A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NOÇÕES BÁSICAS DE ANGIOPLASTIA CORONÁRIA E STENTS Dr. Ivan Freitas Hospital Universitário São José – Feluma Hospital Unimed – BH Hospital Santa Rosália.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NOÇÕES BÁSICAS DE ANGIOPLASTIA CORONÁRIA E STENTS Dr. Ivan Freitas Hospital Universitário São José – Feluma Hospital Unimed – BH Hospital Santa Rosália."— Transcrição da apresentação:

1 NOÇÕES BÁSICAS DE ANGIOPLASTIA CORONÁRIA E STENTS Dr. Ivan Freitas Hospital Universitário São José – Feluma Hospital Unimed – BH Hospital Santa Rosália – Teófilo Otoni

2 HISTÓRIA da Angioplastia Coronária Dr. Andreas Gruentzig  Primeira Angioplastia Coronária por Balão – 1977  Primeira Angioplastia Coronária com Stent – 1987

3 Primeira Angioplastia Coronária por Balão – 1977 HISTÓRIA da Angioplastia Coronária

4 INDICAÇÕES PRINCIPAIS  Lesões > 70% de estenose a angiografia  Lesões com área luminal mínima < 4mm 2 ao IVUS  Pacientes sintomáticos com isquemia documentada  IAM ou SCA

5 INDICAÇÕES PRINCIPAIS Lesão coronária > 70% 1.Adventícia 2.Camada média 3.Íntima 4.Luz do vaso 1.Adventícia 2.Camada média 3.Íntima 4.Luz do vaso Placa aterosclerótica ao ultra som Angiografia Coronária

6 AVALIAÇÃO CLÍNICA INICIAL  Diabetes  HAS  Tabagismo  Dislipidemia  IRC  Claudicação  Uso AAS + Clopidogrel

7 SITUAÇÕES ESPECIAIS  Alergia prévia a aspirina: adiar ICP eletiva; considerar protocolo de dessensibilização.  Alergia prévia a contraste: vários protocolos: Prednisona 60mg + Difenidramina 50mg (ou Prometazina 50mg) + Ranitidina 150mg;  Metformina: – FR normal (Cr < 1.5): suspender 24-48h antes do procedimento se possível, hidratação; retornar se função renal normal. – FR alterada (Cr > 1.5 ou cl < 40ml/seg): suspender por 48h, corrigir hipovolemia, monitorar diurese e FR. Se foi ingerida < 48hs, evitar: cimetidina, nifedipina, furosemida.  Warfarin: – Eletivo: suspender por 2-4 dias, RNI < 1.5 ; se necessário, heparinizar o paciente; – Urgência: PFC, evitar vit. K IV, dispositivos de oclusão arterial ou via radial.

8 AVALIAR A COMPLEXIDADE DO PROCEDIMENTO  Número de vasos a serem tratados  Lesões ostiais ou no tronco da coronária esquerda  Lesões longas  Vasos finos  Lesões envolvendo ramos laterais importantes  Oclusão total crônica  Presença de calcificação coronária  Tortuosidade excessiva dos vasos  Lesões em enxertos de safena ou mamária

9 ESCOLHA DO MATERIAL  Definir via de acesso:  Escolher o cateter guia 6F ou 7F acertar na curvatura conforme o apoio necessário – Femoral – Radial  Tipo de introdutores: – Longos – Curtos

10 ESCOLHA DO MATERIAL  Escolher o fio guia 0,014 conforme as características anatômicas  Filtro de proteção distal nos enxertos de safenas.  Cateter de aspiração de trombo poderá ser útil especialmente no IAM.  Balões na pré e pós dilatações.

11 ESCOLHA DO STENT Stent convencional ou Farmacológico ? Stent Farmacológico  Diabéticos  TCE  Lesões ostiais ou proximais  Vasos finos < 2,5mm  Lesões longas  Vaso derradeiro  Oclusão total  IRC

12 The First In-Man Palmaz-Schatz TM Stent Institute Dante Pazzanese of Cardiology, Sao Paulo, Brazil The patient: Jorge Cassiano From left to right: Amanda Sousa, MD J. Eduardo Sousa, MD Fausto Feres, MD Julio Palmaz, MD Ibraim Pinto, MD Richard Schatz, MD Celia Benette, RN The patient: Jorge Cassiano From left to right: Amanda Sousa, MD J. Eduardo Sousa, MD Fausto Feres, MD Julio Palmaz, MD Ibraim Pinto, MD Richard Schatz, MD Celia Benette, RN

13 IMPLANTE ÓTIMO DO STENT  Cobrir todo o segmento doente  Obter boa expansão das hastes do Stent  Policiar dissecção de bordas  Quando envolver ramos laterais importantes, considerar técnica para bifurcação (Ex. kissing balloon)  Tratar slow flow ou no reflow  Visar sempre fluxo timi 3

14 ANGIOPLASTIA COM STENT

15 S.P.S

16 Lesão grave em PSAO-CD Liberação do Stent com filtro de proteção distal Pós dilatação do Stent Resultado final Filtro de proteção distal

17 COMPLICAÇÕES DO PROCEDIMENTO  Dissecção de bordas  Oclusão aguda do vaso ou de ramos  Perfuração coronária  Reações alérgicas  Arritmias  Embolizações

18 COMPLICAÇÕES DA PUNÇÃO ARTERIAL  Dissecção do vaso puncionado  Hematomas local punção ou retro peritoneal  Trombose  Pseudo-aneurisma  Isquemia do membro

19 VANTAGENS  Anestesia local  Baixa morbi-mortalidade  Curto período de internação  Retorno rápido as atividades  Eficaz  Baixo custo

20 O procedimento precisa começar tecnicamente correto para finalizar com sucesso. Os detalhes fazem a diferença. Precisamos estar preparados e equipados para mudar de estratégia quando necessário.

21 Situações adversas podem acontecer...


Carregar ppt "NOÇÕES BÁSICAS DE ANGIOPLASTIA CORONÁRIA E STENTS Dr. Ivan Freitas Hospital Universitário São José – Feluma Hospital Unimed – BH Hospital Santa Rosália."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google