A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS."— Transcrição da apresentação:

1 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS

2 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS DO SÓDIO HIPONATREMIA (Na < 135mEq/l) É um desequilibrio eletrolítico comum, refere-se a deficiência de sódio em relação a água corporal. Em outras palavras, os líquidos corporais estão diluídos e as células intumescidas devido a menor osmolalidade do LEC. CAUSAS 1.Perda excessiva de sódio: dieta com baixo teor de sódio, vômito, diarréia, drenagem nasogástrica, sudorese excessiva, terapia diurética prolongada, queimaduras, nefropatia. 2.Hiponatremia dilucional: administração excessiva, ingestão compulsiva, hiperglicemia, aldosterona reduzida, SIADH.

3 Copyright® - Todos os direitos reservados

4 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS GERAIS HIPOVOLEMIA COM HIPONATREMIA HIPERVOLEMIA COM HIPONATREMIA DILUCIONAL Cólicas abdominais; Alteração do nível de consciência; Cefaléia; Espasmos musculares, tremores, fraqueza; Náuseas, vômitos e diarréia. Mucosas ressecadas; Hipotensão ortostática; Redução do turgor cutâneo; Taquicardia. Hipertensão arterial; Pulso forte e rápido; Ganho ponderal.

5 Copyright® - Todos os direitos reservados

6 TRATAMENTO Administração de sódio: 100mEq/l diário; SIADH: solução salina hipertônica + furosemida. Podem necessitar de lítio ou democlociclina Menos comum que a hiponetremia, refere-se ao excesso de sódio em relação a água corporal. HIPERNATREMIA (Na > 145mEq/l) CAUSAS 1.Ganho excessivo de Na 2.Perda de água > que a de Na: evacuações aquosas intensas, perda insensível intensa de água, queimaduras, diurese osmótica, diabetes insípidus 3.Privação de água: pacientes inconscientes, sedados

7 Copyright® - Todos os direitos reservados MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Anorexia, náuseas e vômitos. Pele seca edemaciada, mucosas secas e pegajosas, sede, língua seca e áspera, temperatura corporal elevada. Cefaléia; Espasmos musculares, tremores, fraqueza; Náuseas, vômitos e diarréia. TRATAMENTO Redução gradativa dos níveis séricos de Na (não superior a 2mEq/L/h), com soluções hipotônicas (NaCl 0,3% ou glicose 5%); Diuréticos (furosemida); A desmopressina (DDAVP) pode ser prescrita para correção do diabetes insípidus.

8 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS DO POTÁSSIO HIPOPOTASSEMIA OU HIPOCALEMIA (K < 3,5 mEq/l) É um distúrbio muito comum. Refere-se a diminuição na concentração sérica de potássio. CAUSAS 1. Perdas gastrointestinais: vômitos, diarréia, SNG, fistula intestinal, abuso de laxativos. 2. Alterações da dieta: desnutrição, inanição, dieta sem K, dietas de redução de peso. 3. Medicamentos: diuréticos, corticóides, ingestão de grande quantidade de bebidas alcóolicas. 4. Distúrbios metabólicos: diurese osmótica, alcalose metabólica, hiperssecreção de insulina, hiperaldosteronismo.

9 Copyright® - Todos os direitos reservados

10 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fadiga Anorexia Náuseas, vômitos Fraqueza muscular Câimbras nas pernas Diminuição da motilidade intestinal Paresias Maior sensibilidade digital Se prolongada a hipocalemia pode levar à incapacidade do rim em concentrar a urina, produzindo urina diluída (poliúria, nictúria e sede excessiva) Pode haver diminuição de liberação de insulina, levando à intolerância à glicose ECG: ondas T achatadas com depressão do segmento ST e ainda aparecimento de onda U. Pode levar a arritmia fatal (taquicardia ventricular) com parada cardiorrespiratória.

11 Copyright® - Todos os direitos reservados ECG NORMAL HIPOPOTASSEMIA

12 Copyright® - Todos os direitos reservados TAQUICARDIA VENTRICULAR

13 Copyright® - Todos os direitos reservados TRATAMENTO Tratamento da doença de base Reposição de potássio (40 a 80mEq/l por dia; 50 a 100mEq/l por dia nos casos mais graves) A via de escolha para reposição é a dieta (banana, batata, feijão, laranja, abacate etc). Quando só a dieta não supre as necessidades, o paciente deverá fazer complementação por VO ou IV Na via IV, NUNCA se faz potássio em bolus. Este é sempre diluído e infundido em BI por 2 a 4 horas. HIPERPOTASSEMIA OU HIPERCALEMIA (K > 5,5 mEq/l) Refere-se ao aumento na concentração sérica de potássio. CAUSAS 1. Retenção de K no organismo: uso de diuréticos polpadores de K, insuficiência renal, obstrução instestinal. 2. Liberação excessiva de K: queimaduras, traumatismo, acidose metabólica 3. Administração excessiva

14 Copyright® - Todos os direitos reservados MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fadiga Confusão Parestesia-formigamento. Debilidade muscular. Câimbras musculares. Náuseas, diarréia explosiva, cólicas intestinais, hiperatividade do peristaltismo. Hipotensão. Oligúria e depois Anúria. ECG: prolongamento do intervalo PR, alargamento do complexo QRS, onda T alta e apiculada e depressão do segmento ST. Pode levar a arritmia fatal (fibrilação ventricular) com parada cardiorrespiratória TRATAMENTO Restrição de potássio na dieta e uso de diuréticos Resinas trocadoras de cátions (poliestirenossulfonato de cálcio - SORCAN) Diálise peritonial ou hemodiálise Tratamento emergencial: gluconato de cálcio – bicarbonato de sódio, glicose hipertônica e insulina regular

15 Copyright® - Todos os direitos reservados ECG NORMALHIPERPOTASSEMIA

16 Copyright® - Todos os direitos reservados FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

17 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS DO CÁLCIO HIPOCALCEMIA (Ca < 1,12 mmol/L) Refere-se à diminuição na concentração sérica de cálcio. CAUSAS 1. Alterações dietéticas : anorexia, ingestão inadequada de Ca, deficiência de vitamina D, Ingestão excessiva de fósforo 2. Alterações gastrointestinais: má absorção de gorduras pelos intestinos, alcalose metabólica. 3. Distúrbios: insuficiência renal aguda ou crônica, pancreatite, queimaduras, hipoparatireoidismo. 4. Medicamentos: sulfato de magnésio, aminoglicosídios, corticóides, cafeína, diuréticos de alça.

18 Copyright® - Todos os direitos reservados MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Tetania Caibras musculares em membros. Dormência e formigamento das mãos. Irritabilidade. Ansiedade. Disritmias e palpitações. Fraturas patológicas. Tempo de sangramento prolongado. Sinal de Trousseau e Chvostek positivos TRATAMENTO Tratamento da doença de base Dieta rica em cálcio (derivados do leite, verduras, peixes etc) Quando a dieta não supre as necessidades de cálcio, administra-se Gluconato de cálcio IV diluída em SG 5% lento Vitamina D para aumentar a absorção de cálcio pelo TGI Hidróxido de Alumínio VO para reduzir a hiperfosfatemia

19 Copyright® - Todos os direitos reservados

20 HIPERCALCEMIA (Ca > 1,32 mmol/L) CAUSAS Refere-se ao aumento na concentração sérica de cálcio. Ingestão ou absorção excessiva de cálcio. Doença neoplásicas do pulmão, mama, ovário, próstata. Hiperparatireoidismo, imobilização prolongada Excesso de vitamina D, lítio, diuréticos tiazídicos MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Anorexia, náuseas, vômitos, constipação, diminuição do peristaltismo, distensão. Fraqueza ou flacidez muscular, fadiga, depressão, letargia, confusão e coma. ECG: encurtamento do segmento ST e alongamento do intervalo QT. Pode ocorrer o BAV ou parada cardíaca. Dor óssea e fratura TRATAMENTO Mobilização do paciente, restrição do cálcio na dieta Hidratação com SF 0,9% + furosemida para diluir o cálcio sérico e promover sua excreção pelos rins Administração de fosfato, calcitonina e corticosteróides.

21 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS DO MAGNÉSIO HIPOMAGNESEMIA (Mg < 1,5 mEq/L) Refere-se à diminuição na concentração sérica do magnésio. CAUSAS Hipoalbuminemia Perdas gastrintestinais (aspiração gástrica, diarréias, fístulas) Tratamento para abstenção alcoólica Pacientes submetidos a nutrição enteral ou parenteral após longo período de jejum Medicações: gentamicina, cisplatina, diuréticos, digitálicos etc. MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Alterações neuromusculares: fraqueza, tremores, convulsões focais ou generalizadas, sinais de Trousseau e Chvostek positivos Alterações no humor, apatia, depressão, insônia, confusão mental Predisposição a arritmias cardíacas, como a extras-sístole ventricular e a taquicardia ventricular (Torsades de Pointes) TRATAMENTO Dieta rica em magnésio (verduras, legumes, nozes, banana, laranja) Sais de magnésio VO Sulfato de Magnésio EV (hipomagnesemia grave)

22 Copyright® - Todos os direitos reservados TORSADES DE POINTES

23 Copyright® - Todos os direitos reservados HIPERMAGNESEMIA (Mg > 2,5 mEq/L) Refere-se ao aumento na concentração sérica do magnésio. CAUSAS Insuficiência renal Cetoacidose diabética Insuficiência adrenal Administração excessiva de magnésio MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Depressão do SNC Hipotensão (vasodilatação periférica) Náuseas, vômitos, rubor facial, letargia, disartria e zonzeira ECG: QRS alargado, onda T alta, podendo levar ao BAV TRATAMENTO Eliminar fontes externas de magnésio Diuréticos (função renal adequada) e hemodiálise (insuficiência renal) Gluconato de Cálcio 10% EV

24 Copyright® - Todos os direitos reservados BLOQUEIO ATRIOVENTRICULAR

25 Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS DO FÓSFORO HIPOFOSFATEMIA (P < 2,5mg/dL) Refere-se à diminuição na concentração sérica do fósforo. CAUSAS Realimentação de pacientes após longo período de jejum, abstenção alcoólica, desnutrição Hipopotassemia, hipomagnesemia e alcalose respiratória Deficiência de vitamina D MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Irritabilidade, fraqueza, confusão mental, convulsões Hipóxia tissular aumento da FR alcalose respiratória Pode haver resistência tissular à ação da insulina HIPERGLICEMIA TRATAMENTO Dieta rica em fósforo (peixes) Fosfato de potássio EV para os casos mais graves

26 Copyright® - Todos os direitos reservados HIPERFOSFATEMIA (P > 4,5mg/dL) Refere-se ao aumento na concentração sérica do fósforo. CAUSAS Insuficiência renal Ingestão excessiva de fósforo Excesso de vitamina D Uso de drogas citotóxicas (quimioterapia) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Anorexia, náuseas, vômitos, fraqueza muscular, tetania, taquicardia Hipocalcemia, com calcificação de tecidos moles, articulações e artérias TRATAMENTO Restrição de fosfato na dieta Alopurinol prevenção da calcificação de tecidos moles e articulações Diálise peritonial ou hemodiálise Administração bicarbonato de sódio, cloreto de cálcio Hidróxido de Alumínio VO

27 Copyright® - Todos os direitos reservados CONFUSOS??? ?

28 Copyright® - Todos os direitos reservados Agradecimentos PROF. MSc. DAVID MÁRCIO DE OLIVEIRA BARRETO PROF. MSc. DAVID MÁRCIO DE OLIVEIRA BARRETO

29 Copyright® - Todos os direitos reservados SOBRATI-DF (61) Cursos Oferecidos: 1. Suporte Básico Intensivo; 2. Suporte avançado em terapia intensiva; 3. Interpretação de ECG (básico e avançado); 4. Monitoração em UTI; 5. APH; 6. Ventilação mecânica; 7. Neurointensivismo; 8. Farmacologia em UTI; 9. Interpretação de exames de imagem; 10. Interpretação de exames laboratoriais; 11. Enfermagem intensiva coronariana; 12. Terapia intra-venosa em UTI; 13. Fisiopatologia para o intensivista; 14. Urgências e emergências obstétricas; 15. Outros...


Carregar ppt "Copyright® - Todos os direitos reservados DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google