A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

. Controladoria Msc. Karine R. de Souza Aula 8. ANALISE DE CUSTO-VOLUME-LUCRO MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Ela representa uma margem de cada produto vendido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: ". Controladoria Msc. Karine R. de Souza Aula 8. ANALISE DE CUSTO-VOLUME-LUCRO MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Ela representa uma margem de cada produto vendido."— Transcrição da apresentação:

1 . Controladoria Msc. Karine R. de Souza Aula 8

2 ANALISE DE CUSTO-VOLUME-LUCRO MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Ela representa uma margem de cada produto vendido que contribuirá para a empresa cobrir todos seus custos e despesas fixas, chamados de custo de estrutura/suporte. Representada da seguinte forma: MC = PV - ( CV + DV ) Onde: MC = Margem de contribuição; PV = Preço de Venda ou Receita Op. Bruta Total; CV = Custo variável ou Custo das Mercadorias Vendidas(CMV); DV = Despesa variável.

3 Exemplo: Receita Operacional R$4000,00 (-) Custo Variáveis dos produtos R$1100,00 (-) Despesas Variáveis R$ 505,00 (=) Margem de Contribuição------R$ 2395,00

4 A MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA ESTÁ LIGADA Á LUCRATIVIDADE DO PRODUTO E A RAZÃO DE CONTRIBUIÇÃO RELACIONA-SE COM A RENTABILIDADE RAZÃO DE CONTRIBUIÇÃO Razão de contribuição = margem de contribuição unitária preço

5 EXEMPLO COMPARAÇÃO DE DOIS PRODUTOS PELA MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Produto AProduto B P ($/um)10,0020,00 Cv ($)6,0010,00 Mc4,0010,00 (%)40%50% Confrontando-se os dois produtos, observa-se que o produto B seria preferível ao produto A, pois sua lucratividade, dada pela margem de contribuição é maior do que a do produto A. Pelo critério de rentabilidade (razão de contribuição), o produto B também é melhor.

6 ANALISE COM FATOR LIMITANTE Quando existir um fator que limita a produção (tempo escasso, Falta de matéria- prima, etc.) a análise deve ser feita em função deste fator limitante. Assim a margem de contribuição de um produto deve ser dividida pela utilização do fator limitante por aquele produto. Considerando-se que as vendas são limitadas pela capacidade de produção, ou seja, o potencial de vendas no mercado e superior ao que pode ser produzido pela empresa, e sabendo-se que o produto A pode ser fabricado em um ritmo de três unidades por hora enquanto que o produto B tem um ritmo de fabricação de uma unidade por hora.

7 Produto AProduto B P ($/un)10,0020,00 Cv ($/un)6,0010,00 Mc ($/un)4,0010,00 (%)40%50% Produção(un/h3 un1 um Mc ($/h)12,0010,00 Neste caso o produto A é preferível ao produto B, pois embora o produto B possua uma maior margem de contribuição sua produção dá-se de forma mais lenta, sendo sua margem de contribuição horária menor.

8 PONTO DE EQUILIBRIO É O NIVEL DE PRODUÇÃO ONDE O LUCRO É NULO. E ENCONTRADO POR MEIO DAS EXPRESSÕES Qo = CF mc Ro = CF RC Ro = ponto de equilíbrio em unidades monetárias CF = custos fixos mc = margem de contribuição unitária RC = Razão de contribuição P = preço de venda

9 ESTRUTURA PATRIMONIAL Balanço Patrimonial Ativo Passivo Ativo Circulante Ativo Realizável e Longo Prazo Ativo Permanente - Investimentos - Ativo Imobilizado - Ativo Diferido Passivo Circulante Passivo Exigível a Longo Prazo Resultados de Exercício Futuros Patrimônio Líquido - Capital Social - Reserva de Capital - Reservas de Reavaliação - Reservas de Lucros - Lucros ou Prejuízos Acumulados

10 Disponibilidades Ativo Circulante Ativo Circulante Duplicatas a Receber Estoques BALANÇO PATRIMONIAL Contas a Receber Investimentos financeiros

11 Fornecedores Passivo Circulante Passivo Circulante Impostos a pagar Sal á rios a pagar BALANÇO PATRIMONIAL Encargos sociais Empr é stimos banc á rios

12 Ativo realizável a L. Prazo Outras Informações Patrimoniais Outras Informações Patrimoniais Passivo Exig í vel a L. Prazo Resultado de Exerc í cio. Futuro BALANÇO PATRIMONIAL Patrimônio L í quido Ativo Permanente

13 Índice de Liquidez Corrente Índice de Liquidez Corrente INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS LC = AC : PC Esse índice é considerado o principal e o mais utilizado para avaliar a capacidade de pagamento da empresa. É resultado do quociente entre o Ativo Circulante e o Passivo Circulante. Em outras palavras, é o confronto do total de bens e direitos realizáveis ou conversíveis em moeda no prazo de 360 dias (curto prazo) e as obrigações exigíveis no mesmo prazo

14 Índice de Liquidez Seca Índice de Liquidez Seca INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS LS = (AC – E) : PC Tratase de um indicador bastante conservador para avaliar a situação de liquidez da empresa. Este índice é um teste de força aplicado à empresa, visando medir o grau de excelência da situação financeira. É uma variante do índice de liquidez corrente, que elimina do numerador da fórmula, os Estoques e as Despesas Antecipada. Em síntese, indica o quanto à empresa poderá dispor de bens e direitos realizáveis no curto prazo, sem vender seus estoques e sem amortizar suas despesas antecipadas.

15 Índice de Liquidez Geral Índice de Liquidez Geral INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS LG = (AC + RLP):(PC + ELP) Este índice revela a capacidade de pagamento geral da empresa, tanto no curto, quanto no longo prazo.


Carregar ppt ". Controladoria Msc. Karine R. de Souza Aula 8. ANALISE DE CUSTO-VOLUME-LUCRO MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Ela representa uma margem de cada produto vendido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google