A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Esp. Tiago S. de Oliveira Fundamentos Epistemológicos das Ciências Naturais / Educação, Meio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Esp. Tiago S. de Oliveira Fundamentos Epistemológicos das Ciências Naturais / Educação, Meio."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Esp. Tiago S. de Oliveira Fundamentos Epistemológicos das Ciências Naturais / Educação, Meio Ambiente e Ecologia

2 DCE de Ciências Dimensão Histórica; Fundamentos Teórico- Metodológico; Conteúdos Estruturantes; Encaminhamentos Metodológicos; Avaliação.

3 DIMENSÃO HISTÓRICA

4 Objeto de Estudo “A disciplina de Ciências tem como objeto de estudo o conhecimento científico que resulta da investigação da Natureza.” “Do ponto de vista científico, entende- se por Natureza o conjunto de elementos integradores que constitui o Universo em toda sua complexidade.”

5 Objeto de Estudo “Ao ser humano cabe interpretar racionalmente os fenômenos observados na Natureza, resultantes das relações entre elementos fundamentais como tempo, espaço, matéria, movimento, força, campo, energia e vida.” “A Natureza legitima, então, o objeto de estudo das ciências naturais e da disciplina de Ciências. ”

6 ENSINO DE CIÊNCIAS NO BRASIL

7 Resumindo: Chegada da Corte Portuguesa; Século XIX, influência Portuguesa – Universidades e Museus de História Natural: Ex. Museu de História Natural do Rio de Janeiro (1818); até 1950: Ensinar Ciências não é prioridade até 1930; Poucas escolas, voltadas para os filhos da elite, professores estrangeiros; Ensino voltado para os produtos da Ciência na época; Classe trabalhadora – ensino informativo, professores sem formação especializada;

8 Resumindo: : Programas de Ensino rígidos; Futuros cientistas - elite intelectual Reprodução do método científico e experimentação : Formação do cidadão trabalhador Tecnicismo (início) Pensamento lógico crítico (final) : Questões sociais + importantes que o conteúdo Conhecimento por meio de temas transversais

9 Panorama Atual A) Educação científica a partir do que o aluno já sabe; B) Superação do tecnicismo, compreensão maior sobre a história da ciência, currículo e valorização do conhecimento escolar; C) Crítica a neutralidade da Ciência, a hegemonia, a verdade absoluta (El-hani e Sepúlveda, 2007).

10 FUNDAMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICO

11 Conceito de Ciência “A ciência é uma atividade humana complexa, histórica e coletivamente construída, que influencia e sofre influências de questões sociais, tecnológicas, culturais, éticas e políticas (KNELLER, 1980; ANDERY et al., 1998).” A ciência não revela a verdade, mas propõe modelos explicativos construídos a partir da aplicabilidade de método(s) científico(s).

12 CIÊNCIAS “o quadro conceitual da disciplina de Ciências é composto por referências da Biologia, da Física, da Química, da Geologia, da Astronomia, entre outras (MACEDO e LOPES, 2002), este documento pressupõe uma perspectiva pedagógica de integração conceitual.”

13 Conteúdos Estruturantes Astronomia; Matéria; Sistemas Biológicos; Energia; Biodiversidade.

14 Conteúdos Estruturantes entende-se o conceito de Conteúdo Estruturante como: conhecimentos de grande amplitude que identificam e organizam os campos de estudo de uma disciplina escolar, considerados fundamentais para a compreensão de seu objeto de estudo e ensino. Na disciplina de Ciências, os Conteúdos Estruturantes são construídos a partir da historicidade dos conceitos científicos e visam superar a fragmentação do currículo, além de estruturar a disciplina frente ao processo acelerado de especialização do seu objeto de estudo e ensino (LOPES, 1999).

15 Conteúdos Estruturantes A seleção dos conteúdos de ensino de Ciências deve considerar a relevância dos mesmos para o entendimento do mundo no atual período histórico, para a constituição da identidade da disciplina e compreensão do seu objeto de estudo, bem como facilitar a integração conceitual dos saberes científicos na escola. Sendo assim, os conteúdos de Ciências valorizam conhecimentos científicos das diferentes Ciências de referência – Biologia, Física, Química, Geologia, Astronomia, entre outras. A metodologia de ensino deve promover inter-relações entre os conteúdos selecionados, de modo a promover o entendimento do objeto de estudo da disciplina de Ciências. Essas inter-relações devem se fundamentar nos Conteúdos Estruturantes.

16 Conteúdos Estruturantes Propõe-se, então, que: o ensino de Ciências aconteça por integração conceitual e que estabeleça relações entre os conceitos científicos escolares de diferentes conteúdos estruturantes da disciplina (relações conceituais); entre eles e os conteúdos estruturantes das outras disciplinas do Ensino Fundamental (relações interdisciplinares); entre os conteúdos científicos escolares e o processo de produção do conhecimento científico (relações contextuais).

17 Lembre-se: Conteúdos de Ciências: valorizam conhecimentos científicos das diferentes : Biologia, Física, Química, Geologia, Astronomia, entre outras. Metodologia de Ensino: promover inter-relações para promover o entendimento do objeto de estudo da disciplina de Ciências; integração conceitual: relações entre os conceitos científicos escolares de diferentes conteúdos estruturantes da disciplina  relações conceituais; entre eles e os conteúdos estruturantes das outras disciplinas do Ensino Fundamental  relações interdisciplinares; entre os conteúdos científicos escolares e o processo de produção do conhecimento científico  relações contextuais.

18 Antes de começar... Canal de Ciência - DEB/SEEDPR: Lose This Child (HD Version) –

19 Conteúdos Estruturantes Astronomia; Matéria; Sistemas Biológicos; Energia; Biodiversidade.

20 Astronomia Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua/ Merecia a visita não de militares,/mas de bailarinos /e de você e eu. (Tendo A Lua - Os Paralamas do Sucesso); Quando o segundo sol chegar/ Para realinhar as órbitas dos planetas/ Derrubando com assombro exemplar/ O que os astrônomos diriam se tratar/ De um outro cometa (O SEGUNDO SOL – NANDO REIS)

21 Astronomia Uso do software Stellarium – (http://www.stellarium.org/pt/)http Foto: Stellarium – consultado em julho de Disponivel em:

22 Conteúdos Básicos - Astronomia Universo; Sistema Solar; Movimentos terrestres; Astros; Movimentos celestes; Origem e evolução do Universo; Gravitação Universal.

23 Matéria “as coisas tem peso, massa, volume/ tamanho, tempo, forma, cor/posição, textura, duração/ densidade, cheiro, valor/ consistência, profundidade/contorno, temperatura, função/ aparência, preço, destino e idade/ sentido/ as coisas não tem paz(4x)” (As Coisas - Arnaldo Antunes) Canal de Ciência - DEB/SEEDPR:

24 Conteúdos Básicos - Matéria Constituição da matéria; Propriedades da matéria.

25 Sistemas Biológicos Foto: Caranguejo usando o gargalo de uma garrafa em vez de uma concha. Autor: Alex Marttunen – consultado em julho de 2011 Disponível emDisponível em:

26 Conteúdos Básicos – Sistemas Biológicos Níveis de organização; Célula; Morfologia e fisiologia dos seres vivos; Mecanismos de herança genética.

27 Energia

28 Conteúdos Básicos - Energia Formas de energia; Conversão de energia; Transmissão de energia; Conservação da energia.

29 Biodiversidade

30 Conteúdos Básicos - Biodiversidade Organização dos seres vivos; Ecossistemas; Evolução dos seres vivos; Origem da vida; Sistemática; Evolução dos seres vivos; Interações ecológicas.

31 PLANO DE TRABALHO DOCENTE

32 Aula 1 Trecho 1 Filme Corpos Celestes - Direção: Marcos Jorge, Fernando Severo

33 Aula 2 Trecho 2 Filme Corpos Celestes - Direção: Marcos Jorge, Fernando Severo

34 Conteúdos Justificativa Avaliação Encaminhamentos Metodológicos Recursos Didáticos PLANO DE TRABALHO DOCENTE

35 Exemplo: Conteúdo: Sistemas Biológicos Justificativa: Apresentar as adaptações dos seres vivos ao ambiente Encaminhamentos Metodológicos: - Utilizar a imagem do caranguejo que ilustra o tópico sistemas biológicos como ponto de partida para a discussão do tema. - Levantar o conhecimento prévio dos estudantes sobre o organismo mostrado, por meio de questionamentos sobre a imagem. - Buscar no conteúdo encontrado nos recursos pedagógicos (imagem, livro didático, vídeo, entre outros)

36 Exemplo : Recursos Didáticos: Fotos, vídeos, livro didático, revistas de divulgação científica, textos selecionados. Avaliação: Propor questões que levem os alunos a refletir sobre a adaptação dos seres vivos ao ambiente e a sua relação com a poluição da água.

37 Avaliação Mediadora: “ação, movimento, provocação, tentativa de reciprocidade intelectual entre os sujeitos da ação educativa. Professor e aluno buscando coordenar seus pontos de vista, trocando idéias, reorganizando-as” (Hoffmann, 1991)

38 Avaliação “[...] avaliar no ensino de Ciências implica intervir no processo ensino-aprendizagem do estudante, para que ele compreenda o real significado dos conteúdos científicos escolares e do objeto de estudo de Ciências, visando uma aprendizagem realmente significativa para sua vida.”

39 Estratégias de Avaliação Novos problemas e questões, não familiares aos estudantes; Estabelecer: relações conceituais, interdisciplinares ou contextuais Jogos educativos; Observação e Relato de Experiências Relatórios e Desenhos Registros: descritivos de acompanhamento dos alunos feito pelo professor

40 P.S: Expectativas de Aprendizagem Expectativas: em processo de elaboração; consultas junto aos professores; um subsídio para o planejamento do professor; aponta o que é fundamental o aluno saber dentro de cada conteúdo básico; Referencial: Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica para a Rede Estadual (Parecer CEE/CEB nº 130/10). Não é sinônimo de critério de avaliação; Critério de Avaliação: deve ser elaborado pelo professor no Plano de Trabalho Docente; de acordo com o conteúdo específico e o recorte estabelecido pelo professor.

41 Referências bibliográficas BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977 FOLHA SE SÃO PAULO ONLINE. Disponível em:, 2006 GAZETA DO POVO ONLINE. Disponível em:, IBAMA. Lei de Crimes Ambientais - Nº 9.605, de 12 de fevereiro de Disponível em: Acesso em: 09/09/2006 NAESS, A. The Shallow and the Deep, Long-Range Ecology Movement: A Summary. 1973, Inquiry 16, p REICH, W. The câncer biopathy. New York: Farrar, Straus and Giroux, 1973 REICH, W. A função do orgasmo. São Paulo: Brasiliense, 1975 REICH, W. Análise do caráter. São Paulo: Martins Fontes, 1995 SELYE, H. Stress without distress. New York: J. B. Lippincott Company, 1974 VOLPI, J. H. Fundamentos epistemológicos em direção a uma ecopsicologia. Tese de Doutorado. Curitiba: UFPR, 2007.


Carregar ppt "Prof. Esp. Tiago S. de Oliveira Fundamentos Epistemológicos das Ciências Naturais / Educação, Meio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google