A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO. HISTÓRICO Origem após o séc. XVIII e XIX Surgimento da invenções Novas formas de trabalho 4 abordagens modeladas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO. HISTÓRICO Origem após o séc. XVIII e XIX Surgimento da invenções Novas formas de trabalho 4 abordagens modeladas."— Transcrição da apresentação:

1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO

2 HISTÓRICO Origem após o séc. XVIII e XIX Surgimento da invenções Novas formas de trabalho 4 abordagens modeladas por pesquisas e práticas na administração:Administração científica, Princípios da Administração;Relações Humanas;Sistemas abertos.

3 ORGANIZAÇÕES É uma unidade social conscientemente coordenada, composta de duas ou mais pessoas, que funciona de maneira relativamente contínua, para atingir um objetivo comum.

4 ADMINISTRADORES São pessoas que supervisionam as atividades das outras,alocando recursos, sendo responsáveis pelo alcance dos objetivos de uma organização.

5 FUNÇÕES DOS ADMINISTRADORES De acordo com Fayol( ): Planejar: Objetivos da empresa Comandar:Relação hierárquica definida Organizar:Coordenar todos os recursos da empresa; Controlar:Estabelecer padrões e medidas; Coordenar:Execução do planejamento.

6 PAPÉIS DOS ADMINISTRADORES No final da década de 60, Mintzberg concluiu que os administradores desempenham 10 papéis, que podem ser assim agrupados: Papéis de Relacionamento Interpessoal: figura de proa, liderança e ligação; Papéis de Informação: monitor, disseminador e porta-voz; Papéis de Decisão: empreendedor, gerenciador de turbulência, alocador de recursos, negociador.

7 HABILIDADES DOS ADMINISTRADORES As habilidades ou competências que os administradores precisam para atingirem seus objetivos de acordo com Robert Katz é identificado três competências essenciais: Técnica; Humana; Conceitual.

8 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL DEFINIÇÃO:É um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento dentro das organizações, com o propósito de utilizar esse conhecimento para promover a melhoria da eficácia organizacional.

9 determinantes do comportamento das organizações: Indivíduos, grupos e estrutura. Objetivo: Que as organizações trabalhem mais eficazmente.

10 INTUIÇÃO X MÉTODO FATOR PRIMORDIAL: DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES

11 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O estudo do comportamento organizacional é uma ciência aplicada que se apóia na contribuição de diversas outras disciplinas comportamentais. As áreas predominantes são a psicologia, a sociologia, a psicologia social, a antropologia e as ciências políticas.

12 PSICOLOGIA A psicologia é a ciência que busca medir, explicar e, algumas vezes, modificar o comportamento. sua contribuição se expandiu para incluir estudos sobre aprendizagem, percepção, personalidade, emoções, treinamento, eficácia de liderança, necessidades e forças motivacionais, satisfação com o trabalho, processos de tomada de decisões, avaliação de desempenho, mensuração de atitudes, técnicas de seleção de pessoal, planejamento do trabalho e estresse profissional.

13 SOCIOLOGIA Estudo do comportamento dos grupos dentro das organizações, especialmente aquelas formais e complexas.

14 A Antropologia é o estudo das sociedades para compreender os seres humanos e suas atividades. As ciências políticas estudam o comportamento dos indivíduos e dos grupos dentro de um ambiente político.

15 DESAFIOS E OPORTUNIDADES Enormes mudanças que estão ocorrendo nas organizações.Cada vez mais mulheres e membros de minorias estão entrando para o mercado de trabalho; O downsizing e o amplo uso de trabalhadores temporários estão minando os laços de lealdade, que historicamente prendiam os funcionários a seus empregadores; e a globalização está exigindo que os funcionários se tornem mais flexíveis para adaptarem-se à rápida mudança.

16 RESPONDENDO A GLOBALIZAÇÃO As organizações não se limitam mais às fronteiras dos países ela afeta: as habilidades humanas dos administradores em, pelo menos, duas maneiras. Transferência para unidade em outro país; Chefias estrangeiras.

17 ADMINISTRANDO A FORÇA DE TRABALHO E A DIVERSIDADE Organizações mais heterogêneas em termos de raça, etnia e sexo de seus participantes. O termo se aplica a qualquer pessoa que fuja da norma convencional: deficientes físicos, os representantes da terceira idade e os homossexuais.

18 FORTALECENDO AS PESSOAS O processo de tomada de decisão está sendo levado para o nível operacional, onde tem a liberdade de fazer escolhas sobre cronogramas e procedimentos relacionados com o seu trabalho. Crescente o número de equipes autogerenciavel, em que os trabalhadores operam praticamente sem qualquer chefia externa.

19 LIDANDO COM A TEMPORALIDADE Administrar, hoje em dia, pode ser definido como longos períodos de mudanças constantes, interrompidos ocasionalmente por curtos períodos de estabilidade. Atualização constante de seus conhecimentos e habilidades para atender as novas exigências do trabalho.

20 MODELO DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Três níveis de análise: Nível individual para o sistema organizacional. Cada nível é construído sobre o nível anterior. O conceito de grupo sai do nível básico do indivíduo; vamos sobrepondo limitações estruturais sobre os níveis do indivíduo e do grupo para chegarmos ao nível do comportamento organizacional.

21 AS VARIÁVEIS DEPENDENTES fatores-chave que você pretende explicar ou prever e que são afetados por outros fatores. Subdividem-se em: a produtividade, o absenteísmo, a rotatividade e a satisfação com o trabalho.

22 Produtividade: Uma organização é produtiva quando consegue atingir seus objetivos, obtendo resultados ao mais baixo custo possível (eficiência e eficácia). Absenteísmo: O absenteísmo é o não- comparecimento do funcionário ao trabalho. É obviamente difícil para uma organização atingir seus objetivos, se seus funcionários não comparecem para trabalhar. Níveis de absenteísmo acima do normal, em qualquer caso, causam um impacto direto sobre a eficiência e a eficácia da organização.

23 Rotatividade: É a permanente saída e entrada de pessoas da organização, voluntária ou involuntariamente. Um índice alto de rotatividade resulta em aumento de custos para recrutamento, seleção e treinamento. Autos índices afeta a eficiência da organização. Satisfação com o Trabalho: A última variável dependente que analisaremos será a satisfação com o trabalho, que podemos definir neste momento como a diferença entre as recompensas recebidas de fato pelo funcionário e aquilo que ele acredita merecer.

24 AS VARIÁVEIS INDEPENDENTES Variáveis no Nível do Indivíduo: As pessoas entram para as organizações com determinadas características que vão influenciar seus comportamentos no trabalho, tais como: características biográficas, como idade, sexo e estado civil; características de personalidade; estrutura emocional; valores e atitudes; e níveis básicos de capacitação. Essas características pouco podem ser alteradas pelo esforço de gerenciamento e tem grande impacto sobre o comportamento.

25 Variáveis no Nível do Grupo: O comportamento de um grupo é mais do que a soma das ações dos indivíduos que fazem parte dele. o comportamento das pessoas é diferente quando elas estão sozinhas ou em grupo. Variáveis no Nível do Sistema Organizacional: O comportamento organizacional alcança seu mais alto nível de sofisticação quando somamos a estrutura formal ao nosso prévio conhecimento do comportamento dos indivíduos e dos grupos. O desenho da organização formal, os processos do trabalho e as funções, as políticas e práticas de recursos humanos da organização e a cultura interna, tudo isso tem impacto sobre as variáveis dependentes.

26 TEMAS ABORDADOS NO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Motivação; Comportamento e poder de liderança; Comunicação interpessoal; Estrutura e processos de grupos; Aprendizado, desenvolvimento de atitudes e percepção; Processos de mudanças, administração de conflitos; Planejamento do trabalho e estresse no trabalho.

27 Referências : ROBBINS, Stephen P. – Comportamento Organizacional – São Paulo – Prentice Hall, 2002


Carregar ppt "COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO. HISTÓRICO Origem após o séc. XVIII e XIX Surgimento da invenções Novas formas de trabalho 4 abordagens modeladas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google