A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão da Qualidade – Motivação Motivção O que é Motivação (do Latim Movere)? MOTIVA + AÇÃO = Motivo para agir É o processo psicológico que determina a.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão da Qualidade – Motivação Motivção O que é Motivação (do Latim Movere)? MOTIVA + AÇÃO = Motivo para agir É o processo psicológico que determina a."— Transcrição da apresentação:

1 Gestão da Qualidade – Motivação Motivção O que é Motivação (do Latim Movere)? MOTIVA + AÇÃO = Motivo para agir É o processo psicológico que determina a intenção (predisposição), a direção e a persistência do comportamento.

2 Motivação: escala de necessidades

3 Treinamento Comportamental Motivação Características: É pessoal, individual e intransferível; Tem caráter intencional; É multifacetada (necessidades, motivos e incentivos). A motivação torna-se o elemento chave para os resultados de várias propostas de vida, e, em particular, a obtenção da qualidade nos programas de excelência que muitas organizações objetivam introduzir, e, ainda mais difícil, conseguir a sua manutenção.

4 PRINCIPAIS TEORIAS MOTIVACIONAIS PARA QUALIDADE TeoriasPrincipais conceitos Taylorismo (início do século XX) homo economicus = medo da fome e necessidade de dinheiro para comer. Motivado por recompensas salariais e prêmios de produção. Teoria das relações humanas (Elton Mayo, 1927) homem social = estímulos psicológicos e sociais são mais importantes do que as condições de ordem material e econômica. Motivado pelo ambiente social. Hierarquia das Necessidades Humanas (Maslow, 1954) Hierarquia de necessidades, apresentadas em forma de pirâmide: fisiológicas, segurança, sociais, estima, auto-realização. Motivado pelas necessidades não-satisfeitas. Teoria X e Teoria Y (McGregor, 1960) Teoria X = homem indolente e preguiçoso. Estilo de administrar: rígido, duro e autocrático. Teoria Y = pessoas possuem motivação básica. Estilo de administrar: aberto, participativo e democrático. Teoria dos dois fatores (Herzberg, década de 60) Fatores Higiênicos = evitam a insatisfação. Localizam-se no ambiente (supervisão, relações interpessoais, condições físicas de trabalho, práticas administrativas...) Fatores Motivacionais = satisfação ao desempenhar o trabalho. Natureza das tarefas, conteúdo do cargo (realização, responsabilidade, crescimento, progresso, reconhecimento...) Estilos de Comportamento (Myers, 1964) Existem basicamente 2 tipos de pessoas: As que procuram Motivação e as que procuram Manutenção.

5 Inovações Tecnológicas A necessidade da organização em se manter competitiva e à frente a dos concorrentes, é a noção fundamental da constante procura pela inovação. Para a empresa se manter competitiva e sobreviver nesse novo ambiente de negócios é preciso estar atenta [...] às mudanças, ser flexível, perceber as inovações tecnológicas e, principalmente, entender que informação e conhecimento são fatores estratégicos. Cavalcanti et al (2001, p.58) Para as organizações se manterem competitivas, necessita promover mudanças imediatas e radicais em suas estruturas e em seus métodos de trabalho. Chiavenato (2004)

6 Planejamento para Qualidade e Produtividade Planejamento: é o processo derivado da função da administração de planejar, que significa especificar os objetivos a serem atingidos e decidir antecipadamente as ações apropriadas que devem ser executadas para atingir esses objetivos. Plano: é a definição de como os processos e recursos serão coordenados, articulados e alocados para se atingir os objetivos determinados. Níveis e Tipos de Planejamento Pela ótica dos níveis hierárquicos, temos três tipos de Planejamento: Estratégico: considera a empresa como um todo e é elaborado pelos níveis hierárquicos mais altos da organização. Tático: a atuação é em cada área funcional da empresa, compreendendo os recursos específicos. Seu desenvolvimento se dá pelos níveis organizacionais intermediários, tendo como objetivo a utilização eficiente dos recursos disponíveis com projeção em médio prazo. Operacional: identifica os procedimentos e processos específicos requeridos à operacionalização das tarefas e atividades rotineiras da empresa. É elaborado pelos níveis organizacionais inferiores. Os planos são desenvolvidos para períodos de tempo bastante curtos.

7 Planejamento para Qualidade e Produtividade Toda organização, seja ela micro, pequena, média ou grande empresa, necessita de um direcionamento estratégico para suas atividades. Quando a empresa possui um planejamento estratégico, todas as decisões e direções tomadas internamente devem proporcionar o alcance das estratégias estabelecidas. Não possuindo esse recurso, a empresa deverá estabelecer um direcionamento estratégico que a permita focar o cliente e a melhoria contínua como prioridade, conduzindo seus processos fundamentados nos conceitos da qualidade.

8 Planejamento para Qualidade e Produtividade Um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) deve ser implementado para que a empresa possa alcançar sua visão de futuro e seus objetivos de longo, médio e curto prazo. A organização dos processos do SGQ deve priorizar o alcance dos objetivos e das respectivas metas. O planejamento do SGQ deve, portanto, ser iniciado no nível estratégico e desdobrado até o nível operacional (planejamento e controle da produção ou dos serviços). Quando a empresa possui implementado o Planejamento Estratégico, sua Política e seus Objetivos da Qualidade são desdobrados deste planejamento, definido claramente os resultados a serem alcançados.


Carregar ppt "Gestão da Qualidade – Motivação Motivção O que é Motivação (do Latim Movere)? MOTIVA + AÇÃO = Motivo para agir É o processo psicológico que determina a."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google