A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Epidemiologia de Medicamentos – Estudos sobre a utilização de medicamentos Professor: MSc. Eduardo Arruda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Epidemiologia de Medicamentos – Estudos sobre a utilização de medicamentos Professor: MSc. Eduardo Arruda."— Transcrição da apresentação:

1 Epidemiologia de Medicamentos – Estudos sobre a utilização de medicamentos Professor: MSc. Eduardo Arruda

2

3 Definição comercialização, distribuição, prescrição e uso de medicamentos em uma sociedade A OMS define, de forma abrangente, a utilização de medicamentos como "a comercialização, distribuição, prescrição e uso de medicamentos em uma sociedade, com ênfase especial sobre as consequências médicas, sociais e econômicas resultantes"(WHO, 1977).

4

5 O Medicamento como objeto de investigação cientifica "O desejo de tomar medicamentos talvez represente o maior aspecto de distinção entre o homem e os animais". A afirmação jocosa de Sir William Osier (citada por Fabricant & Hirchhorn, 1987:204)

6 O Medicamento como objeto de investigação cientifica culturahistória econômica Ilustra o que se observa mundo afora. Não importando a cultura, a história, a posição econômica ou social do indivíduo, a demanda por medicamentos permeia os conceitos associados à saúde e à doença.

7 O Medicamento como objeto de investigação cientifica Fatores diversos podem contribuir na efetivação de práticas e desejos 'irracionais' Fatores diversos podem contribuir na efetivação de práticas e desejos 'irracionais' de utilização de Medicamentos: Uma grande oferta Uma grande oferta (em quantidade ou em variedade) de medicamentos, considerados essenciais ou não; A atração proporcionada por novidades terapêuticas; o marketing poderoso da indústria farmacêutica;

8 O Medicamento como objeto de investigação cientifica O direito, supostamente inalienável, do médico em prescrever; Sincretismos culturais, que expõem os medicamentos a usos jamais pensados por aqueles que os desenvolveram.

9 ALGUNS ASPECTOS DA PRESCRIÇÃO E USO DE MEDICAMENTOS…

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19 Metodologia dos estudos de utilização de medicamentos Os estudos de utilização de medicamentos atendem importantes fins, dependendo da metodologia empregada,como: descrição de padrões de uso de medicamentos; constatação de variações nos perfis terapêuticos no curso do tempo;

20 Metodologia dos estudos de utilização de medicamentos avaliação dos efeitos de medidas educativas, informativas, reguladoras; estimativa do número de indivíduos expostos a medicamentos; detecção de doses excessivas, mal uso, doses insuficientes e abuso dos medicamentos; estimativa das necessidades de medicamentos de uma sociedade, entre outros

21 O Ciclo do Medicamento nos Serviços de Saúde Seleção Programação Aquisição Armazenamento Distribuição Prescrição Mistura / Preparo e Dispensação Administração Monitorização Revisão da Seleção Medicamento

22 Problemas Relacionados aos Medicamentos PRM

23 Problemas Relacionados aos Medicamentos PRM “...qualquer evento indesejável experimentado pelo paciente que envolve ou é suspeito de envolver a farmacoterapia e que interfere, de fato ou potencialmente, com um resultado desejado para o paciente”. Cipolle, Strand e Morley. Pharmaceutical Care Practice, 1998

24 Problemas Relacionados aos Medicamentos A segurança de um medicamento é resultante de um balanço entre um potencial risco inerente a sua utilização e seu uso racional, que envolve uma prescrição adequada em termos de escolha terapêutica, dose, posologia e duração do tratamento, além de sua correta administração e aquisição de produtos de qualidade, somado a estratégias para promover a adesão ao tratamento. WANNMACHER, L. Obesidade: Evidências e Fantasias. Uso Racional de Medicamentos, v.1, n. 3, p. 1-6, 2004.

25 Problemas Relacionados aos Medicamentos Os erros de medicação, embora evitáveis, são mundialmente freqüentes, possuem causas multifatoriais, que envolvem desde o paciente, profissionais de saúde e as políticas de saúde de cada país. Em muitas situações, os erros não ocorrem por negligência ou por um ato deliberado, mas sim pela ausência de conhecimento ou pela má interpretação de determinada situação.

26 Problemas Relacionados aos Medicamentos “A falta de informação correta e completa aos pacientes também condiciona a erros de emprego, submetendo os usuários a riscos potenciais Onde não há informação, sobra espaço para antigos erros se repetirem” WANNMACHER, L. Erros: evitar o evitável. Uso Racional de Medicamentos:Temas Selecionados, v.2, n. 7, p. 1-6, 2005.

27 1 – Indicações não tratadas 2 – Seleção de medicamento inadequado 3 – Doses subterapêuticas 4 – O paciente não recebe o medicamento 5 - Sobredosificação 6 – Reações adversas a medicamentos (RAM) 7 – Interações medicamentosas 8 – Emprego de medicamentos sem indicação Problemas Relacionados aos Medicamentos HEPLER & STRAND, 90

28 Problemas Relacionados aos Medicamentos Em 1998, Cipolle, Strand e Morley ( Pharmaceutical Care Practice), propuseram um alteração na classificação dos PRMs e os categorizaram em: A - PRM de Indicação B – PRM de efetividade C – PRM de segurança D – PRM de cumprimento

29 Problemas Relacionados aos Medicamentos Cipolle, Strand e Morley. Pharmaceutical Care Practice, INDICAÇÃO 1. O paciente tem uma condição médica que requer o início de uma farmacoterapia nova ou adicional 2. O paciente está tomando farmacoterapia que é desnecessária para sua presente condição.

30 Problemas Relacionados aos Medicamentos Cipolle, Strand e Morley. Pharmaceutical Care Practice, EFETIVIDADE 3. O paciente tem uma condição médica para qual o medicamento incorreto está sendo tomado. 4. O paciente tem uma condição médica para qual muito pouco do medicamento correto está sendo tomado.

31 Problemas Relacionados aos Medicamentos Cipolle, Strand e Morley. Pharmaceutical Care Practice, SEGURANÇA 5. O paciente tem uma condição médica resultante de uma reação adversa ao medicamento. 6. O paciente tem uma condição médica para a qual um excesso de medicamento correto está sendo tomado ADESAO 7. O paciente tem uma condição médica resultante de não tomar o medicamento apropriadamente.

32 Universidade de Minnesota Necessidades farmacoterapêuticas Categorias de PRM  INDICAÇÃO  EFETIVIDADE  SEGURANÇA  ADESÃO 1.Medicamentos desnecessários 2.Necessidade de medicamentos 3.Medicamento não efetivo 4.Baixa dosagem 5.Reação adversa 6.Dosagem elevada 7.Não adesão

33 Problemas Relacionados aos Medicamentos Hepler e Strand, A resolução e prevenção de PRMs é resultado do desenho, execução e seguimento de um plano terapêutico, que na visão do farmacêutico, cumprira otimamente o objetivo terapêutico. Para alcançar a estes objetivos, a Atenção Farmacêutica deve integrar-se aos outros elementos da assistência a saúde.

34 III Consenso de Granada 2007 Resultados negativos da “medicação” (farmacoterapia) Categorias de RNM A - NECESIDADE B - EFETIVIDADE C - SEGURANÇA 1.Problema de saúde não tratado 2.Efeito de Medicamento Desnecessário 3.Inefetividade não quantitativa 4.Inefetividade quantitativa 5.Insegurança não quantitativa 6.Insegurança quantitativa.

35 Classificação dos Resultados Negativos Associados aos Medicamentos A Necessidade Problema de saúde não tratado O paciente sofre um problema de saúde associado por não receber o(s) medicamento(s) que necessita; Efeito de Medicamento Desnecessário O paciente sofre um problema de saúde associado por receber o(s) medicamento(s) de que não necessita; B Efetividade Inefetividade não quantitativa O paciente sofre um problema de saúde associado a uma Inefetividade não quantitativa. Inefetividade quantitativa O paciente sofre um problema de saúde associado a uma Inefetividade quantitativa. C Segurança Insegurança não quantitativa O paciente sofre um problema de saúde associado a uma insegurança não quantitativa. Insegurança quantitativa O paciente sofre um problema de saúde associado a uma insegurança quantitativa. III Consenso de Granada – 2007

36 III Consenso de Granada A proposta de Resultados negativos da “medicação (farmacoterapia), apresenta as seguintes diferenças com relação a classificação de PRM do II Consenso de Granada -Desaparece o termo PRM -Desaparecem os números que se associam a cada tipo de PRM -O enunciado dos resultados negativos associados a farmacoterapia, o termo conseqüência é substituído por associado, para evitar-se uma relação causal direta


Carregar ppt "Epidemiologia de Medicamentos – Estudos sobre a utilização de medicamentos Professor: MSc. Eduardo Arruda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google