A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comunicação e colaboração à distância: - que relação com a aprendizagem? - que novos papéis para a escola? Madalena Pinto dos Santos Centro de Competência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comunicação e colaboração à distância: - que relação com a aprendizagem? - que novos papéis para a escola? Madalena Pinto dos Santos Centro de Competência."— Transcrição da apresentação:

1 Comunicação e colaboração à distância: - que relação com a aprendizagem? - que novos papéis para a escola? Madalena Pinto dos Santos Centro de Competência CRIE – FCUL 12 Maio 2006

2 Se as nossas sociedades se contentarem em ser apenas inteligentemente dirigidas, é quase certo que não atingirão os seus objectivos. Para termos alguma possibilidade de viver melhor terão que tornar-se massivamente inteligentes Pierre Lévy, Cibercultura Instituto Piaget, 2000

3 ideias fortes A utilização crescente das tecnologias digitais e das redes de comunicação interactiva acompanha e amplifica uma mutação na relação com o saber. A utilização crescente das tecnologias digitais e das redes de comunicação interactiva acompanha e amplifica uma mutação na relação com o saber. As novas possibilidades de criação colectiva distribuída de aprendizagem cooperativa e de colaboração em rede abertas pelo ciberespaço põem em questão o funcionamento das instituições, os modos de organização do trabalho. As novas possibilidades de criação colectiva distribuída de aprendizagem cooperativa e de colaboração em rede abertas pelo ciberespaço põem em questão o funcionamento das instituições, os modos de organização do trabalho.

4 O desenvolvimento do ciberespaço é o resultado de um movimento internacional de jovens ávidos de experimentarem em conjunto outras formas de comunicação para além daquelas que lhe são propostas pelos meios de comunicação clássicos. Pierre Lévy, Cibercultura Instituto Piaget, 2000

5

6 ... Actualmente a competência cognitiva é vista como consistindo na capacidade de a pessoa se envolver em explicar, pesquisar, ou argumentar. A interacção com uma audiência interessada é uma parte assumida desta compreensão muito mais discursiva e conversacional do que significa saber e compreender. Lauren Resnick em"Changing knowledge, changing schools: Creating intelligence for the 21st century" em Novos Media e Nova Aprendizagem, Outubro 2000, Conferência Internacional Novo conhecimento, Nova Aprendizagem

7 Nova concepção do conhecimento De propriedade individual para um produto colectivo construído na interacção com: os outros os outros as ferramentas as ferramentas as condições as condições os problemas os problemasDecorre Poder partilhado Responsabilidade partilhada Pierre Lévy, Cibercultura Instituto Piaget, 2000

8 Inovações técnicas implicam: fenómenos de crescimento ( crescer custa e gera resistências ) fenómenos de crescimento ( crescer custa e gera resistências ) actualização de virtualidades latentes ( ex. não substitui a leitura mas ela tem de ser actualizada ) actualização de virtualidades latentes ( ex. não substitui a leitura mas ela tem de ser actualizada ) novos planos/espaços de existência ( novas formas de relação, modos de conhecer e aprender, géneros literários, artísticos,… ) novos planos/espaços de existência ( novas formas de relação, modos de conhecer e aprender, géneros literários, artísticos,… ) Ou seja, alargam e ampliam a complexidade

9 As técnicas… criam condições novas e propõem oportunidades inéditas para o desenvolvimento das pessoas e das sociedades mas não determinam automaticamente nem a obscuridade nem a luz para o futuro humano. criam condições novas e propõem oportunidades inéditas para o desenvolvimento das pessoas e das sociedades mas não determinam automaticamente nem a obscuridade nem a luz para o futuro humano. Uma técnica: Uma técnica: – não é boa nem má (depende dos contextos, dos usos e dos pontos de vista), –nem neutra (tanto abre o leque das possibilidades aqui como o fecha mais adiante)

10 ferramentas de comunicação que apelam à colaboração

11 Blogues…

12 6_archive.html Espaço de construção de saberes e pessoas… A que necessidades responde? Abertura ao imprevisto

13 Espaços temáticos para se participar…

14 Espaço de partilha e interajuda… Em particular, este boa-lio.html Explicitar necessidades e receber ajuda Experimentar e disponibilizar o que fazemos, descobrimos, sabemos…

15 num Agrupamento…

16 m.carla said... Estou encantada com as vossas iniciativas e também com os comentários que têm surgido e as sugestões que têm dado, até eu fico curiosa e vou pesquisar. Vou imprimindo os vossos trabalhos e vou criar uma pasta de arquivo ( para mais tarde recordar). Parabéns à " minha Daniela" pelo texto, está muito giro e com imaginação. Beijinhos 6:32 PM maurinha** said... hehe..acabei de ler parte destas duas folhas, com a minha mãe!!! fartámo-nos de rir com a maneira que eles escreviam, ao principio nao percebiamos nada, mas depois começámos a associar as letras umas com as outras e isto é muito engraçado de se ler!!fizeram muito bem em po-las aqui no blog!! pessoal..leiam estas duas folhas..e vejam a maneira como se escreviam antigamente..é muito giro=))** continuem..mais uma vez..que tão muito bem;) um grande Beijinho** 9ºB 19/4/06 15:57 em casa…

17 Rui Cipriano said... Este Clube do Património está a fazer um excelente trabalho em prol do estudo e divulgação do património artístico do concelho da Lourinhã. Estão, pois, todos de parabéns e espero que continuem com o mesmo entusiasmo e objectividade. 9/5/06 13:14 Maria dos Anjos said... Sr. Rui Agradeço as suas palavras de incentivo, tanto mais que elas vêm de uma pessoa que conhece muito bem a história da Lourinhã. E, nessa qualidade, gostaria que, sempre que possível, fizesse uma apreciação crítica do nosso trabalho, pois é muito fácil, nos blogues, introduzirmos alterações aos textos que vamos publicando. 10/5/06 18:47 TF said... Na minha aldeia que fica perto de Torres Novas na zona da Serra de Aire também existe uma oração a Stª Bárbara para rezar quando faz trovoada mas é um pouco diferente da vossa. Infelizmente não a sei de cor. Vou ter de perguntar à minha mãe ou a uma das pessoas mais velhas da aldeia e a seguir publico-a aqui. na comunidade local e não só…

18 mar said... Na vida estamos sempre a aprender, quero agradecer a todos os elementos deste clube pela possibilidade que me dão de aumentar a minha cultura. Como vêm todos podemos ser professores e alunos. Continuem este excelente trabalho. 27/4/06 23:47 Maria dos Anjos said... Obrigada "Mar" pelas palavras de incentivo. Sei que há por aqui uns olharzinhos curiosos, que todas as noites (os que têm ADSL) vêm verificar se há novos comentários e ficam todos orgulhosos quando os lêem. 28/4/06 18:01 sustentar… imaz said... Concordo com as tuas palavras... e obrigada pelos incentivos que tens deixado pelos diferentes "cantinhos" por onde passas...é que o papel de impulsionadora e de comentadora (assim como o de todas as outras pessoas) motiva, desenvolve o empenho e cada vez mais a participação nestas actividades que vão favorecendo diferentes aprendizagens... 3:37 PM

19 os professores dizem… Os blogues como sabes tiveram uma aceitação excelente,… Estou a pensar fazer umas acções… durante o mês de Julho para explorar os blogues até pq alguns prof que inicialmente estavam interessados n puderam comparecer à sessão feita por vós. Os alunos a quem foi proposto dinamizar blogues aderiram e estão entusiasmados, pela facilidade e rapidez com que tudo o que editam fica visível para todos e claro com os comentários.

20 Blogues, comunicação e colaboração? Alguns efeitos sociais do blogging: amplia a rede de conhecimentos e de relações encontram-se pessoas com interesses comuns formam-se comunidades encontra-se audiência e forma simples de promover as suas ideias Algumas das motivações para publicar posts num blogue: guardar e organizar informações e ideias para si e para os outros clarificar ideias ou conceitos, articulando-as para as compreender contribuir para o desenvolvimento de uma ideia, comentando-a ou relacionando diferentes ideias iniciando uma conversação em busca de feedback

21 Ferramentas de escrita colaborativa

22

23

24

25

26 O nosso espaço de colaboração

27

28 o que diz? pela organização - áreas de trabalho, - de quem são, - acessibilidades

29 pelas actividades - foruns, - recursos, - wikis

30 RibaB-ChActExpAntArrGripeClimaRecMatEdTICEquiInvestAgrup tema xxxxxxxxxxx pess xx (imag)x (ant)xxxx prát xxxx nece xx (ant)x xxx Espaços com participação activa Ribamar, Baixa-Chiado, Actividades Experimentais em Ciências, António Arroio Equipa, Grupo de Investigação, Espaço de experimentação de Ribamar Espaços problemáticos Gripe, Clima, Recursos Virtuais de Matemática, Educação Crítica em TIC

31 Dimensões a ter em atenção Tema ou domínio de acção/trabalho – pré-existente ou que leva à abertura de um espaço Pessoas/Comunidade – inicialmente conjunto de pessoas que (quer) evoluir p/ comunidade Prática – algumas bases necessárias (usar mail, trabalhar com outros,…) Necessidade/oportunidade – definida ou sentida pelos participantes ou antecipada domínio prática comunidade Tempo

32 Dimensões da capacidade de colaboração Confiança Empenho/engajamento Comunicação Ingredientes-chave para o sucesso das equipas Necessidade de trabalhar em conjunto Responsabilidade partilhada Empenho no trabalho de equipa Comunicação activa Interdependência e reciprocidade são essenciais Colaboração

33 Aspectos que tornam os blogs, wikis, plataformas favoráveis à colaboração presença A presença dos outros pela visibilidade no nosso espaço quase privado (o nosso mail) pelo acesso imediato às suas acções e reacções porque relembra/actualiza os laços e compromissos pertença estimula a percepção da pertença a um grupo/tema/domínio diversidade A diversidade de vozes e saberes, modos de fazer e comunicar, torna visível: a facilidade de utilização a ideia de que quanto mais é universal (vasto, interligado, interactivo) menos é totalizável (P. Lévy) criatividade curiosidade estimula a criatividade (queremos evidenciar uma voz própria) e a curiosidade (onde é que me leva esta nova janela?)

34 ComunicarColaborar O quê?Sobre o quê? A quem?Com quem? Para quê? Como? Quando? Onde?

35 Movimento da comunicação para colaboração

36 Mitos... mito da bola de prata mito da bola de prata os novos media permitirão resolver os principais problemas da educação mito de que o acesso é tudo mito de que o acesso é tudo bastará assegurar o acesso aos novos media para garantir que a sua utilização educativa se tornará um sucesso mito de que o futuro está nos conteúdos mito de que o futuro está nos conteúdos se produzirmos bons conteúdos o sucesso está garantido mito da evolução na continuidade mito da evolução na continuidade o recurso aos novos media adapta-se facilmente à estratégia vigente e pode ser inscrito gradualmente na cultura das nossas escolas mito da des-escolarização mito da des-escolarização com a educação entregue ao domicílio, as escolas tornam-se desnecessárias António Dias de Figueiredo em "Novos Media e Nova Aprendizagem", Outubro 2000, Conferência Internacional Novo conhecimento, Nova Aprendizagem

37 ...e desafios - desafio dos contextos - desafio da reflexividade - desafio da investigação - desafio da mudança organizacional - desafio da intencionalidade estratégica - desafio da mobilização António Dias de Figueiredo em "Novos Media e Nova Aprendizagem", Outubro 2000, Conferência Internacional Novo conhecimento, Nova Aprendizagem

38 Questões para pensarmos Que modos de organizar a escola, a sala de aula, o ensino é que tais ambientes exigem? Que modos de organizar a escola, a sala de aula, o ensino é que tais ambientes exigem? Que condições proporcionar e onde é que elas são necessárias? Que condições proporcionar e onde é que elas são necessárias? Que modos de actuar é que são necessários pôr em acção? Que modos de actuar é que são necessários pôr em acção? Que competências é que exigem? Que competências é que exigem? Que responsabilidades surgem e com quem se partilham? Que responsabilidades surgem e com quem se partilham?


Carregar ppt "Comunicação e colaboração à distância: - que relação com a aprendizagem? - que novos papéis para a escola? Madalena Pinto dos Santos Centro de Competência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google