A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mediunidade TEORIA E PRÁTICA. AFLORAMENTO DA MEDIUNIDADE Espontânea, surge em qualquer idade, posição social, denominação religiosa ou cepticismo (1)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mediunidade TEORIA E PRÁTICA. AFLORAMENTO DA MEDIUNIDADE Espontânea, surge em qualquer idade, posição social, denominação religiosa ou cepticismo (1)"— Transcrição da apresentação:

1 Mediunidade TEORIA E PRÁTICA

2 AFLORAMENTO DA MEDIUNIDADE Espontânea, surge em qualquer idade, posição social, denominação religiosa ou cepticismo (1) Espontânea, surge em qualquer idade, posição social, denominação religiosa ou cepticismo (1) A hora do chamado é de Deus (2) A hora do chamado é de Deus (2) Sutilmente ou acompanhada de perturbações (3) Sutilmente ou acompanhada de perturbações (3) Não é boa nem má; apresenta-se em caráter de neutralidade (4) Não é boa nem má; apresenta-se em caráter de neutralidade (4) Não se caracteriza por sinais exteriores (5) Não se caracteriza por sinais exteriores (5) O próprio médium deve se identificar como tal. (5) O próprio médium deve se identificar como tal. (5) IDENTIFICANDO O COMPROMISSO 2

3 SINTOMAS DE MEDIUNIDADE OBSESSÃO SIMPLES (7) SINTOMAS DE MEDIUNIDADE OBSESSÃO SIMPLES (7) DECORRENTES DAS COMPANHIAS ESPIRITUAIS: Enfermidades de diagnose difícil Exaltação da personalidade Exaltação da personalidade Sensações desagradáveis Sensações desagradáveis Antipatias injustificáveis Antipatias injustificáveis Animosidades mal disfarçadas Animosidades mal disfarçadas Mal estar e dissabor Mal estar e dissabor Inquietação Inquietação Transtorno depressivo Transtorno depressivo COM RAÍZES NA MEDIUNIDADE DE PROVAS DORES SEM CAUSADORES SEM CAUSA PROBLEMAS DO SONOPROBLEMAS DO SONO TAQUICARDIASTAQUICARDIAS COLAPSO PERIFÉRICOCOLAPSO PERIFÉRICOFISICAS 3 ANSIEDADES; FOBIASANSIEDADES; FOBIAS PERTURBAÇÕES EMOCIONAISPERTURBAÇÕES EMOCIONAIS INQUIETAÇÃO ÍNTIMA; PESSIMISMOINQUIETAÇÃO ÍNTIMA; PESSIMISMO SENSAÇÃO DE PRESENÇASSENSAÇÃO DE PRESENÇASPSICOLÓGICAS

4 MEDIUNIDADE DE PROVAS (7) FINALIDADE: Convidar o Espírito aos resgates aflitivos de comportamentos perversos ou doentios mantidos em existências passadas. IMPLICAÇÕES:  Nem todos que se apresentam com sintomas necessitam de exercer mediunidade ostensiva. Todavia...  Psicoterapia consciente, através de especialistas  Grande número tem compromisso consciencial com o exercício mediúnico. Superados os sintomas de apresentação, surgem as responsabilidades. 4

5 EDUCAÇÃO I EDUCAÇÃO I (8) CONCEITO: Educar, no seu sentido mais profundo, é “arrancar de dentro”... PROPOSTAS CONCEITO: Arrancar de dentro de cada um e de todos nós, a gema do amor que dorme, aguardando o sol que lhe refletirá a bênção da claridade. “Brilhe a vossa luz” (Mateus 5:16) Intercâmbio Mediúnico. Cap. 32, Educação da Mediunidade, João Cléofas 5 TERRA FONTE TRIGO ESCALPELO

6 RECOMENDAÇÕES:  Somente permitir a educação da mediunidade ao candidato que a tenha estudado em O Livro dos Médiuns  Uma das primeiras providências: um programa iluminativo que inclua a autoanálise - Não por um certo período, mas por toda a vida.  A prece que revolva a crosta exterior para que se abra a vida Íntima.  O testemunho na ação para transformar instintos agressivos em docilidade e ternura  Disciplina e ordem são fundamentais Mediunidade: Desafios e Bênçãos, cap. 7, Educação da Mediunidade, Manoel Philomeno de Miranda 6 EDUCAÇÃO II EDUCAÇÃO II (9)

7 Instruir-se Conhecer a Lei dos fluidos Hábito da oração / Vida Interior Caridade Estudo da própria personalidade, afim de identificar as próprias deficiências e corrigi-las Disciplina mediante austeras exigências (...) “Educar-se incessantemente é dever a que o médium se deve comprometer intimamente, não estacionando no rumo das finalidades que a Doutrina Espírita propõe para a mediunidade com Jesus”. 7 EDUCAÇÃO III EDUCAÇÃO III (10) No Limiar do Infinito, Cap, 10, Joanna de Ângelis

8 QUANDO OS ESPÍRITOS NÃO QUEREM QUANDO OS ESPÍRITOS NÃO QUEREM QUANDO OS ESPÍRITOS NÃO PODEM QUANDO OS ESPÍRITOS NÃO PODEMADVERTÊNCIA VAIDADE DÚVIDA TESTEBENEVOLÊNCIA REPOUSO MEDITAÇÃO PROVA CENSURA FRIVOLIDADE AMBIÇÃO NEGAÇÃO ESTUDANDO A SUSPENSÃO PERDA OU SUSPENSÃO? PERDA OU SUSPENSÃO? (21) 8

9 TREINAMENTOTREINAMENTO ETAPAS ETAPAS (12) Aprender a concentrar-se Canalizar a faculdade para a característica mais evidente Apurar a sensibilidade para os registros Disciplinar a força nervosa Dar a comunicação com qualidade e na hora certa O treinamento requer supervisão competente e observação atenta de médiuns e doutrinadores experientes. O treinamento requer supervisão competente e observação atenta de médiuns e doutrinadores experientes. (11) 9

10 AVALIAÇÃO I – DOS OBJETIVOS DAS REUNIÕES (13) 1º OBJETIVO: 1º OBJETIVO: Instruir os participantes, dando-lhes ideias mais justas sobre o futuro COMO AVALIÁ-LO?: COMO AVALIÁ-LO?: Auto-analisando-nos. 2º OBJETIVO: 2º OBJETIVO: Convencer os incrédulos, passíveis de convencimento COMO AVALIÁ-LO? COMO AVALIÁ-LO? Observando o melhoramento dos assistidos pela Casa Espírita, encarnados e desencarnados 3º OBJETIVO: 3º OBJETIVO: Aliviar Espíritos sofredores e facilitar-lhes o adiantamento por meio de bons conselhos. COMO AVALIÁ-LO? COMO AVALIÁ-LO? Por meio da Eficácia das terapias 10

11 AVALIAÇÃO II – AUTO-AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO FUNCIONAL FUNÇÃO TERAPEUTA ESPIRTUAL – COMO AVALIAR-SE? (15) Conquistas/Habilidades: Rapidez de percepção Controle: Equilibrar razão e sentimento Interatividade: Entrosamento FUNÇÃO MÉDIUM – COMO AVALIAR-SE? (14) Conquistas/habilidades: Facilidade na comunicação Controle: equilíbrio emocional no transe Interatividade: Dar a comunicação na hora certa FUNÇÃO ASSISTENTE – COMO AVALIAR-SE? (16) Conquistas/Habilidades: Atenção/oração/meditação Controle: Irradiação mental e energética contínua Interação: Receptividade Mediúnica 11

12 AVALIAÇÃO III – DE RESULTADOS TERAPÊUTICOS A PALAVRA E A PRECE – INDICADORES DE QUALIDADE (17) Espírito Induzido à Reflexão CHOQUE ANÍMICO E INDICADORES DE QUALIDADE (18)  Contenção para o diálogo / O Espírito reclama  Estados Agradáveis / O Espírito sente-se aliviado  Estados Desagradáveis / O Espírito sente medo, angústia  Desestruturação Ideoplástica / O Espírito vê-se como é O PASSE, FUNÇÕES E INDICADORES DE QUALIDADE (19)  Recomposição emocional / Normaliza-se o diálogo  Interromper uma comunicação / Sem mal estar para o médium  Auxiliar outras terapias / Sonoterapia e Regressão de Memória Espiritual (20) 12


Carregar ppt "Mediunidade TEORIA E PRÁTICA. AFLORAMENTO DA MEDIUNIDADE Espontânea, surge em qualquer idade, posição social, denominação religiosa ou cepticismo (1)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google