A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A presentação Cinema EmQuadra é um projeto que se destina a dar a possibilidade de acesso a cultura, para a camada mais carente da população, prioritariamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A presentação Cinema EmQuadra é um projeto que se destina a dar a possibilidade de acesso a cultura, para a camada mais carente da população, prioritariamente."— Transcrição da apresentação:

1

2 A presentação Cinema EmQuadra é um projeto que se destina a dar a possibilidade de acesso a cultura, para a camada mais carente da população, prioritariamente as crianças e adolescentes, que residem nas proximidades da Escola de Samba Rosas de Ouro e toda a população residente nesta área da Zona Norte da cidade de São Paulo, através de exibição pública e gratuita de filmes brasileiros. Estabelecendo parcerias com os órgãos públicos da área do áudio-visual, produtoras de cinema, universidades, escola de samba e empresas privadas. Dando assim o primeiro passo para o sonho da fundação do Cineclube Rosas de Ouro. Por várias vezes campeã do carnaval paulistano, a Sociedade Rosas de Ouro é uma das Escolas de Samba de São Paulo que mais se preocupa com sua comunidade, desenvolvendo vários projetos de apoio e desenvolvimento social de seus freqüentadores e de sua vizinhança. Será realizado com baixo orçamento, pois utilizará a infra-estrutura já existente na quadras da escola, permitindo, assim, que o usuário consuma um bem cultural produzido no Brasil, não precisando dispor de recursos, para pagamento de transporte e ingressos e ainda adquirir conhecimento e enriquecimento cultural em um local seguro, junto aos familiares e amigos de sua comunidade. A quase totalidade das Escolas de Samba da cidade de São Paulo estão localizadas em regiões com grande concentração de pessoas que residem em bairros dormitórios ou favelas, com baixa renda per capita, em constante estado de risco e não possuindo nenhum acesso aos bens culturais produzidos em nosso país. A maioria destas instituições já desenvolve, junto às comunidades, projetos nas áreas de formação profissional com aulas de dança, capoeira, figurino, entre outros, mantendo uma ligação total e direta com sua vizinhança. Além disso, possuem quadras cobertas com espaço físico para receber grande quantidade de pessoas, cadeiras, aparelhagem de som, banheiros, energia elétrica e saídas de emergência, o que minimiza o custo do projeto Cinema EmQuadra e viabiliza a sua execução. Com este projeto de democratização cultural e trabalhando de forma alinhada com as diretrizes do Ministério da Cultura, propomos realizar o projeto através de convênios para compra de filmes no Projeto Programadora Brasil e distribuidoras que cederão os filmes por empréstimo. Acrescentamos que, antes ou após as exibições dos filmes, promoveremos debates sobre variados temas, que venham contribuir para o maior esclarecimento, enriquecimento cultural e conscientização deste público alvo da sua condição de cidadão brasileiro. O cinema, a sétima arte, está muito distante do público que pretendemos abranger, que são prioritariamente crianças, adolescentes, donas de casa e idosos.

3 O bjetivo Realizar, semanalmente durante 12 meses, sessões públicas e gratuitas de cinema, essencialmente filmes nacionais, na quadra da Escola de Samba Rosas de Ouro da cidade de São Paulo, através de convênios com os organismos públicos que trabalham com o cinema brasileiro, distribuidoras, patrocínios e apoios de empresas e escola de samba. O projeto atingirá em sua primeira fase: 01 ano, um público estimado em pessoas e podendo já na segunda fase chegar a uma estimativa de espectadores. Os parceiros-colaboradores do projeto Cinema EmQuadra participarão da seguinte maneira: Escolas de Samba: Infra-estrutura e Divulgação · Cessão gratuita de sua quadra, cadeiras, sonorização e iluminação nos dias e horários que a quadra não for utilizada. · Divulgação do projeto junto à comunidade, através dos projetos que já realizam, site na internet, em seus ensaios, aproveitando o grande número de pessoas e junto às escolas públicas da sua região Órgãos Públicos e Distribuidoras: Empréstimos dos Filmes e Palestrantes · Compra através do Projeto Programadora Brasil, de filmes nacionais (ficcional e documentários) novos e antigos. · Lançamentos de filmes novos para este público. · Palestrantes para debaterem, antes ou após as sessões, sobre variados temas, tais como: saúde, meio ambiente, cinema, violência e outros. · Divulgar campanhas públicas de Saúde/DST e outras. Setor Privado: Apoios e Patrocínios · Através da Lei Rouanet Art. 18 Valor Aprovado: R$ ,00

4 Regiões Atendidas pelo Projeto As escolas de samba selecionadas para as próximas fases do projeto estão localizadas nas seguintes regiões de São Paulo: Zona Norte Mocidade Alegre, X-9 Paulistana, Camisa Verde e Branco, Império da Casa Verde, Unidos de Vila Maria e Unidos do Peruche. Zona Sul Barroca Zona Sul e Imperador do Ipiranga. Zona Leste Nenê de Vila Matilde, Leandro de Itaquera e Gaviões da Fiel. Zona Oeste Pérola Negra e Tom Maior. Centro Vai Vai.

5 J ustificativa Em nosso país, o investimento destinado à produção cultural é muito maior que os recursos aplicados no acesso do que é produzido. Dados referentes ao acesso cultural no Brasil comprovam esse desequilíbrio. De acordo com uma pesquisa realizada no ano passado pelo CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), 97,6% da classe C e 99% das classes D/E da região metropolitana de São Paulo nunca assistiram a uma apresentação de música erudita, por exemplo. Mesmo com relação ao cinema, que detém o melhor índice de acesso, a pesquisa mostra que 67,4% da classe C nunca assistiu a uma sessão. Outro dado que comprova a falta de acesso aparece na última edição do Guia Brasileiro de Festivais de Cinema: dos 72 filmes brasileiros produzidos em 2006, 32 (44%) não atingiram a marca de 10 mil espectadores. O projeto Cinema EmQuadra se destina as crianças e jovens das populações de baixa renda, residentes nas proximidades da escola de Samba Rosas de Ouro na Zona Norte de São Paulo, comprovadamente sem recursos para pagar a entrada de cinema, até mesmo o transporte, ficando assim, privados, inclusive, de freqüentarem espaços cuja programação é gratuita.Outros beneficiados serão todos os que trabalham com o cinema brasileiro, pois inúmeras pesquisas afirmam que o maior problema da produção cinematográfica nacional é a exibição, dominada por títulos estrangeiros e com preços inacessíveis a esta parcela da população, além de resgatar nossos artistas do passado e apresentar os novos criadores. O projeto permite, também, que as empresas patrocinadoras, apoiadores e os órgãos públicos tenham maior visibilidade e valorização de sua marca ao participarem de um projeto cujo objetivo principal é a democratização cultural, pois serão mencionadas em todo material de divulgação e exibição de vídeos antes de cada projeção. Além da mídia espontânea de jornais, emissoras de televisão, revistas, rádios e sites que divulgam a cultura. Salientando que o mais importante é a formação de novas platéias, o nosso público alvo principal será de crianças e adolescentes..

6 Pela sua praticidade e custo operacional baixo, em uma segunda etapa do projeto "Cinema EmQuadra", poderá ser ampliado para atender também as demais Escolas de Samba de São Paulo, associação de moradores, presídios e escolas públicas. Colaborando ainda com a melhoria da relação das Escolas de Samba com a comunidade e contribuindo para melhora da auto-estima e o bem-estar familiar, já que raramente estes jovens têm a possibilidade de realizar junto aos seus familiares e amigos, em um lugar seguro, um programa de lazer e cultura. A ausência total de aparelhos culturais para este público, nas regiões acima mencionadas, torna este projeto, um importante veículo de entretenimento, lazer e cultura. Qualquer país que se pretenda justo e socialmente democrático tem como base principal, cidadãos com auto-estima, intelectualmente preparados e inclusos em sua sociedade.

7 E studo de púb lico Inicialmente, a produção do projeto Cinema EmQuadra, tem como objetivo prioritário dois públicos distintos: crianças e adolescentes, a partir de 06 anos. O público adolescente formado por estudantes de 1º, 2º e 3º graus das escolas públicas da região. O público em geral tomaria conhecimento do espetáculo através de toda a divulgação, o boca-a-boca e etc.. P lano de ídia e divulgação Os apresentadores, Patrocinadores e Apoiadores terão seus logotipos divulgados e expostos de acordo com sua participação nas cotas de patrocínio, nos seguintes itens: Cartazes Camisetas Convites Cartões postais Placa Site do projeto Fita de áudio e/ou vídeo das empresas apresentadoras, patrocinadoras e apoiadoras, antes do início de cada sessão O destaque e o tamanho dos logotipos dos apresentadores, patrocinadores e apoiadores do espetáculo serão feitos de acordo com a hierarquia entre essas categorias. É importante ressaltar a associação altamente positiva e carismática de uma empresa com um projeto cultural. Esta imagem é reconhecida tanto pelos espectadores diretos quanto por todos que têm acesso à mídia escrita ou falada.

8 O rçamento

9 C ota master 01 cota com investimento de R$ ,00 (Cento e cinqüenta e oito mil, oitocentos e sessenta reais). O patrocinador de uma Cota Master será o que apresentará o espetáculo acima do título. Exemplo: Empresa apresenta: Terá sua Logomarca inserida em: Todo material gráfico de acesso ao público como: ingressos, folders, filipetas, postais, camisetas, site e etc. Banner exclusivo no foyer da Escola de Samba; Espaço no foyer para exposição ou demonstração de seus produtos em stand com promotores diretamente em contato com o público do espetáculo.

10 R ecursos nas Leis de Incentivo à Cultura O projeto Cinema EmQuadra está habilitado a captar recursos nas Leis de Incentivo a Cultura : Lei Rouanet Artigo 18 Valor Autorizado: R$ ,00

11 C oncepção e realização EBS PRODUÇÕES CULTURAIS Erlon Bispo Área de atuação Produção cultural: produção executiva e coordenação de produção. Light Design Inicia-se profissionalmente em 1990 como colaborador assíduo do iluminador Guilherme Bonfanti com quem desenvolve vários projetos destacando-se entre outros: Fui, Vim e Voltei da coreógrafa Renata Melo, Fata Morgana, ópera dirigida por Márcia Abujanra, Hiperbórea e Clitemnestra, ambos dirigidos por Antonio Araújo, participa ainda da montagem do espetáculo O Paraíso Perdido, primeira encenação do Teatro da Vertigem Teatro Sergio Cardoso São Paulo, 1992 Técnico Responsável Responsável técnico pela Sala Pascoal Carlos Magno do Teatro Sérgio Cardoso Experiência Profissional EBS Produções Culturais - Fundada em Sócio e Produtor Trabalhou com nomes como: Antonio Fagundes, Perry Salles, Fernanda Montenegro, Antonio Abujamra, João Possi Neto e João Falcão. Tem como clientes: Banco do Brasil, Esporte Clube Bahia, Esporte Clube Vitória, Gradiente, Shopping Iguatemi, Abb, Brasil Telecom e outros.

12 Projetos Realizados : Teatro: A Ver Estrelas, João Falcão As Coisas Boas da Vida, Ana Kfouri Mulheres de Hollanda, Carmem Paternostro Ema Toma Blues, Paulo Dourado O Evangelho Segundo Maria, Carmem Paternostro BR3, Antonio Araújo Teatro da Vertigem As Filhas da Filha da Chiquita Bacana, Rita Assemany Arrufos, grupo XIX de teatro Música: Lulu Santos Maria Bethânia Emílio Santiago Márcio Mello Suzana Bello Batatinha produção e lançamento CD, selo independente. Doces Bárbaros Bahia produção e lançamento CD, selo independente. Ópera: Madame Butterfly Ballet: ÀSE, Ana Vitória Dança Contemporânea.

13 Coordenação de Produção: Projetos Especiais Theatro XXII Salvador – 2000 A partir de janeiro de 2000, junto com Aninha Franco e Rita Assemany, implantou o projeto teatro para todos, oferecendo suas programações de extrema qualidade sem bilheteria programações educativas de literatura, música erudita e humanidades ou espetáculos de teatro, música e dança a preços compatíveis com a renda mínima do País, o salário mínimo. Seu ingresso em 2008, é de R$ 4,00. Imediatamente, o perfil do seu espectador, integrado até 1999 por brancos baianos, oriundos dos bairros habitados pelos cidadãos mais aquinhoadas da cidade, mudou. O Theatro, onde acontecem os espetáculos de teatro, dança e música; a Galeria Moacir Moreno, onde acontecem exposições mensais de artistas emergentes; passaram a ser freqüentados por pessoas que gostam de arte, tanto as bem aquinhoadas, quanto as pobres, geralmente negras, que moram em bairros periféricos e que até então não tinham acesso ao produto artístico da cidade. Isso pode parecer uma experiência normal. Mas é tão extraordinária, que é única em Salvador, uma cidade de dois milhões de habitantes. E, mais: ignoramos se existe projeto similar no Brasil. A partir dessa conquista, foi iniciada uma programação nitidamente brasileira, voltada para os novos espectadores, de conscientização e discussão da memória do País, ou de questões locais como a desigualdade e a ignorância; suas origens geográficas e históricas. Foram apresentados, também, programas explicitamente educativos como saraus literários, saraus de música erudita, palestras com expertos sobre assuntos de interesse da comunidade, objetivando exercitar a vida do espírito: o querer, o julgar e o pensar.

14 Em 2000, recebemos uma casa para qualificação cênica, a preços simbólicos, o que vem sendo feito com cursos de Caracterização, Caracterização Étnica, Criação de Trilha Sonora, Criação de Texto, Cenografia, Direção, Figurino, Iluminação, Iniciação à Interpretação, Interpretação, Mímica Corporal Dramática, Operação de Luz, Operação de Som ministrados por alguns dos profissionais mais producentes do País: Marie Thauront, Harald Weiss, Aninha Franco, Moacyr Gramacho, Luiza Olivetto, Fernando Guerreiro, Cao Albuquerque, Guilherme Bonfanti, Nehle Franke, Nadja Turenko, Irma Vidal. Em 2002, o XVIII adotou 18 adolescentes egressos do Projeto Axé, muitos deles saídos das ruas, todos integrantes da população mais carente do estado, para qualificá-los, também, cenicamente, e que têm conseguido resultados maiores que os esperados. Funcionando seis dias por semana, com 150 lugares, temos a maior ocupação entre os mais de 20 teatros da cidade, e espectadores fiéis, como vocês podem constatar nas respostas que recebemos por , por cartas ou nos controles de qualidade do teatro. Somos, como nos disse um dos nossos espectadores, um pequeno grande teatro. Entre 1997 e 1999, a estrutura física e artística do teatro foi mantida pelo Estado. (A partir de 2000, fomos patrocinados por empresas privadas Souza Cruz (2000 e 2001), a maior empresa de cigarros do País, ou Telemar 2001 a 2005), do ramo da telefonia - alvoroçados por uma moda do capitalismo selvagem que nos rege, sem filosofia consistente, de investir no social. Em 2004, O Theatro XVIII tornou-se parceiro dos Correios através de Edital específico para música erudita, uma das maiores empresas públicas do País, que ratificou o patrocínio em 2005, também através de Edital, para a área de teatro.

15 Em 2005, o Theatro tornou-se parceiro da Petrobras, a maior empresa pública brasileira, e a maior patrocinadora de arte do País. Mas, por enquanto, os projetos do XVIII são muito maiores, sempre, do que os patrocínios obtidos Grupo XIX de teatro – 2006 Desde 2006, coordena a produção do grupo XIX de teatro, um dos mais importantes grupos de teatro da cidade de São Paulo. O Grupo XIX de teatro tem um trabalho contínuo de seis anos, com uma pesquisa temática voltada para a história brasileira, uma pesquisa estética de exploração de prédios históricos como espaços cênicos e uma investigação sobre a participação ativa da público Com sua primeira peça Hysteria, o grupo ganhou cinco prêmios, foi considerado a revelação teatral pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) além de ter sido indicado para o Prêmio Shell de Teatro. Realizou mais de 370 apresentações em 23 cidades brasileiras e 12 cidades no exterior (Europa: Portugal e França; África: Cabo Verde), participando dos principais festivais de teatro de língua portuguesa. No primeiro semestre de 2005, o grupo cumpriu uma temporada de dois meses por 8 cidades francesas por ocasião do L'annèe du Brèsil en France e em junho de 2008 a peça cumprirá temporada no renomado Barbican Center de Londres na Inglaterra. Hygiene a segunda peça do grupo, é resultado do projeto A Residência, um dos 12 projetos contemplados pela Lei de Fomento de Teatro para a Cidade de São Paulo (Jan/2004) que consiste em um trabalho sociocultural de residência artística na Vila Operária Maria Zélia, na qual o grupo estreou em março de Por esta peça o Grupo foi indicado ao prêmio Shell de Teatro e ao Prêmio Bravo! Prime de Cultura como um dos três melhores espetáculos do ano e ganhou como melhor espetáculo do ano o Prêmio Qualidade Brasil 2005 São Paulo. Em 2006, participou da Mostra Oficial de Teatro Contemporâneo do Festival de Teatro de Curitiba, do Festival Internacional de Londrina, o Festival de Extrema (MG), e do Riocenacontemporânea.

16 A peça também foi contemplada com o Prêmio PETROBRAS/ FUNARTE Circulação Nacional, com o qual cumpriu temporada nas cidades de Blumenau (SC), Santos (SP), Salvador(BA), Ouro Branco e Diamantina (MG). Somando as platéias de sua duas peças o Grupo XIX de teatro já foi assistido por mais de pessoas no Brasil e no Exterior. E desde 2004 com o trabalho de residência artística na Vila Maria Zélia têm conseguido criar uma relação com o público da cidade de São Paulo que vai além de suas próprias peças e transborda o meio teatral,realizando também atividades em parceria com as áreas do cinema, das artes plásticas,dança, fotografia, arquitetura e história. Hoje o grupo, está apresentando seu novo espetáculo Arrufos. Neste terceiro espetáculo o grupo aborda as relações amorosas no Brasil do século XVIII, XIX e XX, eleito pela Revista Veja e o Jornal Folha de São Paulo, um dos melhores espetáculos do ano de 2008 na cidade de São Paulo. Por fim vale dizer que em 2007 o Grupo XIX foi selecionado em um edital público que envolveu mais 350 grupos do país no qual a Petrobras elegeu seis grupos para manter a pesquisa artística. Graças a este apoio já está certo que durante o ano de 2008 o grupo ficará com suas três peças em cartaz além de suas oficinas envolvendo um grande número de pessoas que circularão pelo espaço do grupo.

17 Dados para contato: Tamara office mobile


Carregar ppt "A presentação Cinema EmQuadra é um projeto que se destina a dar a possibilidade de acesso a cultura, para a camada mais carente da população, prioritariamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google