A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A APRENDIZAGEM COOPERATIVA E A TUTORIA ENTRE PARES Unidade de Aprendizagem e Desenvolvimento Profissional – O Professor faz a Diferença”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A APRENDIZAGEM COOPERATIVA E A TUTORIA ENTRE PARES Unidade de Aprendizagem e Desenvolvimento Profissional – O Professor faz a Diferença”"— Transcrição da apresentação:

1

2 A APRENDIZAGEM COOPERATIVA E A TUTORIA ENTRE PARES Unidade de Aprendizagem e Desenvolvimento Profissional – O Professor faz a Diferença”

3 “Quem ensina, aprende duas vezes.” Séneca 3

4 4 O que é a Aprendizagem Cooperativa? A Aprendizagem Cooperativa é uma metodologia de ensino que se baseia na formação de grupos de alunos, pequenos e heterogéneos, que trabalham para executar uma determinada tarefa, com objetivos claramente definidos. Os alunos trabalham em conjunto, encorajando-se para aprender e são responsáveis pela sua aprendizagem e pela aprendizagem dos seus colegas de equipa. Para Davidson e Kroll (1991) a aprendizagem cooperativa é entendida como uma metodologia em que pequenos grupos de pessoas trabalham em conjunto para aprender.

5 5 Caracterização da Aprendizagem Cooperativa Na aprendizagem cooperativa, todos os elementos do grupo ou equipa devem ter tarefas destinadas e serem responsáveis por elas, percebendo que se falharem, todo o grupo ou equipa falha; todos dependem uns dos outros.

6 6 ELEMENTOS QUE CARACTERIZAM OS GRUPOS DE APRENDIZAGEM COOPERATIVA Interdependência positiva Todos os elementos do grupo devem ter tarefas destinadas e serem responsáveis por elas, percebendo que se falharem não são eles que falham, mas o grupo. Responsabilidade individual e de grupo Isto implica que cada elemento seja avaliado e que o grupo saiba que a sua avaliação é resultado dessas avaliações individuais. Isto tem como consequência que sejam os próprios elementos do grupo a procurarem que todos aprendam e realizem bem as suas tarefas. Interação face a face Este é o mais importante elemento da aprendizagem cooperativa. Isto acontece quando os indivíduos encorajam e facilitam os esforços de cada um para realizar as tarefas de modo a alcançarem os objetivos do grupo. Competências sociais É necessário que exista uma aprendizagem das competências sociais apropriadas para a aprendizagem cooperativa: as pessoais e as interpessoais. Processo de avaliação do grupogrupo Os alunos refletem sobre o trabalho desenvolvido. O grupo tem de ter capacidade de avaliar o trabalho feito no dia-a-dia. O professor deve pois estruturar atividades que permitam esta reflexão/avaliação.

7 7 Benefícios da Aprendizagem Cooperativa - Ajuda os alunos desde o jardim de infância até à universidade em todas as áreas; - Promove a aprendizagem da leitura e escrita no Ensino Básico; - Promove melhorias no ensino-aprendizagem no Ensino Secundário; - Previne problemas sociais como a marginalidade/indisciplina; - Melhora a autoestima e a motivação para aprender; - Melhora as relações entre aluno e professor e entre alunos, pois estes sentem-se mais estimados e considerados pelo professor e por todos os colegas; - Promove a socialização, já que alunos de diferentes raças e etnias são mais facilmente aceites e recebem um feedback positivo dos colegas quer a nível de relacionamento interpessoal, quer a nível profissional.

8 História da Aprendizagem Cooperativa Estados Unidos da América - década de 60; O educador John Dewey teve uma importância fundamental no crescimento da aprendizagem cooperativa como metodologia de ensino, pois chamou a atenção para a importância da cooperação na aprendizagem e na construção de uma escola mais ligada à sociedade; Vygotsky (1934), construtivista social, torna-se um autor fundamental na compreensão dos aspetos teóricos da Aprendizagem Cooperativa quando defende que o aluno aprende melhor em conjunto, isto é, desenvolve competências cognitivas difíceis de serem desenvolvidas quando trabalha sozinho.

9 9 História da Aprendizagem Cooperativa Vygotsky Aprendizagem é essencialmente social; Zona de desenvolvimento proximal. Zona de Desenvolvimento Proximal

10 10 Conceitos de trabalho de grupo Segundo Kit (2003) existem dois tipos de trabalho de grupo: Grupo TradicionalGrupo Cooperativo Pequenas variações nas atividades.Muitas atividades diferentes. Mais importante é cumprir o programa. Velocidade do ensino determinada pelas necessidades dos alunos. Cada um trabalha individualmente ou em grupos homogéneos. Trabalho em equipa. Há preocupação em implicar todos os alunos ativamente no trabalho. Grupos heterogéneos. Composição dos grupos é variável.Grupos de 3 a 4 elementos. Não ocorre a planificação e preparação atempada da atividade. Trabalho prévio, bem elaborado e estruturado, com planificação das atividades, recursos e materiais necessários. Objetivos do indivíduo muitas vezes não coincidem com os do grupo. Todos os alunos trabalham para atingir os mesmos objetivos. Alunos não têm em consideração as necessidade dos seus colegas nem do grupo. Verifica-se entreajuda e interdependência. O professor ignora o funcionamento do grupo. Papel do professor: observa e intervém.

11 11 Papel do professor (Wong, 2001) No trabalho de grupo tradicional:  Professor avalia os alunos de forma sumativa, com base no produto do trabalho desenvolvido e não dá importância à avaliação do processo de trabalho de grupo.

12 12 Papel do professor (Wong, 2001) No trabalho de grupo cooperativo:  O professor tem em conta as necessidades dos alunos partindo do que já sabem. É um facilitador das aprendizagens e um guia que dá espaço necessário para que os alunos formulem as suas próprias ideias, opiniões e conclusões.

13 TUTORIA ENTRE PARES * (Peer Tutoring) O que é a tutoria entre pares? Vantagens da tutoria entre pares Aplicações na sala de aula Diferentes modalidades * Adaptado de: Lopes e Silva (2010) O Professor Faz a Diferença, Lidel Edições

14 É um método de ensino que consiste em escolher alunos-tutores, que poderão ajudar os colegas que estão a ter dificuldades em compreender ou em realizar determinada tarefa – tutorados. É também um excelente método para conseguir que os adquiram competências de autocontrolo e autorregulação da sua aprendizagem. O que é a tutoria entre pares?

15 Vantagens da tutoria entre pares A TP tem muitos benefícios académicos e sociais, tanto para os tutores como para os tutorados, mesmo quando a relação da tutoria envolve alunos com NEE. Os efeitos globais da utilização na sala de aula de pares de alunos como co- professores, de si próprios e dos seus colegas, são, em geral, acima da média em qualquer matéria e em especial na Matemática.

16 Permite adaptar o ensino à diversidade dos alunos, de acordo com os níveis de competência e as áreas de conteúdo, e melhorar o rendimento escolar. Revela-se mais eficaz quando os alunos mais velhos servem como tutores dos mais novos. Vantagens para os tutores: – Desenvolve o sentido de cooperação, autonomia e entreajuda; – Consolida as noções ensinadas. Vantagens da tutoria entre pares

17 Vantagens para os tutelados: – Permite receber uma ajuda individual e particular; – Faz viver experiências de situações de sucesso escolar; – Dá uma possibilidade maior de atingir os objetivos visados. Vantagens para o professor: – Pode ajudar a aliviar a sobrecarga de trabalho que advém da necessidade de prestar ajuda diferenciada em simultâneo a vários alunos; – Dá a possibilidade de intervir em relação a problemas mais específicos. Vantagens da tutoria entre pares

18 A tutoria entre pares deve ser enquadrada, organizada e supervisionada. Para isso o professor deve: Começar por explicar aos alunos o que é a TP; Escolher os alunos que serão tutores e os que serão tutelados, tendo em conta a sua competência escolar. No caso dos tutores tem ainda que considerar as suas aptidões para intervir junto dos colegas que vão tutelar; Constituir os pares de tutor e respetivo tutelado. Para isso, necessita de se certificar se o tutor e o tutelado são compatíveis no plano pessoal; Aplicações na sala de aula – Procedimentos a seguir

19 Definir e clarificar com precisão o papel dos alunos tutores (ajudar e encorajar os alunos que estão a apoiar e que têm dificuldades) e o papel dos tutelados (aceitar a ajuda dos colegas e colaborar, participando ativamente durante os períodos de tutoria). Pode construir um guia de conduta para ambos. Supervisionar o trabalho dos tutores.

20

21

22 Existem basicamente 3 modalidades ou estratégias para pôr em prática na sala de aula a TP: 1.Tutoria entre pares com alunos do mesmo curso ou ano de escolaridade; ou de idades ou anos de escolaridade diferentes; 2.Estratégias de aprendizagem apoiadas pelo colega; 3.Tutoria recíproca entre pares. Diferentes modalidades da TP

23 MétodoTutoria entre alunos de anos diferentes Estratégias de aprendizagem apoiadas pelo colega Tutoria recíproca entre pares Área de conteúdo Múltiplas áreas de conteúdo Matemática e leitura Múltiplas áreas de conteúdo Nº de alunos222 ou mais Papel do alunoTutor ou tuteladoTutor e tuteladoTutor ou tutelado Tipo de interaçãoPerito/ Cooperativa Cooperativa/ Competitiva Cooperativa Tipo de recompensa Reforço socialReforço social e ganhos em pontos Comparação entre as principais estratégias de tutoria entre pares:

24 1.Tutoria entre pares que envolve alunos de anos de escolaridade diferentes Os alunos mais velhos assumem o papel de tutores e os mais novos de tutelados. Combinações como por ex. alunos do 1º ciclo com alunos do jardim de infância ou com alunos do 2º ciclo. Não há procedimentos rigorosos estabelecidos, embora a maioria dos tutores receba algum tipo de treino. As características das sessões de treino variam: umas são guiadas, outras têm poucas diretrizes preestabelecidas; tendem a incluir uma discussão dos objetivos, estratégias de resolução de problema das várias disciplinas e de comportamento. Os tutores tornam-se modelos de comportamento adequado, organizando o trabalho, fazendo perguntas, demonstrando autocontrolo, encorajando a interação social e facilitando melhores hábitos de estudo.

25 2.Estratégias de aprendizagem apoiadas pelo colega (EAAC) As EAAC é um programa estruturado de tutoria entre pares. Os alunos formam pares em que desempenham os papéis de jogador e treinador para promover um intercâmbio igualitário; os alunos trocam de papéis durante as sessões. Este método oferece programas específicos para a Matemática e Leitura. Possibilita que, na sala de aula, diferentes pares de alunos possam trabalhar em diferentes níveis e em diferentes tipos de problemas.

26 3.Tutoria recíproca entre pares (TRP) É uma estratégia de intervenção que combina métodos de autocontrolo, recompensas de grupo e ensino recíproco entre colegas, para a promoção de competências académicas e sociais. Os alunos alternam entre o papel do tutor e tutelado e pode envolver relacionamentos entre mais de dois alunos. Tem um formato estruturado, onde os alunos dão pistas, ensinam, acompanham, avaliam e se encorajam uns aos outros.

27 FIM


Carregar ppt "A APRENDIZAGEM COOPERATIVA E A TUTORIA ENTRE PARES Unidade de Aprendizagem e Desenvolvimento Profissional – O Professor faz a Diferença”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google