A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Responsabilidade da Farmácia e do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Responsabilidade da Farmácia e do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica."— Transcrição da apresentação:

1 Responsabilidade da Farmácia e do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica

2 Missão da Profissão Farmacêutica Servir a sociedade e centrar nas necessidades da sociedade e de cada paciente É a que descobre, desenvolve, produz e distribui drogas, medicamentos e outros correlatos Cria e transmite conhecimento relacionados á: Drogas e medicamentos Produtos farmacêutico de diagnóstico Tratamento e sistemas de distribuição e dispensação

3 Missão da Profissão Farmacêutica Os principais objetivos da profissão farmacêutica são: Atenção Farmacêutica Farmacêutico em exercício Educadores Pesquisadores Envolvidos na fabricação e distribuidores

4 Responsabiliza-se pela disponibilidade dos medicamentos para: Prevenir melhorar Diagnosticar Tratar e curar doenças Terapia eficaz e segura Dose e informações Paciente certo Momento e lugar certo Missão da Profissão Farmacêutica

5 Responsabilidade compartilhar com outros profissionais da saúde Planificação Implementação Controle do uso do medicamento Missão da Profissão Farmacêutica

6 Assegurar estes contínuos serviços a comunidade Selecionando Educando Treinando Qualidade dos cuidados Conhecimento Missão da Profissão Farmacêutica

7 Participar no processo de tomar decisões sobre a utilização de medicamentos; Selecionar a fonte de abastecimento do produto farmacêutico; Selecionar a forma farmacêutica do medicamento; Preparar o medicamento para uso do paciente; Fornecer o medicamento ao paciente; Missão da Prática Farmacêutica

8 Prestar informações ao paciente sobre os medicamentos; Controlar e acompanhar para detectar reações adversas e interações com medicamentos e alimentos; e Controlar e acompanhar o paciente para incrementar a probabilidade de êxito do procedimento terapêutico, de acorde com os objetivos da Atenção ao paciente. Missão da Prática Farmacêutica

9 Estes procedimentos devem ser realizados de forma contínua e dentro da filosofia de práticas farmacêuticas focalizadas no paciente como o beneficiário dos atos da farmacêutica, apoiando o uso racional de medicamentos (PERETTA E CICCIA, 2000).

10 O PAPEL DO PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Brasil está entre os dez maiores mercados consumidores de medicamentos, com uma participação de 2 a 3,5% do volume mundial. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica – Abifarma, o faturamento farmacêutico mundial é em torno de 300 bilhões de dólares, cabendo ao Brasil aproximadamente 14 bilhões, o que coloca o nosso país como o quinto maior mercado mundial e representa 40% do Continente Latino-Americano.

11 O PAPEL DO PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O papel do farmacêutico como profissional do medicamento é realizar, em toda a sua plenitude, Atenção Farmacêutica e avaliar a sua real utilidade nas ações de saúde pública (SCHOSTACK, 2001). A sociedade acredita na atuação dos profissionais de saúde e na indústria farmacêutica, calçados na ética profissional que se exige de cada segmento com o seu papel a desempenhar.

12 O PAPEL DO PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O medicamento não é um bem de consumo, não pode ser comparado a uma roupa, brinquedo, tênis ou aparelho doméstico. É o fundamento da ação médica e farmacêutica. É a droga capaz de salvar ou matar. O farmacêutico e o medicamento aliam-se na cruzada da saúde, sendo imprescindíveis e decisivos ao ato de prescrição médica (SCHOSTACK, 2001). O farmacêutico é um elo indispensável entre a cadeia produtiva de medicamentos e a sociedade, o profissional é que faz a ponte que resulta na segurança e na saúde da população (PERILLO, 2000)

13 O PAPEL DO PROFISSIONAL FARMACÊUTICO Para resgatar o seu espaço, o farmacêutico deve aproveitar-se dos fatos históricos (ocasionais ou não) do momento, como: a falsificação de medicamentos, as farmácias de prefeituras, a assistência farmacêutica dentro do Sistema Único de Saúde - SUS, transformando-os em fatores positivos para o fortalecimento do papel do profissional à frente da farmácia, modificando o conceito da população em relação ao farmacêutico.

14 O Papel do Profissional Farmacêutico A sociedade brasileira resgata o farmacêutico como o profissional insubstituível, imbatível em conhecimentos sobre medicamentos e exclusivo, ninguém, que não ele está legal ética e academicamente tão capacitado para orientar o usuário do medicamento acerca do produto que está adquirindo (SANTOS, 2000).

15 Segundo Costa (2001), a reprofissionalização na farmácia só será completa quando todos os farmacêuticos aceitarem o seu papel social, de garantir terapia farmacológica segura e efetiva para o paciente. Sendo o farmacêutico fundamental na equipe, multiprofissional de saúde, ele tem que estar à frente da farmácia, consultando o paciente, e com o seu conhecimento e a sua inquietude, passando as suas informações, a exemplo dos riscos potenciais que há nos medicamentos. O Papel do Profissional Farmacêutico

16 Desafios futuros são os de buscar os caminhos éticos, porque, cada vez mais, são muitos os perigos e sofisticados os medicamentos, o que aumenta os erros potenciais para a saúde dos pacientes se não usados corretamente. Esse é um compromisso do farmacêutico para com a saúde pública (REYS, 2000). O Papel do Profissional Farmacêutico

17 A medicina só pode ser exercida com eficácia quando a gestão dos medicamentos é eficiente e, somente quando a estrutura para atenção à saúde aceitar o farmacêutico como membro vital da equipe de saúde (OMS, 1990).

18 Perfil do Profissional Farmacêutico Para Tuma (2000), um modelo de Atenção Farmacêutica que assegure o acesso aos medicamentos essenciais com equidade, universalidade e integridade exige do farmacêutico desenvolvimento de novas habilidades, não só no campo do conhecimento como também de atitudes e comportamentos, Para avançar rumo ao futuro promissor é necessário ao profissional farmacêutico a busca contínua de crescimento pessoal no sentido holístico.

19

20 Tem-se a frente um novo desafio, a construção conjunta de programas racionais, implementando a Atenção Farmacêutica inserida nas ações de saúde e que possam promover, efetivamente, impacto na melhoria das condições de saúde e qualidade de vida. A comunidade vem, a cada dia, com maior intensidade, exercendo a cidadania e promovendo o controle social, através de participação ativa nos conselhos da saúde e criação de novas associações. Perfil do Profissional Farmacêutico

21 A Organização Mundial de Saúde - OMS, a Federação Farmacêutica Internacional - FIP e as entidades farmacêuticas continentais e dos países, como o Conselho Federal de Farmácia - CFF, estão preocupados com os desafios que representam as questões da assistência e da Atenção Farmacêutica. O desenvolvimento do ato farmacêutico tem os seus matizes diferenciados, de país para país, apresentando cada um deles dinâmicas próprias. As expectativas da reversão dos problemas estão ligadas a um conjunto de normas e regulamentos, ao perfil da saúde pública, em nível de educação do paciente, ao grau de participação do farmacêutico na equipe multiprofissional de saúde. Importância da Atenção Farmacêutica

22 A AF é fundamental para: reduzir os gastos dos governos com a saúde pública, para desafogar a assistência médica, para melhorar a compreensão do uso adequado de drogas por parte dos pacientes. Enfim, para fazer evoluir a saúde. E o provedor da Atenção Farmacêutica é exclusivamente o farmacêutico. Importância da Atenção Farmacêutica

23 A AF, considerada como um serviço de atenção primária à saúde, tem sido o tema de alguns dos discursos mais veementes da OMS. É a chave para reverter as expectativas negativas que pairam sobre o setor saúde dos povos dos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento como o Brasil. Importância da Atenção Farmacêutica

24 A atenção primária previne as populações contra doenças, livrando o cidadão da internação hospitalar, barateando os custos. O farmacêutico, além de prestar orientação sobre doenças, ajudando a preveni-las, vai informar sobre os medicamentos, com vistas a racionalizar o seu uso e a evitar erros na terapêutica. As ações farmacêuticas significam segurança para a população, especialmente para quem toma medicamentos (SANTOS, 2002). Importância da Atenção Farmacêutica

25 O processo de globalização afirma que o farmacêutico ainda é o único profissional de saúde em contato contínuo com a população. Com a falsificação de medicamentos e a implementação da política de genéricos, no Brasil, a procura pelo profissional farmacêutico para o esclarecimento dessas e outras dúvidas da população encontra-se em franco crescimento. Dessa forma, o farmacêutico deve estar devidamente habilitado e qualificado para prestar Atenção às comunidades, orientando quanto ao uso racional dos medicamentos (LYRA JR., 2000). Importância da Atenção Farmacêutica

26 A prestação de Atenção ao usuário do medicamento traz inúmeras vantagens: segurança, adesão ao tratamento, controle da doença maior participação no auto cuidado. facilita a detecção de efeitos adversos ao medicamento apresenta sugestões à qualidade de vida dos pacientes. Importância da Atenção Farmacêutica

27 A AF é algo tão forte que pode revelar o nível de saúde de um povo. Por tudo isso, ela é tão recomendada pela OMS e adotada pelos países do primeiro mundo, há mais de uma década, com resultados positivos (MENEZES, 2000).

28 Responsabilidade do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica Responsável pela conquista dos resultados esperados para cada paciente. A oferta de Atenção Farmacêutica representa uma maturidade da farmácia como profissão e uma evolução natural das atividades maduras da farmácia clínica e dos farmacêuticos.

29 Responsabilidade do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica Muitas associações profissionais consideram que a AF é fundamental para os objetivos da profissão no que consiste em ajudar as pessoas a fazer um melhor uso dos medicamentos. Este conceito unificado transcende a todos os tipos de pacientes e a todas as categorias de farmacêuticos e organizações.

30 Responsabilidade do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica A AF é viável e praticável por farmacêuticos de todas as áreas. A oferta de AF não se limita a farmacêuticos com residência ou outras especializações. Também não se limita aos que desenvolvem atividades acadêmicas ou de ensino. É uma questão de relações pessoais, diretas, profissionais e responsáveis com o paciente que assegurem o uso adequado dos medicamentos e melhorem sua qualidade de vida.

31 Torna-se imprescindível ter em conta que o farmacêutico não tem a exclusiva autoridade no assunto relacionado com o uso dos medicamentos. O AF não diminui a função nem a responsabilidade de outros profissionais de saúde. Também não implica usurpação da autoridade por parte dos farmacêuticos. As ações que constituem a AF devem ser conduzidas e vistas como colaborativas e complementares.

32 Resultados Esperados na Atenção Farmacêutica Melhorar a qualidade de vida de cada paciente através de resultados definidos na terapia medicamentosa. Os resultados esperados são: Cura de uma doença; Eliminação ou redução da sintomatologia; Detenção ou diminuição do processo da doença; Prevenção de uma doença ou de uma sintomatologia.

33 Benefícios da Atenção Farmacêutica Para os pacientes: Melhor adesão ao tratamento; Maior conhecimento sobre doença; Melhor controle da doença; Maior participação no auto-cuidado; Atendimento personalizado; Detecção de efeitos adversos e sugestões para atenuá-los; e Sem risco de troca de medicamento.

34 Benefícios da Atenção Farmacêutica Para o farmacêutico e funcionários da farmácia: Maior satisfação ao aplicar conhecimentos e habilidades; Maior compromisso com a saúde da população; Aperfeiçoamento contínuo; Maior reconhecimento por parte dos pacientes e equipes de saúde; Fidelização do cliente; Reconhecimento das reais capacidades do farmacêutico; e Crescimento profissional.

35 Benefícios da Atenção Farmacêutica Para a farmácia: Maior prestígio perante profissionais e pacientes; Satisfação dos pacientes; Motivação dos funcionários; e Diferenciação perante os concorrentes.

36 Benefícios da Atenção Farmacêutica Para os médicos: Pacientes mais motivados; Pacientes mais cumpridores do tratamento; Sem risco de troca de medicamentos.

37 Segundo Peretta e Ciccia (2000), os farmacêuticos quando exercem a sua profissão devem assegurar a qualidade apropriada do serviço que entregam a cada paciente e a Boa Prática de Farmácia é o instrumento adequado para esclarecer e cumprir esse objetivo. A Resolução 357/2001 veio trazer sustentação legal para evitar que outras categorias invadam o âmbito profissional farmacêutico. Ao normalizar as atividades do farmacêutico nas farmácias e drogarias, não deixa mais nenhuma dúvida sobre o papel do profissional e sobre a importância do mesmo, dentro dos estabelecimentos.

38 PROCESSO DA ATENÇÃO FARMACÊUTICA A Atenção Farmacêutica é um processo de compreensão e percepção... (PERETTA E CICCIA, 2000). No processo de AF o paciente é o principal beneficiário das ações do farmacêutico. Os elementos da AF configuram uma atenção integral ao paciente, onde a prestação exige uma relação contínua e concordada entre os profissionais de saúde e o paciente. O farmacêutico deve utilizar seu critério clínico para determinar o nível de atenção que cada paciente necessita.

39 Etapas do Processo de Atenção Farmacêutica O farmacêutico deve converter-se num ouvinte ativo e demonstrar interesse pelos problemas e dificuldades dos pacientes, deve entrevistar todos os pacientes e recolher informações sobre o estado geral da saúde e depois avaliar a terapia medicamentosa. A capacidade de pensamento crítico dará ao farmacêutico os meios necessários para identificar os problemas.

40 Etapas do Processo de Atenção Farmacêutica Coleta de Dados O paciente é entrevistado, obtém-se seus dados pessoais e do estado de sua saúde. Inicia-se o histórico da medicação. Avaliação da Informação As informações são analisadas, separa-se a informação objetiva (obtida com a utilização de aparelhos) da subjetiva (fornecida pelo paciente). Discute os resultados com o paciente e se necessário, recolhe mais informações.

41 Etapas do Processo de Atenção Farmacêutica Formulação de um Plano O farmacêutico trabalha com o paciente e estabelece um plano. Encaminha o paciente a outro profissional ou recomenda um tratamento farmacológico (com medicamentos de venda sem receita) ou não farmacológico (dietas, exercícios físicos, mudanças de estilo de vida). Implementação do Plano Explica-se o plano ao paciente e coordena-se o fornecimento dos medicamentos e demais produtos para a saúde. Educa-se o paciente e assegura-se de que o mesmo tenha compreendido o tratamento.

42 Etapas do Processo de Atenção Farmacêutica Controle e acompanhamento do Plano Estabelece-se contatos regulares posteriores com o paciente onde se avalia o progresso do tratamento e se atualiza as informações.

43

44


Carregar ppt "Responsabilidade da Farmácia e do Farmacêutico na Atenção Farmacêutica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google