A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa. Tânia Leiros. A SME e a UFRN Parceria já existente; Constituição da Comissão de Formação Continuada, Reflexões a partir das demandas das escolas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa. Tânia Leiros. A SME e a UFRN Parceria já existente; Constituição da Comissão de Formação Continuada, Reflexões a partir das demandas das escolas."— Transcrição da apresentação:

1 Profa. Tânia Leiros

2 A SME e a UFRN Parceria já existente; Constituição da Comissão de Formação Continuada, Reflexões a partir das demandas das escolas junto aos assessores pedagógicos. Parceria já existente; Constituição da Comissão de Formação Continuada, Reflexões a partir das demandas das escolas junto aos assessores pedagógicos.

3 A SME e a UFRN

4 Estamos convencidos de que os desafios nos unem (sistema educacional do município e a Universidade como agência formadora) e, portanto, devem ser compartilhados.

5 Desafios e implicações para avançar no Ensino Fundamental Fundamentação do professor para organizar o trabalho pedagógico a partir dos conteúdos estruturantes de cada área do conhecimento Mudança de perspectiva no que diz respeito ao educar, ensinar e aprender Formação focada num novo agir docente

6 Citando Sacristán & Goméz (2000) Plagiando Sacristán & Goméz (2000)

7 Qual o problema?

8 Nível de Formação Docente da SME NÍVEL DE FORMAÇÃO TOTAL % SEM GRADUAÇÃO481,9 GRADUAÇÃO ,7 ESPECIALIZAÇÃO ,3 MESTRADO752,9 DOUTORADO70,2 TOTAL ,0 Fonte: GAEE/ATP/SEEC/RN

9 Resultados e conclusões Maior proximidade com a UFRN; Construção da política de formação continuada da SME, Formação para professores alfabetizadores e em linguagem matemática. Maior proximidade com a UFRN; Construção da política de formação continuada da SME, Formação para professores alfabetizadores e em linguagem matemática.

10 Novidade UAB; Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID; Estágio Supervisionado, Prodocência. UAB; Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID; Estágio Supervisionado, Prodocência.

11 Realidade Simpósios discutem a integração entre a educação básica e o ensino superior; Programa da Universidade de Pelotas, UFTM oferece 300 vagas - formação continuada para professores da Educação Básica. Simpósios discutem a integração entre a educação básica e o ensino superior; Programa da Universidade de Pelotas, UFTM oferece 300 vagas - formação continuada para professores da Educação Básica.

12 Refletindo mais... L Lembranças românticas e a educação pública hoje, I Integração da universidade com a educação básica: é hora de mutirão? L Lembranças românticas e a educação pública hoje, I Integração da universidade com a educação básica: é hora de mutirão?

13 IDEB - Consulta ao Índice da Educação Básica IDEB 2007 IDEB UF ETAPAS DE ENSINO REALMETA BRASIL SÉRIES INICIAIS 3,84,2 3,94,2 SÉRIES FINAIS 3,53,8 3,53,7 RN SÉRIES INICIAIS 2,73,4 2,83,1 SÉRIES FINAIS 2.83,12,93,0 NATAL SÉRIES INICIAIS 3,33,73,33,7 SÉRIES FINAIS 3,03,2303,2 Fonte: Inep//MEC

14 NATAL/RN – IDEB/2007 ANOS INICIAIS CLASSIFICAÇÃOIDEBCAPITAL 20º3,7NATAL NATAL – 4º lugar no Nordeste anos iniciais ANOS FINAIS CLASSIFICAÇÃOIDEBCAPITAL 16º - 17º - 18º3,2PORTO VELHO, BELÉM, NATAL NATAL – 3º lugar no Nordeste anos finais

15 MAIORES DESAFIOS DA REDE MUNICIPAL Expansão da Educação Infantil; Melhoria do desempenho escolar (qualidade) nos anos iniciais do Ensino Fundamental, Melhoria do rendimento escolar (fluxo) no 5º, 6º e 7º anos. Expansão da Educação Infantil; Melhoria do desempenho escolar (qualidade) nos anos iniciais do Ensino Fundamental, Melhoria do rendimento escolar (fluxo) no 5º, 6º e 7º anos.

16 SERÃO DESAFIOS APENAS DA REDE MUNICIPAL DE NATAL?

17 Sonho domado Tiago de Mello Sei que é preciso sonhar. Campo sem orvalho, seca A frente de quem não sonha. Quem não sonha o azul do vôo perde seu poder de pássaro. A realidade da relva cresce em sonho no sereno para não ser relva apenas, mas a relva que se sonha. Não vinga o sonho da folha se não crescer incrustado no sonho que se fez árvore. Sonhar, mas sem deixar nunca que o sol do sonho se arraste pelas campinas do vento. É sonhar, mas cavalgando o sonho e inventando o chão para o sonho florescer".

18 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SME ELIAS NUNES Secretário Municipal de Educação TÂNIA MARIA LEIROS CUNHA CAVALCANTI Secretária Adjunta de Gestão Pedagógica ANA CRISTINA CABRAL MEDEIROS Secretária Adjunta de Gestão Escolar (84)


Carregar ppt "Profa. Tânia Leiros. A SME e a UFRN Parceria já existente; Constituição da Comissão de Formação Continuada, Reflexões a partir das demandas das escolas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google