A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modulo 5 1. Aqui o trabalho não é mais individual, e sim uma atividade conjunta, coordenada e solidária, por meio do trabalho em equipe. Começou na VOLVO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modulo 5 1. Aqui o trabalho não é mais individual, e sim uma atividade conjunta, coordenada e solidária, por meio do trabalho em equipe. Começou na VOLVO."— Transcrição da apresentação:

1 Modulo 5 1

2 Aqui o trabalho não é mais individual, e sim uma atividade conjunta, coordenada e solidária, por meio do trabalho em equipe. Começou na VOLVO em 1970, que substituiu a antiga linha de montagem por células 2

3 A manufatura se baseia em estações de trabalho (workstations) dispostas em forma de U para permitir maior velocidade de produção. Cada estação é encarregada de executar uma operação inteira. 3

4 Cada equipe é constituída de pessoas polivalentes e multifuncionais que participam de todo o processo. Com isso desaparece a velha especialização de cada pessoa, e cada célula tem a responsabilidade pelo planejamento, controle qualidade etc. 4

5 São tecnologias relacionadas com computador na gestão de produção e das operações. O CAD (Computer aided design) auxilia no desenho e projeto de produtos. 5

6 O CAM (Computer Aided Manufacturing) auxilia no planejamento execução e controle de operações. Ambos CAD e CAM constituem aquilo que se denomina: Manufatura integrada por Computador MIC 6

7 O MRP ou - planejamento dos recursos de manufatura – é um sistema de planejamento e controle da produção que é utilizada somente com ajuda do computador. Costuma receber denominação de MRP II 7

8 Para destingi-lo do MRP propriamente dito (material requeriment planning) que é o planejamento das necessidades de materiais. A tecnologia de produção baseada no computador esta proporcionando sistemas flexíveis de manufatura na base do tempo real 8

9 Favorecendo mecanismos rápidos de tomada de decisão graças a sistemas de apoio e suporte a decisão. Isso faz com que as pessoas tenham de ser mais qualificadas e capacitadas para lidar com os dados. 9

10 O MRP utiliza-se de softwares sofisticados e apóia-se em um plano de abastecimento interno e externo de materiais a partir de uma visão estática e pouco mutável da fábrica. 10

11 Por esta razão, é indicado para ambientes de produção sob encomenda e em pequenos lotes quando a produção não é repetitiva 11

12 Baseia-se em um plano mestre que envolve estoques de materiais e de componentes, restrições de pessoal, disponibilidade de equipamento para gerar as ordens de compras dos itens fornecidos por terceiros e as ordens de produção para os itens de fabricação própria. 12

13 Atualmente os produtos e serviços concorrem não apenas em função do preço e qualidade. O Tempo – rapidez de expedição ou tempo de mercado é também fator importante 13

14 Estende os princípios do JIT a cada faceta do ciclo de produção de um produto, desde o inicio da pesquisa e desenvolvimento P&D, passando pela manufatura ou operações e chegando ao mercado e distribuição, envolvendo também a logística 14

15 A TBC considera duas forças impulsionadoras: a aplicação do JIT por meio do ciclo de expedição do produto e a eficácia que depende da proximidade com o cliente (conhecimento do cliente e habilidade de usar esse conhecimento para responder as demandas do clientes). 15

16 A tecnologia e a administração de operações facilitam a concorrência baseada no tempo, encurtando-o de maneira drástica. 16

17 Processos de EDI permitem enviar automaticamente pedidos e orientar e monitorar todo o processo produtivo em relação a cada pedido do cliente. Um dos exemplos clássicos é a FedEx, que desenvolveu 17

18 Que desenvolveu o conceito de expedição noturna de malotes e encomendas. Além disso, com a engenharia concorrente, as pessoas de todas as áreas da organização – marketing, vendas, serviços, compras, engenharias, P&D e manufatura – formam equipes de produto 18

19 As pessoas de cada equipe podem ou não trabalhar em um só local, mas sua constante interação virtual agiliza o desenvolvimento de produtos, melhora a qualidade e reduz custos. 19

20 Uma equipe dessas, quando bem coordenada eletronicamente, proporciona produtos melhores sob o ponto de vista de todas as especialidades e áreas envolvidas, bem como facilita a manufatura e melhora a qualidade. 20

21 Bibliografia CHIAVENATO, I Administração de produção: uma abordagem introdutória. Rio de Janeiro: Elsevier,


Carregar ppt "Modulo 5 1. Aqui o trabalho não é mais individual, e sim uma atividade conjunta, coordenada e solidária, por meio do trabalho em equipe. Começou na VOLVO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google