A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nome: Luci Sgorla de Almeida Telessala: Esmeralda - RS RU: 147904.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nome: Luci Sgorla de Almeida Telessala: Esmeralda - RS RU: 147904."— Transcrição da apresentação:

1 Nome: Luci Sgorla de Almeida Telessala: Esmeralda - RS RU:

2 A IMAGEM COMO FERRAMENTA NO ENSINO- APRENDIZAGEM Visualidade, análise e interpretação

3 O tema desta pesquisa surgiu a partir de indagações como: a imagem ajuda na compreensão do texto escrito? A imagem auxilia o aluno com dificuldades de aprendizagem? Existe coerência entre o texto escrito e a imagem apresentados no livro didático? O professor está preparado para a leitura de imagens?

4 JUSTIFICATIVA Em nosso dia-a-dia a presença da IMAGEM é constante e inevitável; Por isso, é de vital importância o estudo da imagem e sua inserção no fazer pedagógico.

5 HIPÓTESE A imagem tem valor pelo que ela apresenta em sua visualidade e pela possibilidade de reportar-nos a lugares e épocas distintos com valores específicos.

6 OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Compreender a importância da imagem no ensino-aprendizagem.

7 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Verificar se o aluno percebe e dá importância às imagens encontradas nos materiais didáticos; analisar as imagens do livro e de outros materiais didáticos; comparar textos de teóricos que vêm a imagem como propulsora da aprendizagem.

8 METODOLOGIA Leitura sobre o tema Análise de materiais didáticos Elaboração de questionário Aplicação de questionário Coleta de dados Interpretação de dados Elaboração do texto

9 A imagem Para Aumont, a imagem jamais é gratuita. A imagem funciona se o observador: - a reconhece; - sabe como foi produzida; - acrescenta algo a ela. Para Manguel, a imagem informa. Para Rossi, a imagem pretende impor valores, idéias e comportamentos.

10 Leitura de Imagens Se a imagem contém sentido, este tem de ser lido (Aumont,1993, p.250). Segundo Rossi ( 2003, p.19), o termo leitura pode confundir-se com apreciação, fruição, percepção... Nos PCNs (1997, p estabelecer um contato, uma conversa em que as formas signifiquem coisas diferentes para cada leitor.

11 Leitura de Imagens Freire (2000, p.11) diz que, A leitura de mundo precede a leitura da palavra. Segundo Martins (1994), o ato de ler vai além da escrita é a capacidade de dar sentido a textos, sons, gestos, imagem, acontecimentos... Hernandez (2000, p.49) nos diz que as manifestações e os objetos artísticos se mostram para serem compreendidos, mais do que para serem vistos. Ler é fazer relações.

12 Leitura de Imagens Para Manguel (1993, p.28) Construímos nossa narrativa por meio de ecos de outras narrativas... Kellner (1995, p.107) vê a necessidade de um alfabetismo crítico para a leitura de imagens. Ler uma imagem não é apenas ver sua beleza, mas o que essa imagem nos conta. Ler uma imagem é um recurso de ensino e aprendizagem alternativo e criativo. Para ler uma imagem, FALE COM ELA.

13 LINGUAGENS VISUAIS QUE PROPORCIONAM LEITURAS OBRAS DE ARTE Linguagem própria. Resultado de experiência e sensibilidade, aliada ao repertório histórico cultural do artista numa releitura do mundo. São imagens significantes e precisam ser interpretadas e não apenas contempladas (ROSSI, 2000, p. 20). Com a obra de arte, o observador se alimenta de novos significados.

14 Imagens em movimento Ficção, documentários, adaptações. Filmes, vídeos, novelas, minisséries. Para a compreensão de sua totalidade, exige repertório de conhecimentos sobre sua produção e o tema focado. Proporciona viagens a mundos e épocas diferentes com conhecimentos de culturas de povos diversos. Alia o visual e o sonoro.

15 FOTOGRAFIA Antes de tudo, vista como registro de um fato. Para Aumont (1993, p.167), embalsama o passado, permitindo sua leitura e revivendo sentimentos, Torna singulares, instantes banais. Liberou o artista de representar a realidade.

16 CHARGE Para Flores (2002, p.113): Projeta e reproduz concepções sociais, pontos de vista, ideologias de uma época. Para Pagliosa (2004, p.131): Exige um leitor atualizado. De rápida leitura e de múltiplas informações. Condensadas e altamente persuasivas. Trabalhar com elas na escola é um desafio não só para o aluno mas também para o professor.

17 Procedimentos Metodológicos Análise das imagens e dos exercícios de leitura de imagens dos livros didáticos na Biblioteca da Escola EEMMMP fornecidos pelo PNLD. Aplicação de questionários para os alunos. Entrevistas com os professores.

18 DADOS COLETADOS Livros didáticos de 5ª à 8ª séries No livro didático Descobrindo a História, de Sônia Mozer e Vera Telles encontram- se imagens com legendas. Ilustrando conteúdos da Idade Antiga e Média aparecem páginas de livros e documentos, objetos, móveis, construções, mapas antigos, obras de arte.

19 Sobre as imagens do livro Descobrindo a História -Nos conteúdos que abordam a história até 1850, aparecem a caricatura e a gravura. -Por volta de 1850, registros em fotografia. -No século XX, obras de arte modernistas. -Com a industrialização, anúncios publicitários.

20 No livro didático Descobrindo a História, há exercícios de leitura de imagem no início de cada unidade de conteúdo.

21 Livro didático de Matemática, Ciências, e Geografia As imagens dos livros de Geografia, Matemática, Ciências são ilustrações com função de esclarecer o conteúdo escrito.

22 Livro didático Língua Portuguesa-Leitura- Produção-Gramática, de Leila Lauar Sarmento, há tiras de humor,charges, anúncios publicitários aparecem em exercícios de leitura de imagem.

23 No início de cada unidade de conteúdo do livro há uma proposta de leitura de imagem de obra de arte.

24 Nos livros didático de 1ª à 4ª séries, para 2007 à 2009: Observa-se um crescente aumento de propostas de leituras de imagens Os livros didáticos de Matemática e Ciências permanecem apenas com ilustrações para a compreensão dos conteúdos. Os manuais do professor contém orientações para o encaminhamento das propostas de leitura de imagens.

25 Tecendo Linguagens, de Tânia Amaral Oliveira, contém ilustrações de textos e inúmeras propostas de leitura de obras de arte, fotografias, anúncios publicitários, poesia visual, capas de revistas.

26 No livro didático de geografia de Sonia Castellar e Ernesta Zamboni há exercícios de observação, análise de mudanças na paisagem.

27 No livro didático de história Conhecer e Crescer, de Adriana Venâncio, Katsue Zenun e Mônica Markunas as imagens apresentam questionamentos sobre costumes de épocas diversas.

28 Dados coletados junto ao aluno: A maioria dos alunos considera as imagens úteis no ensino-aprendizagem. A falta de imagens como ilustração de texto não interfere no hábito de ler.

29 DADOS COLETADOS JUNTO AO PROFESSOR: Na opinião dos professores, as imagens enriquecem e auxiliam na compreensão do texto. Motivam e estimulam uma situação de ensino- aprendizagem. Permitem que o aluno faça relações com suas próprias vivências. Propiciam a interdisciplinaridade. Desenvolvem atitudes de reflexão, raciocínio e formação de opinião.

30 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS COLETADOS A maioria das imagens encontradas no livro didático caracteriza-se ilustração. Com a invenção da fotografia, os registros de fatos, locais e retratos deixaram de ser tarefa de artistas. As obras de arte proporcionam reflexões sobre a época de sua criação, sobre o artista e seu trabalho.

31 Segundo Franz (2003): Os exercícios de leitura de imagens constantes no livro Descobrindo a História, garantem apenas uma Compreensão Ingênua. Faltam conhecimentos disciplinários e prevalecem as concepções intuitivas e míticas. O aluno pode até atingir uma Compreensão de Principiante, misturando fragmentos de conhecimento. Com a ajuda do professor poderá avançar para o nível de Compreensão de Aprendiz, relacionando o que aprende na sala de aula.

32 Para uma leitura de imagens: È necessário trabalhar um novo leitor. Não apenas o aluno, mas também o professor. Devem-se estabelecer marcos de compreensão (capacidade de comparar,gerar e interpretar significados (Hernandez, 2000, p.49). É necessário atenção, conhecimento e pesquisa.

33 As imagens são fontes de conhecimentos, reflexão e interpretação de fatos, focalizando aspectos sociais, políticos, religiosos e culturais de determinada época. A leitura de imagens pode receber interferência em todos os sentidos, pois, o espectador é um sujeito com afetos, pulsões e emoções (AUMONT,1993,P.116).

34 AUXILIANDO NA COMPREENSÃO DE UMA IMAGEM: Para Franz, (2003, p.283) o professor deve ser crítico e reflexivo, juntar teoria e prática, ciência, técnica e arte, sensibilidade e razão, lógica e intuição. O professor precisa desenvolver e atuar como um intelectual transformador. A escola deve propiciar situações que estimulem,que instiguem o aluno compreender as mensagens que as imagens carregam compreendendo a si mesmo e ao mundo.

35 CONSIDERAÇÕES FINAIS Pode-se afirmar que a imagem é um instrumento para o ensino-aprendizagem. A leitura de imagens ajuda-nos a compreender o mundo e a nós mesmos. O livro didático é uma fonte de imagens. A leitura de imagens depende da carga de conhecimentos, sentimentos, experiências e vivências do leitor. A escola deve propiciar o contato do aluno com imagens de diferentes linguagens, para o exercício de reflexão e pesquisa.


Carregar ppt "Nome: Luci Sgorla de Almeida Telessala: Esmeralda - RS RU: 147904."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google