A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROJETO EDUCA + AÇÃO REUNIÃO PEDAGÓGICA 25/04/2008 LÍNGUA PORTUGUESA: AMPLIAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS LEITORA E ESCRITORA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROJETO EDUCA + AÇÃO REUNIÃO PEDAGÓGICA 25/04/2008 LÍNGUA PORTUGUESA: AMPLIAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS LEITORA E ESCRITORA."— Transcrição da apresentação:

1 PROJETO EDUCA + AÇÃO REUNIÃO PEDAGÓGICA 25/04/2008 LÍNGUA PORTUGUESA: AMPLIAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS LEITORA E ESCRITORA

2 SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA A APRENDIZAGEM DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA PRESSUPÕE: UM SISTEMA SONORO(FONOLÓGICO); UM SISTEMA GRÁFICO (ORTOGRAFIA OFICIAL); UM INDIVÍDUO QUE RECONSTRÓI AS RELAÇÕES ENTRE OS DOIS SISTEMAS

3 SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA AS CRIANÇAS, PARA COMPREENDER O QUE A ESCRITA REPRESENTA, PASSAM POR ESTÁGIOS NÃO ALFABÉTICOS, DESCRITOS POR FERREIRO & TEBEROSKY

4 NÍVEIS DE DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA SEGUNDO FERREIRO E TEBEROSKY 1. Pré-silábico (1) As crianças diferenciam desenho de escrita. Imitam o traçado da letra cursiva ou de imprensa dos adultos. Há semelhança entre as formas gráficas que empregam: bolinhas, linhas sinuosas etc. A escrita produzida não funciona como veículo de informação.

5 2. Pré-silábico (2) As formas gráficas utilizadas são mais próximas das letras convencionais. As produções procuram imitar a linearidade da escrita (de cima para baixo, da esquerda para a direita). As produções escritas apresentam número mínimo de letras com variação interna. Há forte influência do modelo do nome próprio ou da escrita estável de rótulos etc. (percebidos globalmente): muitas escritas são produzidas com combinações de letras que compõem o nome próprio da criança. A escrita produzida não funciona como veículo de informação.

6 3. Silábico As crianças já estabelecem relação com os aspectos sonoros da linguagem. Inicialmente, o controle da produção é estabelecido pela quantidade de letras que devem ser escritas, depois, passam a utilizar o valor sonoro de vogais e / ou consoantes. Principalmente, quando a escrita produzida já apresenta valor sonoro, em determinados contextos, é possível recuperar a informação.

7 4. Silábico-alfabético Em alguns momentos, escrevem representando os elementos sonoros que compõem a sílaba e em outros, não. O número de letras escritas é inferior ao número de vogais e consoantes da palavra. Apresentam maior facilidade para escrever as sílabas do tipo CV (consoante, vogal). 5. Alfabético A cada consoante e vogal da palavra corresponde uma letra, mas ainda não dominam as convenções ortográficas da língua.

8 AO ATINGIR O NÍVEL ALFABÉTICO,OS ALUNOS PASSAM A SE APOIAR FORTEMENTE NOS PRINCÍPIOS FONOLÓGICOS DA LÍNGUA FALADA E NA NECESSIDADE DE INCORPORAR AS CONVENÇÕES ORTOGRÁFICAS OFICIAIS. SISTEMA DE ESCRITA ORTOGRÁFICA

9 COMO SE ORGANIZAM AS RELAÇÕES ENTRE AS LETRAS E OS SONS regularidades diretas: p/b, t/d, f/v regularidades contextuais: r/rr, g/gu, c/qu etc. regularidades morfológico-gramaticais: desinências verbais, sufixos etc. irregularidades: seguro/cidade;auxílio/cassino; família/toalha etc.

10 CONSTRUÇÃO DA ESTRUTURA SILÁBICA – CONSOANTE- CONSOANTE-VOGAL: – GRUPOS CONSONANTAIS COM R E COM L – DÍGRAFOS COM H REPRESENTAÇÃO DA NASALIDADE – N E M INTERSSILÁBICO – USO DO TIL INTERFERÊNCIA DA ORALIDADE NA ESCRITA: – R DESINÊNCIA DE INFINITIVO – U DESINÊNCIA DE PRETÉRITO SISTEMA DE ESCRITA ORTOGRÁFICA

11 DESCOBERTA: – SONS REPRESENTADOS PELA LETRA G – REGULARIDADES CONTEXTUAIS PARA A REPRESENTAÇÃO DO SOM /G/ E /ž/ – SONS REPRESENTADOS PELA LETRA C – REGULARIDADES CONTEXTUAIS PARA A REPRESENTAÇÃO DO SOM /S/ E /K/ SISTEMA DE ESCRITA ORTOGRÁFICA

12 PASSAGEM DA LETRA BASTÃO MAIÚSCULA PARA MINÚSCULA PARA LEITURA TRAÇADO DA LETRA MANUSCRITA PADRÕES DA ESCRITA

13 TRANSCRIÇÃO: os alunos sabem o texto de memória ou contam com a gravação deste para escrevê-lo. Para as crianças das séries iniciais do ensino fundamental que não dominam ainda as convenções próprias da língua escrita, a tarefa envolve um número razoável de dificuldades : DECALQUE:o plano da forma está dado pelo texto-modelo, cabendo aos alunos priorizar o conteúdo temático. CATEGORIAS ESCOLARES DE PRODUÇÃO DE TEXTO

14 REPRODUÇÃO: permite que os alunos fiquem liberados, em parte, da preocupação com o tema e a estrutura composicional (plano global) já dados no texto-modelo, necessitando apenas preocupar-se com o plano da expressão e com a construção da textualidade (recursos de coesão e segmentação do texto); a subordinação; a paragrafação. AUTORIA:eles precisam preocupar-se tanto com as questões relacionadas ao conteúdo temático quanto com a estrutura composicional e o plano da expressão.


Carregar ppt "PROJETO EDUCA + AÇÃO REUNIÃO PEDAGÓGICA 25/04/2008 LÍNGUA PORTUGUESA: AMPLIAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS LEITORA E ESCRITORA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google