A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

C URSOS P ROFISSIONAIS Informação para alunos e professores Agrupamento de Escolas de Santo Onofre Serviço de Psicologia e Orientação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "C URSOS P ROFISSIONAIS Informação para alunos e professores Agrupamento de Escolas de Santo Onofre Serviço de Psicologia e Orientação."— Transcrição da apresentação:

1 C URSOS P ROFISSIONAIS Informação para alunos e professores Agrupamento de Escolas de Santo Onofre Serviço de Psicologia e Orientação

2 E NSINO P ROFISSIONAL Destina-se, principalmente, a jovens que, tendo concluído o 3º ciclo do ensino básico ou equivalente, pretendam obter uma qualificação profissional que lhes possibilite o ingresso no mercado de trabalho. Os Cursos Profissionais têm a duração de 3 anos, proporcionam o desenvolvimento de competências específicas para o exercício de uma profissão, que possibilitam o ingresso no mercado de trabalho, a par de uma habilitação académica que permite a candidatura ao ensino superior. Os Cursos Profissionais conferem um diploma equivalente ao diploma do ensino secundário regular, um nível de qualificação, bem como o direito a certificação profissional de nível 3.

3 E NSINO P ROFISSIONAL A aprendizagem realizada nestes cursos valoriza o desenvolvimento de competências para o exercício de uma profissão, em articulação com o sector empresarial local. Para quem? Os Cursos Profissionais podem ser o percurso mais indicado para ti se: Concluíste o 9º ano de escolaridade ou formação equivalente; Procuras um ensino mais prático e voltado para o mundo do trabalho; Não excluis a hipótese de, mais tarde, prosseguires estudos.

4 E NSINO P ROFISSIONAL Estes cursos têm uma estrutura curricular organizada por módulos, o que permite maior flexibilidade e respeito pelos teus ritmos de aprendizagem. O plano de estudos inclui três componentes de formação: - Sociocultural; - Científica; - Técnica. A componente de formação Técnica inclui obrigatoriamente uma formação em contexto de trabalho.

5 E NSINO P ROFISSIONAL Componentes de Formação DisciplinasTotal de Horas (a)/Ciclo de Formação SocioculturalPortuguês320 Língua Estrangeira I, II, ou III 220 Área de Integração220 Tecnologias da Informação e Comunicação 100 Educação Física140 Cientifica2 a 3 disciplinas (c) Técnica3 a 4 disciplinas (d) Formação em Contexto de Trabalho (e) Carga horária total/Curso3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola, no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga horária anual de forma a optimizar a gestão global modular e a formação em contexto de trabalho. (b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará obrigatoriamente uma segunda língua no ensino secundário. (c) Disciplinas científicas de base a fixar em regulamentação própria, em função das qualificações profissionais a adquirir. (d) Disciplinas de natureza tecnológica, técnica e prática estruturantes da qualificação profissional visada. (e) A formação em contexto de trabalho visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação profissional a adquirir. Prova de Aptidão Profissional Estes cursos culminam com a apresentação de um projecto, designado por Prova de Aptidão Profissional (PAP), no qual demonstrarás as competências e saberes que desenvolveste ao longo da formação.

6 E NSINO P ROFISSIONAL Estes cursos, organizados de acordo com referenciais de formação, estão distribuídos por 39 áreas de formação: - Artes do Espectáculo - Audioviovisuais e produção dos media - Design - Artesanato - Filosofia, história e ciências afins - Jornalismo - Biblioteconomia, arquivo e documentação (BAD) - Comércio - Marketing e publicidade - Finanças, banca e seguros - Contabilidade e fiscalidade - Gestão e administração - Secretariado e trabalho administrativo - Enquadramento na organização/empresa - Ciências informáticas - Metalurgia e metalomecânica - Electricidade e energia - Electrónica e automação - Engenharia química - Construção e reparação de veículos a motor - Indústrias alimentares - Textil, vestuário, calçado e couros - Materiais (madeira, papel, plástico, vidro e outros) - Indústrias extractivas - Arquitectura e urbanismo - Construção civil - Produção agrícola e animal - Floricultura e jardinagem - Silvicultura e caça - Pescas - Serviços de saúde - Ciências dentárias - Serviços de apoio a crianças e jovens - Trabalho social e orientação - Hotelaria e restauração - Turismo e lazer - Protecção do ambiente - Protecção de pessoas e bens - Segurança e higiene no trabalho

7 E NSINO PROFISSIONAL Qual a certificação? A conclusão, com aproveitamento, de um Curso Profissional confere-te: Um diploma de nível secundário de educação; Um certificado de qualificação profissional de nível 3. Prosseguimento de estudos/formação A conclusão de um Curso Profissional permite-te o prosseguimento de estudos/formação num Curso de Especialização Tecnológica ou o acesso ao ensino superior, mediante o cumprimento dos requisitos previstos no regulamento de acesso ao ensino superior. Onde? Os Cursos Profissionais podem funcionar: Escolas profissionais, públicas ou privadas; Escolas secundárias da rede pública.

8 E NSINO P ROFISSIONAL Técnico de Apoio à Infância Animador Sociocultural Apoio Psicossocial Desporto Técnico de Turismo Técnico de Informática de Gestão Técnico de Marketing Técnico de Gestão Técnico de Comunicação – Marketing, Relações Públicas e Publicidade Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Técnico de Electrotecnia Técnico de Energias Renováveis Técnico de Refrigeração e Climatização Técnico de Termalismo Cozinha/Pastelaria Restaurante/Bar Hotelaria e Turismo Técnicas de Cozinha/Pastelaria Técnicas de Serviço, Restauração e Bebidas Operações Turísticas e Hoteleira

9 TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA O Técnico Auxiliar de Infância é o profissional qualificado apto a acompanhar e vigiar crianças, sob supervisão dos educadores de infância ou de forma autónoma, de modo a garantir a sua segurança e bem estar, colaborando na organização e desenvolvimento das actividades educacionais. As actividades principais a desempenhar por este técnico são: Prestar diariamente cuidados de tipo maternal à criança, respondendo às suas necessidades individuais de sono, alimentação, higiene corporal e promoção da saúde; Desenvolver comportamentos que fomentem a aquisição de hábitos de autonomia, independência e auto-confiança por parte da criança; Colaborar com a educadora de infância na execução de actividades lúdicas e pedagógicas e outras actividades que fomentem e promovam os processos de socialização das crianças em creches, em estabelecimentos de educação pré-escolar e em actividades de tempos livres;

10 TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA As actividades principais a desempenhar por este técnico são: Acompanhar, apoiar e desenvolver actividades educacionais em internatos, amas e em outras estruturas de apoio escolar e familiar; Assegurar à criança condições de bem-estar e de segurança, física e afectiva, ao nível da saúde individual e colectiva; Detectar problemas de saúde e/ou dificuldades de desenvolvimento da criança, comunicando-as à educadora e/ou aos pais, bem como atender às necessidades especiais da criança; Orientar a organização do grupo de crianças, garantindo o bem estar de todas elas; Assegurar a manutenção, organização e gestão das salas e dos materiais utilizados; Acompanhar as crianças nas actividades extra-curriculares; Manter o ambiente utilizado pelo grupo de crianças em boas condições de higiene e segurança; Assegurar a cada momento a vigilância do grupo de crianças que lhe estão atribuídas.

11 TÉCNICO DE APOIO À INFÂNCIA Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal 1000 Componente de Formação Científica Psicologia Sociologia Matemática Subtotal 500 Componente de Formação Técnica Saúde Infantil Expressão Plástica Expressão Corporal, Dramática e Musical Técnica Pedagógica e Intervenção Educativa Formação em Contexto de Trabalho Subtotal 1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global, não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a optimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho. ( b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário.

12 A NIMADOR S OCIOCULTURAL O Animador Sociocultural é o profissional que organiza, coordena e promove actividades de animação, desenvolvimento sociocultural de ocupação dos tempos livres, para determinados grupos / comunidades. As actividades principais a desempenhar por este técnico são: Programa actividades de carácter educativo, cultural, desportivo e social; Reúne os recursos necessários, nomeadamente equipamentos, meios financeiros e humanos, transportes e outros; Organiza, coordena e/ou desenvolve actividades diversas, tais como, ateliers, visitas a diversos locais (museus, exposições, encontros desportivos, culturais e recreativos), utilizando métodos pedagógicos de animação, a fim de desenvolver o espírito de pertença, cooperação e solidariedade das pessoas; Concebe e executa, individualmente ou com colaboração de grupos, suportes materiais para o desenvolvimento das acções.

13 A NIMADOR S OCIOCULTURAL Áreas de Actuação: Animação / ocupação dos tempos livres – preparando e organizando actividades Animação desportiva lúdica Animação para a saúde pública Animação à sensibilização dos direitos dos cidadãos Apoio domiciliário e de acolhimento Animação / Apoio a idosos Animação Infantil Onde Exercer? Associações culturais e recreativas Creches, infantários e centros de ocupação de tempos livres Escolas Lares e centros de idosos Hospitais Estado / Instituições Públicas

14 A NIMADOR SOCIOCULTURAL Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal 1000 Componente de Formação Científica Psicologia Sociologia Matemática Subtotal 500 Componente de Formação Técnica Área de expressões (corporal, dramática, musical e plástica) Áreas de Estudo da Comunidade Animação Sociocultural Formação em Contexto de Trabalho Subtotal 1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global, não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a optimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho. ( b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário.

15 T ÉCNICO DE A POIO P SICOSSOCIAL O Técnico de Apoio Psicossocial é o profissional qualificado apto a promover, autonomamente ou integrado em equipas multidisciplinares, o desenvolvimento psicossocial de grupos e comunidades no domínio dos cuidados sociais e de saúde e da intervenção social e comunitária. A sua actividade profissional pode desenvolver-se em: Jardins-de-infância; Creches e ATLs; Empresas de Cuidados de Saúde; Lares de Idosos; Escolas dos diversos níveis de ensino; Autarquias.

16 T ÉCNICO DE A POIO P SICOSSOCIAL Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal 1000 Componente de Formação Científica Psicologia Sociologia Matemática Subtotal 500 Componente de Formação Técnica Área de expressões (corporal, dramática, musical e plástica) Comunidade e Intervenção Social Animação Sociocultural Psicopatologia Geral Formação em Contexto de Trabalho Subtotal 1600 Total de horas/curso 3100 a) Carga horária global, não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a optimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho. ( b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário.

17 T ÉCNICO DE D ESPORTO O Técnico de Desporto é o profissional que realiza tarefas de dinamização desportiva, nomeadamente em campos de férias e em actividades de desporto-aventura, bem como tarefas de organização e gestão das actividades físicas e desportivas, nomeadamente ao nível dos respectivos equipamentos e estruturas de enquadramento. Este profissional encontra-se habilitado para um conjunto de saberes no campo específico das actividades físicas e desportivas, colaboração na organização, realização e avaliação de actividades para diferentes populações em instituições várias, com o enquadramento de técnicos superiores, bem a gestão e manutenção das instalações e materiais necessários à prática de actividades físicas e desportivas.

18 T ÉCNICO DE D ESPORTO Saídas Profissionais Com a qualificação obtida neste curso, o aluno poderá trabalhar em sectores como os do desporto, do lazer e do turismo, e exercer as seguintes profissões: Técnico de Organização Desportiva; Técnico Auxiliar de Desporto; Técnico de Dinamização Desportiva. O profissional de Desporto poderá exercer a sua actividade na administração pública (central e local) em empresas, no movimento associativo (clubes, associações, federações) e nas mais diversas instituições de cariz desportivo, em complexos turísticos, e em instituições de solidariedade social, em associações de desenvolvimento regional, em campos de férias, em actividades de desporto e aventura e em qualquer programa de índole lúdico-desportivo.

19 T ÉCNICO DE T URISMO O Técnico de Turismo é o profissional que executa serviços de informação, animação e organização de eventos em empresas de turismo, de reservas em agências de viagens e de recepção e acolhimento em unidades turísticas. As actividades principais a desempenhar por este técnico são: 1. Desenvolver os serviços de informação, organização e animação de eventos em empresas de turismo; Prestar informações de carácter turístico sobre o país e sobre o local onde se encontra; Organizar e acompanhar programas de animação; Organizar eventos, conferências e programas especiais para grupos; Proceder ao atendimento e acompanhamento de clientes, identificando as suas necessidades e orientando as suas escolhas;

20 T ÉCNICO DE T URISMO 2. Executar serviços em agências de viagens: Apresentar, aconselhar e propor ao cliente diversos tipos de produtos turísticos adequados à sua motivação e interesses; Transmitir aos clientes toda a informação e documentação relativa ao serviço turístico solicitado; Efectuar as reservas, emitir bilhetes e vouchers e outra documentação relevante para as viagens ou serviços a prestar; Proceder à venda e facturação dos serviços prestados; Organizar processos individuais de clientes, efectuar transfers de chegada e partida; Prestar assistência em aeroportos (chegadas e partidas); Realizar programas de viagens, conferências, etc. ; Organizar eventos e programas para grupos especiais; Proceder ao acompanhamento de fornecedores de serviços de agências de viagens, tais como operadores turísticos, empresas ou clientes individuais em fase de contratação; Organizar o arquivo da agência de viagens;

21 T ÉCNICO DE T URISMO 3. Executar os serviços de recepção e acolhimento em unidades turísticas: Efectuar a pesquisa de diversos tipos de informação turística; Prestar informação e promover produtos e serviços turísticos; Vender produtos e serviços turísticos; Efectuar as operações de reservas; Prestar informação sobre o património histórico, cultural, etnográfico e gastronómico da região e do país; Prestar assistência ao cliente; Realizar o atendimento e a recepção do cliente.

22 T ÉCNICO DE T URISMO Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Geografia História da Cultura e das Artes Matemática Subtotal500 Componente de Formação Técnica Comunicar em Francês, Espanhol, Alemão ou Inglês (c) Turismo – Informação e Animação Turística Técnicas de Comunicação em acolhimento Turístico Operações Técnicas em Empresas Turísticas Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global, não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a optimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho. ( b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário. ( c) A disciplina a oferecer depende da opção da escola, no âmbito da sua autonomia.

23 TÉCNICO DE INFORMÁTICA DE GESTÃO O Técnico de informática de gestão é o profissional qualificado que possui competências no âmbito da gestão das organizações, nomeadamente na construção de modelos de gestão de negócios/projectos, criando matrizes com recurso a aplicações informáticas para as micro, pequenas e médias empresas, com vista à eficácia de resultados. Está apto a apoiar a coordenação de departamentos de informática e a proceder ao desenvolvimento, instalação e utilização de aplicações informáticas em qualquer área funcional de uma organização/empresa. As actividades principais desempenhadas por este técnico são: Instalar, configurar e efectuar a manutenção de diferentes sistemas operativos e de software de aplicação; Instalar, configurar, desenvolver e efectuar a manutenção de bases de dados;

24 TÉCNICO DE INFORMÁTICA DE GESTÃO Avaliar e participar na escolha de utilitários, assim como nas políticas de segurança em sistemas informáticos; Desenvolver aplicações na área de gestão; Avaliar e participar na escolha de ferramentas de gestão; Analisar, testar e implementar ferramentas de gestão; Parametrizar e adequar, a necessidades específicas, ferramentas de gestão existentes; Analisar problemas e propor soluções adequadas aos meios existentes na empresa; Desenvolver módulos que complementem as aplicações de gestão, à medida das necessidades da empresa;

25 TÉCNICO DE INFORMÁTICA DE GESTÃO Desenvolver, distribuir, instalar e efectuar a manutenção de aplicações informáticas, utilizando ambientes e linguagens de programação orientados a objectos, procedimentais e visuais; Desenvolver, instalar e manter servidores, páginas e sistemas de informação nas tecnologias web; Colaborar na gestão de meios humanos, materiais e financeiros; Participar na execução da contabilidade geral da empresa; Apoiar o processamento de salários; Utilizar aplicações de facturação, stocks, contas correntes, imobilizadas, contabilidade e salários; Participar na organização dos processos e procedimentos das obrigações fiscais; Participar nos processos e procedimentos referentes aos diversos regimes de protecção social; Apoiar o expediente e o arquivo; Participar na elaboração de relatórios e mapas de gestão.

26 TÉCNICO DE INFORMÁTICA DE GESTÃO Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Física e Química Subtotal500 Componente de Formação Técnica Linguagens de Programação Organização de Empresas e Aplicações de Gestão Sistemas de Informação Aplicações Informáticas e Sistemas de Exploração Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global, não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a optimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho. ( b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário.

27 T ÉCNICO DE M ARKETING O Técnico de Marketing é o profissional qualificado apto a colaborar na elaboração de estudos de mercado e apoiar o estudo do comportamento do consumidor/cliente com o objectivo de ajudar a definir/redefinir segmentos de mercado, permitindo o ajustamento permanente da actividade de marketing-mix e operacionalização de políticas de gestão, centradas nas necessidades e satisfação do cliente/consumidor. As actividades fundamentais a desempenhar por este técnico são: Colaborar na elaboração e realização de estudos de mercado, bem como no apoio à caracterização do perfil do consumidor/cliente alvo da empresa; Contribuir para a definição e caracterização do segmento alvo, suportado pelas estratégias de segmentação; Operacionalizar políticas de gestão de marketing-mix da empresa, executando tarefas respeitantes à análise dos produtos, preços e vendas; Operacionalizar políticas de comunicação da empresa, nomeadamente contactando clientes, fornecedores ou outras entidades ligadas directamente à actividade da empresa.

28 T ÉCNICO DE M ARKETING Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Economia Subtotal500 Componente de Formação Técnica Marketing Comunicação Comportamento do Consumidor Gestão Empresarial Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

29 TÉCNICO DE GESTÃO O Técnico de Gestão é o profissional qualificado que desenvolve competências no âmbito da gestão das organizações, apto a colaborar nos aspectos organizativos, operacionais e financeiros nos diversos departamentos de uma unidade económica/serviço público, com capacidade para a tomada de decisões com base em objectivos previamente definidos pela Administração/Direcção. As actividades fundamentais a desempenhar por este técnico são: Recepcionar, verificar, registar e arquivar documentação; Elaborar e expedir documentação; ıı Colaborar no apoio à Administração / Direcção; Interpretar a legislação laboral; Colaborar no cumprimento das regras de Saúde, Higiene e Segurança no Trabalho; Processar Salários; Colaborar nos Planos de Formação de Recursos Humanos; Colaborar no Departamento de Compras; Gerir Stocks;

30 TÉCNICO DE GESTÃO As actividades fundamentais a desempenhar por este técnico são: Analisar e verificar previsões de produção; Colaborar no Controlo de Qualidade e Ambiente; Elaborar estudos de mercado; Gerir carteiras de clientes; Colaborar na realização de campanhas publicitárias; Colaborar no desenvolvimento de estratégias de marketing; Classificar e contabilizar documentos; Colaborar na elaboração de Demonstrações Financeiras e Relatórios de Gestão; Analisar a informação económica e contabilística normalizada; Colaborar na análise e desenvolvimento de projectos de investimento/financiamento; Colaborar na elaboração do Plano de Actividades, Orçamentos e Contas Anuais; Assegurar os procedimentos e obrigações fiscais; Controlar os Fluxos de Tesouraria.

31 TÉCNICO DE GESTÃO As actividades fundamentais a desempenhar na área de Planeamento e Produção são: Planear a produção; Gerir métodos, processos e tempos; Controlar a qualidade; Implementar Técnicas de Controlo de Produção. As actividades fundamentais a desempenhar na área de Gestão Autárquica são: Colaborar na elaboração de actividades que visem a satisfação da população de uma autarquia; Colaborar em acções de administração e conservação do património da autarquia.

32 TÉCNICO DE GESTÃO As actividades fundamentais a desempenhar na área de Gestão de Recursos Humanos são: Aplicar legislação, normas e regulamentação do trabalho; Recolher elementos necessários às notificações (estatísticas) obrigatórias; Participar na identificação de Recursos Humanos externos e no processo de uma contratação; Elaborar Manual de Acolhimento; Colaborar na elaboração do Balanço Social.

33 TÉCNICO DE GESTÃO Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Economia Subtotal500 Componente de Formação Técnica Gestão Contabilidade e Fiscalidade Direito das Organizações Cálculo Financeiro e Estatística Aplicada Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

34 TÉCNICO DE COMUNICAÇÃO – MARKETING, RELAÇÕES PÚBLICAS E PUBLICIDADE O Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade é o profissional qualificado apto a analisar situações de comunicação (interpessoais e organizacionais), colaborar na detecção e formulação de problemas de natureza comunicacional, participar criativa e activamente no desenvolvimento e planeamento de estratégias de marketing e na estruturação e operacionalização das acções comunicacionais da organização, quer na vertente interna quer na vertente externa, como parte integrante do marketing privilegiando a óptica comunicacional. As actividades Principais a desempenhar por este técnico são: Colaborar na elaboração e interpretação de estudos que permitam um conhecimento efectivo do mercado em que se insere a organização; Participar na concepção e elaboração de estratégias e planos de marketing da organização; Assessorar no planeamento, organização e definição de objectivos de comunicação de acordo com os objectivos de marketing preestabelecidos / definidos;

35 TÉCNICO DE COMUNICAÇÃO – MARKETING, RELAÇÕES PÚBLICAS E PUBLICIDADE As actividades Principais a desempenhar por este técnico são: Operacionalizar as linhas de actuação em todas as áreas pertinentes e que sejam decorrentes da estratégia da organização e respectivo plano de comunicação; Participar activamente na execução das acções/tácticas de comunicação dirigidas aos diferentes públicos tendo em conta as suas atitudes, comportamentos e necessidades; Cooperar na gestão dos processos comunicacionais e promocionais com os diferentes públicos da organização; Participar na organização e operacionalização de contextos/eventos que visem a promoção comercial ou institucional, com base em técnicas de relações públicas dirigidas aos públicos (interno ou externo) da organização; Colaborar e participar na concepção e finalização de campanhas de publicidade, nomeadamente, pela integração activa em equipas criativas ou de produção; Elaborar um plano de media e desenvolver relações de cooperação positiva com os diferentes suportes de comunicação social;

36 TÉCNICO DE COMUNICAÇÃO – MARKETING, RELAÇÕES PÚBLICAS E PUBLICIDADE As actividades Principais a desempenhar por este técnico são: Participar na concepção, produção e selecção, de acordo com o modelo determinado, dos elementos de comunicação gráfica, escrita, visual ou multimédia, necessários para a relação com os públicos e que dão suporte a operações relacionais, incluindo as de cariz promocional ou publicitário; Participar nos projectos de estruturação dos espaços relacionais de forma a obter- se a optimização da relação com os públicos, em coerência com a identidade da organização.

37 TÉCNICO DE COMUNICAÇÃO – MARKETING, RELAÇÕES PÚBLICAS E PUBLICIDADE Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Psicologia e Sociologia História e Cultura das Artes Matemática Subtotal500 Componente de Formação Técnica Marketing Comunicação, Publicidade e Criatividade Técnicas e Práticas de Comunicação e Relações Públicas Comunicação Gráfica e Audiovisual Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

38 TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS O técnico de gestão e programação de sistemas informáticos é o profissional qualificado apto a realizar, de forma autónoma ou integrado numa equipa, actividades de concepção, especificação, projecto, implementação, avaliação, suporte e manutenção de sistemas informáticos e de tecnologias de processamento e transmissão de dados e informações. As actividades principais desempenhadas por este técnico são: Instalar, configurar e efectuar a manutenção de computadores isolados ou inseridos numa rede local; Instalar, configurar e efectuar a manutenção de periféricos de computadores ou de uma rede local; Instalar, configurar e efectuar a manutenção de estruturas e equipamentos de redes locais; Instalar, configurar e efectuar a manutenção de sistemas operativos de clientes e de servidores;

39 TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS As actividades principais desempenhadas por este técnico são: Implementar e efectuar a manutenção de políticas de segurança em sistemas informáticos; Instalar, configurar e efectuar a manutenção de aplicações informáticas; Efectuar a análise de sistemas de informação; Conceber algoritmos através da divisão dos problemas em componentes; Desenvolver, distribuir, instalar e efectuar a manutenção de aplicações informáticas, utilizando ambientes e linguagens de programação procedimentais e visuais; Conceber, implementar e efectuar a manutenção de bases de dados; Manipular dados retirados de bases de dados; Instalar, configurar e efectuar a manutenção de servidores para a Internet; Planificar, executar e efectuar a manutenção de páginas e sítios na Internet; Desenvolver, instalar e efectuar a manutenção de sistemas de informação baseados nas tecnologias web.

40 TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Física e Química Subtotal500 Componente de Formação Técnica Sistemas Operativos Arquitectura de Computadores Redes de Comunicação Programação e Sistemas de Informação Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

41 T ÉCNICO DE E LECTROTECNIA O Técnico de Electrotecnia é o profissional qualificado apto a desempenhar tarefas de carácter técnico relacionadas com a instalação, manutenção e reparação de máquinas e equipamentos eléctricos, nas áreas de electricidade, electrónica e automação, respeitando as normas de higiene e segurança e os regulamentos específicos. As actividades fundamentais a desempenhar por este profissional são: Seleccionar criteriosamente componente, materiais e equipamentos, com base nas suas características e de acordo com as normas e os regulamentos existentes; Interpretar e utilizar correctamente manuais, esquemas e outra literatura técnica fornecida pelos fabricantes; Efectuar operações de correcção, ajuste e manutenção, segundo as instruções do fabricante; Analisar e interpretar anomalias de funcionamento e formular hipóteses de causas prováveis;

42 T ÉCNICO DE E LECTROTECNIA As actividades fundamentais a desempenhar por este profissional são: Aplicar e respeitar as normas e os regulamentos relacionados com a actividade que desenvolve; Aplicar e respeitar as normas de protecção do ambiente e de prevenção, higiene e segurança no trabalho; Executar tarefas gerais, de carácter técnico, relacionadas com a instalação, manutenção e reparação de equipamento eléctrico e electrónico; Executar instalações de baixa e média tensão de alimentação, comando e sinalização, e proceder a operações de manutenção e reparação; orientar e colaborar na reparação e manutenção de máquinas e equipamentos eléctricos. Saídas profissionais: - Nas indústrias de produção de equipamentos eléctricos e electrónicos; - Nas empresas de manutenção e instalação de equipamento eléctrico; - Nas empresas de prestação de serviços na área das redes de telecomunicações.

43 T ÉCNICO DE E LECTROTECNIA Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Física e Química Subtotal500 Componente de Formação Técnica Electricidade e Electrónica Sistemas Digitais Tecnologias Aplicadas Práticas Oficinais Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

44 T ÉCNICO DE E NERGIAS R ENOVÁVEIS O Técnico de Energias Renováveis é o profissional qualificado e apto a desempenhar tarefas de planeamento, projecto, construção, instalação, reparação e manutenção de equipamentos e/ou sistemas, nos domínios da energia solar eléctrica e fotovoltaica, solar térmica, eólica e biomassa, bem como todos os trabalhos de execução e controle e segurança dos mesmos, conforme o prescrito na lei. Saídas Profissionais: -Técnico de controlo de qualidade de equipamentos e sistemas energéticos; -Técnico de instalação e manutenção de painéis solares; - Técnico de construção e manutenção de torres eólicas; - técnico de instalação e manutenção de sistemas fotovoltaicos; - Técnico de projecto, construção e manutenção de órgãos electromecânicos; - Técnico de eficiência energética nos edifícios ao nível da construção; - Técnico de eficiência energética nos edifícios ao nível dos sistemas e equipamentos energéticos; - Técnico de redes de aquecimento de águas sanitárias; - Chefe de montagem de equipamentos electromecânicos aplicados às energias renováveis; - Desenhador de projectos e orçamentista; - Técnico divulgador/vendedor de sistemas e equipamentos energéticos.

45 T ÉCNICO DE E NERGIAS R ENOVÁVEIS Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira I, II ou III (b) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Física e Química Subtotal500 Componente de Formação Técnica Tecnologia e Processos Organização Industrial Desenho Técnico Práticas Oficinais Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola ( b) O aluno deverá dar continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico.

46 T ÉCNICO DE T ERMALISMO O Técnico de Termalismo é o Profissional Qualificado apto a, de acordo com prescrição de Técnicos Superiores de Saúde, orientar, organizar, controlar e assegurar funções inerentes ao processo terapêutico termal nas suas diversas aplicações – prevenção, cura e reabilitação -, intervindo na óptica de promoção da saúde e do bem- estar. As actividades Principais a desempenhar por este técnico são: Interpretar prescrições médicas previstas pelo corpo clínico (médicos, fisioterapeutas, etc.); Programar e garantir a execução dos tratamentos prescritos, utilizando os meios técnicos e equipamentos adequados; Avaliar, encaminhar e acompanhar o aquista, prestando-lhe auxilio necessário, atendendo ao tipo de tratamento e adaptando o contacto ás características da sua faixa etária; Detectar e interpretar situações anómalas do aquista face aos tratamentos; Aplicar os procedimentos e as técnicas adequadas de primeiros socorros;

47 T ÉCNICO DE T ERMALISMO As actividades principais desempenhadas por este técnico são: Utilizar suportes de registo, anotando as actividades e as ocorrências observadas ou referenciadas pelo aquista, assim como a sua evolução terapêutica; Manusear correctamente máquinas e equipamentos específicos de hidrobalneoterapia (equipamentos de massagens, irrigação, nebulização, banheiras, etc.); Proceder à regulação, zelando por uma adequada utilização do equipamento; Zelar pela conservação, manutenção e higienização de equipamentos e instalações balneares; Registar os dados referentes aos tratamentos efectuados, com vista a posterior tratamento pelos serviços competentes; Promover um bom ambiente relacional com o aquista.

48 T ÉCNICO DE T ERMALISMO Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Língua Estrangeira (Inglês/Francês) Área de Integração Tecnologias da Informação e Comunicação Educação Física Subtotal1000 Componente de Formação Científica Matemática Física e Química Biologia Subtotal500 Componente de Formação Técnica Técnicas de Hidroterapia Técnicas e Terapias de Apoio à Actividade Termal Saúde e Termalismo Formação em Contexto de Trabalho Subtotal1600 Total de horas/curso 3100 ( a) Carga horária global não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação, a gerir pela escola

49 C OZINHA /P ASTELARIA Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Inglês Integração Social e Cultural Subtotal870 Componente de Formação Científica Língua Estrangeira II Matemática Subtotal500 Componente de Formação Técnica Técnica Profissional de Cozinha/Pastelaria -Técnica Profissional de Cozinha -Técnica Profissional de Pastelaria Higiene e Segurança Alimentar Empresas e Actividades Turísticas Tecnologias de Informação e Comunicação Higiene e Segurança no trabalho Legislação Desenvolvimento Comportamental -Relações interpessoais - Serviço ao Cliente - Iniciativa e Criatividade nas Empresas Turísticas Gastronomia e Cultura Técnicas de Aprovisionamento Gestão da produção Nutrição e Dietética Seminários Técnicos Subtotal1620 Formação PráticaEstágio Curricular (10 semanas)700

50 R ESTAURANTE /B AR Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Inglês Integração Social e Cultural Subtotal870 Componente de Formação Científica Língua Estrangeira II Matemática Subtotal500 Componente de Formação Técnica Técnica Profissional de Restaurante/Bar -Técnica Profissional de Restaurante -Técnica Profissional de Bar Higiene e Segurança Alimentar Empresas e Actividades Turísticas Tecnologias de Informação e Comunicação Higiene e Segurança no tabalho Legislação Desenvolvimento Comportamental -Relações interpessoais - Atendimento, Vendas e Protocolo - Serviço ao Cliente - Iniciativa e Criatividade nas Empresas Turísticas Gastronomia e Cultura Enologia e Provas Organolépticas Gestão da Restauração Informação Turística Seminários Técnicos Subtotal1620 Formação PráticaEstágio Curricular (10 semanas)700

51 H OTELARIA E T URISMO Profissões que podes desempenhar: Recepcionista de Hotel; Técnico de Agências de Viagens e Transportes; Recepcionista de Turismo; Técnico de Animação Turística.

52 H OTELARIA E T URISMO Componentes de Formação Total de horas (a)/Ciclo de Formação Componente de Formação Sociocultural Português Inglês Integração Social e Cultural Subtotal870 Componente de Formação Científica Língua Estrangeira II Matemática Subtotal500 Componente de Formação Técnica Técnica Profissional de Hotelaria e Turismo - Alojamento Hoteleiro - Agências de Viagens e Trnaaportes - Informação e Animação Turística Técnicas Administrativas Empresas e Actividades Turísticas Tecnologias de Informação e Comunicação Higiene e Segurança no Tarbalho Legislação Desenvolvimento Comportamental -Relações interpessoais - Atendimento, Vendas e Protocolo - Serviço ao Cliente - Iniciativa e Criatividade nas Empresas Turísticas Comunicação e Marketing Turístico Património e Turismo História da Arte em Portugal Subtotal1620 Formação PráticaEstágio Curricular (10 semanas)700

53 O FERTA F ORMATIVA 2009/2010 Escola Secundária de Raúl Proença Técnico de Marketing Técnico de Apoio Psicossocial Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro Técnico de Apoio à Infância Técnico de Turismo Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Técnico de Electrotecnia Técnico de Energias Renováveis Técnico de Cerâmica Artística Técnico de Análises Laboratoriais Técnico de Contabilidade Técnico de Desporto

54 O FERTA F ORMATIVA 2009/2010 Escola Técnica Empresarial do Oeste (ETEO) Técnico de Termalismo Técnico de Comunicação – Marketing, Relações Públicas e Publicidade Animador Sociocultural Técnico de Turismo Técnico de Gestão Escola de Hotelaria e Turismo (Caldas da Rainha) Cozinha/Pastelaria Técnicas de Cozinha/Pastelaria Técnicas de Serviço, Restauração e Bebidas Operações Turísticas e Hoteleiras Escola de Hotelaria e Turismo (Estoril) Cozinha/Pastelaria Restaurante/Bar Hotelaria e Turismo

55 PARA MAIS INFORMAÇÕES: Serviço de Psicologia e Orientação SPO – Agrupamento de Escolas de Santo Onofre – Olga Cunha


Carregar ppt "C URSOS P ROFISSIONAIS Informação para alunos e professores Agrupamento de Escolas de Santo Onofre Serviço de Psicologia e Orientação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google