A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 Gabriel F. Neves  Karen M. Bobato  Valéria A. Santos  Yvelise Truppel  Caroline L. de Almeida Torres  Bruno Ratusznei  Viviane Atet.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " Gabriel F. Neves  Karen M. Bobato  Valéria A. Santos  Yvelise Truppel  Caroline L. de Almeida Torres  Bruno Ratusznei  Viviane Atet."— Transcrição da apresentação:

1  Gabriel F. Neves  Karen M. Bobato  Valéria A. Santos  Yvelise Truppel  Caroline L. de Almeida Torres  Bruno Ratusznei  Viviane Atet

2 TVP  Obstrução do segmento venoso profundo por trombo.  Pode afetar MMII e MMSS.  Mais comum nos folhetos da válvulas venosas.  Originado por alterações hematológicas e vasculares.

3 TVP  Fisiopatologia:  Tríade de Virchow.  Os trombos são ricos em hemácias, fibrina e pobres em plaquetas.  Mecanismos:  Ativação da cascata da coagulação  Ativação plaquetária.

4  Quadro clínico  MMSS – dor no braço e antebraço.  MMII - dor na musculatura posterior da perna, na coxa ou na região inguinal.  Dor que piora ao esforço.  Melhora com a elevação do membro e com uso de AINE.  Edema.

5  Diagnóstico :  Anamnese – hx de cirurgia, prolongados períodos de repouso, paciente acamado. ▪ Idade, tabagismo, sexo feminino, gravidez, obesidade, uso de terapia estrogênica, varizes de MMII, hx de ICC...  Exame físico ▪ Edema, geralmente assimétrico. ▪ Empastamento da panturrilha. ▪ Sinal de Homan. ▪ Sinal de Lowenberg. ▪ Avaliação de pulsos distais. ▪ Flegmasia alba dolens - palidez e edema do membro. ▪ Flegmasia cerulea dolens - cianose, petéquias, diminuição de pulsos e síndrome compartimental.

6 TVP – Quadro clínico e Dx  Exames de imagem:  Dúplex scan, flebografia ascendente (padrão-ouro), ecografria- doppler.  Exames laboratorias:  Dímero-D, fragmento da protrombina 1+2, fibrinopeptídeo A e o complexo trombina- antitrombina. Trombo venoso em veia poplítea – Eco Doppler

7 Diagnóstico diferencial:  Distensão muscular ou trauma fechado;  Rotura muscular com hematoma subfascial;  Hematoma ou hemorragia espontânea;  Rotura de cisto sinovial;  Artrite, miosite ou sinovite;  Celulite ou linfangite;  Flebites;  Insuficiência;  Gestação ou dor secundária ao uso de hormônios femininos;  Linfedema;  Lipedema;  Insuficiência venosa crônica;  Compressão venosa extrínseca;  Edema sistêmico;  Edema postural;  Fístula artério-venosa.

8 TVP - Complicações  Síndrome pós- trombótica.  Ulcerações de MMII.  Edema duro com cacifo.  Infecção.  TEP e AVC.

9

10 TVP - Profilaxia  Profilaxia:  Não farmacológica:  Meias elásticas.  Compressão pneumática intermitente.  Filtro de veia cava inferior.

11  Profilaxia:  Farmacológica: ▪ Heparina não fracionada - HNF (Liquemine ®, Heparina ® ) ▪ Heparina de baixo peso molecular (Nadroparine – Fraxiparine ®, Enoxiparina – Clexane ® ) ▪ Dextran 40 ®

12  Tratamento:  Objetivo principal é a prevenção das complicações agudas e das seqüelas tardias  A precocidade e eficácia da terapêutica são fundamentais.  A complicação aguda mais temível e freqüente da TVP é a embolia pulmonar e o AVC.  A dor trata-se com analgésicos comuns e elevação do membro  Complicação tardia da TVP é a síndrome pós- trombótica.

13  Anticoagulantes  Tratamento precoce é importante para evitar seqüelas e complicações.  Heparina: liga-se a antitrombina III produzindo uma mudança conformacional; de lento a rápido inibidor da fibrina. Primeira droga a ser usada.  Anticoagulantes orais: inibem o ciclo da vitamina K.  Fibrinolíticos.

14  Tratamento cirúrgico:  A desobstrução precoce dos vasos e a manutenção do fluxo são os objetivos principais da trombectomia venosa.  Em pacientes em que a trombectomia não é possível pode-se estabelecer uma derivação veno-venosa cruzada pela região pré-púbica com a veia safena contra-lateral ou com prótese de politetrafluoroetileno expandido (PTFE).  Estenoses venosas residuais podem ser tratadas por endoluminal com angioplastias e colocação de stents.  Nos pacientes com contra-indicação para anticoagulação ou, naqueles que serão submetidos a procedimentos cirúrgicos com alto risco para embolia pulmonar indica-se a interrupção da veia cava inferior com um filtro intraluminal.

15  O TEP é definido como a obstrução da artéria pulmonar ou de seus ramos por êmbolo, seja trombótico, gorduroso ou gasoso.  Pode ser agudo ou crônico.  Agudo – Início súbito e intenso dos sintomas.  Crônico – Dispnéia de progressão lenta, ao longo de anos. ▪ Hipertensão pulmonar.  Relativamente comum e potencialmente ameaçador à vida.

16

17

18

19  O Dx de TEP é clínico, embora exames de imagem sejam com freqüência úteis na abordagem.  Sintomas variados e inespecíficos.  Extensa lista de diagnósticos diferenciais.  Apresentação clínica do paciente com suspeita de TEP:  Dispnéia (73%).  Dor pleurítica (44%).  Tosse (34%).  Sinais de TVP de MMII (47%).  Febre (38%).  Etc...

20  Abordagem inicial – paciente grave.  Anamnese. ▪ Hx de longos períodos sentado, cirurgia de longa duração. ▪ Outros fatores de risco. ▪ Tríade de Virchow – lesão vascular, estado de hipercoagulabilidade e estase. ▪ Possibilidade de TVP.  Pressão arterial. ▪ PAsis <90mmHg indica TEP maciço. ▪ TEP submaciço.  SaO2.  FR, FC.  Nível de consciência.  Exame físico. ▪ Tórax – Inspeção, Palpação, Percussão e Ausculta. ▪ MMII.

21  Diagnósticos diferenciais  Pneumonia/pneumonite. ▪ Bactérias/vírus. ▪ HMG.  Pneumotórax, hemotórax, quilotórax, derrame pleural, empiema... ▪ Rx Tx PA P  Atelectasias – corpo estranho, broncopneumonia, etc.. ▪ Rx Tx PA P  Dispnéia cardiogênica.  Hipertensão pulnonar.  Asma e DPOC descompensados.  Outros embolismos – gorduroso, gasoso.

22  Semiologia por Imagem.  Rx Tórax PA e P. ▪ Baixíssima especificidade e sensibilidade. ▪ Aprox. 70% dos Rx sem alterações. ▪ Pesquisa de Dx diferencial.  TCAR (helicoidal/multislice). ▪ Rápido e geralmente disponível. ▪ Com contraste. ▪ Pacientes com alergia a iodo  RM. ▪ Demonstração direta do trombo na luz vascular. ▪ Especificidade (93-97%) e sensibilidade elevadas (97-100%).

23 TEP – Quadro clínico e Dx  Sinais radiográficos (TCAR):  Presença do trombo na luz do vaso, geralmente em ângulo agudo com a parede.  Interrupção da contrastação.  Aumento do calibre vascular à montante.  Sinais de infarto pulmonar.  Aumento da radiotransparência do parênquima.  Derrame pleural (60%).  Exclusão de diagnósticos diferenciais.

24 Objetivos Evitar colapso respiratório/estabilizar o paciente. Evitar a formação e migração de novos rombos Dissolver e/ou remover os trombos. Suporte respiratório – Paciente grave - UTI Máscara de O2 a 100%. Ventilação mecânica com sedação. Suporte hemodinâmico Drogas inotrópicas (dobutamina, noradrenalina, etc).

25  Anticoagulantes heparínicos  Evitam a formação de novos trombos.  Têm pouca eficácia em reverter o dano pulmonar.  Heparina, cumarina, enoxaparina (Clexane®).  Antagonistas da vitamina K  Efeito anticoagulante – afeta a cascata de coagulação.  Janela terapêutica restrita.  Pouca eficácia, pouco uso.

26  Fibrinolíticos (Trombolíticos)  Agem quebrando as tramas de fibrina, dissolvendo o trombo.  São mais efetivos na terapia do TEP.  Composições ▪ Estreptoquinase – enzima fibrinolítica derivada de Streptococcus sp. do grupo A beta-hemolítico. ▪ Fator ativador de plasminogênio e uroquinase.  Tromboembolectomia  Procedimento invasivo.  Discutido na literatura.  Restrito a casos mais graves.

27  Szejnfeld, J; Abdala, N. Diagnóstico por Imagem – guias de medicina ambulatorial e hospitalar da UNIFESP- EPM. Editora Manole, São paulo,  Lopes, AC. Tratado de Clínica Médica. Editora Roca, São Paulo,  Mobin-Uddin, K, Smith, PE, Martinez, LD, et al. A vena cava filter for the prevention of pulmonary embolism. Surg Forum 1967; 18:209.  Bloomfield, P, Boon, NA, DeBono, DP. Indications for pulmonary embolectomy. Lancet 1988; 2:329


Carregar ppt " Gabriel F. Neves  Karen M. Bobato  Valéria A. Santos  Yvelise Truppel  Caroline L. de Almeida Torres  Bruno Ratusznei  Viviane Atet."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google