pioneira Thomson,  WAGNER III, J. A.; HOLLENBECK, J. R. Comportamento organizacional – criando vantagem competitiva. São Paulo: Editora Saraiva, 2003.


Carregar ppt "Comportamento Organizacional. Algumas Conceitua ç ões e suas Respectivas Contribui ç ões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google