A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema ECTS - European Credit Transfer System Universidade do Minho, 2003.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema ECTS - European Credit Transfer System Universidade do Minho, 2003."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sistema ECTS - European Credit Transfer System Universidade do Minho, 2003

3 A Declaração de Bolonha países subscritores Acordo de convergência nas políticas do ensino superior / Recusa da padronização Promoção da dimensão europeia do ensino superior Cooperação Competição Mobilidade Qualidade Comparabilidade

4 Objectivos para 2010 Adopção de um sistema de formação de 2 ciclos Pré-graduado: 3/4 anos - relevante para mundo profissional Pós-graduado: 4/5 anos - mestrado/doutoramento Inteligibilidade/comparabilidade/reconhecimento de graus Suplemento do diploma Adopção de um sistema de créditos comum e extensível à aprendizagem ao longo da vida (ECTS) Eliminação das barreiras e promoção da mobilidade de estudantes e professores

5 Declaração de Salamanca Autonomia com responsabilidade Empregabilidade no mercado de trabalho europeu Mobilidade na área do Ensino Superior Europeu Compatibilidade de graus Garantia e certificação da qualidade Competitividade

6 A situação a nível europeu… Diversos encontros, seminários e estudos Diferentes momentos de implementação das reformas Tendência para adopção sistema de 2 ciclos Diversidade na duração e denominação Necessidade de discussão por áreas de conhecimento Necessidade de definir objectivos por grau

7 Em Portugal… Sistema de graus Reconhecimento das qualificações Aprendizagem ao longo da vida Qualidade da formação Cooperação internacional Atracção de estudantes Sistema de créditos

8 O Sistema ECTS Da aplicação à mobilidade (Erasmus) à aplicação à organização dos planos de estudos Objectivos Comparabilidade dos graus Transferência de créditos Acumulação de créditos (lifelong learning)

9 Em que é diferente o sistema ECTS? Princípio base: o número de créditos atribuído a uma unidade curricular não decorre do seu tempo lectivo mas do volume total de trabalho (lectivo e não lectivo) que exige ao aluno

10 Questões a considerar/ a definir Nº anos do curso Duração de cada ano em semanas Nº horas de contacto por disciplina Tempo de trabalho semanal exigido ao aluno Quantidade de trabalho independente exigido ao aluno Conceitos-chave: Workload Estudante-médio

11 Orientações gerais para o cálculo dos ECTS 1 ano escolar = 60 ECTS (1 semestre = 30) Duração do ano escolar entre 30 a 40 semanas Volume de trabalho anual do aluno entre 1600 a 1800 horas Volume de trabalho semanal entre 40 a 45h. 40 semanas e 40 h./semana = 1600h. anuais 1ECTS = 1600h. / 60 ECTS = 26,7 horas de trabalho anual

12 Propostas para o cálculo dos ECTS Forma ascendente Conversão créditos actuais Partir dos créditos antigos e acrescentar créditos para o trabalho autónomo do aluno Forma descendente

13 Um exemplo da aplicação do sistema ECTS Curso 4 anos = 240 ECTS Área de formação A - 20% = 48 ECTS Área de formação B - 30% = 72 ECTS Área de formação C - 20% = 48 ECTS Área de formação D - 20% = 48 ECTS Área de formação E - 10% = 24 ECTS Distribuição do peso de cada área de formação por anos Distribuição por disciplinas

14 Um outro exemplo da aplicação do sistema… Equivalência entre disciplinas 30 ECTS / 5 disciplinas = 6 ECTS por disciplina Organização das horas 40h. semanais de trabalho / 5 disciplinas = 8h. de trabalho semanal por disciplina (presencial + autónomo) Tempo total de trabalho 8h. semanais x 20 semanas = 160h = 6 ECTS

15 Aplicação do sistema a uma disciplina (caso-exemplo) Ponto de partida: 6 ECTS 4h.lectivas x 15 semanas = 60h = 2 ECTS Leitura 350 pp. (5pp./hora) = 70h = 3 ECTS Realização de um trabalho = 30h = 1ECTS =>6 ECTS =>160h. =>60h. presenciais e 100 não presenciais

16 Organização do trabalho do aluno Ao longo das 15 semanas lectivas 4 horas presenciais + 4 horas de estudo => 60 h de estudo Ao longo das 5 semanas de preparação para exames 8 horas de estudo => 40h. estudo

17 Outro exemplo de aplicação (disciplina de nível avançado) 2h lectivas semanais x 15 semanas =1 ECTS Leitura de manual de apoio à cadeira (420pp./7 pph.= 60h) =2 ECTS Recolha bibliográfica, selecção e leituras (50h) = 2 ECTS Redacção de um trabalho de síntese crítica da disciplina (30h) = 1 ECTS =>6 ECTS =>170h. =>30h. presenciais e 140 não presenciais

18 Vantagens do sistema Já foi testado e revelou-se eficaz Referência comum a nível europeu, com maior internacionalização dos programas de ensino e promoção da mobilidade Potenciação de mudanças pedagógicas Facilitação do processo de auto-gestão da aprendizagem Promoção da flexibilidade e autonomia do aluno

19 Desafios/questões Não há regras estritas a seguir no cálculo dos ECTS Indefinição quanto à questão da durabilidade dos créditos Risco de excessiva sectorialização da aprendizagem Risco de desigualdades na gestão do volume de trabalho exigido por cada disciplina e de desequilíbrios nas escolhas dos alunos

20 Questões e desafios para o futuro… Duração dos cursos Flexibilização do currículo Mobilidade e atractibilidade Definição de objectivos de formação em termos de competências Reconhecimento de aprendizagens noutros contextos de vida


Carregar ppt "Sistema ECTS - European Credit Transfer System Universidade do Minho, 2003."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google