A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICA OPERATÓRIA - ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA TREINAMENTO DIDÁTICO n DATA DE APRESENTAÇÃO: 15.10.99 n TEMPO DE APRESENTAÇÃO:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICA OPERATÓRIA - ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA TREINAMENTO DIDÁTICO n DATA DE APRESENTAÇÃO: 15.10.99 n TEMPO DE APRESENTAÇÃO:"— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICA OPERATÓRIA - ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA TREINAMENTO DIDÁTICO n DATA DE APRESENTAÇÃO: n TEMPO DE APRESENTAÇÃO: 40 minutos PLANO DE AULA n Participantes: Pós-graduandos n Ministrante: Vânia Antunes Steffens n Curso em nível de Doutorado n Assunto: ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL

2 ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL

3 OBJETIVO DA AULA: n Informar sobre ética e bem-estar dos animais de experimentação METODOLOGIA DE ENSINO n Aula expositiva RECURSO DE ENSINO n Projeção de diapositivo

4 ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL 1. INTRODUÇÃO n SAN AUGUSTIN n Sto. TOMÁS n E. KANT n JOHN LOCKE

5 ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL 1.1 Histórico n Séculos XVII e XVIII - início n René Descartes ( ) - Mecanicismo n Jeremias Bentham ( ) - Utilitarista n Peter Singer - Animal Liberation n Richard Ryder - postura filosófica

6 ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL 1.2 Uso dos animais de laboratório Antes de 1900 n Tratamento da raiva- cães e coelhos n Tratamento do beriberi - galinhas n Tratamento da varíola - bovinos

7 n Tratamento da pelagra - cães e macaco Rhesus n Tratamento do raquitismo - cães n Desenvolvimento da técnica de cateterização cardíaca - cães e coelhos

8 n Descoberta da tiroxina - várias espécies animais n Descoberta da insulina - cães n Prevenção do tétano - várias espécies n Desenvolvimento dos anticoagulantes - gatos n Desenvolvimento de modernos anestésicos - cães

9 n Tratamento da artrite reumatóide - coelhos e macacos n Uso terapêutico dos antibióticos - várias espécies n Descoberta do fator Rh - macaco Rhesus n Prevenção da difteria - macacos n Tratamento do pertussis - cobaias e coelhos

10 n Prevenção do sarampo - várias espécies n Tratamento da lepra - macacos e tatus n Avanços na cardiologia - cães

11 n Desenvolvimento de anticorpos monoclonais para tratamento de doenças - camundongos e coelhos n Técnica de transplante de órgãos - várias espécies n Pesquisas em habilidade de comunicação - macacos n Desenvolvimento de terapia genética

12 2. CONFORTO E BEM-ESTAR DOS ANIMAIS DE LABORATÓRIO n FARIA, H. G n ANDRADE, 1994 n RIVERA, 1996 n PICARD et al., 1994

13 ANIMAIS DE LABORATÓRIO (indicadores de desconforto) 2.1 Fase exploratória 2.2 Organização dos dados, análise e categorização

14 3. INDICADORES DE CONFORTO E BEM-ESTAR 3.1 Critérios zoopatológicos e zootécnicos 3.2 Critérios fisiológicos 3.3 Critérios comportamentais Descoberta de anomalias comportamentais Estudo das preferências

15 4. CONSIDERAÇÕES 5. ÉTICA, BEM-ESTAR E LEGISLAÇÃO 5.1 Moral 5.2 Legislação

16 6. PRINCÍPIOS ÉTICOS NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL 7. LEIS n Decreto Lei nº de julho de 1934 n DE 08 de maio de 1979 n Anteprojeto de Lei

17 8. EUTANÁSIA 8.1 Objetivo 8.2 Seleção dos métodos de eutanásia 8.3 Critério para escolha do método de eutanásia 8.4 Métodos recomendáveis

18 8.4.1 Agentes inaláveis Fármacos não inaláveis Métodos fisicos 8.5 Métodos aceitáveis condicionalmente Fármacos inaláveis Métodos fisicos •Deslocamento cervical •Decapitação •Perno cautivo penetrante •Eletrocução

19 8.6 Métodos restringidos 8.7 Métodos proibidos Devido ao risco da pessoa que aplicará o método Devido ao fato de não ser considerado humanitário

20 9. BEM-ESTAR n A experimentação é inevitável, entretanto o número de animais utilizados deve ser o mínimo, sendo que estes devem ser mantidos sob condições ótimas n Validade das pesquisas n Falta de conhecimento = sofrimento animal

21 PENSAMENTOS n Dr. CHARLES HUME, UFAW - University Federation for Animal Welfare: “O que o bem-estar animal precisa é de pessoas com conhecimento, com cabeça fria e coração quente, sensíveis ao sofrimento animal e procurando meios práticos de aliviá-los. n BION, 200 a.C: “Os meninos apedrejam a rã brincando, mas a rã morre de verdade”.

22 n JEREMY BENTHAM, 1789: “A questão não é, podem eles raciocinar? ou podem eles falar? Mas, podem eles sofrer? 10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Carregar ppt "CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICA OPERATÓRIA - ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA TREINAMENTO DIDÁTICO n DATA DE APRESENTAÇÃO: 15.10.99 n TEMPO DE APRESENTAÇÃO:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google