A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apropriação do sistema ortográfico Adriana Martins Presenti Meira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A apropriação do sistema ortográfico Adriana Martins Presenti Meira."— Transcrição da apresentação:

1 A apropriação do sistema ortográfico Adriana Martins Presenti Meira

2 OBJETIVOS Relacionar as categorias de classificação dos “erros” ortográficos e os pressupostos metodológicos do ensino de ortografia; Classificar os erros ortográficos segundo categorias; Comparar a trajetória das hipóteses dos alunos em dois anos-ciclos diferentes; Analisar as práticas pedagógicas no ensino de ortografia;

3 PROBLEMA Quais são os erros ortográficos mais freqüentes nas produções escritas e como é o ensino para garantir a apropriação do sistema ortográfico ?

4 JUSTIFICATIVA Alunos das séries iniciais escrevem com muitos erros ortográficos Análise dos erros a fim de auxiliar os alunos na aquisição das normas ortográficas; Compreender a apropriação do sistema ortográfico, observando as características lingüísticas e a trajetória dos erros produzidos pelas crianças é fundamental.

5 HIPÓTESES Determinadas propriedades do sistema gráfico do português são mais difíceis do que outras; Os erros revelam que os alunos processam ativamente as propriedades da ortografia. É preciso conhecer a natureza, a função e os usos da ortografia para entender as relações entre letras e sons e entre fala e escrita. Os professores não conhecem as causas da não- aprendizagem da ortografia porque não compreendem profundamente o sistema gráfico da língua. O professor precisa compreender como está organizado o sistema gráfico do português para organizar o ensino;

6 A APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESCRITA Leitura, escrita e análise lingüística Ortografia : parte do processo de construção da língua escrita COMUNICAÇÃO MAIS CLARA E EFICIENTE

7 ORTOGRAFIA: O que é e para que serve? A ortografia é uma convenção social, de caráter normativo que funciona como um recurso capaz de cristalizar na escrita, de uma forma fixa, as diferentes maneiras de falar dos usuários de uma mesma língua, facilitando a comunicação através da leitura e da escrita. Quando a norma escrita está estabelecida, a única possibilidade para os alunos é aprender a reproduzi-la. ( Morais, 1998)

8 CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA GRÁFICO DO PORTUGUÊS A língua portuguesa tem uma representação gráfica alfabética com memória etimológica. Alfabética porque as unidades gráficas( letras ) representam unidades sonoras( consoantes e vogais ). Etimológica, pois o critério para fixar a grafia de certas palavras é a origem etimológica. Ao operar com a memória etimológica, o sistema gráfico relativiza o princípio geral da escrita alfabética, introduzindo uma certa dose de representações arbitrárias.

9 Faraco (2005, p.44-67) apresenta que o sistema gráfico da língua portuguesa apresenta três tipos de relações: 1. biunívocas em que um som corresponde a uma letra apenas e esta unidade gráfica só representa aquela unidade sonora. Estas relações são sempre regulares, constituindo uma regularidade absoluta. 2. cruzadas previsíveis em que uma letra pode representar vários sons ou um som pode ser representado por mais de uma letra. 3. arbitrárias em que a unidade sonora tem mais de uma representação gráfica. Esta representação gráfica é previsível pelo contexto em alguns casos e, em outros, não. O que não é previsível por meio de uma regra, torna-se arbitrário, necessitando usar da memória motora e visual, do dicionário, do uso de famílias de palavras

10 Morais ( 1998, p. 29 ) apresenta as relações que as letras e seus sons podem adquirir no sistema ortográfico da língua portuguesa. As relações regulares se dividem em : diretas : grafias das letras P,B,T,D,F e V. contextuais : o contexto,dentro da palavra,é que define qual letra ou dígrafo será usada. Há regras para cada contexto específico. morfológico-gramaticais: ligadas à categoria gramatical da palavra que estabelecem a regra. As relações irregulares compreendem que o uso de uma letra ou dígrafo é justificado apenas pela tradição ou pela etimologia da palavra. No sistema alfabético de nossa língua há muitos casos em que um mesmo som pode ser grafado por mais de uma letra ou em que uma mesma letra se presta para grafar mais de um som.

11 O “erro”ortgráfico Ausência do conhecimento da norma; Regularizações ou hipercorreções; Objeto de reflexão; Parte do processo de internalização do sistema ; Pistas para a seleção e ordenação das dificuldades da língua que precisam ser superadas; Escrita não convencional, gerada por hipóteses não coincidentes com a norma ortográfica oficial.

12 CATEGORIZAÇÃO DAS ALTERAÇÕES ORTOGRÁFICAS 1. Representações múltiplas 2. Apoio na oralidade 3.Omissão de letras 4.Junção/ separação de palavras 5.Terminações ão/am 6.Generalização de regras 7. Surdas/Sonoras 8.Acréscimo de letras 9.Letras parecidas 10.Inversão de letras 11. Outras

13 PRINCÍPIOS METODOLÓGICOS DO ENSINO DE ORTOGRAFIA A ortografia precisa ser ensinada sistematicamente através de atividades significativas de leitura e de escrita. No processo de construção das regras ortográficas, o aluno deve assumir uma atitude ativa de reflexão e de curiosidade sobre a língua escrita, em que o mesmo refletirá sobre a forma correta de escrever as palavras.

14 planejamento da ordem mais adequada de exploração do sistema gráfico com os alunos

15 1.superar os casos nos quais existe uma regra que pode ser compreendida nas relações regulares diretas, contextuais e morfológico-gramaticais. 2. Reconhecer que nas relações irregulares não há regras e é preciso memorizar as palavras mais importantes.

16 METODOLOGIA Pesquisa bibliográfica Questionário aos docentes Análise de planejamentos Ditado balanceado

17 INTERPRETAÇÃO DOS DADOS ALTERAÇÃO ORTOGRÁFICA B12B23TOTAL 1. Representações múltiplas389400789 2. Apoio na oralidade10740147 3.Omissão de letras7759136 4.Junção/ separação de palavras022 5.Terminações ão/am201232 6.Generalização de regras202242 7. Surdas/Sonoras303868 8.Acréscimo de letras617 9.Letras parecidas151126 10.Inversão de letras303 11. Outras9481175 TOTAL7616661427

18 CONCEPÇÃO DOS DOCENTES TÊM CONSCIÊNCIA DE ALGUNS ERROS COMPREENDEM EM PARTE AS CAUSAS NÃO TRIAGEM DOS ERROS ATIVIDADES TRADICIONAIS E CONTEMPORÂNEAS FALTA SEQÜÊNCIA

19 CONCLUSÃO O ditado balanceado permite ao professor investigar quais os conhecimentos o aluno já construiu sobre a escrita para poder organizar a intervenção mais adequada.

20 transformar a sala de aula em um ambiente de discussão e interação sobre o objeto de conhecimento que constitui a ortografia. Promover situações de ensino-aprendizagem que levem à explicitação dos conhecimentos infantis sobre a ortografia para que os alunos elaborarem, em nível consciente, seus conhecimentos ortográficos

21 Dizem que sonhar é reelaborar o já vivido e esta monografia,de certa forma, proporcionou a reelaboração do já vivido. Gente que sonha, que faz planos e os põe em prática. Obrigada a todos que, de uma forma ou de outra, participaram deste sonho.


Carregar ppt "A apropriação do sistema ortográfico Adriana Martins Presenti Meira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google