A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA Apresentação ao Conselho Pedagógico 27 de Janeiro de 2009 Equipa: Ana Moura, Elsa Teixeira, Helena.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA Apresentação ao Conselho Pedagógico 27 de Janeiro de 2009 Equipa: Ana Moura, Elsa Teixeira, Helena."— Transcrição da apresentação:

1 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA Apresentação ao Conselho Pedagógico 27 de Janeiro de 2009 Equipa: Ana Moura, Elsa Teixeira, Helena Cabaço, Jorge Marta, Paula Dias, Pedro Esteves e Telma Rodrigues

2 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 1. Horizontes para este ano agora, envolvimento dos órgãos de administração e gestão 10 e 11 de Fevereiro, articulação com a avaliação externa depois, envolvimento da comunidade e implementação de melhorias

3 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 2. ESTATÍSTICAS Taxas de Transição Anos Lectivos 2006/07 e 2007/08 (A) Transições

4 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 2. ESTATÍSTICAS (B) Méritos Escolar: 4 anos lectivos (2 deles abrangendo também Alunos nocturnos); 5 a 6 % dos Alunos diurnos (sobretudo no Secundário; 80 % raparigas …); Cívico: 3 anos lectivos

5 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 2. ESTATÍSTICAS (C) Indisciplina Sobretudo rapazes, no 7º ano e no ensino não regular , 7 expulsões, 60 suspensões (até 10 dias) , ano em que DTs assumiram a instauração dos processos, 40 suspensões (até 8 dias)

6 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 2. ESTATÍSTICAS (D) Abandono

7 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 3. ENTREVISTAS (A)Pontos fortes Sobretudo, Instalações; Depois, Boa-vontade do pessoal docente e não docente, Participação mais activa dos EEs, Dinâmica de trabalho em equipa e Equipamento existente

8 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 3. ENTREVISTAS (B) Pontos fracos Sobretudo, Falta de Pessoal Auxiliar; Depois, Confrontos / descontentamento por parte dos Professores, Fraco apoio e investimento do ME em diversas áreas e Pouca motivação dos Alunos

9 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 3. ENTREVISTAS (C) Oportunidades Sobretudo, Relacionamento entre os órgãos de adm. e gestão e a Associação de Pais; Depois, Potencial colaboração entre a Associação de Estudantes e o CE e Maior cumprimento por parte das pessoas

10 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 3. ENTREVISTAS (D) Constrangimentos Sobretudo, Insuficiência do Orçamento, Depois, Desaparecimento da democracia, Descontentamento dos Professores, Actual legislação e Falta de Pessoal Auxiliar

11 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (A) Diversidade da oferta É grande (no 3º Ciclo e no Secundário diurnos; e, por enquanto, à noite) Mas insuficiente (os principais problemas surgem, actualmente, na própria oferta alternativa)

12 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (B) Apoios para os Alunos São diversificados (apoios curriculares, PLNM, SEAE, Tutorias, GAA, Sala de Estudo, PAM, …; e variadas parcerias) Mas pouco articulados (divulgação; condições; concepção)

13 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (C) Disciplina e Civismo Há, isoladamente, fortes intervenções (traduzidas no número de medidas disciplinares) É necessário que todos actuem, com antecedência, pela positiva (valores; atitudes; reconhecimento)

14 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (D) Projectos e recursos para os Alunos Dispomos de grande poder de iniciativa (velhas e novas gerações) Faltam-nos condições e perspectivas (limites dos novos recursos; tendência para a curricularização; não se cumpre o RI)

15 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (E) Interdisciplinaridade e formação Temos pontos fortes (experiência; nova geração mais colaborativa) e dispomos de oportunidades (Departamentos com mais variedade disciplinar) Faltam-nos condições e perspectivas (horários; …)

16 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (F) Instrumentos de apoio Trabalha-se muito (horários; vários diagnósticos; planos parciais; relatórios parciais; …) Racionaliza-se pouco (clarificação da filosofia subjacente; compatibilidade entre instrumentos; balanço global do que se fez; …)

17 Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA (apresentação ao Conselho Pedagógico, 27 de Janeiro de 2009) 4. COMENTÁRIOS (G) Instrumentos de planeamento Temos um problema com o planeamento (no PEE; no PAA) Hesitamos entre a participação e a centralização (eleger / nomear; consultar / decidir; cidadãos / especialistas)


Carregar ppt "Escola Secundária José Afonso (Seixal) AVALIAÇÃO INTERNA Apresentação ao Conselho Pedagógico 27 de Janeiro de 2009 Equipa: Ana Moura, Elsa Teixeira, Helena."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google