A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA Profª Jaqueline Leite- Esp. EMPREENDEDORISMO A ARTE DE INOVAR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA Profª Jaqueline Leite- Esp. EMPREENDEDORISMO A ARTE DE INOVAR."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA Profª Jaqueline Leite- Esp. EMPREENDEDORISMO A ARTE DE INOVAR

2  Inovar e criar, duas qualidades inerentes ao empreendedorismo. A inovação utiliza os recursos de tal forma a encontrar uma nova finalidade para diferentes coisas, dotando-as assim de um novo valor econômico (Drucker, 1987). Albert Szent-Gyorgi, em referência a inovação, comenta que “descobrir consiste em ver o que todo mundo já viu, e pensar o que ninguém pensou”. A ARTE DE INOVAR

3 Inovar, consiste em utilizar os mesmos recursos para produzir os mesmos bens e serviços de forma otimizada. A inovação não está necessariamente associada a uma invenção. Uma inovação é uma nova idéia que é trazida para o mercado, na forma de um produto ou serviço que é percebido pelo cliente como sendo uma solução para uma necessidade que ele tem.

4 A ARTE DE INOVAR Em ultima análise, a inovação refere-se à habilidade de utilizar soluções criativas ao lidar com os problemas e oportunidades, a fim de que as pessoas possam viver melhor.

5 Fonte: Blecher, 2005 apud Mamede, 2006 Fatores que influenciam a inovação nas organizações.

6 CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA EMPREENDEDORISMO O MUNDO DOS NEGÓCIOS

7 O MUNDO DOS NEGÓCIOS Um negócio é um empreendimento que deve ser gerido de forma organizada, para produzir bens e serviços que serão vendidos em um mercado, que proporcionará recompensa financeira pelo seu esforço; Todo negócio envolve necessariamente uma cadeia de distribuição, ou seja, fornecedores e clientes, um encadeamento de entradas, processos e saídas.

8 O MUNDO DOS NEGÓCIOS O objetivo de um negócio ou empreendimento é comprar, processar (seja transformando matérias- primas em produto acabado ou agregando serviços) e vender um produto ou serviço com lucro.

9 A Cadeia de Distribuição

10 O MUNDO DOS NEGÓCIOS O comércio atacadista normalmente é composto por indústrias. Já as empresas que tem o consumidor final como cliente são chamadas varejistas. O mercado atacadista é caracterizado por uma quantidade menor de empresas que comercializam entre si em grandes quantidades. Já o mercado varejista é caracterizado por um grande número de consumidores que compram em pequenas quantidades na rede varejista.

11 CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA EMPREENDEDORISMO TOCANDO O PRÓPRIO NEGÓCIO

12 Vantagens de ser Empregado e de ter o Próprio Negócio Vantagens de ser empregadoVantagens de ser dono do próprio negócio Não correr risco financeiroSer o empreendedor da própria atividade Gozar de relativa segurança no emprego Não precisar seguir ordens Ter menos responsabilidade com relação ao negócio Escolher os caminhos da empresa Ter férias garantidasTomar as decisões estratégicas Ter benefícios sociais pagos pela empresa Ter um progresso financeiro maior Pode aspirar por uma carreira na empresa Construir algo totalmente seu Pode aspirar a uma participação nos lucros Satisfazer seu espírito empreendedor Não quebrar a cabeça com a solução de problemas Ser o “cabeça” do negócio Fonte: adaptado de Chiavenato (2004, p.22)

13 TOCANDO O PRÓPRIO NEGÓCIO Todo negócio tem risco. E é fundamental planejar todas as etapas do empreendimento antes de implementá-lo. Entre os principais motivos de insucesso nos novos negócios pode-se considerar (Chiavenato, 2004): Fatores econômicos: pouco crescimento econômico, saturação de um setor, crises.

14 TOCANDO O PRÓPRIO NEGÓCIO Inexperiência: planejamento inadequado, inabilidade em “ler” o cliente, perda de mercado. Vendas insuficientes: fraca competitividade, recessão econômica, localização inadequada. Despesas excessivas: dívidas mal avaliadas, carga tributária demasiada. Outras causas: negligência, capital ou ativos insuficientes, clientes insatisfeitos, fraudes.

15 Motivos do fechamento das empresas CategoriaPosiçãoMotivo% Falhas gerenciais1Custos elevados25,0 2Falta de capital22,9 Conjuntura econômica3Falta de clientes22,9 6Concorrência muito forte 6,3 Fonte: IBGE – Estatísticas do Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) – Elaboração: SEBRAE/UED

16 TOCANDO O PRÓPRIO NEGÓCIO Dez entre dez consultores irão sugerir ao empreendedor que faça um plano de negócio antes de empreender. De acordo com Fernandes e Berton (2005, p.22), algumas considerações podem ser feitas com relação ao conceito de negócio: O que uma organização entende como seu negócio estabelece os limites de sua atuação;

17 TOCANDO O PRÓPRIO NEGÓCIO A definição de negócio não deve ser muito ampla nem muito estreita; O negócio da organização está relacionado com as suas atividades principais; Uma organização complexa pode ter diferentes negócios divididas em unidades estratégicas distintas.

18 CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA EMPREENDEDORISMO O AMBIENTE DO NEGÓCIOS

19 O AMBIENTE DO NEGÓCIOS A avaliação do ambiente de negócios nos mostra o nível de facilidade ou dificuldade em se fazer negócio em determinado mercado. O Banco Mundial possui uma metodologia específica que avalia o ambiente de negócios dos países. Essa metodologia avalia 10 áreas, a saber: Abrir e fechar uma empresa Comércio exterior Alvarás de construção

20 O AMBIENTE DO NEGÓCIOS Contratação de funcionários Registro de propriedades Acesso a crédito Proteção a investidores Pagamento de impostos Cumprimento de contratos

21 O AMBIENTE DO NEGÓCIOS A análise do ambiente de negócios permite que se conheça, o cenário no qual a empresa atua. Nele são estudadas questões como o macroambiente econômico, social, político, tecnológico e setorial. Também fazendo parte da fase de análise do negócio, encontra-se a análise da Organização.Para este estudo, pode-se lançar mão de ferramentas como a análise da cadeia de valor, das estratégias genéricas, das competências, e dos pontos fortes e fracos, estes levantados pela chamada análise SWOT

22 A Importância de se Definir o Negócio A definição formal de um negócio encerra vários pontos importantes a serem estudados quando da entrada em qualquer mercado. Fernandes e Berton (2005) dão algumas dicas para a definição do negócio: Pense no negócio com os olhos da concorrência ampliada e de produtos substitutos;

23 A Importância de se Definir o Negócio Pense não só no produto, mas nos serviços que esse produto presta ao cliente; Pense não só no produto, mas no uso do produto pelo cliente; Pense no produto como um meio de satisfazer o cliente.

24 Como tornar um negócio bem-sucedido Em 1985, a partir de um convênio estabelecido entre o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às MPEs) e a ONU (Organização das Nações Unidas), McClelland desenvolveu uma pesquisa com a qual pôde listar algumas das principais características que um empreendedor bem- sucedido deve possuir ou desenvolver. São elas: Iniciativa e busca de oportunidades Perseverança Comprometimento

25 Como tornar um negócio bem-sucedido Busca de qualidade e eficiência Coragem para assumir riscos calculados Fixação de metas objetivas Busca de informações Planejamento e monitoramente sistemáticos Capacidade de persuasão e networking Autonomia

26 Como tornar um negócio bem-sucedido oportunidades de mercado são normalmente visualizadas por pessoas que estão com todos os seus sentidos voltados para identificar e avaliar novas oportunidades de negócio. Para se identificar um bom negócio, é preciso, antes de mais nada, estar interessado em encontrá-lo.

27 Como tornar um negócio bem-sucedido Realizar uma pesquisa de mercado com os potenciais clientes do produto ou serviço que se pretende oferecer é uma etapa muito importante do planejamento do negócio


Carregar ppt "CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA Profª Jaqueline Leite- Esp. EMPREENDEDORISMO A ARTE DE INOVAR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google