A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Epidemiologia de Medicamentos Prof. Eduardo Arruda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Epidemiologia de Medicamentos Prof. Eduardo Arruda."— Transcrição da apresentação:

1 Epidemiologia de Medicamentos Prof. Eduardo Arruda

2 Sumário  Histórico  Introdução  Farmacologia  Epidemiologia  Farmacovigilância  Estudos de Utilização de Medicamentos (EUM)

3

4 Histórico  Década de 30:  Falência renal causada pela comercialização de uma solução de sulfanilamida em dietilenoglicol.  Mais de 100 óbitos e mudança na legislação nos EUA  Década de 60:  Focomelia causada pelo uso de talidomida na gestação  casos em todo o mundo, com 498 obitos. Romano-Lieber, 2008

5 Histórico - Mundo

6 Histórico

7

8 Caso Microvlar  O advogado da Schering do Brasil, Cid Scarpezzini Filho, nega que tenha feito acordos com consumidoras para evitar processos e diz que, de acordo com o último balanço feito pela empresa, foram abertos cerca de 300 ações relacionadas ao caso da pílula da farinha.

9

10 Caso Celobar  Junho de Um erro em uma indústria farmacêutica provoca intoxicação em dezenas de pessoas. A causa: um veneno chamado carbonato de bário (BaCO 3 ). O Celobar, medicamento que causou a tragédia, deveria conter somente sulfato de bário (BaSO 4 ). Mas, na tentativa de transformar o carbonato em sulfato, algum erro fez com que quase 15% da massa do Celobar comercializado fosse de BaCO 3.

11

12 Caso Lidocaína  A Vigilância Sanitária de Minas Gerais interditou a Farmácia de Manipulação Neoativa, que fabricou a lidocaína suspeita de causar a morte de três pessoas, na Bahia. O anestésico era produzido em grande escala e distribuído pela empresa Medicminas Equipamentos Médicos Ltda, que colocava seu rótulo no produto e o revendia para os estabelecimentos de saúde. O procedimento é ilegal, pois farmácias de manipulação só podem vender medicamentos mediante prescrição médica e são proibidas de produzi-los em grande quantidade.

13 Introdução  A Organização Mundial da Saúde (OMS) define utilização de medicamentos como:  "a comercialização, distribuição, prescrição e uso de medicamentos em uma sociedade, com ênfase especial sobre as consequências médicas, sociais e econômicas resultantes"

14 Introdução  Assistência Farmacêutica:  O grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade;  Envolve o abastecimento de medicamentos em todas e em cada uma de suas etapas constitutivas, a conservação e controle de qualidade, a segurança e a eficácia terapêutica dos medicamentos, o acompanhamento e a avaliação de utilização.

15 Introdução  Brasil (2008):  O consumo anual médio de medicamentos é de menos de US$ 30 per capita. A metade é consumida pelos 15% da população de renda superior a 10 salários mínimos, enquanto 40% das pessoas não têm acesso aos medicamentos comerciais;  Atuam no país cerca de 350 laboratórios farmacêuticos (já houve 600), dos quais 50 multinacionais, os quais respondem por 70% do faturamento;

16 Introdução  Brasil (2008):  Existem 45 mil farmácias, das quais pertencem a redes. As farmácias e drogarias vedem 82% dos medicamentos consumidos no Brasil. Mais de 30 mil apresentações farmacêuticas são registradas no mundo, das quais 20 mil no Brasil;  Cerca de 8 mil apresentações são regularmente comercializadas no país, das quais 6 mil são produtos éticos. As apresentações são formulações baseadas em aproximadamente fármacos;

17 Introdução  Brasil (2008):  Dentre os tipos de medicamentos existentes no mercado brasileiro podemos citar: medicamento referência (éticos/marca), medicamento similar, medicamento genérico e medicamento manipulado.

18 Introdução  Tognoni e Laporte (1989):  “Epidemiologia dos medicamentos e dos tratamentos é o estudo do uso e dos efeitos desses insumos”  Strom (1994):  Farmacoepidemiologia é “estudo do uso e dos efeitos dos medicamentos em um grande numero de pessoas [população]”  Porta, Hartzema e Tilson (1998):  “Aplicação de raciocínio, conhecimento e métodos epidemiológicos ao estudo do uso dos medicamentos e seus efeitos, quer sejam eles benéficos ou adversos, em populações humanas”. Romano-Lieber, 2008

19 FARMACOEPIDEMIOLOGIA FARMACOLOGIA EPIDEMIOLOGIA FARMACOVIGILÂNCIA ESTUDOS DE UTILIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS Relato de caso Série de casos Análise de série temporal/estudo ecológico Estudo clínico controlado Estudo de coorte e caso-controle Estudos quantitativos Estudos qualitativos Estudos quanti-quali Adaptado de Romano-Lieber, 2008

20 Farmacovigilância  Laporte, Tognoni e Rozenfeld (1989):  “Identificação e avaliação dos efeitos do uso agudo e crônico dos tratamentos farmacológicos no conjunto da população ou em subgrupos de pacientes expostos a tratamentos específicos”.  OMS:  Ciência e atividades relativas a detecção, determinação, compreensão e prevenção de Reações Adversas aos Medicamentos (RAM) Romano-Lieber, 2008

21  Resposta nociva e não intencional ao uso de um medicamento que ocorre em doses normalmente utilizadas em seres humanos para profilaxia, diagnostico e tratamento (WHO, 1972). Romano-Lieber, 2008 Reações Adversas aos Medicamentos (RAM)

22 Exemplos de RAM

23  Organização Mundial de Saúde em 1977:  “comercialização, distribuição, prescrição e uso de medicamentos em uma sociedade, com ênfase especial sobre as consequências médicas, sociais e econômicas”.  São ferramentas para observação do uso de medicamentos através do tempo, identificação de problemas potenciais e avaliação dos efeitos de intervenções regulatórias e educativas. Romano-Lieber, 2008 Estudos de utilização de medicamentos

24  Castro (2000):  EUM representam apoio decisivo na elaboração de políticas governamentais e compreendem diferentes temas de investigação, como por exemplo:  Como se desenvolve determinada terapia em um ou mais niveis de atenção à saúde?  Quais são as possibilidades de ocorrencia de abuso, mau uso, subutilização, uso incorreto de medicamentos e quais fatores influenciam a utilização? Romano-Lieber, 2008

25 Conclusão  A aplicação da farmacoepidemiologia pode-se ser pensada em dois momentos:  Pré e pós-comercialização de um medicamento.  A pré-comercialização se caracteriza pela investigação experimental. Fases I, II e III. Estudos pré-clínicos e clínicos.  Na pós-comercialização encontram-se fundamentalmente a farmacovigilância e os EUM.


Carregar ppt "Epidemiologia de Medicamentos Prof. Eduardo Arruda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google