A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OBESIDADE Fernanda Machado Barbieri Disciplina de Genética, Evolução e Biologia Molecular Novembro de 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OBESIDADE Fernanda Machado Barbieri Disciplina de Genética, Evolução e Biologia Molecular Novembro de 2005."— Transcrição da apresentação:

1 OBESIDADE Fernanda Machado Barbieri Disciplina de Genética, Evolução e Biologia Molecular Novembro de 2005

2

3 OBESIDADE Conceito O peso e a distribuição da gordura no corpo são regulados por uma série de mecanismos neurológicos, metabólicos e hormonais que mantêm um equilíbrio entre a ingestão (alimentos e bebidas ingeridos) e o gasto energético Ingestão maior que o gasto energético armazenamento da sobra de energia sob a forma de gordura

4 OBESIDADE Conceito Quantidade de tecido adiposo aumentada afetando a saúde física e psicológica e a expectativa de vida é reduzida Métodos para diagnosticar e classificar obesidade mais utilizado (principalmente para dados epidemiológicos) é o Índice de Massa Corporal

5 OBESIDADE Conceito Classificação por IMC: 20-24,9 = Eutrofia 25-29,9 = Sobrepeso 30-34,9 kg/m² = Obesidade Grau I 35-39,9 kg/m² = Obesidade Grau II > 40 kg/m² = Obesidade Grau III (ou mórbida)

6 OBESIDADE Conceito Indivíduo de peso normal maior parte do tecido adiposo localizado sob a pele, como protetor contra a perda de calor (gordura subcutânea), protetor contra choques e caracteriza os caracteres sexuais secundários Indivíduos com sobrepeso ou obesos gordura subcutânea + tecido adiposo na região abdominal (tecido adiposo visceral) relacionado com diversas co-morbidades

7 OBESIDADE Conceito A distribuição de gordura pode ser de 2 tipos: * Andróide = tecido adiposo se acumula principalmente na região abdominal, com predomínio de gordura visceral * Ginecóide = acúmulo de gordura na região dos quadris e coxas

8 OBESIDADE Conceito

9 OBESIDADE Prevalência Prevalência obesidade no Brasil 1975= 8% 1997 = 13% Maior aumento encontrado nas crianças passando de 3 para 15% Criança obesa = entre 50 e 70% de chance de chegarem a idade adulta obesas e com problemas de saúde

10 OBESIDADE Prevalência Dados mais recentes mostram que o Brasil já ocupa o sexto lugar no ranking dos países com maior número de obesos, atrás apenas dos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Itália e França Organização Mundial de Saúde (OMS) indica que 40% das mulheres dos países europeus e do mediterrâneo e mulheres negras norte- americanas apresentam obesidade

11 OBESIDADE Prevalência O estudo feito pela Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (PNSN) no Brasil revelou que a prevalência de excesso de peso aumenta de acordo com o poder aquisitivo, especialmente entre os homens A obesidade afeta principalmente indivíduos do sexo masculino de classe social mais alta O Sul do País apresentou a maior prevalência de obesidade

12 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética Muitos genes já descobertos nos levam a tratamentos da obesidade e de doenças relacionadas Muitos genes que são responsáveis pela obesidade em ratos, camundongos e outros roedores

13 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética Cerca de 58 genes já foram relacionados à obesidade em humanos Todos os cromossomos, exceto o Y, já mostraram alguma evidência de relação com esta doença Alterações genéticas podem modificar o controle da ingestão, do gasto e armazenamento energético

14 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética Alterações genéticas podem estar relacionadas à síndrome ou alteração da expressividade de um gene, como, por exemplo, a síndrome de Prader-Willi

15 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética Genes que mostraram forte ligação com a etiologia da obesidade: MC4R gene que é um receptor de melanocortina N62S ocorre em homozigose N274S ocorre em heterozigose PPARgama2 estimula a multiplicação de adipócitos

16 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética Outros genes relacionados com a obesidade foram mapeados nos cromossomos 1, 11, 18 e 20 Fatores de transcrição relacionados com a diferenciação dos adipócitos foram identificados (C/ERB alfa, beta e delta; e ADD1/SPERB1) O tecido adiposo pode liberar diversos fatores, como IGFbeta, TGFbeta, PGE2 e LPA

17 OBESIDADE Causas 1)Hereditariedade/Genética A obesidade pode também ter correlação com outros genes, como o do no receptor de leptina, alterando a atividade desse hormônio; em apolipoproteínas (responsáveis pela distribuição da gordura corporal), e em receptores de estrogênio, também responsáveis pela distribuição de gordura corporal

18 OBESIDADE Causas 2)Hormônios Hipotireoidismo, ovários policísticos, puberdade, gravidez, menopausa e andropausa Grelina hormônio secretado pelo estômago, envolvida no mecanismo regulador do apetite, está igualmente distribuída no organismo de indivíduos normais e obesos durante o dia, mas diminuída em obesos durante a noite

19 OBESIDADE Causas 2)Hormônios Leptina um hormônio produzido pelos adipócitos e é responsável por produzir sensação de saciedade por que bloqueia o neuropeptídeo Y que desencadeia a cascata de sinais que irá induzir a ingestão alimentar Está relacionada com o gasto energético através do peptídeo MSH que envia ao cérebro incisivas mensagens para o gasto calórico

20 OBESIDADE Causas 2)Hormônios Falha nesse hormônio não há controle sobre o apetite Obesos podem apresentar altos índices de leptina produzida, devido a grande quantidade de tecido adiposo, mas o defeito está no receptores para Leptina

21 OBESIDADE Causas 2)Hormônios Descobriu-se que uma mutação do gene que sintetiza a leptina era a causa da obesidade num par de primos paquistaneses Num caso de três irmãs francesas, o mesmo gene era responsável por um quadro de imaturidade sexual e obesidade A adiponectina é um hormônio produzido pelos adipócitos e ajuda a regular o metabolismo energético e está diminuído em obesos

22 OBESIDADE Causas 3)Medicamentos Antihistamínicos, anticoncepcionais e antidepressivos

23 OBESIDADE Causas 4)Emocionais Ansiedade e depressão provocam compulsão

24 OBESIDADE Causas 5)Hábitos Inadequados (influência ambiental) Qualidade e quantidade inadequadas Lanches fora de hora Frituras e doces em excesso Vida sedentária e estressante Alimentação diária em "fast foods" e baixo consumo de alimentos saudáveis

25

26 OBESIDADE Causas Com a modernização há uma redução no gasto energético, ocasionado pelo estilo de vida mais sedentário com transporte motorizado, equipamentos mecanizados que diminuem o esforço físico de homens e mulheres tanto no trabalho como em casa.

27 OBESIDADE Causas Foi demonstrada redução de aproximadamente 600kcal com a diminuição do tempo gasto com brincadeiras de rua e o aumento do tempo assistindo televisão Existem muitos estudos mostrando obesidade infantil diretamente relacionado com das horas gastas por dia assistindo TV

28 OBESIDADE Causas Basta um dos progenitores ser obeso para que o filho tenha 40% de chances de herdar o risco Se os dois forem obesos, a probabilidade sobe para 80% Quando a mãe é obesa, possibilidades são ainda maiores, porque a mãe que cuida da alimentação Risco aumentado fatores genéticos + ambientais

29 OBESIDADE Causas Estudo na Inglaterra mostrou que ter sido obeso na infância está associado à duplicação do risco de infarto do miocárdio aos 57 anos de idade Também estão ligados à obesidade infantil transtornos renais, musculares, ósseos, articulares, hepáticos, respiratórios (asma, apnéia do sono e intolerância aos exercícios físicos vigorosos) e complicações neurológicas

30 OBESIDADE Causas Distúrbios psicossociais conseqüentes à auto-estima rebaixada, à deformação da auto-imagem e à visão preconceituosa da sociedade podem levar a quadros depressivos na adolescência, abuso de drogas e transtornos de ansiedade

31 OBESIDADE É considerada um problema de saúde pública por que sua complexidade e suas causas têm desafiado especialistas da área da saúde Principal profissional responsável = NUTRICIONISTA Alterações fisiopatológicas associadas a doença comprometem parte dos sistemas do organismo, dificultando seu tratamento.

32 OBESIDADE Co-morbidades associadas HAS, Hipercolesterolemia, diabetes, doenças vesiculares, gota, doenças cardíacas, erisipela, micose, queda de cabelo, torções, varizes, trombose, acne, dores nas costas, estrias, ronco, apnéia noturna, pele escura nas axilas e virilhas, aumento da incidência de certos tipos de câncer, risco especial na gravidez e em pacientes cirúrgicos, hérnias de todos os tipos e pode estar relacionada também com a vertigem

33 OBESIDADE Co-morbidades associadas

34 OBESIDADE H istória Evolutiva Era pré-agricultura = escassez de alimentos e doenças infecciosas Somos, hoje, um produto dos nossos ancestrais, que favoreciam o armazenamento de gordura para a sobrevivência Depois de passar por longos períodos sem alimento o homem foi realizando uma seleção genética, modificando o organismo para que pudesse superar estas dificuldades. Com o fim da fome, obesidade foi desencadeada

35 OBESIDADE Evolução histórica A evolução selecionou os indivíduos que sobreviviam porque estocavam energia dentro do corpo, ou seja, acumulavam gordura. Mas como nos dias de hoje existe muita comida disponível 24 horas por dia, nosso organismo não sabe lidar com isso

36 OBESIDADE Evolução histórica Estocavam o máximo possível de energia obtida dos alimentos para os tempos difíceis que viriam e, como não dispunham de geladeiras, a melhor forma de armazenamento era a gordura de seus próprios corpos Desenvolveram mecanismos pra reduzir o metabolismo nos períodos de fome Metabolismos não econômicos = Não resistiam aos períodos de fome

37 OBESIDADE Tratamento Mudança no estilo de vida, consumo de gordura e calorias, exercício físico Evitar que o quadro de obesidade se instale PREVENÇÃO Em casos extremos medidas extremas: Cirurgia Bariátrica

38 OBESIDADE Tratamento CIRURGIA BARIÁTRICA Pode ser por duas maneiras: Redução da capacidade de armazenamento do estômago e de sua velocidade de esvaziamento (cirurgias restritivas), principal é a banda gástrica Exclusão de grandes segmentos de intestino delgado evitando que os nutrientes sejam absorvidos (cirurgias disabsortivas) principal é a derivação Bilio-Pancreática de Scopinaro


Carregar ppt "OBESIDADE Fernanda Machado Barbieri Disciplina de Genética, Evolução e Biologia Molecular Novembro de 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google