A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Guilherme Rehme Priscilla Vicente Lista Rafael Roger de Brito Raquel Dias Greca Rebeca Calixto Sarah Angélica Maia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Guilherme Rehme Priscilla Vicente Lista Rafael Roger de Brito Raquel Dias Greca Rebeca Calixto Sarah Angélica Maia."— Transcrição da apresentação:

1 Guilherme Rehme Priscilla Vicente Lista Rafael Roger de Brito Raquel Dias Greca Rebeca Calixto Sarah Angélica Maia

2 Retocolite ulcerativa Episódios recorrentes de doença inflamatória intestinal limitada à camada mucosa do intestino grosso. Terminologia Proctite ulcerativa Proctosigmoidite ulcerativa Colite ulcerativa distal ou à esquerda Pancolite ou colite extensa

3 Epidemiologia Retocolite ulcerativaDoença de Crohn Incidência (EUA)2,2-14,3/ ,1-14,6/ Idade15-30 e Etnia Judeus > Caucasianos não judeus > Africanos > Americanos > Hispanicos > Asiáticos Razão M:F1 : 11,1-1,8 : 1 TabagismoPode prevenirPode causar ApendicectomiaProtetoraNão protege Gêmeos univitelíneos6% de concordância58% de concordância Gêmeos bivitelíneos0% de concordância4% de concordância Adaptada de Harrison, 2008

4 Fisiopatologia Resposta inapropriada à flora microbiana natural do intestino, com ou sem componente auto- imune. Tolerância oral – supressão inflamatória: – Deleção ou anergia dos linfócitos T antígeno-reativos – Secreção de citocinas inibítórias pelos LT CD4 Inflamação – liberação de IL-1, IL-6 e TNF

5 Sinais e sintomas Leve Confinada ao reto ou retossigmoide Diarréia leve sanguinolenta e com muco Cólica, tenesmo, períodos de constipação Febre Moderada Atinge pelo menos a flexura esplênica Até 10 evacuações/dia; fezes sanguinolentas Anemia leve Dor abdominal moderada Febre baixa Grave Apresentação fulminante Envolvimento extenso do cólon > 10 evacuações/dia Dor abdominal grave Febre > 39,5 o C Pode se extender até a camada muscular. Primeiro episódio Proctite ou proctossigmoidite1/3 Colite distal ou à esquerda1/3 Pancolite< 1/3 Doença fulminante< 10%

6 Diagnóstico História + Hx familiar Colonoscopia – sigmoidoscopia flexível Biópsia Tomografia computadorizada Enema opaco USG Marcadores sorológicos

7 Colonoscopia Diagnóstico UpToDate - Courtesy of James B McGee, MD.

8 Biópsia Diagnóstico

9 Tomografia computadorizada Diagnóstico UpToDate - Courtesy of Jonathan Kruskal, MD, PhD

10 Enema opaco Diagnóstico UpToDate - Courtesy of Jonathan Kruskal, MD, PhD.

11 Marcadores sorológicos Auto-anticorpos – ASCA – anti-Saccharomyces ceverisiae antibodies – pANCAS – perinuclear antineutrophil cytoplasmic antibodies Papel adjuvante no diagnóstico de RCU Diagnóstico diferencial com Doença de Crohn – pANCA – 60-70% RCUI; 5-10% DC – ASCA – 10-15% RCUI; 60-70% DC Diagnóstico

12 Diagnósticos diferenciais Doença de Crohn Colite por radiação Colite isquêmica Processos infecciosos – Salmonella – Shigella – Campylobacter – Aeromonas – E. coli – DST – proctite CMV e Sarcoma de Kaposi em pacientes imunossuprimidos Colite relacionada a medicação: – AINES – Ácido retinóico – Anticonceptivos orais – Antibióticos; Penicilina

13 Complicações Locais Hemorragia grave Colite fulminante Perfuração intestinal Carcinoma de cólon Extra-intestinais Uveíte e episclerite Eritema nodoso e pioderma gangrenoso Artrite periférica e espondilite anquilosante Colangite esclerosante Queda na capacidade de difusão e bronquiectasia Tromboembolia arterial e venosa Anemia hemolítica auto-imune

14 Complicações UveíteEpisclerite Eritema nodosoPioderma gangrenoso

15 Tratamento clínico AINES – Sulfasalazina 3-5g/dia AIES (doença ativa sem melhora com uso de AINES) – Prednisona 40-60mg/dia Antibióticos (pós-colectomia) – Metronidazol mg/kg/dia Imunossupressores – Azatioprina 2-3 mg/kg/dia – Mercaptopurina 1-1,5 mg/kg/dia

16 Tratamento cirúrgico Diferenciar RCU de Doença de Crohn! (até 20% indeterminada) Preservação do esfíncter em RCU (procteotomia) Risco de câncer em porções remanecentes de cólon Evitar anastomose íleoanal com reservatório em Doença de Crohn Indicações: Falta de resposta ao tratamento clínico Hemorragia grave Carcinoma ou displasia Manifestações extra- intestinais Colite fulminante Perfuração intestinal Obstrução intestinal

17 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO

18 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO VantagensDesvantagens Cura da doença Elimina risco de câncer Presença de estoma + bolsa coletora externa Incontinência Disfunção sexual

19 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO VantagensDesvantagens Cura da doença Continência preservada Sem bolsa coletora Presença de estoma Intubação da bolsa Risco de pouchitis Revisão da válvula

20 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO VantagensDesvantagens Defecação transanal Continência preservada Sem ileostomia Reto remanescente Risco de câncer Tratamento clínico

21 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO VantagensDesvantagens Cura da doença Evacuação transanal com continência Sem ileostomia Operação em 2 tempos Risco de pouchitis

22 Tratamento cirúrgico Cirurgia PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA DE BROOKE PROCTOCOLECTOMIA + ILEOSTOMIA COM BOLSA DE KOCK COLECTOMIA + ANASTOMOSE ILEORRETAL COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-ANAL COM RESERVATÓRIO COLECTOMIA + ANASTOMOSE ÍLEO-RETAL COM RESERVATÓRIO VantagensDesvantagens Defecação transanal com continência Sem ileostomia Tecnicamente mais fácil Risco de pouchitis Risco de câncer

23 Referências bibliográficas Heppell J. Surgical management of inflammatory bowel disease UpToDate Peppercorn MA. Clinical manifestations, diagnosis, and prognosis of ulcerative colitis in adults UpToDate Peppercorn MA, Farrell RJ. Medical management of ulcerative colitis UpToDate Fauci S, et al. Harrisons principles of internal medicine, 17 th ed; 2008 Kummar V, Abbas AK, Fausto N. Robbins – Patologia – bases patológicas das doenças, 7a ed; 2005


Carregar ppt "Guilherme Rehme Priscilla Vicente Lista Rafael Roger de Brito Raquel Dias Greca Rebeca Calixto Sarah Angélica Maia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google