A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Elitismo Competitivo em Weber e Schumpeter Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III para o Curso de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Elitismo Competitivo em Weber e Schumpeter Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III para o Curso de."— Transcrição da apresentação:

1 O Elitismo Competitivo em Weber e Schumpeter Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III para o Curso de Ciências Sociais – UFSC Prof. Juliana Grigoli

2 AULA 4 • Schumpeter • Procura desenvolver um modelo de democracia realista de bases empíricas. • No sentido de libertar o pensamento sobre a natureza da vida pública da especulação e de preferências normativas e arbitrárias. • Método de Schumpeter? • Mecanicista com forte preocupação empírica. • Conectado a realidade econômica – destaque para a importância do cálculo nas análises sociológicas e políticas. • Abordagem ampla das causas e dos fenômenos sociais, políticos e ideológicos. • Obra mais conhecida : “Capitalismo, socialismo e democracia.” Publicada em 1942, nos EUA.

3 • Nessa obra o autor analisa as contribuições dos autores: • James Benthan – o princípio da utilidade. • Karl Marx – e a perspectiva do socialismo como modelo de superação do capitalismo. • Max Weber – democracia representativa, o papel das lideranças, sistema de governo e partidos políticos. • Reflexões sobre o significado de PARTICIPAÇÃO. • Critica os esquemas de participação de Marx. • Modelos de participação excessivas – corre-se o risco de movimentar o demos – tirania da maioria. • O que Schumpeter entende por participação? AULA 4

4 • Participação, segundo o modelo democrático de viver e fazer política..... • Como chegar a decisões políticas – legislativas e administrativas? • Solução e debate do autor: • Democracia = método político. • Baixa participação..... • Participação atomizada. • Escolha individual. • “A democracia é um método político, ou seja, certo tipo de arranjo institucional para se alcançarem decisões político- legislativas e administrativas, e, portanto não pode ser um fim em si mesma, não importando as decisões que produza sob condições históricas dadas.” (SCHUMPETER, 1984,p.304) AULA 4

5 • Forma de participação ? • Voto popular • O que é a vida democrática? • É a luta entre os líderes políticos rivais, organizados em partidos com o objetivo de governar. • Nesse sentido a teoria proposta por Schumpeter se distancia do ideal de: • Igualdade. • Participação como um caminho de/para o desenvolvimento humano. • Democracia pode servir para a: • Promoção da justiça social. AULA 4

6 • A essência da democracia: • Protetora – capacidade de um cidadão em substituir governos. • Invertendo foco de análise: • Forma de governo do povo - se restringe a escolha dos melhores candidatos/políticos para ocuparem os cargos públicos. • “a democracia significa apenas que o povo tem a oportunidade de aceitar ou recusar os homens que o governam”. (HELD, 1987, p.151) AULA 4

7 • Assim, a visão de democracia de Schumpeter está mais próxima... • Governo do político, entendido como profissão X soberania popular. • Democracia é um mecanismo de escolha. • E o povo? Os cidadãos? • É tratado como massa • Como um corpo mal informado e pouco interessado na política. • Baixo senso de realidade. • Aberto a manipulações e comandado por necessidades imediatas...irracionais. AULA 4

8 • De acordo com Pateman (1992), Schumpeter comparava a competição política por votos à lógica operacional do mercado. • “a maneira dos consumidores, os eleitores colhem entre as políticas (produtos) oferecidas por empresários políticos rivais, e os partidos regulam a competição do mesmo modo que as associações de comércio na esfera pública.” (PATEMAN, 1992, p. 13) • Visão de Schumpeter: • Desencantada, assim: • Governo do povo, igualdade política e participação dos cidadãos na tomada de decisões soavam como pressupostos utópicos e por isso impraticável nas sociedades complexas. AULA 4

9 • Esquema explicativo – aproximação de Schumpeter de Marx AULA 4 Organização econômica capitalista Competição de mercado racionalização da técnica Inovação Crescimento dos grandes empreendimentos Cria tendências: Crescimento da organização socialista Expansão de uma ADM racional e burocrática Planejamento de produção Aumento do controle Polarização social a partir do momento que o pequeno produtor perdem sua função econômica Declínio da força política da burguesia Declínio do papel do empresário individual Crescimento da elite especialista – aumento dessas demandas pelo capital Aumento do conflito social Pq. As pessoas almejam a ascensão do padrão de vida Crescimento do controle estatal e do planejamento centralizado nas mãos de ADM públicos e de pessoal eleito.

10 AULA 4 • Estudos desenvolvidos por Paul Lazearsfeld e sua equipe sobre o comportamento eleitoral da população estadunidense durante a campanha presidencial de 1940, revelaram: • Maior parte dos votantes era desinteressada, apática e desinformada em relação às questões políticas vigentes. • Esse resultado reforçou o modelo de democracia concorrencial proposto por Schumpeter e ratificou parte de suas afirmações. • “a massa eleitoral é incapaz de outra coisa que não seja o estouro de boiada”. (SCHUMPETER apud PATEMAN, 1992, p.14).

11 Quadro explicativo – cruzamento entre Weber e Schumpeter Princípio de Justificação: Método para a seleção de uma elite política habilitada e imaginativa capaz de tomar as decisões legislativas e administrativas necessárias. Um obstáculo ao excesso de liderança política. Aspectos-chave: Governo parlamentar com um executivo forte. Competição entre elites e partidos políticos rivais. Domínio do parlamento por partidos políticos. Centralidade da liderança política. Burocracia: uma administração independente e bem treinada. AULA 4

12 Limites constitucionais e práticos ao alcance efetivo das decisões políticas. Condições Gerais: Sociedade industrial. Padrão fragmentado de conflito social e político. Eleitorado mal informado e/ou emocional. Uma cultura política que tolere diferenças de opinião. Surgimento de estratos habilitados de especialistas e administradores tecnicamente treinados. Competição entre Estados pelo poder e vantagens no sistema internacional. AULA 4


Carregar ppt "O Elitismo Competitivo em Weber e Schumpeter Disciplina TEORIA POLÍTICA II para o Curso de Relações Internacionais e TEORIA POLÍTICA III para o Curso de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google